Fanfics de Fall Out Boy

You Know What They Do To Guys Like Us In Prison escrita por ~stomachches

Fanfic / Fanfiction You Know What They Do To Guys Like Us In Prison
Em andamento
Capítulos 6
Palavras 7.768
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy, My Chemical Romance, Panic! At The Disco, The Used, Twenty One Pilots
Gêneros Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Slash, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Gerard Way fora preso por tentativa de assalto à uma loja de joias. Ao chegar em sua cela, descobre que terá de dividi-la com ninguém menos que Frank Iero, o assassino mais temido do local.
  • 43
  • 30

Where Is Your Boy Tonight? escrita por ~carlinhaduda

Fanfic / Fanfiction Where Is Your Boy Tonight?
Em andamento
Capítulos 62
Palavras 148.229
Atualizada
Idioma Português
Categorias Adam Lambert, Fall Out Boy
Gêneros Crossover, Harem, Lemon, Romance e Novela
-Eu não me apaixono, Andy. Em mim não tem espaço para o amor.
-Cuidado, Patrick. Um dia, você pode ser pego por ele.
  • 33
  • 225

Entre o Céu e o Paraíso escrita por ~Mascote111

Fanfic / Fanfiction Entre o Céu e o Paraíso
Em andamento
Capítulos 9
Palavras 8.438
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy
Gêneros Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural
Se você tivesse que escolher entre sua vida e seu maior amor, o que você faria?
  • 11
  • 11

Favorite Record escrita por ~Guazzinha

Fanfic / Fanfiction Favorite Record
Em andamento
Capítulos 5
Palavras 4.255
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy
Gêneros Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Patrick, um nerd que sofre bullying na escola, um garoto tímido e retraído, mas com um bom coração.
Lana, uma garota com uma tragédia em seu passado e que se perdeu no mundo. Uma jovem depressiva, mas que não desiste de lutar pelos outros.
O que poderá surgir quando os caminhos desses dois se encontrarem? Uma amizade? Um novo amor? Uma salvação?
Só lendo para descobrir.
  • 11
  • 21

GT é o crime escrita por ~BaraoNegro773

Fanfic / Fanfiction GT é o crime
Em andamento
Capítulos 2
Palavras 1.770
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy
Gêneros Aventura, Comédia
/CC/

>quarta-feira, 3 dias atrás
>seja eu
>era uma linda manhã
>tava indo pra faculdade
>caminhando de boas
>era a primeira vez que nao tava chegando atrasado
>to a 2 quadras da facul
>rua deserta
>vejo um cara suspeito caminhando na minha direção
>naquela região já teve varios assaltos
>e o assaltante tinha fama de matar a vitima
>"não vai dar nada, é só coisa da minha cabeça"
>estamos nos aproximando
>ele olha pros lados
>ele tava com as mãos nos bolsos do casaco
>cada vez mais perto
>estou a 2 metros dele
>ele passa por mim e nada acontece
>"ufa, essa foi tensa"
>de repente sinto um braço em volta do meu pescoço
>uma arma apontada na minha cabeça, proximo da orelha
>fico totalmente sem reação
>ele fala no meu ouvido:
>"passa a mochila e o celular que ta no teu bolso..."
>"...e sem gracinha, senão vou sujar a calçada com o teu sangue"
>meu coração fica acelerado, tento nao fazer nenhum movimento
>penso que, mesmo sem tentar reagir, ele pode me matar
>ele começa a me apressar, apertando a arma forte contra a minha cabeça
>eu tento pedir pra ele não me matar, falando que tinha filho
>mesmo eu nao tendo filho
>"to poco me fudendo comédia, aqui é o crime. te mato se eu quiser"
>o cara tava atras de mim, colado no meu corpo
>eu nao tinha como tirar a mochila sem fazer movimento brusco
>ele tava pedindo a mochila e eu nao conseguia tirar
>comecei a ficar apavorado e na hora nao tava pensando em mais nada
>aí eu falei a pior coisa que alguem pode dizer em um assalto
>"mano, nao me mata! se tu me deixar ir eu te ajudo no teu próximo assalto"
>aí ele saiu de tras de mim, ficou na minha frente apontando a arma pra mim
>"do que tu ta falando, parceiro? não preciso de ajuda não!"
>aí eu ja nem tava pensando direito mais e continuei falando
>"cara.. eu te ajudo! só não me mata, por favor! eu te ajudo a assaltar.."
>..eu distraio a pessoa quando ela passar e tu chega por trás e assalta ela!"
>o cara me olhou com cara de curioso, acho q ele gostou da ideia
>ele abaixou um pouco a arma e falou
>"beleza, entao comédia. mas se tu correr eu meto bala em ti.."
>"..e eu fico com a tua mochila até tu fazer a tua parte."
>aí eu fiquei em silencio olhando pra ele com o coração acelerado
>"o próximo que passar com celular na mao ou no bolso tu puxa papo.."
>"..e aí eu chego por tras e finalizo. tá fechado o esquema. é o crime."
>eu concordei e ele ficou parado na esquina, esperando
>eu tava ali, perto da esquina, só pensando no quanto isso ia dar merda
>eu me livrei do assalto, mas tomei no cu
>quando eu pensava em sair correndo, ele olhava pra mim e mostrava a arma na cintura
>eu tava nervoso, ja tava ali parado há uns 5 minutos
>de repente, chega um homem conversando no celular distraido
>o assaltante olha pra mim e balança a cabeça
>até o homem chegar perto de mim, foram os piores segundos da minha vida
>quando eu ia abordar o cara pra perguntar que horas eram
>eu ouvi um pouco da conversa dele no celular
>"..te amo muito também, filha! fica com deus.."
>fiquei com muita pena do cara, ele podia morrer hoje
>deixei o cara passar, nao tive coragem de falar com ele
> o assaltante veio puto pra cima de mim tirar satisfação
>"qualé comédia? tu esqueceu o que tu tem que fazer? isso aqui é o crime, rapá!"
>eu pensei em uma desculpa rapido e falei
>"quando ele tava passando eu vi que ele tava armado, podia ser perigoso"
>"mas pode deixar que o proximo a gente pega"
>o cara me olhou com cara de desconfiado e falou
>"pode crê então. eu sei que tu não vai amarelar denovo. é o crime."
>ele voltou pro lugar dele
>eu tava muito tenso, não sabia o que fazer
>eu so queria que passasse um policial ali agora, puta merda.
>fico esperando mais alguns minutos
>uma mulher aparece, ela tava com uma bolsa
>tenho que fazer isso, senão eu morro
>ela chega perto de mim
>eu peço licença e pergunto onde fica o hospital mais proximo
>ela começa a dar as instruções e o assaltante chega por tras
>ele segura ela igual ele me segurou e começa a ameaçar ela
>eu presencio tudo, o pavor dela, a frieza dele, a arma na cabeça dela
>eu fico sem reação, sinto minha respiração ofegante e um frio no corpo
>ele assalta ela e pede pra ela sair depois sem olhar pra tras
>acho que ele ia atirar nela quando ela tava de costas, pedi pra ele nao fazer isso
>falei que iria fazer barulho e que ia atrair atenção de pessoas
>ele olhou pra mim e concordou
>"pronto, cara! já fiz o prometido. Me deixa ir agora, por favor!.."
>"...não vou contar pra ninguem o que aconteceu aqui hoje, me deixa ir!"
>o cara deu uma risadinha e falou que gostou do esquema, disse que facilitou pra ele
>ele apontou a arma pra minha barriga e falou que eu ia ter que ajudar ele mais vezes
>"gostei de tu, tu tem coragem, muleke. vai ficar comigo aqui hoje..."
>"..vai me ajudar mais algumas vezes e depois te libero...ou tu prefere morrer?"
>quando ele falou isso eu senti uma dor no estomago fodida, vontade de vomitar
>tava passando mal, mas tive que aceitar senao ia morrer.
>"fechou então, parceiro. é o crime."
>a minha vida tava em jogo a cada segundo do lado desse cara, eu tava muito mal
>ele pediu pra gente mudar de rua, ja que a mulher ia ir na policia denunciar o assalto
>fomos pra uma rua que ficava a 1 quadra da faculdade
>ele ficou na esquina e eu na calçada, próximo da esquina
>esperei mais alguns minutos
>vejo ao longe um colega meu da facul vindo
>é o meu melhor amigo
>tento pensar em alguma coisa
>realizo que vou ajudar a assaltar meu melhor amigo
>nao posso permitir que isso aconteça
>penso em um plano que pode dar certo
>começo a ficar mais tranquilo
>ele se aproxima pra me cumprimentar
>ele ve o cara estranho na esquina e fala pra eu tomar cuidado
>eu falo no ouvido dele:
>"rapido, concorda com tudo que eu disser. o cara ta armado."
>ele fica meio sem entender
>eu chego pro assaltante e falo:
>"aí cara, esse aqui é um amigo meu e ele vai ajudar nóis aí hoje também"
>o assaltante me empurrou contra a parede
>começou a perguntar se eu tava zoando com a cara dele
>meu amigo entendeu o que tava acontecendo na mesma hora
>expliquei pro cara que ele era meu amigo e que com ele era mais facil fazer a parada
>o assaltante respirou fundo, olhou pro meu amigo, mostrou a arma e disse:
>"sem gracinha, comédia. aqui é o crime."
>o cara voltou pra esquina e ficou só eu e o meu amigo na calçada
>so que tinha um grande problema
>meu amigo é xanner pesadao d++, aquele filho da puta
>o cara tava se mijando de rir da situação, mesmo eu estando nervoso
>pedi pra ele parar que aquela porra era seria
>o filho da puta começou a se mijar de rir, e ficava repetindo toda hora:
>"é o crime"
>filho da puta, ia matar nos dois
>o assaltante veio tirar satisfação do porque ele tava rindo tanto
>meu amigo respondeu:
>"relaxa, é pra parecer natural e nao chamar atenção de quem vai passar"
>aí o assaltante ja tava ficando nervoso e mandou um ultimato:
>"próxima vez que eu voltar aqui, eu meto bala em vocês dois"
>o retardado do meu amigo mandou essa:
>"pode crê, é o crime."
>meu deus do ceu, o cara começou a falar igual o assaltante
>eu queria rir, mas tava nervoso demais
>nossas aulas ja tinham começado, e a gente ia ter que assaltar pessoas. puta merda.
>"porra, cara. para de fazer brincadeirinha. não tá vendo que a gente pode morrer?"
>"relaxa, junão. é o crime."
>queria meter um soco nesse filho da puta
>de repente chegam 2 senhoras de idade, pelo menos uns 70 anos cada uma
>o assaltante olha pra nós e pisca
>é agora, puta que pariu.
>meu amigo pediu pra relaxar e disse que tinha um plano
>eu nao confio nele, pq ele queria se churrascar faz tempo ja. Acho q ele ia fazer merda
>ele chegou pras senhoras e falou
>"bom dia, senhoritas. As moças têm planos para hoje à noite?"
>eu e as veia ficamo sem reação
>ele tava fazendo cara de safado e piscando pra elas, lambendo os lábios
>começou a fazer carinho nos proprios peitos e gemer
>as veia ficaram em estado de choque
>até o assaltante ficou parado lá olhando com a boca aberta
>as véia foram se afastando lentamente, ameaçando ligar pra policia
>meu amigo começou a bater na propria bunda, gritando "é o crime! é o crime!"
>ele tava parecendo um autista em níveis estratosféricos
>eu fiquei observando aquilo por alguns segundos, até que eu entendi o plano dele
>eu comecei a dançar funk, fazendo sarrada e passinho do romano
>começaram a aparecer pessoas em nossa volta, nos olhando com medo
>meu amigo começou a encoxar o poste e eu comecei a encoxar ele
>nós dois fazendo cara de autista e gritando:
>"não adianta, é o crime!"
>"é o crime mesmo"
>o assaltante ficou puto demais, olhando a multidao em volta da gente sem ter o que fazer
>ele saiu caminhando sem olhar pra tras
>as veia tavam tentando tirar algo da bolsa, acho que era spray de pimenta
>eu e meu amigo paramo de fingir ser autista, pq ja tavam até gravando a gente
>pedimos desculpa pras veia
>meu amigo ainda deu uma piscadinha pra uma delas, filho da puta
>ainda dava pra ir pra facul, mas foda-se
>fomos pra um bar ali perto comemorar que sobrevivemos
>bebemos pra caralho, bebemo de tudo, nos divertimos e tal
>ficamos umas 3 horas ali
>conta deu cara pra caralho
>hora de pagar, eu me ofereço pra pagar mesmo assim
>era o minimo q eu podia fazer, o cara me livrou da morte com um plano genial
>a gente se despede, ele vai embora
>eu vou pagar, começo a procurar minha carteira
>cadê minha carteira
>não creio nisso
>tento me lembrar o que houve
>puta que pariu
>cadê minha mochila
>lembro que o assaltante tava com a minha mochila
>e a carteira tava dentro da mochila
>tento negociar com o cara do bar pra pendurar na conta
>ele não aceita
>digo que vou buscar a grana em casa e ja volto
>ele não aceita
>digo que vou lavar a louça do cara pelo dia todo
>ele não aceita
>fudeu
>eu apalpo meus bolsos, lentamente, com esperanças de haver algo
>sinto meu celular
>penso em ligar pra alguem vir ali me ajudar a pagar
>sem bateria
>cara de tristeza absoluta
>realizo que terei que dar meu celular pra pagar a conta
>entrego meu celular, que custou uns R$600, pra pagar uma conta de R$160
>dono do bar deu um sorrisinho e me falou:
>"tá sem bateria né? e ja que tu não tem o carregador fecha por 160 mesmo"
>filho da puta
>voltei pra casa
>realizo que escapei de um assalto mas mesmo assim perdi a mochila, a carteira e o celular
>pelo menos eu enchi a cara
>vou dormir
>hoje
>ligo o pc
>meus amigos da facul compartilhando no face:
>"assaltante é preso próximo da faculdade após tentativas de assalto com arma de brinquedo"
>reconheci o cara
>arma de brinquedo
>filho da puta
>chamo meu amigo autista no inbox
>mostro a noticia pra ele
>não consigo parar de rir
  • 1
  • 1

A Historia do Meu Sonho escrita por ~MadWatsonRabbit

Fanfic / Fanfiction A Historia do Meu Sonho
Em andamento
Capítulos 3
Palavras 4.438
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy, Originais, Panic! At The Disco
Gêneros Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Relacionamentos. Aquele tópico que qual quer pessoa procura evitar na vida. Eles são complicados, difíceis, cheios de altos e baixos... Mas chega uma hora que você simplesmente se apaixona e dai, não tem mais volta. As coisas que você abe mão, as coisas que você não abre mão, se acostumar com alguém, dizer coisas que você nunca diria para ninguém... No fim, acho que todos queremos que nossas expectativas se tornem realidade...

*PARTE 2 DA MINHA OUTRA FIC (LINK ALI EM BAIXO)*

- Não necessariamente precisa ter lido a primeira parte para entender essa, mas é bom né gente ashudahsd vão perder muitos personagens e coisas legais se não lerem.

https://spiritfanfics.com/historia/a-historia-da-minha-vida-6186909
  • 3
  • 0

We Are A Hurricane escrita por ~Sinner_Urie

Fanfic / Fanfiction We Are A Hurricane
Em andamento
Capítulos 10
Palavras 8.541
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy, Panic! At The Disco
Gêneros Crossover, Romance e Novela
Meu nome é Lana, Lana Adele eu trabalhava na sede da revista "Alternative Express" em Nova York com a minha amiga Camilly, mais do nada meu supervisor nos mandou para a sede de Los Angeles.
  • 7
  • 13

A love of hate escrita por ~HelloItsMi

Fanfic / Fanfiction A love of hate
Em andamento
Capítulos 78
Palavras 79.675
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy, Hayley Williams, Panic! At The Disco, Paramore
Gêneros Comédia, Crossover, Romance e Novela
Hayley se mudou com sua mãe para a Califórnia desde a separação de seus pais. Lá, ela encontra novos amigos, um sonho, inimizades, e Brendon Urie
  • 50
  • 133

Rage and Love - 2 Temporada escrita por ~Juh_Ribeiro

Fanfic / Fanfiction Rage and Love - 2 Temporada
Em andamento
Capítulos 11
Palavras 20.826
Atualizada
Idioma Português
Categorias Avril Lavigne, Evanescence, Fall Out Boy, Green Day, My Chemical Romance, Panic! At The Disco, Paramore, The Pretty Reckless
Gêneros Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela
O que fazer quando está tudo acabado?
Você caminha sobre o vidro quebrado, enxuga as lágrimas e diz que está tudo bem. Você sorri e diz que está melhor sem ele, mas eu vejo garota, algo no seu olhar me diz, você ainda o ama. Você sente falta dele. Tranque-o no passado, esqueça o seu nome, levante a cabeça e siga sem ele, é isso o que queria fazer, foi isso que tentou fazer. Mas o passado segura seus pulsos e te guia ao lugar certo... ele é o lugar certo, sempre foi

"Eu preciso de você pra viver, como preciso do oxigênio para respirar. Traga-me de volta ao mundo real."


1° Temporada: https://spiritfanfics.com/historia/rage-and-love-5344271
  • 17
  • 22

Stray Heart escrita por ~mineirao e ~C_Kaplan

Fanfic / Fanfiction Stray Heart
Em andamento
Capítulos 35
Palavras 125.132
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fall Out Boy, Green Day, My Chemical Romance, Panic! At The Disco
Gêneros Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
-Então você não acredita no amor? - Ele sorriu fraco
-Talvez.. - Eu fiz uma pausa, não consegui sustentar seu olhar - O amor não existe pra todos apenas algumas pessoas tem essa sorte.. E eu não pertenço a esses sortudos... - Eu dei um sorriso amarelo e observei sua expressão se suavizar.
-Em que você acredita então? - Ele cerrou os olhos e fez uma careta.
-No agora...
  • 65
  • 200