Tópico Postem uma poesia ou poema aqui.

10 Respostas

~hatake-aisha

Usuário: ~hatake-aisha
Voltei xD
Moderador do Grupo
Bom criei este tópico para que postem aqui poesias ou poemas de seu agrado.
O meu primeiro é de Machado de Assis e fala sobre a transcição de uma menina para uma mulher e do que se passa durante esta fase.
Espero que gostem e boa leitura.




Menina e moça

A Ernesto Cibrão por Machado de Assis.


Está naquela idade inquieta e duvidosa,
Que não é dia claro e é já o alvorecer;
Entreaberto botão, entrefechada rosa,
Um pouco de menina e um pouco de mulher.


Às vezes recatada, outras estouvadinha,
Casa no mesmo gesto a loucura e o pudor;
Tem cousas de criança e modos de mocinha,
Estuda o catecismo e lê versos de amor.


Outras vezes valsando, o seio lhe palpita,
De cansaço talvez, talvez de comoção.
Quando a boca vermelha os lábios abre e agita,
Não sei se pede um beijo ou faz uma oração.


Outras vezes beijando a boneca enfeitada,
Olha furtivamente o primo que sorri;
E se corre parece, à brisa enamorada,
Abrir as asas de um anjo e tranças de uma huri.


Quando a sala atravessa, é raro que não lance
Os olhos para o espelho; e raro que ao deitar
Não leia, um quarto de hora, as folhas de um romance
Em que a dama conjugue o eterno verbo amar.


Tem na alcova em que dorme, e descansa de dia,
A cama da boneca ao pé do toucador;
Quando sonha, repete, em santa companhia,
Os livros do colégio e o nome de um doutor.


Alegra-se em ouvindo os compassos da orquestra;
E quando entra num baile, é já dama do tom;
Compensa-lhe a modista os enfados da mestra;
Tem respeito a Geslin, mas adora a Dazon.


Dos cuidados da vida o mais tristonho e acerbo
Para ela é o estudo, excetuando-se talvez
A lição de sintaxe em que combina o verbo
To love, mas sorrindo ao professor de inglês.


Quantas vezes, porém, fitando o olhar no espaço,
Parece acompanhar uma etérea visão;
Quantas cruzando ao seio o delicado braço
Comprime as pulsações do inquieto coração!


Ah! se nesse momento, alucinado, fores
Cair-lhe aos pés, confiar-lhe uma esperança vã,
Hás de vê-la zombar de teus tristes amores,
Rir da tua aventura e contá-la à mamã.


É que esta criatura, adorável, divina,
Nem se pode explicar, nem se pode entender:
Procura-se a mulher e encontra-se a menina,
Quer-se ver a menina e encontra-se a mulher!

~linanime - Clan Kazemakase

Usuário: ~linanime
Vamos fazer justiça!
Administrador do Grupo
Muito bom poema!!!!
Bom não conheço muitos poetas mas lá vai um poema!!!!
É de Vinicios de Moraes e apresentei num trabalho da escola!!!!
A rosa de Hiroxima


Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroxima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.

~Allysdair

Usuário: ~Allysdair

Não vou citar nenhum poema de poeta ou escritor famoso, não tenho muito sentimento em lê-los, mas tenho em escrevê-los, mostro agora um de meus trabalhos, não foi de meu agrado, mas aqueles que leram gostaram. Quando o escrevi, pensei em um homem conversando com o túmulo de sua amada, eis aqui o poema:


Hoje morreu a árvore na qual nosso nome marcamos,
a árvore que nos deu sombra na primeira vez em que nos beijamos.
Ontem vi sua última folhar cair
e onde aterrou uma nova planta a surgir,
talvez seja agora uma nova vida,
uma vida para compensar a última perdida.
Durante vários dias observei ela crescer,
mas a outra nunca observei morrer,
lembrei-me dos bons momentos com a pessoa que comigo na árvore tem seu nome marcado
lembrei-me do modo que meu coração foi roubado,
mas lembrando-me disso, lembrei-me também do que aconteceu,
do dia em que teu último abraço me deu,
do dia em que a morte ceifou sua vida,
do dia em que a paixão foi interrompida.
Chorei em silêncio e comecei a lembrar,
triste eu não deveria ficar,
pois quando a hora chegar
irei lhe encontrar e em seu ouvido falar
que nunca deixei de lhe amar.

~selene-chan - Clan Lunnaris

Usuário: ~selene-chan
BronzeSaint Of Dolphin
Soneto 17 ~

Se te comparo a um dia de verão
És por certo mais belo e mais ameno
O vento espalha as folhas pelo chão
E o tempo do verão é bem pequeno.

Ás vezes brilha o Sol em demasia
Outras vezes desmaia com frieza;
O que é belo declina num só dia,
Na terna mutação da natureza.

Mas em ti o verão será eterno,
E a beleza que tens não perderás;
Nem chegarás da morte ao triste inverno:

Nestas linhas com o tempo crescerás.
E enquanto nesta terra houver um ser,
Meus versos vivos te farão viver.
William Shakespeare

~uzumakigui

Usuário: ~uzumakigui
Minzy sz!
[b]Hum.. essa eu escrevi... pra uma pessoa que amo tanto 'S2'

Diga-me apenas uma palavra
Quero tanto ouvir o doce som de sua voz
Quero abraçar você porque com você
Sinto-me mais feliz, sinto-me...

Não sei como explicar um sentimento mais profundo
Que te amo, bom poderia olhar em seus olhos e dizer
Apenas baixo ao seu ouvido que daria até minha vida
Em seu lugar, que se amar é pecado
Cometi e cometerei um pecado ao lhe beijar e dizer
“Te Amo”

Olho em seus olhos e digo que:
Tenho certeza que
Esse amor é verdadeiro!
Dia a dia, coração pra coração
Eu esperarei que nós sempre ficaremos juntos
Será, eu e você?
Eu sonho que nosso amor dure para sempre
Eu sei que nós temos a força pra ficarmos juntos.
Ande comigo de mãos dadas
Eu prometo estar ao seu lado, pra sempre!

Te amo!

~uzumakigui

Usuário: ~uzumakigui
Minzy sz!
[b]Boum...esse poema foi criado aqui mesmo no AnimeSpirit.

Uma desculpa não seria o suficiente
boa o bastante
Para agradar muita gente

O mais certo é um perdão.
ou um abraço de irmão
mas minhas lágrimas nao deixam
não consigo porque seu coração não me aceita.

Você acreditaria se dizer que te amo?
você iria preferir acreditar que vou embora
vou dizer adeus.

Porque como uma luz pode brilhar por muito tempo
um dia a luz dela se apagará
Mas nao quero que ela apague
como nosso amor que por um dia acreditava que fosse eterno

Agora vejo ele ainda mais perto,
mas nao posso toca-lo
porque precisaria que voce acreditasse em mim
confiasse em mim
Porque meu amor é verdadeiro
e não porque errei que será assim
todo ser humano erra.
Mas me perdoa.

Te amo...
[...] Me perdoe do fundo do teu coração.
Porque se voce nunca mais chorou por mim
todas as noites choro por ti
e peço a Deus para que
um dia estejás junto a "MIM"



Ps: Estou escrevendo este poema porque não sei o dia de amanhã..
[Hj.. estou mto triste...]

~selene-chan - Clan Lunnaris

Usuário: ~selene-chan
BronzeSaint Of Dolphin
Muitos versos tristes
Muitos versos pequenos
Muitos versos perdidos
Muitas palavras sem sentido
Muitas outras sem explicação
Muitas poucas sem solução
Sem sentido
Sem você
Sem saber
Buscaria algo
Buscaria tudo
Buscaria você
Sonhos tristes
Sonhos tolos
Sonhos meus
Talvez agora
Talvez nunca
Talvez amanhã
Agora, não sei
Agora, chorei
Agora, te esquecerei
Paulo Laet

~Mizuki-san

Usuário: ~Mizuki-san
Blueberry Succubus
Hum, q lindos esses poemas! Talvez eu poste algum meu (quando estiverem prontos ¬¬)

Por enquanto fica este aqui da Cecília Meireles:

Elegia à uma pequena borboleta

Como chegavas do casulo,
— inacabada seda viva! —
tuas antenas — fios soltos
da trama de que eras tecida,
e teus olhos, dois grãos da noite
de onde o teu mistério surgia,

como caíste sobre o mundo
inábil, na manhã tão clara,
sem mãe, sem guia, sem conselho,
e rolavas por uma escada
como papel, penugem, poeira,
com mais sonho e silêncio que asas,

minha mão tosca te agarrou
com uma dura, inocente culpa,
e é cinza de lua teu corpo,
meus dedos, sua sepultura.
Já desfeita e ainda palpitante,
expiras sem noção nenhuma.

Ó bordado do véu do dia,
transparente anêmona aérea!
não leves meu rosto contigo:
leva o pranto que te celebra,
no olho precário em que te acabas,
meu remorso ajoelhado leva!

Choro a tua forma violada,
miraculosa, alva, divina,
criatura de pólen, de aragem,
diáfana pétala da vida!
Choro ter pesado em teu corpo
que no estame não pesaria.

Choro esta humana insuficiência:
— a confusão dos nossos olhos
— o selvagem peso do gesto,
— cegueira — ignorância — remotos
instintos súbitos — violências
que o sonho e a graça prostram mortos

Pudesse a etéreos paraísos
ascender teu leve fantasma,
e meu coração penitente
ser a rosa desabrochada
para servir-te mel e aroma,
por toda a eternidade escrava!

E as lágrimas que por ti choro
fossem o orvalho desses campos,
— os espelhos que refletissem
— vôo e silêncio — os teus encantos,
com a ternura humilde e o remorso
dos meus desacertos humanos!

~Crisuke

Usuário: ~Crisuke
Fujoshi para sempre *-*
este e um poema que amei quando o li pala primeira vez.
NAMORAR
DE: MÁRCIA YAMADA

namorar e gosta de ouvir as
batidas do seu coração e não
consequir controlar a temperatura
do corpo.

E emocionar-se com a sua presença.

namorar é desenhar todos os traços do seu rosto
como quem pinta um quadro,
e idolatrar a sua beleza e passa horas sonhando
acordado.

namorar é pensar tanto em voce,
a ponto de não mais saber se a vida é realidade ou sonho.

namora é anda de mãos dadas na
beira da praia .
e aquela vontade de grita ao mundo
que se é feliz.

namorar é escreve poesias de amor.
e reclama do atraso e espera o
telefone toca só ouvir sua voz,
e discuti por coisas insignificantes
sentir saudades e logo fazer
as pazes.

namorar é aquele desejo de
para o relogio quando estou
com voce.

e aquela quimica onde tudo se encaixa perfeitamente
a boca .a pele, o jeito, o cheiro tudo enfim.
namorar, e apesar de não tever
toda hora te sentir.

namorar é poder contar com voce
e trocar forças nos momentos dificies.

e querer sempre ajudar e nunca atrapalhar
e compartilhar emoçoes nas horas felizes.

namorar e fazer da sua risada a canção predileta.
da sensibilidade do seu toque um monento precioso

do aconchego do seu braço um mundo rodeado de paz
e da ternura do seu beijo uma alegria sem fim.

namorar é amar é ter voce perto de mim.