Tópico Dormitório masculino.

11 Respostas

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo
Este é o local onde você podera descansar, conversar e utilizar a Internet. Diferente dos outros locais do internato, este é o único que possui internet, além disto este local possui sala de jogos e uma sala de descanso, onde tem vários computadores para os que não dispõem dos mesmos, maquinas de refrigerante e salgados. Uma cozinha e cada quarto possui um banheiro simples, sem demais extravagâncias.


(Para o caso de Hentai ou Yaoi, cada usuário devera ter um quarto para seu personagem, para que usem livremente, os quartos serão feitos por mim, então comuniquem via MD e eu os farei.)

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo





Jungkook chegou ao dormitório chutando o que viu pela frente, a raiva que sentia de seu pai era indescritível. Como ele conseguia ser tão controlador? Pegou seu celular e após mandar uma mensagem a Yoongi o rapaz discou o número de seu irmão.




Jung... Olá. - Uma voz forte emanou do aparelho de Jungkook, fazendo o moreno suspirar aliviado pelo rapaz ter atendido.



-Preciso de um favor, tem a ver com a família. - Suspirou, estava irritado por ter de pedir isso ao seu irmão.



-Sim, pode falar... - O rapaz parecia interessado, Jungkook pensou um pouco no que dizer e logo se pronunciou.


-Papai quer me casar com uma Yokai, mas eu não quero isso então... - Foi interrompido.



-Tudo bem... Vamos adivinhar, e eu entro como o noivo nessa história toda? - Perguntou rindo do outro lado.


-Aceita ou não? - Jungkook estava demasiado irritado.



-Tudo bem, estarei ai em breve irmãosinho querido... Sabe que isso não sairá de graça não é? Beijinhos. - Ele desligou.




Jungkook suspirou exasperado, mesmo assim foi até seu quarto e tomou um banho demorado, o que costumava fazer quando estava triste. Colocou uma blusa social azul, uma calca preta colada com um cinto com duas correntes, as mesmas caiam-lhe pela calça, colocou um all star preto e uma corrente com uma cruz na ponta. Bagunçou os cabelos e fez suas higienes, estava desanimado demais para fazer outra coisa qualquer. Saiu do quarto e mandou uma mensagem a Yoongi.



Eu te amo... A culpa não é sua bebê, estou indo para a biblioteca, já falei com meu irmão mas o tom de voz dele não me agradou... Enfim, vou dar um jeito de adulterar as câmeras da biblioteca e lá talvez possamos nos ver, no andar de cima onde tem as mesas maiores de estudo, por favor... Tente ir.



Caminhou até a porta e seguiu rumo a biblioteca.




M.D.T Biblioteca.

~Yoon_Carol

Usuário: ~Yoon_Carol
Zelo mozaum, Maridinho dlç

Kim TaeHyung(V)


Assim que saio do quarto acho uma maquina que vende vários tipos de danone, pego algumas moedas que tinha no bolso de minha calça e compro 5 tipos de danones laranja e mel, banana, frutas vermelhas, morango e flocos, me jogo no sofá ligando a TV em um canal aleatório e começo a beber o danone de laranja e mel mas eu não estava com a mínima vontade de beber aquilo ainda não sei porque comprei tudo isso.

~IkiHiyori - Clan Blakenburg

Usuário: ~IkiHiyori


Park Jimin


Jimin empurrou JungKook até a sala de descanso do Internato, lembrando-se de pegar um danone de ameixa para V, pois ele parecia meio decepcionado ao sair do quarto. Para si, pegou uma barra de chocolate meio amargo e para o moreno que lhe acompanhava pagou um pacote de balas de goma e jujuba. Porque ele amava doces. E doces tinham o dom de deixar qualquer pessoa feliz.

- Tae? - chamou, ao vê-lo sentado no sofá. - Já voltei e olha o que eu trouxe comigo! - apontou para um Jeon mais sorridente. - O que você querem fazer? Podemos assistir algo na televisão. Ou pegar algum filme do NetFlix. Não importa muito. Ou podemos brincar de perguntas e respostas, para nos conhecermos melhor. A decisão é inteira de vocês. O que quiserem fazer, está ótimo para mim. - acomodou-se no sofá, entre ambos os garotos.

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo




Jeon Jungkook:




-Eu acho que vou para o quarto, Jimin vamos comigo? - Sentiu um arrepio o percorrer e ouviu um estrondoso trovão ecoar ao longe, parecia bobagem e muito infantil, mas Jungkook se encolheu agarrando o braço de Jimin. -Tenho... Medo de trovões. - Sussurrou no ouvido dele, corado.



Sim, Jungkook tinha toda a frieza de um Yokai de suas centenas de anos a fio mas quando ouvia um trovão voltava a ter seis anos de idade, com medo e tremendo, rangia os dentes e apertava cada vez mais o braço do menor, aquilo o fazia parecer muito bobo.


-Vamos, vamos, vamos. - Sussurrou extremamente acoado, não queria ficar desprotegido, queria se enfiar nas cobertas e se esconder do temível trovão.

~yukwon

Usuário: ~yukwon
.d(half moon)

Min Yoongi


Corria desesperado para o quarto, se não tivesse me dado de cara com Jungkook, Jimin e Taehyung no corredor. Quando os avistei, parei no mesmo momento, observando a proximidade de Kook e o tal Park. Senti ciúmes, porém aquele não era hora, então respirei fundo, e tentei me aproximar mais deles, dando passos lentos e curtos.

-- J-Jungkook... por favor, me ouça... -- Comecei com a voz trêmula. -- O que você viu lá em meu quarto, não se passa de um mal entendido. Eu e Aito não estávamos fazendo nada, sem contar que jamais trairia-te. -- Dei um passo. -- Fiquei um pouco nervoso com uma ação dele, e acabei resolvendo sair para te ver sem pensar duas vezes. Mas acabou que ele me impediu jogando-me na cama daquela forma, e tu chegou exatamente nesse momento. -- Comecei a tremer, o que provavelmente estava visível. -- Por favor, me perdoe. Eu te amo, te amo muito, e em momento algum tive a intenção de trair-te de qualquer forma. Simplesmente não ligo para nada, eu morreria por ti, faria qualquer coisa para ver-te sorrir, e infelizmente sou do tipo que não consegue conter as emoções e acabei... aff, esqueça o que disse agora. O que quero dizer é; Eu lhe imploro, tente compreender, e nunca se esqueça que te amo.

~IkiHiyori - Clan Blakenburg

Usuário: ~IkiHiyori


Park Jimin


- Ya! Que Hyung medroso eu fui arrumar, hein? Eu sou a criança aqui, Kookie. Mas se te deixa mais confortável, Tae e eu te levaremos para o quarto, sim. Podemos juntar as camas de lá e ficarmos de bobeira, ouvindo música. Eu não me importaria, desde que todos ficássemos feliz. Talvez eu furtasse algumas bebidas da festa que estava tendo por aqui. Porque, pensando bem, algumas garrafas de vodka não cairiam nada mal... - encostou a cabeça do mais velho em seu ombro e enlaçou a cintura de V, ao mesmo tempo.

Estava caminhando para fora da sala, sorrindo e brincando com os garotos, até ouvir uma voz masculina e notar que JungKook havia ficado na defensiva. Ao olhar para frente, deparou-se com Yoongi. O motivo pelo qual tudo havia acontecido. Era decepcionante o que havia feito, mas Jimin não interrompeu suas súplicas, apenas esperou, dando tempo e espaço para que Jeon pensasse sobre aquilo.

J-Jungkook... por favor, me ouça... O que você viu lá em meu quarto, não se passa de um mal entendido. Eu e Aito não estávamos fazendo nada, sem contar que jamais trairia-te. Fiquei um pouco nervoso com uma ação dele, e acabei resolvendo sair para te ver sem pensar duas vezes. Mas acabou que ele me impediu jogando-me na cama daquela forma, e tu chegou exatamente nesse momento. Por favor, me perdoe. Eu te amo, te amo muito, e em momento algum tive a intenção de trair-te de qualquer forma. Simplesmente não ligo para nada, eu morreria por ti, faria qualquer coisa para ver-te sorrir, e infelizmente sou do tipo que não consegue conter as emoções e acabei... aff, esqueça o que disse agora. O que quero dizer é; Eu lhe imploro, tente compreender, e nunca se esqueça que te amo.

Novamente, Jimin se compadeceu. Era, sim, um mal-entendido. Mas o que esse mal-entendido havia causado... Aquilo ele não iria perdoar. Queria socar a cara de Yoongi do mesmo modo que o Jung havia feito com a parede, até quebra-la em pedacinhos. Mas ele não tinha força, moral ou direito para nada disso. Com um suspiro, acariciou os cabelos negros do mais velho e apertou seu braço, o incentivando a fazer algo.

- Kookie. A decisão é sua. Você pode vir para o quarto ou ficar aqui e escutar o que seu ex tem para dizer. Não estou pedindo para escolher entre ir comigo e ficar com ele, mas sim para você escolher o que te deixa feliz. Yoongi me parece estar dizendo a verdade. Eu vejo a dor nos olhos dele, como eu vejo nos seus. Não sei se você está com cabeça para conversar agora, mas você tem opções. Ele te ama, você o ama. Mesmo que esteja magoado vai precisar escutá-lo um dia, ou o remorso nunca vai parar. O passado nunca irá embora. Lembra? "Esconder não vai esconder; Sorrir não vai esconder; Como se eu não tivesse tentado; Todos já tentaram agora; E fracassaram de algum jeito." - citou a música que havia cantado anteriormente. - Independente de sua escolha, te apoiaremos. Queremos seu bem. Encontre a sua felicidade. Ela está escondida em coisas pequenas. - piscou, dando chance para o outro reagir e escolher.

Como ele havia conseguido manter a calma? Jimin não sabia responder. Só sabia o que precisava falar e o tom certo. O resto... Nunca havia dependido de si.

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo




Jeon Jungkook:




-Me espere aqui... - Sussurrou para Jimin e puxou o moreno maior pelo braço, se afastando de Jimin e Tae.


-Tudo bem, você tem que dar graças por Jimin ter conversado comigo e me acalmado. - Fez uma pausa. -É muito fácil falar que foi só um mal entendido, fácil dizer essas coisas a mim agora... Só agora. Yoongi meu irmão é um idiota, ele sempre tenta tirar de mim tudo que amo e encontro ele em cima de você no quarto? Eu te amo, mas tudo tem limite.



Se virou de costas e cruzou os braços, suspirando e ouvindo mais um trovão, o que fez seu corpo estremecer.


-Vamos conversar com calma amanhã, eu preciso pensar sobre isso. - Fitou o chão suspirando. -Até.



Era como uma facada no peito ter de ser frio com o rapaz, ele o amava mas sentia que não estava pronto para dar uma resposta definitiva, era uma pessoa muito confusa ainda mais agora. Maldita indecisão.



-Eu te... - Sussurrou, sem terminar sua fala e correu para o quarto, entrando antes de Jimin e Tae.

~yukwon

Usuário: ~yukwon
.d(half moon)

Min Yoongi


Ele tinha razão. Falar era fácil, e nem eu conseguia me perdoar, imagine ele. E de uma forma ou outra, o deixaria pensar, ele precisava. Assim que Kook saiu, só o que consegui fazer foi sussurrar um "Obrigado". Não sei dizer como me sentia agradecido por ele ter pensado antes de sair simplesmente me xingando e acabar com tudo. Mas também agradeço à Jimin, talvez ele não fosse o que eu imaginei que fosse. Sem contar, que agora, me sentiria mal em não ir falar qualquer coisa com ele, o que Park fez foi exatamente o que eu precisava. Então, caminhei até eles, tocando o ombro do mais baixo, e sussurrando em seu ouvido com um sorriso sincero no rosto;

-- Obrigado. -- Deixei-o ali junto dos outros, e segui para meu quarto, onde descansaria um pouco e os deixaria a sós. Sorria de forma sincera, com os olhos por sinal, fragilizados. E acredito que esse fosse um dos fatores que me fizesse parecer tão real, o que de certa forma ajudou. Acabei por deixar uma lágrima escorrer de meu rosto, e essa rapidamente sequei, apressando o passo em seguida, para chegar mais rápido à meu quarto.


M.D.T Quarto 25

~Yoon_Carol

Usuário: ~Yoon_Carol
Zelo mozaum, Maridinho dlç

Kim TaeHyung(V)


Eu estava assistindo um programa humorístico da SBS mais a ultima coisa que eu fazia vendo aquilo era dar rizada, o danone aberto já estava quente e eu ainda não tinha bebido nem um pouco, assim que o programa acaba esculto alguém chamar meu nome quando me viro vejo Jimin e Kook, sorrio vendo que o garoto já estava bem, faço uma cara de "tanto faz" para a pergunta de Jimin, e logo ja estava sendo puxado pela cintura para o quarto de Jimin junto com Kook, mas fomos ininterrompidos pelo tal YoonGi, que começou a falar um monte de coisa, logo Jimin estava falando um monte de coisa, e depois Kookie foi falar com o Yoongi, eu estava simplesmente boiando e bebendo meu danone que estava quente, eu aprecia uma criança perdido em um supermercado tentando achar sua mãe.