Tópico Hyde Park

18 Respostas

~Bubblegoth

Usuário: ~Bubblegoth
Cruella De Vil
Administrador do Grupo


O Hyde Park é quase uma entidade em Londres. Ele reúne a fauna e a flora mais afamada da capital britânica, frequentemente captadas em vídeo e fotos e divulgadas no mundo todo por turistas e pelos próprios londrinos, que não renegam a beleza de seu grande estandarte verde.

Não se assuste, caro visitante, com a relação dos nativos com seu Hyde Park. Frequentemente, ao perceber a conjunção entre o sol e a grama do parque, despem-se das camisas e deitam sua pele branca no chão, mesmo que a temperatura não pareça tão convidativa para estrangeiros.

Ao longo do parque, encontram-se belezas de todos os tipos. Desde a pluralidade cultural da cidade, que se reflete bem nos diversos grupos, casais e solitários do parque, até os elementos inanimados, como o Rio Serpentine, as estátuas, pedras, arbustos – e aquele senhor com a barriga de fora, que está lá deitadão há duas horas, sem se mexer.

Divirta-se!

~Sunork

Usuário: ~Sunork
Sunshine



Phill deixou o suspiro sair do peito como se aquilo fosse tirar o peso do semestre inteiro das suas costas. Ele não conseguia dizer como estava conseguindo lidar com oito matérias ao mesmo tempo, um projeto acadêmico e com a senhora Fletcher.
Como será que ela está? Pensou, imediatamente.
A senhora Fletcher era dona do prédio de dois apartamentos onde ele morava. Então Phill passou a ser um tipo de enfermeiro e faz tudo para ela, comprava os remédios, trocava lâmpadas e aguava as plantas do jardim improvisado na frente da construção.
Quando olhou para cima, o sol ofuscou sua visão.
Está um dia lindo.
Phill andava sem rumo pelo Hyde park. Estava às margens da "Serpente", como era chamado um tipo de lago que o parque tinha, rodeado de turistas e alguns atletas locais que corriam ou andavam de bicicletas. Seguia pensando nas suas notas, nas provas que estavam por vir e se ele aguentaria toda a pressão que a King's College of London estava colocando nele. Mas teria que aguentar.
Quando achou um lugar distante o suficiente da aglomeração de pessoas, tirou a camisa e sentiu o sol bater na sua pele imaculada. Estava fazendo doze graus e o sol nem mesmo chegava a esquentar, mas a claridade fazia Phill se sentir revigorado. Se deitou na grama e fechou os olhos, havia tirado a nota mais alta da turma em uma prova, então nada poderia estragar sua felicidade, nem mesmo o frio.

~Sunork

Usuário: ~Sunork
Sunshine


Phill ouviu os passos de alguém se aproximando, mas não deu atenção. Pensou que seria algum turista perdido ou alguém passando por lá. Continuou de olhos fechados, pensando no seu semestre e se conseguiria manter suas notas. Era difícil, mas naquele momento, até os outros alunos esperava que ele se desse bem em tudo. E tinha que continuar assim.
Os passos se aproximaram cada vez mais, até que a pessoa passou, literalmente, por cima dele. Phill abriu os olhos, tentando acreditar no que estava acontecendo. Aquilo era uma falta de respeito e quase uma invasão de privacidade. Enquanto seus olhos acostumavam com a claridade, Phill pôde ver que os braços do rapaz eram inteiramente tatuados, que suas costas eram largas e ele era forte.
Forçou a não pensar sobre isso. Ele odiava quando suas emoções tomavam conta, apesar de não ver mal nenhum em ser carinhoso e prestativo, sabia que as pessoas frias e egoístas eram as bem mais sucedidas. Voltou a fechar os olhos e seu plano era ficar assim, em paz completa, pelo restante da tarde.
Até que o desconhecido falou com ele.
Pensou se poderia ignorar, mas achou que aquele cara não gostaria do ato. E sinceramente, Phill estava curioso pela escolha de palavras dele.

- Você me chamou de que? Mac? - Perguntou, abrindo os olhos e se virando.

Só então Phill percebeu que estava falando com um jovem adulto muito, muito bonito.

~Sunork

Usuário: ~Sunork
Sunshine


Phill bufou pela segunda vez no dia. Não estava acreditando que aquele estranho estava mesmo interessado em conversar com ele. Phill não se sentia interessante, muito menos quando estava enfiado na sua calça caqui e sapatos sociais. Ele parecia o típico estudante nerd e universitário. Só faltava a maleta da faculdade, um colete de lã e uns óculos fundo de garrafa. Essa imagem seria ridícula, mas não tanto quanto ele mesmo, que em pleno domingo tinha acabado de sair da universidade.

- Meu nome é Phillip. - Se apresentou. - Phillip Bomer.

Lembrou que seu pai sempre dissera que, não importava para quem, sempre que fosse se apresentar não usasse apelidos e falasse o sobrenome. Por muito tempo ele ignorou as palavras dos pais, mas depois da morte dos dois, seguir os seus conselhos fazia Phill se sentir mais próximos deles.
Ele encarou o homem por um momento. Ele disse que seu nome era Bastian? Algo assim. Sentiu que aquelas tatuagens eram um tanto familiares. Mas claro que ele não tinha visto ele na King's College, então onde mais? Invejou a coragem que Bastian tinha por estar usando aquele piercing no nariz, Phill achava charmoso e sexy, mas nunca colocou pois não combinava com ele, não batia com sua personalidade.
Quando notou que o outro também o observava desviou o olhar e voltou a se deitar na grama, fitando as nuvens branca como algodão.
Pelo que parecia, o rapaz também o reconheceu. Parecia até que o destino estava brincando com eles. Ele havia falado que trabalhava em uma floricultura, e Phill sabia que só poderia conhecer ele de lá. Ia raras vezes durante a semana, pois estava na faculdade. Mas lembrava-se muito bem que preferia ser atendido pelo gostoso que trabalhava durante a semana, do que pelo senhor que tomava conta do lugar aos sábados.

- Rouge de Plaisir? - Pronunciou, como se estivesse pensando. - Sim, sim. - Passou as mãos atrás da cabeça e se espreguiçou. - Não vou lá faz algum tempo, afinal é inverno.

~paytuci

Usuário: ~paytuci
Onih é minha
Administrador do Grupo

Olivia Spencer Humbert | Atriz, cantora e compositora


Chego numa parte aberta do Hyde Park, onde varias pessoas ainda passeiam e sentam-se como se nada pudesse afeta-las hoje.
Sorrio trsitemente, mesmo estando fazendo a segunda coisa que mais amo na vida, ainda sim queria poder sentar-me aqui ou ali e não acabar em um site de fofoca.

Pego então a câmera no largo bolso do meu casaco de lã marrom, ligando-a e começando a filmar a mim mesma. É uma espécie de diário ambulante que faço e posto na página da série atual, como forma de divulgar. Sorrio grandemente, acenando e girando 360 graus, para mostrar onde estou.

— É o Hyde Park! — digo animadamente, em tom alto, mesmo com pessoas em volta. — É apenas a segunda vez na vida que venho aqui. Escapei do hotel para dar uma volta, dizem que não posso tomar sol, mas Londres nunca me permitiria isso. — solto um riso, voltando a me filmar.

Enquanto caminho e filmo-me e de vez em quando filmo algo interessante, vou contando o pouco que sei sobre o Hyde Park, na maior parte do tempo fazendo gracinhas e piadinhas. Vejo varios casais e digo a câmera:

— Meu par romântico nem para estar aqui e não me deixar sofrer de inveja. — digo debochada, sabendo que isso iria causar grande repercussão do video, por que nunca citei Jeremy anteriormente, e ele nunca citou-me em seus videos. — Bom, acho que por hoje é só, ainda tem cenas a serem feitas hoje a noite, e não durmo desde ontem. Tenham bons momentos hoje, pessoal. Tchau!

E então finalmente desligo, colocando de volta no bolso do casaco de lã e procurando um lugar para sentar-me e esperar o tempo passar.

~Sunork

Usuário: ~Sunork
Sunshine

@Jurietto

Phillip não achava seu nome bonito, nem de longe. Porém, após o elogio, seus lábios se curvaram em um sorriso contido.

- Obrigado. - Falou, respirando fundo.

Não estava nos planos de Phillip ser incomodado por um estranho. Ele tinha ido para o Hyde Park passar o tempo, relaxar e curtir a tarde de domingo. Mas o rapaz insistia na conversa, e esse interesse de Bastian despertava uma certa curiosidade em Phillip. A mente do rapaz era treinada para resolver problemas, e como todo bom leitor britânico, Phillip adorava as obras que contavam a história de Sherlock. E isso era um bom mistério: o que alguém como Bastian vira em alguém como ele?

Então Bastian disparou milhares de coisas sobre flores de uma só, e depois de um momento de silêncio ele se desculpou. Phill deixou o sorriso desabrochar de vez, e pensou se o seu sorriso era tão bonito quanto as flores que ele mencionou, ou se alguém falaria dele com tanto entusiasmo. Espantou os pensamentos da cabeça, se tinha uma coisa que Phill não se deixava fazer era pensar como uma adolescente de treze anos de idade.

- Não precisa se desculpar. - Deu uma última olhada nas nuvens brancas, pouco tempo depois estava sentado, abraçando as próprias pernas. - Eu faço faculdade. Biotecnologia na King's College.

Mordeu a língua. Sabia que se não se controlasse, falaria da faculdade por horas. Era a única vida que o rapaz tinha, e pensar nisso deixava ele um pouco triste. Vasculhou ao seu redor até achar sua camisa quadriculada. Já tinha ficado sem ela por tempo demais, e não queria pegar um resfriado. Sua pele estava fria e estranhamente pálida. Então um arrepio subiu pela sua espinha. Ele precisa se esquentar o mais rápido possível.

~PotatoSweet

Usuário: ~PotatoSweet
Amante do Niall


Astrid Roberts

Cheguei ao Hyde Park, gostava daquele lugar, era bom para pensar...ou ficar para ficar sozinha.

Observava tudo com muita atenção enquanto caminhava perdida em meus pensamentos e mexia em meu colar.

~John-Rato

Usuário: ~John-Rato
Rei Rato


Liam Branagan


-

De longe vinha, o blazer jogado sobre o antebraço que fechava o abraçando, a bengala agora voltara a ser um simples objeto, caminhava com um leve e suave mancar bem calmo pelo parque o observando, sentia saudades das semanas em Páris nas semanas de moda....

- Queria que algo magico acontecesse agora... Poderia me ajudar né São Patricio?

Ria olhando para cima esfregando um dos trevos de quatro folhas da cartola...

~PotatoSweet

Usuário: ~PotatoSweet
Amante do Niall
Astrid Roberts

Andava destraida pelo parque até que sinto um baque. Eu havia esbarrado em alguem.

- Ah, desculpe-me...- digo ainda meio destraida e percebo em quem esbarrei. Era o ruivo Irlandes que vi mais cedo- Ah , oi e desculpe- digo sorrindo envergonhada.

~John-Rato

Usuário: ~John-Rato
Rei Rato


Liam Branagan


-

Me assustava com o esbarram logo via a garota assustada...

- Hora São Patrício esta me dando boas graças?
Ria sorrindo ao ver que era a ruiva do café, me asfo um pouco e pego sua mão a combromentando com um beijo nas costas da mão a olhando com carinho

- Desculpe esbarrar em você...