Tópico The Wolseley - Restaurante

15 Respostas

~Bubblegoth

Usuário: ~Bubblegoth
Cruella De Vil
Administrador do Grupo



As melhores ostras de Londres, no melhor ambiente, com a melhor localização e o melhor serviço. Um paraíso vitoriano colocado bem junto ao Ritz, na Piccadily. Próximo ao Palácio de St. James. Um delicado e sincero prazer com um serviço em ser elogiado muitas e muitas vezes.
Oferece serviços como:

– Café da Manhã;
– Brunch;
– Almoço;
– Jantar;
– Entrega;
– Reservas;
– Sobremesa;

Imperdível.

~Bubblegoth

Usuário: ~Bubblegoth
Cruella De Vil
Administrador do Grupo


— Não, Shane, eu não vou me encontrar com ninguém aqui — disse ao meu amigo no telefone enquanto entrava no restaurante e ouvia aquele pequeno sininho tilintar. — Eu francamente não sei porque você insiste nisso. É como se uma mulher não pudesse ir simplesmente almoçar sozinha num dia de pouco sol...

— Hm... Minha mãe dizia o mesmo quando ia encontrar com seu último marido! Estou de olho em você, senhorita Salander.

Revirei os olhos, mesmo ciente de que ele não estava me vendo. Shane é meu melhor amigo. O conheci num dos meus concertos. Ele era o maquiador e me ajudou com um super problema no zíper de um vestido abençoado que não fechava nem por reza, desde então nos tornamos inseparáveis.

— Certo. Agora deixe-me desligar, até porque não é educado ficar falando no telefone quando Orlando Bloom está lhe esperando na mesa 14 perto da janela — ouvi sua risada do outro lado da linha e o acompanhei nessa.

— Se cuida, baixinha.

— Certo, princesa. Até mais.

Caminhei até o maitre e dei o número de minha reserva. Ele rapidamente encaminhou-me até a mesa, onde decidi sentar e esperar um pouco antes de pedir qualquer coisa. O dia estava mesmo agradável. O clima frio típico de Londres, nada de sol. O restaurante estava equilibradamente movimentado, sem estar cheio demais. Quando decidi pedir, sinalizei ao garçom que veio atender-me mais do que rapidamente. Pedi um merlot, Julian Reynolds Alicante e uma pequena porção de salada como entrada.

Contentei-me em pegar o celular e vagar sem rumo exato por redes sociais aleatórias. Após certos cinco minutos de distração, certa figura prendeu-me a atenção. Volta e meia eu sempre topava com algum conhecido nas ruas, mas... esta pessoa parecia ter surgido de bem longe. Do passado. Um passado até, talvez, um tanto esquecido.

Fechei os olhos por um momento, tentando lembrar. Abri-os de novo para fixar a imagem da mulher em minha mente. Ela estava sentada na mesa a frente. Era loira como eu e possuía belos traços.

Celine Dill!

Era mesmo ela! Como eu pude esquecer aquela... garota... Anh, mulher agora. Poucas coisas mudaram desde a última vez que a vi, não entendi a relutância de meu cérebro em trazê-la de volta à minhas memórias. Sorri involuntariamente e levantei do mesmo modo, caminhando até a mesa que se encontrava e me sentando em sua frente.

— Esperando alguém, senhorita Dill? — disse ainda com um sorriso brincando em meus lábios.

~Marzipan

Usuário: ~Marzipan
Duquesa da Morte

Celine Dill ~ Atriz


Não tinham se passado mais de quinze minutos desde que chegara. Brincava com o sabor da Cherry Blush na minha boca. Logo após repousar a taça na mesa, tive uma surpresa, para não dizer um leve choque. Ali, na minha frente, estava uma visão, uma miragem. Um fragmento de memória que acabara de se materializar.

- Lisbeth Salander.

Ou deveria dizer Sally?

- Possivelmente. - Sorri de lado, recordando-me daquele rosto.

Suas feições delicadas eram as mesmas de tempos atrás. A estatura... também. E quase ri ao notar isso. Mas, claramente, não era a garota de antes. Não era mais uma adolescente. Diante de mim, pude ver a mulher que Lisbeth tinha se tornado. Ou melhor, era apenas um vislumbre.

~Bubblegoth

Usuário: ~Bubblegoth
Cruella De Vil
Administrador do Grupo


Sorri ao ouvir novamente aquela voz. Pronunciava meu nome e de certo modo eu fique feliz por se lembrar e principalmente por este reencontro repentino.

Celine e eu nunca fomos as melhores amiga. Nossa relação era um tanto complicada e tão estável quando um terremoto. Se é que podia ser chamado de "relação". Nos víamos raramente, era quase sempre o mesmo, sem chegar a ser fatídico.

Intensidade definiria bem.

— Agora não está mais — sorri de canto. — Me diga, em que você mudou?

Fisicamente, em quase nada, pelo que pude ver. Mas estava mais bela, com certeza.

~Marzipan

Usuário: ~Marzipan
Duquesa da Morte

Celine Dill ~ Atriz


Lembrei-me dos dias que vivi ao lado de Lisbeth. Não que tivessem sido muitos, mas que, com toda a certeza, ficaram marcados em minha mente. Como o incidente do Hall. Eu, Celine Dill, a garota prodígio, toda certinha e representante de turma, recebi meu primeiro castigo. Minha primeira punição - não somente escolar - devo à garota Salander. Um dia memorável. Foi ela que me tirou do eixo em que vivi durante toda a minha vida.

- Não acredito que seja do tipo que assiste à peças de teatro. - Soltei o comentário, deixando-o pairar por alguns segundos. - E por onde tem andado a garota Salander?

Novamente, tive que me corrigir mentalmente. Não era mais uma garota.

~Bubblegoth

Usuário: ~Bubblegoth
Cruella De Vil
Administrador do Grupo


— Teatro? Então se tornou uma atriz. — Abri um largo sorriso. — Percebi logo quando nos conhecemos que você tem mesmo um talento inegável para dissimular. Sem ofensas.

Na verdade, era mais um elogio. Isso nunca foi um problema pra mim.

"E por onde tem andado a garota Salander?"

Bem, deixe-me ver...

— Nada de mais. Meus pais morreram naquele último ano de colegial, matei um cara, morei com meus avós em Brighton com meu avós por três anos, reergui um império e depois fui me aventurar no mundo musical. Suponho que também não costume assistir á concertos e musicais.

Talvez tenha sido um pouco demais, mas era um pequeno resumo de minha vida, sem deixar passar nenhum acontecido — exceto por Deryck — e sem dar muitos detalhes.

— Senti sua falta, Celly — disse sorrindo novamente.

~Marzipan

Usuário: ~Marzipan
Duquesa da Morte

Celine Dill ~ Atriz


Boquiaberta, ouvi ao breve resumo de seus últimos dez anos. Pode-se dizer que ela passou por mais emoções que eu, em qualquer um de meus papéis.

- Sinto muito pelos seus pais. E... Sally, também senti saudades.

Sorri, à similaridade de nossos apelidos. A mesma fonética. A mesma pronúncia. Quase que cômico.
Estendi uma mão sobre a dela.

~Bubblegoth

Usuário: ~Bubblegoth
Cruella De Vil
Administrador do Grupo


— Está tudo bem, foi há muito tempo.

Claro que eu sentia a falta deles, mas depois de tanto tempo, a dor vai se amenizando gradativamente. Eu tive meus avós também, por um bom tempo até me acostumar. Eles foram meus segundo pais.

— Mas, veja, estamos aqui agora. Você mora por aqui? Por que diabos não nos encontramos antes?

Devolvi o sorriso.

~Marzipan

Usuário: ~Marzipan
Duquesa da Morte

Celine Dill ~ Atriz


- Sim, aqui perto. Não sei. Mas costumo sair de casa o suficiente para que tenhamos nos esbarrado alguma vez.

Dei mais um gole na minha bebida.

- O que vai beber? - Perguntei, já que havia se juntado a mim. - E você, se "aventurando" na música, conte-me mais.

~Bubblegoth

Usuário: ~Bubblegoth
Cruella De Vil
Administrador do Grupo


— O mesmo. — Revirei os olhos. — Mas se soubesse que teria alguma chance de encontrar Celine Dill, sairia muito mais!

No meio deste reencontro, acabei esquecendo-me do vinho que havia deixado em minha mesa. Acenei ao garçom e o pedi para que o transferisse para cá. Ele rapidamente o fez e voltei meus olhos á loira em minha frente.

Deus, que saudades dessa garota!

Que agora não era mais apenas uma garota. Era uma mulher, apesar de eu não conseguir a enxergar assim muito bem.

— Bem, eu sempre tive aulas de canto e piano, desde cedo, então em algum momento da minha vida pensei que poderia ser boa nisso e fiz um teste num desses teatros locais. Sem nem perceber, tocar e cantar haviam se tornado vícios e sempre que eu posso e me convidam, eu vou. Mas e você? Como decidiu que queria ser atriz?