Tópico [SABÁ] Mansão Alighieri

424 Respostas

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.
Mansão Alighieri



Afastada da cidade, há uma densa e fechada floresta com árvores grandes, imponentes, negras e discretas. Que rejeitam e expulsam qualquer um que tente se aventurar nela. Onde nem a luz do Sol chega, bloqueada pela copa das árvores. E nem os lobos se atrevem a adentrar a escuridão.

No coração desta Floresta, cercada por árvores e um riacho próximo, está a antiga Mansão Alighieri.

Duas fontes, que lançam um líquido de cor duvidosa, postam-se a frente da mansão, como se espantando quem ousasse se aproximar. A fina porém densa névoa sobe frequentemente do solo, exalando uma sensação de terror, perigo e vigilância.

Larga, comprida e alta, porém estreita. A Mansão tem uma cor marrom sóbria e monocromática, com poucas janelas trancadas com cadeados e fechadas por grandes tábuas.
Grandes esculturas de homens com expressões de dor e sofrimento se postam inseridas na parede externa da mansão, como se segurassem o teto, feitas por Toreadores antitribu.

A mobília é decorada em geral, em preto e vinho. Há sempre recipientes de vidro com sangue fresco em mesinhas em cada cômodo.

Inúmeros quartos para hóspedes e grandes, grandes salas de reuniões fortemente protegidas.

A Adega, fundo no subsolo, é utilizada pelos vampiros como reserva de sangue, onde se guardam corpos frescos.

A Sede de Reuniões e Estratagemas do Sabá.

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.

Enzo


Fui acordado por um estrondo, malditos lacaios. Eu fiz o favor de dar o meu sangue e mudar sua forma tão belamente, e eles me retribuem com isto...Levantei-me calmamente e meus pés descalços tocaram a terra...terra do meu país, a Itália.

Enfiei minhas roupas e desci, esperando encontrar alguém para passar o tempo da não-vida. Eu estava querendo jogar algo... um jogo, e acredite, esses jogos do Sabá são divertidos.

- Que bela parece estar lá fora? Quanta coesão... - eu respondi ao meu irmão, soturno, enquanto ele tinha uma taça de sangue nas mãos.

Dei-lhe um sorriso de provocação.

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.

Enzo


- Olá - respondi, com ar de cansado - É...dentro do possível...Sim, obrigado - respondi-lhe observando que a jarra de vidro estava quase sem sangue.


Lancei um olhar repreensivo para a jarra, maldita, e ouvi os sons dos passos do lacaio se aproximando.
Virei-me para ele, este se encolheu imediatamente e desviava o olhar para que não encontrasse meus olhos.

- Eu já disse que não podes sair por aí, caçando borboletas no meio da noite. Imagine se um lupino, ou melhor! A Camarilla nos encontra, em? - disse-lhe, pegando o lacaio pelo cabelo com uma mão e inserindo meus dedos em seus olhos

- Ma-mas não fui eu! - o Lacaio gaguejou

- Pois então mande isto para os outros - estendi sua mão vaga e depositei um dos olhos. - E deixe isto aqui - peguei a taça da bandeija, bufando. - Estes lacaios...

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.


Meu irmão fez uma brincadeira sobre o que eu fiz com o lacaio. Eu sorri de leve encarando o chão, e ele me entregou um lenço.

- Obrigado - eu disse, passando o lenço pelos meus dedos, manchando-o de sangue.

Em seguida ele me fez uma proposta bastante inesperada, eu já estava satisfeito com o meu lacaio e não pretendia lutar com meu irmão. Eu sabia exatamente o que passava por sua cabeça, mas fiquei olhando-o fixamente enquanto tentava ler suas emoções.

- Não - decidi, por fim. - Como o meu lacaio, acabaríamos por chamar atenção destruindo coisas. E mesmo que fosse uma luta civilizada ainda não, não temos mais ninguém aqui conosco e poderíamos perder o controle... - a imagem do lacaio apareceu em minha mente.

Suspirei pesadamente e me sentei numa cadeira especial. Era feita de um mortal e ela era extremamente confortável. O único problema era que as vezes lançava gemidos e se movia levemente.

~Lous-

Usuário: ~Lous-
Black l'amour


Rachel

Passei algumas horas á admirar as fontes postadas em frente á Mansão Alighieri. O líquido que dali saía hipnotizava-me de forma sagaz, e tive de obrigar-me á sair daquela áurea – muito agradável! - sem procurar minha irmã que eu não via á um tempinho; minha sede estava fazendo com que eu ficasse agitada.

Sorri para um dos quadros sofridos antes de adentrar a mansão, sentindo o odor dos milhares de copos que eram colocados por todo o lugar. Subi a barra de meu vestido vermelho e longo, observando um lacaio agonizar, sem direção, e logo o pobre passou por mim.

- Boa noite, senhores. Sentem a agradável noite que se ergue para nossa caça cotidiana? – cantarolei, sorrindo para os dois rapazes, tão semelhantes, na sala.

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.

Enzo


Lancei um sorriso sutil para Rachel que chegava, e lhe apontei uma cadeira. O lacaio veio com a taça e senti o sorriso e olhar de meu irmão para mim. Ri por dentro mas não demonstrei nada por fora. Talvez sem um olho achem que era um cíclope.

Comecei a rir descontroladamente com a idéia dos lupinos lutando contra um "cíclope" monstruoso e meu irmão e Rachel me encararam.

- Esses lupinos tem me causado angustia ultimamente, não se pode dormir assim tão bem sabendo que eles vivem logo ali - eu disse - Mas defenderei esta mansão com unhas e dentes. A Regente se preocupa com este lugar e até faz visitas e organiza reuniões aqui. É um orgulho e os Lupinos pagariam um alto preço por invadir este lugar, são selvagens mas não burros a este ponto

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.
-Narrador


A Lua Cheia está alta e clara no céu entre nuvens carregadas. E apenas a luz dela ilumina a Mansão Alighieri, dando-a um aspecto ainda mais sombrio.
Lá dentro, os membros do Sabá estavam conversando calmamente sobre como levariam a Camarilla abaixo na próxima noite, mas um membro não estava lá.

Klaus Alighieri acabava de descobrir que um invasor espreitava ao redor da mansão. Mais precisamente, uma mulher esbelta com um sorriso desafiador.

- Sei como vocês sujos dominam as sombras - cuspiu ela

Com sua atitude natural, a mulher avançou em direção ao LaSombra, mostrando seus punhos de ferro.

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.
-Narrador


15 - 1 [Ocultismo] = 14 pontos de sangue. Ocultismo +1

14 - 2 [Tenebrosidade.2] = 12 pontos de sangue. Mortalha das Trevas



Mortalha com 12 metros de diâmetro

~ X ~


Ataque [Brujah] : 3 + 3 = 6



~ X ~


Klaus gasta um ponto de Força de Vontade se preparando para se proteger do ataque. [Destreza + Briga = Defesa




~ X ~


Klaus executa a mortalha, que ocupa 12 metros de diâmetro, deixando a Brujah sem visão e confusa sobre a posição de Klaus. Entretanto ela não desvia sua rota.

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.
Narrador


Ataque com Adaga

2+4 = 6 dados

Klaus rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 5 para atacar com adaga que resultou 7, 3, 6, 1, 6, 9 - Total: 3 Sucessos

~ X ~


A jovem não consegue ver pela mortalha e fica perdida e imóvel, sem saber o que fazer nas sombras enquanto corre risco de ser atacada a qualquer momento.

Klaus a atinge com sucesso em seu coração, ferindo a jovem gravemente e por consequencia, matando-a.

~Yanifh - Clan Lunnaris

Usuário: ~Yanifh
World's apart
Moderador do Grupo
Escreveu "Mirthiel"

Gasto 1 Força de Vontade.

Recebo o soco da vampira. Não chego á cair, apenas ser empurrado para trás, então tiro a adaga da minha cintura. Tudo está visivel para mim, mas um breu para ela.

Ativo Potência Nvl.2

E me aproveitando disso corro para as costas dela tentando encravar a adaga em seu coração.




Do topo de uma das árvores, observo curiosa a batalha entre a Brujah e a La Sombra