Tópico Guilda dos Magos.

16 Respostas

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo
A guildas dos magos é liderada por Walter Benjamin, que também é Jarl. Essa guilda é pacífica normalmente, mas não é por isso que se deve abusar da paciência dos magos e bruxas que residem na mesma.
Ela está aberta para quem quiser aprender e desfrutar da magia como algo bom, a guilda não interfere em seus desejos pessoais para com esse poder, exceto que isso influencie diretamente no funcionamento da mesma.




O símbolo da Guilda dos Magos é a coruja, que simboliza o aprendizado e a sabedoria.

~Lucas_Franco - Clan Blakenburg

Usuário: ~Lucas_Franco
Peixinho Dourado



Sombra da Morte

Depois de alguns instantes, chego na Guilda dos Magos. Esse lugar me trás lembranças muito boas, lembranças que eu mesmo não lembrava que tinha. Isso me faz bem, muito bem. Entro no lugar pela última janela e furtivamente entro na sala de Walter. Vejo ele sentado na cadeira dele e apareço atrás dele, pela janela. Um vento frio sopra, criando uma aura sinistra no lugar. Acredito que sou a única pessoa que Walter não mataria por entrar no escritório dele dessa forma. Observo ele e vejo novamente a figura paterna que eu tenho, com sua postura séria e serena de sempre. Archeus entra e se senta ao meu lado, colocando a cabeça no meu ombro. Digo, enfim, ajoelhado com um joelho no chão e o outro meio dobrado, fazendo uma respeitosa e um pouco exagerada reverência:
-Mestre! Estou de volta!-

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo
Walter Benjamin - Líder da G.D.M



Estava sentado confortavelmente em minha mesa, escrevendo alguns rolos de pergaminho que deveriam ser entregues a Guilda de caçadores em BloodMoon quando um de meus aprendizes entrou em minha sala furtivamente, soltei um sorriso de canto.

Bem-vindo de volta meu filho. - Digo fazendo um maneio positivo para o rapaz. -Preciso que alguém entregue isto para mim na Guida dos caçadores, você poderia me fazer este favor? - Estendia o braço que segurava o pergaminho.

~Lucas_Franco - Clan Blakenburg

Usuário: ~Lucas_Franco
Peixinho Dourado



Sombra da Morte

Sou recebido com o clássico "Bem vindo de volta meu filho". Ele mantém esse jeito carinhoso e bondoso de sempre. Ficar perto dele me faz sentir querido de verdade, realmente ele é um pai pra mim. Levanto-me e pego o pergaminho dele:
-Claro, mestre. Será entregue. Como estão as coisas por aqui? 5 anos longe mas este lugar permanece igual...

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo
Walter Benjamin - Líder da G.D.M




Logo teremos tempo para essas baboseiras sentimentais. - Piscava o olho sorrindo carinhosamente para o rapaz. -Quem sai por cinco anos pode sair por algumas horas não é?- Disse em tom de brincadeira.

Se levantava e dava um abraço apertado no mesmo, o fazendo perder a compostura.

-Que os ventos do norte o acompanhem. - Disse, se afastou e se sentou novamente na mesa, folheando alguns livros de feitiços que achou em uma caverna em
Midnight.

~Lucas_Franco - Clan Blakenburg

Usuário: ~Lucas_Franco
Peixinho Dourado



Sombra da Morte

Quando ele diz sobre as baboseiras e sobre a viagem, dou um sorriso por baixo da máscara. Ele claramente não viu, o que é melhor já que eu tenho que manter a compostura, mesmo que ele conheça minha verdadeira identidade. Mas acabo perdendo a postura com o abraço dele. Normalmente, eu atacaria qualquer pessoa que me tocasse mas Walter é a única pessoa que eu permito que me toque. Quando ele diz que os ventos do norte me acompanhem, assinto com a cabeça e vou até a janela. Archeus faz um carinho com a cabeça na perna dele e começa a me seguir. É incrível, esse lobo me respeita e me obedece mas com Walter ele parece um verdadeiro cachorrinho. Subo a janela e, depois de um assobio, chamando meu lobo, mergulho na escuridão.
M.D.T. Guilda dos Caçadores

~Lucas_Franco - Clan Blakenburg

Usuário: ~Lucas_Franco
Peixinho Dourado



Sombra da Morte

Ao chegar a HellShadowns, vou até a Guilda. Como estou com roupas civis, entro pela porta mesmo e sigo até o escritório de Walter. Ao chegar lá, bato na porta e entro depois de receber permissão. Fecho a porta atrás de mim e paro na frente da mesa:
-Mensagem entregue, mestre. Se me permite, qual o conteúdo da mensagem?-
Enquanto digo, Archeus se deita do meu lado. Olho pra ele e quase tomo um susto ao ver minha perna. Droga, passei tanto tempo naquela armadura que já nem me lembro como é estar sem ela. Mas me sinto tão mal sem ela...

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo
Walter Benjamin - Líder da G.D.M




Sorriu se levantando e dando tapinhas no ombro do rapaz.

-Uma receita poção de cura para Ruffus, ele está muito doente. - Disse se sentando novamente e abrindo um pergaminho e escrevendo nele. -Esta sem sua armadura, que estranho. - Levanta os olhos para o rapaz e logo desvia para o pergaminho.

-Como foi sua visita até BloodMoon? - Disse-lhe sorrindo abertamente.

~Lucas_Franco - Clan Blakenburg

Usuário: ~Lucas_Franco
Peixinho Dourado



Sombra da Morte

Ele fala sobre a armadura. Realmente, é muito estranho eu não estar a usando.
-Tive que tira-la. Não podia ir de armadura até lá. Afinal, eu não existo não é mesmo. O Sombra da Morte é apenas uma lenda e assim tem que continuar. Como ninguém conhece minha identidade além de você, fui assim. Minha viagem foi interessante. Conheci a filha de Rufus, Astrid. Uma guerreira habilidosa. Fico feliz de estar de volta. Esses anos longe foram bem... produtivos, digamos assim. Tenho novidades a lhe contar mas antes preciso que me diga: O que o senhor sabe sobre a Guilda dos Mercenários?-
Disse com uma expressão calma, porém séria.

~CherryCookie - Clan Fantasy

Usuário: ~CherryCookie
Born to die
Administrador do Grupo
Walter Benjamin - Líder da G.D.M



-Não se sabe muito sobre essa guilda. - Fez uma pausa. -Só se sabe que é uma guilda nova, e que eles não têm um líder... fazem trabalhos por dinheiro. - Concluiu.

Se levantou pegando no armário ao lado mais tinta e voltou a se sentar e escrever no pergaminho.

-Por que o interesse? - Perguntou estreitando os olhos e fitando o rapaz.