Tópico Arena

5 Respostas

~Akaito

Usuário: ~Akaito
# Pepper ;3
Administrador do Grupo
É um espaço amplo onde os semi-deuses treinam suas habilidades, desde esgrima e arco e flecha até seus poderes adivindos de sua descendência divina. Há uma parede de escalada de onde escorre lava, para aqueles que gostam de um desafio maior, e também é onde ficar localizado o Arsenal, local onde os campistas guardam suas armas. Além disso, a Forja também fica próxima dessa arena, onde os filhos de Hefesto passam a maior parte do tempo e de onde é possível ouvir a maquinaria de trabalho, e o som de martelos contra metal.

~Viniest-

Usuário: ~Viniest-
— Little creepy teen;


Rebecca se sentou do lado de uma das arenas, mordendo mais um pedaço de sua maçã.

Ela não estava chateada por não ter sido escolhida, mas bem no fundo de sua mente parecia que se fosse, ia matar um pouco do tédio que ela tinha diariamente dentro do Acampamento. A cena da escolha dos que iam para a missão se passou mais uma vez em sua mente: Harry, Alex e Sebastian realmente eram os mais antigos e fortes semideuses do acampamento, seriam de grande ajuda para a missão, mas por que uma novata, filha de Afrodite também foi selecionada? Possivelmente a gata pensava que ela poderia ficar mais "madura"depois de completar a missão? Ela realmente não sabia. E o segundo grupo, outro novato havia ido junto para a proteção do primeiro grupo, Rebecca estava realmente preocupada: Pensava que eles poderiam morrer em algum momento da missão.

Bem, os que ficaram não seriam tão inúteis assim, afinal, se tem monstros atrás da gata e do garoto, quem não garante que eles possam tentar atacar o acampamento? A barreira realmente iria impedir que isso realmente acontecesse, mas e se eles achassem um jeito de quebra-la? As mais possíveis teorias passavam por sua mente, mas o principal ponto era se todos que partiram iriam retornar bem. E vivos.

~Akaito

Usuário: ~Akaito
# Pepper ;3
Administrador do Grupo
Post do Narrador


O garoto que portava os poderes do oráculo se aproximou da arena. Estava se sentindo tão cansado, tão inútil e tão preocupado com eles que simplesmente não aguento, precisava descontar sua frustração de alguma forma e imaginou que pudesse encontrar essa forma ali, na arena.

Quando chegou e avistou a garota sentada ali acenou para ela e foi se aproximando, quando estava próximo o bastante a cumprimentou:

- Rebecca. - Ele parou diante da menina. Era fácil para ela notar que havia algo que estava incomodando muito o ruivo. - Posso me sentar com você? - Ele perguntou com um pequeno sorriso no rosto.

~Viniest-

Usuário: ~Viniest-
— Little creepy teen;


Os pensamentos de Rebecca pararam ao ver o David se aproximando, ele parecia desnorteado, cansado, algo semelhante, a filha de Perséfone não sabia descrever, mas não era um sentimento bom. Ele acenou para ela, ela retribuiu o cumprimento educadamente, enquanto ele se aproximava.

Quando ele ficou de frente para ela, ela viu seus olhos: carregavam frustração e raiva contida, e havia mais alguma coisa. Tristeza, talvez? Seja o que for, o portador do oráculo parecia uma bomba nuclear que iria explodir com o menor toque, se fossem conversar, Rebecca teria que ser extremamente cuidadosa com suas palavras.

- Claro - Deu outra mordida na maçã, batendo a mão livre no espaço ao seu lado.

~Akaito

Usuário: ~Akaito
# Pepper ;3
Administrador do Grupo
Post do Narrador


David sentou-se ao lado da menina e respirou fundo. Quando começou a falar, sua voz estava lenta e cansada.

- Você não achou estranho aqueles dois terem entrado no acampamento? - Perguntou a ela, observando a arena na frente deles.

O dia estava claro, não haviam nuvens no céu e haviam alguns poucos campistas chegando na arena também, mas diferentes daqueles dois eles estavam ali para treinar, por que carregavam espadas em suas cinturas.

- Quero dizer. - O ruivo acrescentou. - Não era pra criaturas entrarem assim, precisariam de autorização do acampamento, certo?

~Viniest-

Usuário: ~Viniest-
— Little creepy teen;


A morena ponderou por alguns minutos as perguntas que o colega havia feito, examinando os detalhes das ações que estavam incluídas nelas.

- Sem dúvidas, é estranho - Concordou, girando o resto da fruta nos seus dedos, enquanto observava de soslaio os outros campistas retirarem as espadas das cinturas e começarem a treinar, mas tendo cuidado para não se aproximarem demais dela e do filho de Apolo, com medo que pudessem sofre algum acidente - Mas você realmente tem certeza que eles são monstros? - Perguntou, olhando para os olhos claros do ruivo.

Se eles realmente conseguriam passar pela barreira que protegia o lar de todos o os semideuses, duivada muito que eles eram seres monstruosos. Pensou que eles poderiam ser alguma espécie de deuses menores, ou algo semelhante, mas não chegou à conclusão de que ambos eram criaturas do mal.

- Digo - Acrescentou - Quiron também pode ter deixado eles entrarem, só não deixou isso claro, mas bem, é so um hipótese.