Tópico Floresta

62 Respostas

~Akaito

Usuário: ~Akaito
# Pepper ;3
Administrador do Grupo
A floresta do acampamento meio sangue é extremamente densa, fechada, contendo diversas trilhas por entre as árvores, a maior e mais conhecida delas leva ao Punho de Zeus, outra leva para Plantação de Morangos, outra para o lago e há ainda aquela que leva para Arena. Porém, existem diversas criaturas vagando por essa floresta, principalmente a noite, depois do toque de recolher, onde as hárpias tem por ordem matar qualquer fonte de movimentos suspeitos.

Toda interação nesse tópico deve ser especificada, como no exemplo:

Citação:
[Imagem]
Punho de Zeus

~seiyadenatal

Usuário: ~seiyadenatal
.starchaser.
Administrador do Grupo


Os dedos tornavam-se ainda mais brancos conforme apertava o cabo de Serápis, a foice negra produzida inteiramente de Ferro Estígio. A arma, assim como o semideus, eram praticamente invisíveis em baixo da escuridão proporcionada pelas folhas das árvores; a noite sempre o favorecia. Entretanto, não sentia-se totalmente seguro. Certamente, não era a primeira vez que liderava a Caça a Bandeira, afinal, era um dos mais velhos no acampamento, mas vencera pouquíssimas vezes. Era difícil liderar um time quando a maioria dos seus integrantes não gostava do líder. Harry poderia fazer algo para reverter esta situação? Às vezes gostaria de ser um filho de Afrodite para ter todos o amando.

Quando certificou-se que todos estavam em seus postos (Ares na linha de frente, com Alex liderando os campistas do seu chalé, Poseidon guardando a bandeira próximo ao lago, onde teria mais vantagem e outros chalés espalhados pela floresta), iniciou o seu plano. Utilizaria da sua nova habilidade, a de esconder-se entre a escuridão, para aproximar-se da bandeira do time de Sebastian. Precisava vencê-lo; não aguentava mais os presentinhos nada amigáveis do seu pai, Hades, que incluíam cães infernais e outras criaturas do Mundo Inferior.

Não demorou para o garoto se esgueirar entre as sombras, evitando qualquer ponto iluminado que ousava aparecer entre as sombras. A foice, mesmo com todo o seu tamanho, era carregada sem dificuldade por Harry e desaparecia entre as sombras assim como ele. Ao mesmo tempo, observava tudo a sua volta, aproveitando que conseguia enxergar melhor na escuridão para procurar por inimigos. A mão que segurava a foice suava frio, mas por sorte o ferro gelado não escorregava.

Dessa vez eu vou vencer — sussurrou para si mesmo, tentando se encorajar. Queria pedir ajuda ao seu pai, mas o mais provável era que o Deus risse de sua cara e mandasse mais cães morderem os seus tornozelos (uma vez foi amaldiçoado e não pôde aproximar-se de cães por uma semana).

~Rout

Usuário: ~Rout


O Brite estava no lugar onde mais gostava de ficar, próximo do lago, mas tinha uma expressão entediada no rosto, por que fora deixado sozinho para proteger a bandeira do time. Atualmente tentava se distrair arrancando pequenos raminhos da terra, o que provavelmente irritaria certos campistas se o vissem, mas por enquanto estava sozinho, então continuou sem se preocupar.

Quando o filho de Hades, Harry, tinha sido escolhido para liderar aquela equipe, Jean ficou surpreso, não só ele, mas todos os outros campistas. Por que Quiron insistia em dar chances e mais chances para o garoto se ele simplesmente não conseguia se sair bem na tarefa? Mas ninguém reclamou, é claro, apenas aceitaram e ouviram a tática que Harry havia bolado, que, aliás, até que não era ruim.

Ao longe, Jean sabia que Quiron observava o jogo com os novatos e estava curioso para saber o que estavam achando. Mal se lembrava de quando ele era o iniciante e observava as partidas de captura a bandeira, mas sabia que desde que chegou no acampamento adorou o jogo, então imaginava que quando era novato, não via a hora de participar. Distraído, imaginou se algum deles estava tendo aquela reação, de querer fazer parte logo daquilo.

~Saiph - Clan Dragon

Usuário: ~Saiph
King


Sebastian escorava-se em uma árvore sob o céu repleto de nuvens, que ocultavam por completo as várias das estrelas com o seu denso véu enegrecido, mesmo sem cair um pingo de chuva. Parecia despreocupado; Prestando atenção ao seu redor, batucava os dedos de sua canhota na bainha da espada, no aguardo de alguma movimentação. A área que o contornava abrigava os campistas de todos os chalés; Cada um posicionado de forma estratégica para tirarem algum proveito do território, que lhes deixava em desvantagem. Mas sabia que estava recebendo cobertura.

Desta forma, ficariam na total defensiva: A área era rodeada por filhos de Apolo prontos para disparar suas flechas, em sua maioria com os seus corpos iluminando a região para afastar os monstros das redondezas e excluir pontos cegos, dando cobertura aos seus amigos no solo. Em meio a eles, outros campistas serviriam como rastreadores, se esgueirando pelos arbustos e utilizando-se de animais ou plantas para ficarem atentos a qualquer movimentação, prontos para prender qualquer um desavisado. Não tinham linha ofensiva alguma, mas praticamente possuíam olhos por todos os lugares, e propositalmente lapidavam e observavam uma trilha até a bandeira fincada no famoso Punho de Zeus, onde Francine e um outro filho de Apolo defendiam-a e cobriam um ao outro. A intenção principal era criar uma barreira que detectaria qualquer um que passasse por ela, a fim de capturar ao menos um dos campistas adversários para interrogá-lo ou intervir aquele que passasse pela trilha.

Sebastian era o outro lado da moeda. Enquanto ficou satisfeito com o seu primo finalmente liderando o time, decepcionou-se na escolha de liderar o outro, o que particularmente não lhe interessava nem um pouco. Ele entendia alguns dos motivos, tinha vencido a última caça, mas em nenhuma das ocasiões quis liderar o time. Simplesmente não queria, mas já não tinha mais escolha. Nisso os seus desejos não importavam.

Ergueu a mão, fazendo um sinal para os filhos de Apolo continuarem a prestar atenção. Caso Harry, Alex ou Brite surgissem, Sebastian trataria de lidar com estes pessoalmente. Um peixe menor também lhe cabia bem, afinal, tinha que saber a localização exata da bandeira. — Tsc… Isso podia acabar rápido. — Comentou para sí mesmo, desembainhando a espada.

~USee

Usuário: ~USee
Miaw Miaw

A garota usava uma vestimenta própria para atividade que vinham fazer ali, calça legging escura e uma regata de ginástica acinzentada, além do equipamento de proteção, é claro, tudo para não chamar atenção, até mesmo seus tênis de corrida eram de cores escuras. Seu cabelo estava preso em um rabo de cavalo, como na maioria das vezes, e uma expressão séria tomava seu rosto.

— Estejam preparados a qualquer instante. — Ela instruiu aqueles que a acompanhavam na linha de frente, a linha que serviria para segurar o grosso do outro time.

Ela não se importava de não ter sido escolhida como líder, mas se importava com seu time ser o vencedor, portanto estava determinada a quebrar quem fosse para conseguirem aquela bandeira. Felizmente ou não, Harry tinha o truque de andar pelas sombras, o que certamente facilitaria para capturar a bandeira.

Alex, filha de Ares, avistou Sebastian e alguns outros que o acompanhavam. Um pequeno sorriso surgiu no seu rosto.

— Hora, hora, pensei que você mesmo ficaria para proteger a bandeira, não foi maldade deixar outro pobre coitado por lá? — Ela interagiu com o outro enquanto sentia seus músculos ficarem mais firmes e um pequeno sorriso desafiador surgiu no seu rosto.

A perspectiva de lutar contra Sebastian a excitava, mas ao mesmo tempo preocupava. Apesar de ser filha de Ares, o senhor da guerra, Sebastian ainda era o filho de Zeus, Deus dos Deuses, e Alex compreendia que era difícil se equiparar a ele, já havia tido provas suficientes disso nos seus treinamentos. Mesmo assim ela não desanimou nem por um instante, apenas se preparou, colocando a mão no cabo da espada em sua cintura.

~Akaito

Usuário: ~Akaito
# Pepper ;3
Administrador do Grupo
Post do Narrador


Quíron, o instrutor de atividades e chefe do acampamento na ausência do Sr. D, estava com os novatos na arquibancada, de onde dava para ver pouca coisa, por isso de vez em quando ele emprestava seu binóculo para que um ou outro semideus recém chegado pudesse dar uma olhada na organização dos times.

- Alguns ali tem anos de prática e outros só alguns poucos meses, mas é interessante assistir como eles vão crescendo e amadurecendo, criando estratégias melhores e alcançando a vitória dos meios mais diferentes. - Ele fez uma rápida introdução sobre o que aquele jogo significava para os campistas antes e naquele momento achou que um breve discurso bastava para deixá-los observar o quanto pudessem.

Em sua forma de centauro, Quíron precisava ficar de lado para poder caber na arquibancada, mas não parecia desconfortável, pelo menos não tanto quanto ficava em sua cadeira de rodas.

- E então, David, sua dor...

- Não. - Respondeu rapidamente um garoto de cabelos alaranjados e encaracolados. - A dor só parece estar aumentando. - Acrescentou com um suspiro. - Ah. Alex. - Ele murmurou e um pequeno sorriso brotou no seu rosto.

Quiron o olhou preocupado por alguns momentos, mas resolveu deixar para levá-lo a enfermaria depois do jogo, uma dor de cabeça incessante em um filho de Apolo com os poderes do Oráculo de Delfos definitivamente não podia ser um bom sinal, só de pensar nisso os cascos do centauro tremia.

~Kouha

Usuário: ~Kouha
Trying . com

Desde que chegaram naquele acampamento Beatrice estava completamente encantada. Ela usava um vestido longo, de tecido fino e estampa florida, sandálias baixas e seus cabelos soltos. A noite estava agradável, não estava frio, portanto ela sabia que tinha escolhido a roupa ideal para ocasião, mas observando os outros campistas no jogo chegou a conclusão que caso fosse jogar aquela era uma péssima escolha de roupas.

Percebeu que os filhos de Afrodite estavam todos mais afastados da linha de frente e gostou da atitude, afinal não conseguia imaginar o que pessoas como aquelas poderiam fazer em um jogo tão... Violento.

Não que tivesse detestado totalmente, apenas não era o tipo de coisa da qual gostaria de participar um dia, mas não tinha certeza se tinha essa opção, por que pelo que parecia, se os filhos de Afrodite ali tivessem essa opção, não estariam ali e sim a beira do lago ou dentro do chalé fazendo ou conversando alguma futilidade. Beatrice agradecera mentalmente pelo tempo que precisou interagir com outras modelos, extremamente fúteis e chatas, não que estivesse julgando, mas os semideuses do chalé de Afrodite a lembravam muito dessas modelos.

Quíron fez um pequeno discurso sobre o jogo, sobre os campistas terem evoluído junto de suas estratégias. Essa era a parte que Beatrice achava interessante, a estratégia por trás daquilo, mas mal conseguia se imaginar pensando em algo muito grandioso. Talvez sua estadia ali mudasse isso, talvez a tornasse ainda mais chata e fútil, como as modelos com as quais conversava, mas sinceramente? Esperava que não. Se fosse para mudar, que fosse para melhor.

Distraiu-se com esses pensamentos até conseguir ver alguma ação em meio a tantas árvores, passando a prestar atenção, estava curiosa com relação aos poderes que haviam descrito para ela, não conseguia imaginar nada como o que contaram, portanto só vendo para crer.

~Saiph - Clan Dragon

Usuário: ~Saiph
King




Enquanto esperava, Sebastian trocava olhares entre a lâmina afiada de sua espada e os arbustos ao seu redor, procurando uma forma daquilo passar rápido. Essa demora para terem sinal do inimigo, principalmente da parte de Harry, era consideravelmente preocupante. Mas nada ainda tinha saído dos trilhos, então permaneceu por lá, guardando a espada e andando um pouco de forma com que não saísse de seu posto.


Aquele momento de descontração não durou por muito tempo, visto que os filhos de Apolo que estavam em guarda conseguiram notar certa movimentação na trilha, com Sebastian o fazendo logo em seguida. Virou-se imediatamente, erguendo a mão aberta; Ao meu comando, era o que significava. Bastava fechar a mão para que uma saraivada de flechas caísse sobre os adversários, mas, não sairia atacando o que não conseguia distinguir.


Não sabia se estava com sorte ou azar em ter confrontado logo Alex; Parte de sí preferia confrontar até mesmo Harry no lugar de alguém como ela. Filha do brutal Deus da Guerra, era de se esperar que fosse inconfundível quando o quesito era a luta, ainda mais em meio a um confronto direto. Subestimar qualquer um deles em batalha era tolice, um erro o qual Sebastian não estava disposto a cometer.


Você acha? Eu tô protegendo, de certa forma. Só não sou a última barreira… — Não moveu sequer um músculo, com os seus olhos azulados focados nos adversários logo a frente. — Acho que fiz certo ficando aqui. — Cuidando de Alex e outros dos semideuses, quase metade de seus problemas iam embora.


Em resposta ao movimento da garota, Sebastian imediatamente levou a mão até o cabo de sua espada, também se preparando para sacá-la mas não o fazendo. — Ah, ah, ah, mocinha. O que pensa que vai fazer com essa mão? Vamos com calma. — Sua mão ainda estava erguida, pronto pra dar o sinal. Esperava apenas uma brecha; A investida da parte deles era mais do que certa. E a sua própria derrota caso desperdiçasse movimentos contra alguém assim, também. Ao menos tinha companhia, logo, estava atento a qualquer movimento.

~Abaddon- - Clan Sídhe

Usuário: ~Abaddon-
Magnata

Seguidora sacerdotisa de Hécate


Analisar todas possíveis estratégias tanto da equipe, quanto do adversário — pensou Alanna, enquanto anotava em um caderninho mais uma observação que havia feito desde que tinha chego na floresta e se sentado na arquibancada junto de Shun, um outro seguidor de Hécate.

Alanna o havia conhecido quando o instrutor do acampamento Quíron a tinha levado para o refeitório, donde ela pode enxergar sozinho, sentado na mesa dos seguidores, o moreno com expressões de timidez. Ao se aproximar, percebendo a solidão do rapaz acabou por puxando assunto e desde então eles viraram amigos, já que ambos tinham um grande problema em se socializar.

Visualizou o caderninho assim que terminou de escrever para logo em seguida o fechar, utilizando a caneta para marcar a página da anotação. Olhou em volta e percebeu que tinha vários novatos ali, e a cada minuto mais e mais apareciam. Fitou cada um, percebendo que em uma escala de dez, oito demonstraram empolgação e ansiedade para que a vez deles chegasse logo. Revirou os olhos ao perceber isso, enquanto apoiava a cabeça na mão, afinal, ela sentia outra coisa em relação a aquela atividade.

Receio. Sim, receio; Alanna soube mais que ninguém que aquela atividade era para provar a capacidade de cada um, sendo em batalha, estratégia em campo, trabalho em grupo… Suspirou só de pensar no último ícone, pois sabia que se havia algo mais de difícil de se fazer, era trabalhar em grupo. Apesar dela nunca ter tido problemas em comandar as pessoas, às instruir, ela sabia que não era fácil e que sempre é preciso ter muita paciência para lidar com as pessoas.

Ouviu o que o Centauro havia dito, vendo o passar o binóculo para que alguns dos semideuses pudessem visualizar melhor o que ocorria dentro da floresta.

— Quanto tempo será que demora para que terminem o treino? – perguntou à Shun, enquanto que com uma mão, pegou o binóculo de um dos semideuses e visualizou um pouco do que acontecia dentre as árvores.

Foi fácil localizar alguns dos veteranos, percebendo alguns falhando na estratégia e outros se saindo muito bem, ao ver dela.

— Suas apostas estão em qual grupo? — perguntou, direcionando o binóculo para o moreno enquanto percebia um movimento dentro da floresta.

Até que enfim alguém havia se locomovido.

~Chibimaru

Usuário: ~Chibimaru
Claws out

Ir para o acampamento tinha sido uma boa ideia, a promessa de segurança que recebera era verdadeira e no momento era tudo que Shun mais queria. Não se preocupava tanto com o fato de ter saído sem avisar seu pai, talvez ele nem sentisse sua falta, mas se acabasse por ficar no acampamento tanto tempo quanto lhe foi dito teria que dar um jeito de avisá-lo, o que poderia ser complicado. Ele decidiu não pensar mais naquilo e focou sua atenção no jogo que acontecia dentro de uma floresta.

Conhecer Alanna tinha sido sorte, ele se sentia feliz por ela ser, o que ele descobrira a pouco, uma seguidora de Hecate assim como ele. Haviam outros que pareceram tão simpáticos quanto ela, mas Shun não se sentiu exatamente a vontade com nenhum dos outros, talvez por serem bem mais experientes ou talvez por serem um tanto diferentes.

Ela passou o binóculo para o moreno e ele aproveitou para dar uma olhada no jogo que acontecia. A forma como alguns ali assumiam uma posição de mais destaque o deixava intrigado, pareciam tão experientes e preparados para qualquer tipo de situação que ele quase sentiu inveja. Quem dera estivesse tão bem preparado quando precisou estar.

- Ah, eu não sei. - Ele respondeu a nova amiga. - Mas parece que um time está mais ofensivo que o outro. - Comentou, observando como os campistas agiam e se posicionavam.

Shun não prestou muita atenção ao que Quíron, o instrutor que os recebera, disse, por que estava ocupado assistindo ao embate que aparentemente estava pra começar. Demorou alguns minutos até passar o binóculo para o próximo novato e mesmo depois de fazê-lo continuou se esforçando para assistir o jogo por entre as árvores.