Tópico Inscrições.

15 Respostas

~iambyuntiful

Usuário: ~iambyuntiful
Padfoot. <3
Inscreva-se aqui para poder jogar. Certifique-se, antes de postar sua ficha, que não há ninguém com um poder igual ao seu!

O tamanho máximo para imagens é 400x400, tanta para fichas quanto para turnos. De início, temos limite de três chars.


Escreveu "Ficha"

Nome:
Idade (século):
Idade que aparenta:
Nacionalidade:
Poder:
Altura, peso:
Mordido por:
Família (se for humano):
Raça:
História:
Personalidade:
Aparência:


EDIT: O RPG se passa em 2012.

Divirtam-se!

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.


— 1600 —





— 2012 —




Nome: Iago Câmara Dória de Camões;

Idade (século): 433 anos;

Idade que aparenta: 19 anos;

Poder: “Espelho”: é capaz de tomar a forma de pessoas que já viu;

Altura, peso: 1,78m — 74kg;

Raça: Vampiro;

História: Nascido em Coimbra a 1579, Iago é o filho mais jovem de um nobre casal português, irmão de outros seis filhos: três garotos e duas garotas. Ele também é o irmão gêmeo de Tomás, que ao parto nasceu já adoentado e assim viveu até os sete anos, quando não mais pôde resistir e morreu, deixando Iago, que se era extremamente apegado ao irmão, abalado por um inexplicável sentimento de culpa.

Em resposta a esse evento, Iago deixou de ser a feliz e sã criança que fora até a morte do irmão, para adotar uma personalidade controversa e instável. Formou-se em Medicina cedo, mas nunca chegou a praticar com afinco a sua profissão, embora mantivesse o seu consultório sempre aberto. Adotou as festas como o seu passatempo favorito — não havia uma a qual não fosse convidado e à qual não estivesse presente. Então se iniciou uma corrida ao abismo: tornou-se viciado em bebidas alcoólicas e o que hoje conhecemos como ‘drogas’ foram suas válvulas de escape.

Apesar de todas essas fatalidades, Iago sempre foi inteligente, dedicado, gentil e sério quando necessário. Nunca se recuperou completamente da morte do irmão gêmeo, à qual todos os seus parentes permaneceram indiferentes e insensíveis.

Iago foi transformado pelo vampiro Espelho enquanto tentava-se matar envenenado, em 1598.

Personalidade: Antes de tudo, é necessário dizer que Iago é controverso; é introspectivo e arrogante, sendo que é dotado de uma inteligência e criatividade acima de padrões estabelecidos para sua época. Ademais, tende a ser cínico e irônico quando deseja irritar as pessoas ao seu redor; é educado, embora possa ser arrogante; carismático embora misterioso; quieto sendo sedutor. Acima de tudo, possui tendência auto destrutivas: oscila entre breves períodos de profunda melancolia e tristeza, entrecortado por momentos de entusiasmo e excitação, e às vezes pode-se equilibrar por algum tempo curto. Não é completamente bipolar, e suas mudanças de humor possuem um sentido por trás de si; tudo depende das pessoas que estão em redor. Deixa-se levar pelas emoções ao invés da razão.

Aparência: Transformado quando ainda não mais que um rapaz, seus cabelos são louros e luzidios, traços fortes, nobres e muito bem definidos e desenhados. Possui corpo esguio e um pouco musculoso, conservando sua figura saudável, qual mantinha com afinco apesar dos assombrosos hábitos que possuía. Seus olhos são azuis de uma nuance clara.

~iambyuntiful

Usuário: ~iambyuntiful
Padfoot. <3

~ 1600 ~


~ 2012 ~


Nome: Margarida Alcântara.
Idade (século): 432 anos.
Idade que aparenta: 20 anos.
Nacionalidade: Portuguesa.
Poder: Pode parar o tempo a cada ciclo lunar.
Altura, peso: 1.66 - 52KG.
Mordida por:: Gentil. (D.Miguel)
Família: É prima de Henrique Luiz Medeiros.
Raça: Vampira.
História: Nascida a 14 de Fevereiro de 1580, Margarida era a filha caçula de uma família de artesãos. Sempre teve todas as atenções voltadas para si e todo cuidado, por ser a caçula, e vivia uma vida calma e feliz. Desde pequena, era sempre vista brincando com o primo Henrique, com quem se divertia em demasia e por quem sempre nutriu grande admiração. Sempre foi uma garota ativa e de sorrisos fáceis, ajudando os pais no que precisassem. Habilidosa, seguiu o ramo da família com grande facilidade. Aprendeu a ler e a escrever com sua mãe, que achava que deveria ser uma pessoa culta se desejasse um bom casamento, mesmo que Margarida nunca ligasse muito para isso.

Sempre que podia, Maggie, como gosta de ser chamada, era vista cercada de livros, que eram sua paixão. Costumava dispensar grandes períodos de tempo à leitura, sendo sua principal companhia Henrique. Adorava ir a feiras livres com os pais, expondo seus trabalhos e ficava feliz ao ser admirada e reconhecida. Quando tinha 17 anos, começou a namorar escondida de sua família com Henrique, a quem percebeu amar aos 16 anos, pois sabia que nunca aceitariam incesto. Costumava ajudar Henrique na padaria, nas horas vagas.

Certa noite, em abril de 1599, enquanto passeava pelas ruas com Henrique, encontraram dois homens estranhos. Ambos desatentos, não se deram conta de que eram observados pelos dois e acabaram sendo vítimas dos vampiros. Margarida fora mordida por Gentil e Henrique por um vampiro normal. Depois de transformada, fora levada por D. Miguel para o Castelo em Tejo, onde viviam seus outros irmãos, e Henrique fora levado pelo outro vampiro. No castelo, conheceu Iago, Helena e as gêmeas Flora e Izabel.

No ano seguinte, Margarida e seus companheiros foram presos e enviados a Londres.

Personalidade: Margarida é uma pessoa de primeiras impressões; o modo como tratará as pessoas depende da sua primeira impressão da mesma. Decidida e de personalidade forte, não faz o tipo que aceita ordens sem contestar; porém, com o passar dos anos, aprendeu a controlar seu gênio difícil e passar uma imagem de garota calma e ponderada - o que aprendeu a ser. Sabe ser divertida e engraçada com as pessos, aceitando brincadeiras contanto que não reclamem das suas.

~iambyuntiful

Usuário: ~iambyuntiful
Padfoot. <3

~ 1600 ~


~ 2012 ~


Nome: Álvaro Alan de Melo.
Idade (século): 432 anos.
Idade que aparenta: 19 anos.
Nacionalidade: Português.
Poder: Não tem nenhum poder especial;
Altura, peso: 1.87 - 88KG.
Mordido por:: Um vampiro normal.
Família (se for humano): Irmão de Katerina Íris de Melo
Raça: Vampiro

História: Nascido a 1 de Janeiro de 1580 em Coimbra, Álvaro é o primeiro filho de Lord Afonso de Melo e Lady Teresa de Melo. Desde pequeno mostrava-se um garoto recluso e de poucas palavras, preferindo isolar-se à biblioteca do que participar das inúmeras festas que seus pais faziam. Logo de início demonstrou interesse à esgrima, aprendendo a ser um exímio esgrimista com o pai. Sempre admirou os trabalhos da irmã, sabendo que tem grande talento para a pintura.

Nunca gostou do fato da mãe achar que é preciso um bom casamento para ter uma boa vida e sempre tentou dispensar, gentilmente, as pretendentes que sua mãe lhe arranjava. Tinha a filosofia que se casaria quando encontrasse a mulher certa e não apenas para manter o status na sociedade. Álvaro também gosta muito de tocar piano ou simplesmente assistir a irmã tocar. Semmpre gostou de passar algum tempo com a irmã, apenas em silêncio ou conversando sobre os mais diversos assuntos.

No aniversário de 18 anos de Katerina em 1599, seus pais mandaram-no atrás da irmã, que havia sumido assim que anunciaram seu noivado com o Duque de Bragança. Preocupado com a irmã, Álvaro foi atrás dela, procurando-a em todos os cantos possíveis. Quando começou a chover e ele pensou em voltar para buscar reforços, ouviu o grito de sua irmã e correu naquela direção, porém foi surpreendido por outro homem, que descobriu ser um vampiro. Sem chances de se defender, foi vampirizado.

Não teve coragem de voltar à sua casa, por medo de machucar alguém e, sem ninguém - já que o vampiro que o transformou sumiu logo após tomar seu sangue -, começou a vagar por Portugal. Desde então, procura a irmã ao redor do mundo, crente que um dia a achará.

Personalidade: Álvaro é uma pessoa muito calma; é muito raro vê-lo perder a calma com o que o irrita, pois tende a analisar o problema e resolver da forma mais diplomática possível. Costuma ser uma pessoa reservada e um pouco distante, de primeira impressão, porém torna-se uma pessoa mais sociável e divertida conforme vai conhecendo as pessoas com que se relaciona. Muito habilidoso, Álvaro conseguiu tornar-se um grande esgrimista, arte a qual sempre se dedicou. Costuma proteger a irmã mais nova do que acha necessário e sempre a acoberta quando a mãe a procura e não a encontra em casa.

Assim que MSN chegar eu posto as fotos q

~Gwenhwyfar

Usuário: ~Gwenhwyfar
O Destino está além do Real


1600




Nome: Fernando de Oliveira Salazar

Idade (século): 436

Idade que aparenta: 23

Poder: Controla a luz

Nacionalidade: Português

Altura, peso: 1,88m, 85 kg

Família: Desconhecida.

Raça: Vampiro.

História: 19 de julho de 1576, ao termino da décima quinta badalada do sino, nasce em Sintra - a pequena vila do distrito de Lisboa - uma criança mirrada e amarelada, a qual fora batizada de Fernando de Oliveira Salazar.

Fernando fora um jovem corsário português que viajou por boa parte do Atlântico e do Pacífico, assaltando os navios que vinham das Índias e do Novo Mundo com especiarias. Era conhecido principalmente pelo reino inglês e dos Países Baixos, a quem ele freqüentemente cumpria ordens. Costumavam chamá-lo de Nando Sunstrider (o filho da luz, em bretão), por sua aparência ensolarada.

Seu navio — também chamado Sunstrider — voltava de uma pilhagem na costa sudoeste da África quando, por pura sorte, toparam com um navio espanhol carregado de metais preciosos. Estavam na rota espanhola do Novo Mundo e Sunstrider e seus homens atacaram o navio, pilhando-o. No entanto, eles ainda tinham que voltar ao reino dos Países Baixos e entregar todos os lucros. O capitão Sunstrider, então, mobilizou seus homens para esconder o tesouro em algum lugar do Atlântico, tornando-se assim um pirata.

Ao retornar para o continente europeu, iniciou o reparo de seu navio. Alguns de seus homens, muito ambiciosos, traíram o capitão Sunstrider, delatando-o para o reino da Holanda em troca de ouro. O rei holandês, ao saber que havia sido roubado, expediu um mandato de prisão para Sunstrider. Os homens da coroa e os piratas travaram uma batalha intensa no litoral português. O navio Sunstrider foi afundado. Nando Sunstrider conseguiu chegar até a costa portuguesa, mas muito ferido. Estava prestes a morrer, lamentavelmente escondido em algum lugar perdido daquelas terras, quando a sorte lhe soprou as faces novamente.

Um desconhecido, homem jovem, muito e muito alto, o encontrou naquele estado e se dispôs a salvá-lo. Fernando só fora descobrir como havia sido salvo depois de se recuperar do desmaio. Foi levado para o castelo de Dom Guilherme, onde descobriu que seu “pai” era o pior dos sete vampiros, o caçula Sétimo. Permaneceu ali por um longo tempo, compreendendo aos poucos o que Sétimo quis dizer com “ser vampiro”, e logo se tornou muito amigo de Flora, a quem considera uma grande companheira.

Fernando considera o dom que recebeu um presente tanto quanto uma maldição. Seu espírito mercenário reconhece os benefícios de se ter poderes a mais contra os humanos, mas dentro de si ele guarda rancor contra seu “pai” que o transformou naquela maldição.

Em 1600 foi selado por Tobia e teve seu corpo inanimado mandado à Londres.



Personalidade: Fernando é encantador e arrojado. Muito ambicioso, desde pequeno tem mania de grandeza, acreditando que está destinado a realizar grandes feitos, mas não quer ter muito trabalho nisso, por ser um grande preguiçoso. É bastante racional e calculista em tudo o que faz e sua mente não dá muito espaço para a emoção. Costuma menosprezar as outras pessoas, considerando-as inferiores a ele, e a única pessoa com quem parece ser ele mesmo é Flora, sua melhor amiga, a qual o diverte com seus constantes sarcasmos e humor negro. Pode matar uma criança sem ao menos piscar, e nunca sentir remorsos por isso. Aceita sua natureza e tira proveito dela para conseguir tudo o que quer.

Aparência: Alto, magro, aparenta exatamente o seu tipo de habilidade: um ser envolto em luz. Feições finas e um tanto feminis, louro, com olhos azuis translúcidos que filtram a luz do dia, Fernando veste um colete bordado a ouro sobre uma camisa brancae calças justas de couro, com caneleiras de couro e tipicas botas burguesas. Por cima tem um casaco negro que surrupiara em uma de suas pilhagens no Atlântico Sul. Em sua cintura fica um cinto onde há um facão embainhado e fivelas de ouro sustentando duas bolsas. Nas suas costas uma espingarda de cano curto e cronha incrustrada de ouro, que pertencera a um nobre espanhol.

~FelWatch

Usuário: ~FelWatch
Quali Tea.



' 2012 '




Nome: Aiden Kyrie Lannister;

Idade (século): 18 anos;

Idade que aparenta: 18 anos;

Poder: Controle da luz;

Altura, peso: 1,84m — 80,5kg

Raça: Vampiro;

História: Órfão de pai desde a tardia infância, Aiden inseriu-se demasiado cedo na extensa rede ilegal de trabalhos em Londres, aceitando qualquer que fosse o dever, desde que fosse bem pago e que pudesse comprar comida no final do dia, pois sua mãe, adoentada e depressiva, não se podia levantar para trabalhar e garantir o sustento de seus dois filhos. Talvez seja desse meio de tráfico e mercado negro que tenha extraído a sua característica lábia e sorte.

Apesar desse árduo e diário trabalho, não podendo frequentar a escola, ele nunca se contentou em saber pouco das coisas ao seu redor, visitando frequentemente a biblioteca para obter maior conhecimento de tudo, tendo aprender a ler cedo, ensinado por sua mãe desde pequeno.

Anos passaram-se nessa rotina, pois o dinheiro ganhado com essas práticas não era suficiente para colocá-los noutra classe social. Em 2012, quando retornavam para casa ele e sua irmã de seus trabalhos, próximos de casa já, os vampiros Tempestade e Sétimo acercaram-nos e, necessitando de novas crias, transformaram-nos: Aiden foi mordido por Sétimo, e Brianna por Tempestade.

Após, ambos os vampiros anciões levaram-nos para sua casa, onde foram obrigados ambos a matarem sua mãe, alimentando-se de seu sangue.

Personalidade: Aiden é independente, lascivo, lânguido e egocêntrico, sendo que a única pessoa que considera realmente amar é sua irmã, Brianna. É temperamental ao extremo, e não faz distinção entre como se dirigir a pessoas importantes ou não, pois, apesar de inteligente, sua elevada arrogância parece ser superior. É bastante estratégico e criativo; gosta de brincar com suas presas antes de matá-las. Odeia ser tratado como inferior, e tem tendências a fazer-se o dominante em qualquer lugar em que esteja. É extremamente hedonista e orgulhoso, principalmente por sua condição mental e física, quando todos os fatores em seu redor apontavam contra essas características.

Aparência: No bairro pobre onde morava, o Lannister sempre fora considerado os mais belos garotos dentre os que por lá circulavam. Aiden possui cabelos negros como azeviche, traços bem desenhados e marcantes, além de lábios volumosos e olhos de azul puro claríssimo. É bem constituído; nem gordo, tão-pouco magro, com ombros largos e fisionomia altiva e atlética.

~iambyuntiful

Usuário: ~iambyuntiful
Padfoot. <3

~ 2012 ~


Nome: Brianna Lannister
Idade (século): 17 anos.
Idade que aparenta: 17 anos.
Nacionalidade: Inglesa.
Poder: Controle dos céus (principalmente dos ventos)
Mordida por: Tempestade.
Altura, peso: 1.70 - 60KG
Família (se for humano): Aiden Lannister.
Raça: Vampira.
História: Orfã do pai desde a mais terna infância, Brianna se tornou uma garota independente, pois tinha que ajudar o irmão a sustentar a mãe, que, com a falta do marido, caiu em depressão e tornou-se sempre adoentada. Apesar de tudo, nunca reclamou em ter que trabalhar para dar sustento à casa, já que sonhava que conseguiria tornar sua vida melhor. Apesar de nunca ter tido tempo para ir à escola, Lannister é uma garota muito inteligente e esforçada e aprendeu o básico da aprendizagem com sua mãe, junto do irmão. Sempre curiosa, acompanhava Aiden à biblioteca, onde lia livros sobre os mais diversos assuntos para aprender sempre mais.

Anos passaram-se nessa rotina, pois o dinheiro ganhado com essas práticas não era suficiente para colocá-los noutra classe social. Em 2012, enquanto acompanhava o irmão de volta para a casa - indagando-lhe sobre o que fazia tão tarde, já que nunca soube do que o irmão trabalhava -, foram encontrados por Sétimo e Tempestade, que prometiam-lhes riquezas caso os ajudasse. Os Lannister, sem saber que eram vampiros, aproximaram-se, ambiciosos pelo dinheiro.

Antes que pudessem fugir, Sétimo mordeu Aiden, enquanto Tempestade se ocupava com Brianna. Sedentos por sangue, os dois vampiros anciões os levaram para sua casa, onde acabaram atacando e matando a própria mãe. Apesar da sede, Brianna nunca se perdoa por ter ajudado no assassinato de sua mãe, o que acabou por interferir em seu temperamento; após a morte da mãe, deixou de se importar com o sofrimento alheio, passando a divertir-se.

Personalidade: Brianna é uma garota de personalidade forte. Nunca deixou-se ser questionada ou contestada, impondo sua opinião às demais; é orgulhosa e egocêntrica, jamais admitindo que pode estar errada. Amante do sadismo, diverte-se em ver o desespero nos olhos das pessoas antes de matá-la, da forma que mais lhe apetecer. É sarcástica e adora fazer brincadeiras maldosas com as pessoas. Pode se tornar muito infantil caso contrariada, tornando-se uma pessoa mal humorada e superior aos outros, não importando-se de pisar nas pessoas para conseguir o que quer.

~Lous-

Usuário: ~Lous-
Black l'amour

1598


2012


Nome: Maria Clara de Reis Castro Galante;
Idade (século): 432 anos;
Idade que aparenta: 18 anos;
Nacionalidade: Portuguesa;
Poder: Despertar os mortos;
Altura, peso: 1m63, 50kg;
Família (se for humano): Não tem;
Raça: Vampira;

História: Maria Clara nasceu em 8 de março de 1580 e era a terceira de cinco filhos dos décimos primeiros reis de Portugal. Aos 14 anos fora mandada para o Reino Unido a fim de casar-se com Vinícius I e tornar-se rainha do país. Com grande receio, mas esperançosa, abandonou completamente sua vida de adolescente para tomar enorme responsabilidade que encarou seriamente. Contudo, em seus poucos momentos livres voltava a ser a mesma criança ávida por liberdade que fazia planos e mais planos de escapatória. Fora uma rainha admirada por sua exímia inteligência e estratégia, mas o que a diferenciava era sua grande piedade e jovialidade. Depois de ser muito pressionada, finalmente aceitou ter relações com seu marido e gerou seu primeiro filho aos 15 anos.

Sua voz sempre fora alvo de elogios, por ser envolvente e bela; uma coincidência pois o que mais Maria Clara fazia era cantar. Perdurou o desgosto que os pais sentiam de si e continuou a se refugiar em festas do povo e da alta sociedade. Sua motivação por isso cresceu quando ela, ainda aos 14 anos, conheceu um artesão gentil e refinado, Manuel, que a atraiu na primeira troca de palavras, principalmente pelo fato de ela o ter descoberto como sendo português. Exigiu que ele viesse morar em seu castelo e então desenvolveu um amor verdadeiro pelo mesmo, que era a única pessoa que a fazia se divertir e a entendia, pois entre os dois mal eram preciso palavras. Apesar de Manuel sempre ter se mostrado distante, a jovem aprendeu muito com o mesmo e o admirava demasiadamente, despertando o ciúme do Rei que, com isso, passou a não permitir mais suas saídas do reino. Maria Clara, mais madura do que no passado, apegou-se ao filho para não fugir de volta a Portugal.

O filho de Maria Clara, Vinícius II, viveu durante apenas três anos. Era o único motivo verdadeiro pelo qual a mãe mantinha-se em estado ‘real’ de vivacidade, e nele ela via um amor único e eterno. Quando este morreu por tuberculose, Maria Clara caiu em intensa depressão, já não suportando tanto sofrimento em apenas dois meses depois da morte. E numa noite em que se deixou dormir exausta e febril abaixo de uma árvore de seu jardim, acordou três dias depois numa cama de um aposento escuro e gélido. Descobrira então ter sido transformada numa vampira por Manuel, em 1598.


Personalidade: Maria Clara possui índole gentil, livre e frágil, de natureza altruísta. Sufoca-se com qualquer restrição que lhe seja feita e não acha que veio ao mundo para seguir ordens e regras de outros. Gosta de movimentar-se, observar e testar as pessoas e experiências, pois é ávida por conhecimento e é o que a guia perante a vida. Sua voz normalmente é baixa e calma, e apesar disso muito bonita, envolvente e de poder de convencimento. Desconta toda sua (rara) raiva e impaciência em palavras de forte significado, não mais sendo necessário. Ri apenas quando algo realmente a diverte. Não possui medo algum, e é bastante retraída e misteriosa com todos, mas os trata com extrema educação e afeto. Costuma ser sensata e analítica, sendo que observar e captar detalhes e essências seja seu domínio. Independente, gosta de ajudar os outros como pode, mas não aceita ajuda. Seus grandes defeitos é achar que pode superar e conseguir tudo o que quer e a enorme mania de humor irônico que nunca ousou alienar.

~Onigirichan

Usuário: ~Onigirichan
Kanda Yu <3


1600



2012


Nome: Helena Macedo de Queirós.

Idade (século): 431 anos.

Idade que aparenta: 18 anos.

Poder: “Lobo”: transforma-se em lobo em todas as noites de lua cheia; toma forma de uma fera quando deseja.

Altura, peso: 1.69m – 58Kg.

Raça: Vampira.

História: Helena é natural de uma rica e nobre família de Coimbra. Não teve traumas na infância e viveu uma tediante existência cercada de mimos; sua maior diversão se concentrava em festas que a ociosa nobreza de Coimbra frequentemente ostentava.

Jamais lera muito e sua capacidade de leitura é fraca, mas o bastante para fazer valer inúmeras vitórias em jogos com os homens que compareciam às festas. Apesar de ser mulher, ela era bem-vinda à roda masculina de jogos de azar, inclusive construindo uma pequena fortuna pessoal a partir das somas de dinheiro que obtinha.

Ela tem uma virtude natural de analisar o comportamento humano e seu interesse geralmente era desviado em direção às pessoas que sofriam traumas psicológicos – talvez procedesse desse jeito porque nunca tivera real emoção em sua vida, e via Iago Câmara, nobre que conhecia desde criança, como um vasto objeto de estudo. Helena acompanhou o drama acerca da morte do irmão de Iago, assim como a transformação de seu amigo em uma pessoa de personalidade estável. Por isso, estar perto de Iago era para Helena um constante jogo de azar; ele nunca a decepcionou nesse sentido.

Poucas vezes Helena perdeu para alguém em uma aposta. Numa dessas raras ocasiões, pôs em prêmio a sua humanidade, sabendo que apostava contra o vampiro sob a alcunha de Lobo. Foi vencida e transformada em vampira ao final do ano de 1598.

Personalidade:
Apesar de extremamente calculista, Helena normalmente não é fria – apenas quando sabe que pode ganhar alguma coisa. É excepcional em bolar estratégias e brincar com as ações das pessoas ao redor, basta que tenha uma motivação para tal. Não se importa com seriedade e seu jeito de agir e falar era considerado bastante impolido na época que vivia, alternando para uma personalidade mais educada e nobre somente nos momentos que lhe tiraria proveito. Em geral, entretanto, é uma pessoa cálida, especialmente com quem tem apreço ou afinidade.

~HinaJujuba

Usuário: ~HinaJujuba
A Buda


Nome: Samantha Campbell
Idade (século): 102
Idade que aparenta: 19
Nacionalidade: Inglesa
Poder: Tomar a aparência de outras pessoas
Altura, peso: 1,66 e 54kg
Mordido por: Espelho
Raça: Vampira
História: Samantha era filha de um general inglês. Já que sua mãe morreu no parto, e seu pai, que não entendia como criar uma mulher, fora criada como um “homem”.
Aprendeu a manejar espadas e facas, a ser habilidosa e rápida, a ser estrategista e sempre obedecer. E para não levarem sua filhe embora, ele a fazia se vestir e portar como homem mesmo, mas ela sempre cresceu consciente desse disfarce.
Quando tinha 17 anos, seu pai fora numa importante batalha por expansão territorial, e acabou falecendo. Logo todos queriam ocupar o lugar de seu pai, porem, ela se mostrou a mais hábil e inteligente para tal, e permaneceu seguindo o legado de seu pai.
Mas um dia, enquanto tomava banho, descobriram sua verdadeira sexualidade, foi denunciada e expulsa de seu reino. Apesar de muito protesto, seguiu a sentença. Viajava de cidade em cidade, ajudando e trabalhando para quem lhe pagasse, e assim, ia sobrevivendo.
Uma noite, enquanto andava a cavalo num vasto campo, viu uma figura estranha ao longe, e ao se aproximar, viu um homem de cabelos grisalhos, olhos vermelhos e um leve sorriso, pensou em fugir, mas desceu do cavalo e se pôs a conversar com ele.
Depois de horas e horas, ela lhe contou como fora desvalorizada e humilhada por aqueles de sua terra natal, e aquele homem lhe prometeu que que poderia se vingar e ainda ter a imortalidade. Aceitou. E logo virara vampira.
Depois de muito tempo em treinamento, voltou e matou aquele que a entregou e aquele que a expulsou. Agora, apenas vaga pelo mundo, sempre adquirindo experiências e conhecendo os lugares.
Personalidade: Ela é simpática e com o tempo, se tornou mais sociável e tolerante. É astuta e inteligente, sempre observando tudo ao redor e dando palpites. É sincera ate demais e irônica, leal a quem gosta, conselheira e gosta de ajudar as pessoas, gosta de ouvir historias, jogar cartas e desenhar.