Tópico Inter-Universal Corporation

77 Respostas

~Teller-

Usuário: ~Teller-

Administrador do Grupo

A Inter-Universal Corporation é uma corporação responsável por reunir escolhidos e seus Digimons do mundo inteiro para, além de dar a eles todo o suporte que precisam, também "mantê-los na linha" e não deixá-los livres para fazerem o que bem entenderem com seu parceiro Digital.
No Japão sua sede fica no último andar do Roppongi Shopping, que no caso seria permitido apenas para funcionários, mas na verdade é onde a corporação trabalha.
Eles oferecem uma variedade de serviços, visando sempre a qualidade de vida de todos os registrados nessa corporação

Mostrar Spoiler: Membros Conhecidos

Nome: Asuka
Idade: 24 anos
Digimon:


Nome: Hans
Idade:
Digimon:


Nome: Dr. Hijirikawa
Idade:
Digimon:


Nome: Saotomi
Idade:
Digimon:

~Teller-

Usuário: ~Teller-

Administrador do Grupo
Assim que eles chegaram tiveram de entrar pela porta de frente mesmo e usar o estacionamento assim como todos os que frequentavam o Shopping que não tinham nada haver com toda aquela situação, a diferença foi que eles pegaram um elevador bem espaçoso que tocava uma música de fundo tranquila que os levou até o ultimo andar do Shopping, onde assim que as portas se abriram um corredor extenso surgiu na frente deles.


Asuka: Que surpresa você ter vindo, Hans.

A moça comentou observando o homem ruivo com o canto do olho.

Hans: Eu não poderia perder isso, especialmente quando se trata dos nossos grandes heróis.

Ele respondeu voltando-se para todos que estavam reunidos ali.

Hans: Então, algum de vocês já sabe o que está se passando?

A pergunta foi feita assim que eles entraram em uma sala de reuniões espaçosa e cabia a cada um ali escolher um acento. Em um canto havia uma mesa longa servida com diversos tipos de comida e bebida, inclusive alguns pratos que pareciam ser feitos especialmente para os Digimons, por que não se pareciam em nada com qualquer tipo de comida que qualquer um deles já tivesse visto antes.

~Akaito

Usuário: ~Akaito
# Pepper ;3

Inter-Universal Corporation

Assim que Shouta chegou ao Shopping junto de de Daiki e terminou de estacionar o carro tratou de sair e pegar Patamon no colo. Ele estava parado o suficiente para se passar por uma pelúcia e por isso o moreno não se importou em escondê-lo e tratou de se apressar até o elevador, onde teve a surpresa de encontrar Asuka e outros escolhidos com ela, além de um homem ruivo que estava junto de um garoto de expressão zangada.

Depois que eles entraram na sala de reuniões Shouta tratou de relatar a citação de seu parceiro e no final perguntou:

- ... Tem alguma coisa que pode ser feita?

Ele ainda não havia encontrado ninguém conhecido, mas imaginou que já que havia ido relatar para todos o ocorrido com Patamon os conhecidos logo surgiriam.

~USee

Usuário: ~USee
Miaw Miaw

Inter-Universal Corporation

Daiki procurou ficar perto do marido, carregando Gatomon da melhor maneira possível em seu colo, facilmente dando a impressão para quem olhasse de que era apenas uma pelúcia.

Quando encontraram o grupo que estava sendo liderado por Asuka o azulado procurou por algum conhecido e logo encontrou Ichinose, aliviado em vê-lo bem e ansioso pra poder se aproximar dele e saber como ele estava e se sabia onde estavam os outros da família.

Depois que Shouta contou a situação dos dois Digimons Daiki tratou de se aproximar dele e acrescentou preocupado:

- Gatomon também foi infectada, por favor, eles precisam de ajuda.

~seiyadenatal

Usuário: ~seiyadenatal
.starchaser.
Administrador do Grupo


O moreno caminhava aprensivo ao lado do melhor amigo, tendo certeza de não perdê-lo em meio a tantas pessoas desconhecidas. A verdade era que estava desconfortável. Quando ficava sozinho com Kouta, algum familiar ou Digimons, Kai mostrava a sua verdadeira face, entretanto, na presença de outros, fechava-se em sua casca vermelha, com a forma de um cachecol.

Logo o quarteto já estava no shopping e Labramon tivera que voltae a sua forma de Xiaomon para poder adentrar o local, visto que animais eram proibidos. O moreno tamém tivera que puxar as orelhas de Impmon, já que este insistia em flutuar e Kouta não importava-se, apenas rindo e dando de ombros, recebendo alguns chutes do menor.

Quando finalmente chegaram à tal sala, Kai fechou-se ainda mais, ajeitando o cachecol e aproximando-se mais de Kouta, como se este fosse protegê-lo de qualquer situação. Entretanto, sentiu-se mais confortável ao ver seus pais adotivos carregando os seus Digimons.

Otou-san, Okaa-san, o que houve? – perguntou preocupado ao ver os Digimons, segurando Xiaomon entre os braços.

~Rout

Usuário: ~Rout



Assim que chegaram ao Shopping Akai tomou todas as precauções necessárias para que ninguém suspeitasse de Labramon, que retrocedeu um estágio, e de Impmon, que ele fez parar de flutuar e andar feito uma criança normal. Kouta achava tudo muito engraçado e levou alguns tapas do menor por conta disso, pois de acordo com ele aquilo não era motivo para dar risada e seria perigoso caso alguém estranhasse qualquer um dos seres que estavam com eles, o fato era que Kouta não conseguia não achar Akai adorável, especialmente quando estava todo preocupado não só com seu parceiro como também com o parceiro do maior.

Quando ambos entraram no elevador ele notou a aproximação de Akai e tratou de colocar uma mão nas costas dele, como forma de tranquilizá-lo e garantir que eles estavam juntos o tempo todo. Ele também era adorável quando demonstrava se desconforto em meio a tantos desconhecidos.

Diferentemente dele Impmon olhava para todos com curiosidade. Quando entraram no elevador ele deixou de andar para voltar a flutuar e conseguir enxergar todos que estavam por ali, vendo então alguns mais conhecidos e outros nem pouco conhecidos.

Assim que eles saíram do elevador e entraram em uma sala de reuniões Akai avistou se aproximou de uma dupla rapazes a quem denominou de "mãe" e "pai", fazendo com que Kouta ficasse surpreso, já que, apesar de tudo, ele não conhecia os pais do melhor amigo.

Impmon por sua vez avistou logo a mesa de comida e flutuou rapidamente até lá, emitindo um grunhido de satisfação e atacando um dos pratos desconhecidos que haviam dispostos ali, não se importando se era ou não para eles comerem.

- Impmon! - Kouta chamou surpreso. - Não coma o que você não sabe se pode comer.

O demônio olhou para ele com uma expressão confusa e depois de engolir o que tinha na boca respondeu. - Qual é o problema? Eu estou com fome!

No que recebeu essa resposta Kouta suspirou e se aproximou para tentar fazê-lo se afastar da mesa enquanto mantinha parte de sua atenção na situação de Akai com seus pais.

~Saiph - Clan Dragon

Usuário: ~Saiph
Führer



O veículo finalmente chegava ao Shopping, seguindo o mesmo caminho que as pessoas normais seguiriam para passar algum tempo lá. Dorumon retornava mais uma forma, para Dorimon, uma bem menor e menos chamativa do que um Dinossauro roxo com asas. Seu formato e aparência ajudaria a fazer com que o mesmo se passasse por um bicho de pelúcia, ao menos, se ficasse quieto, o que da parte dele era muito complicado. Já em mãos de Ichinose, o homem saía do veículo, seguindo a loira.

Após alguns minutos no elevador, um extenso corredor podia ser visto frente à Ichinose. O garoto sequer tinha percebido a presença de outros por ali, tampouco a do ruivo, por estar remoendo em sua mente no que isso daria. O clima era estranho, parecia ser um assunto sério, e isso já não acontecia faz muito tempo. A aparição dos Flymon teria algo com isso?

O garoto só escapava de seus pensamentos quando Dorimon se remexia em sua mão, ligando-o novamente. Então, ele fazia seu caminho até um dos acentos no local. Após fitar direito, via alguns de seus parentes, com uma expressão não tão diferente da dele. Ichinose não tocava na comida, e Dorimon, de forma não surpreendente, não demorou 10 segundos para começar a comer. O garoto deixaria, afinal, ele merecia devido a batalha mais cedo. Então, o mesmo pegava seu celular, para depois olhar para a entrada do local. Parecia estar esperando alguém.

Após um breve suspiro, ele voltava os olhos para os outros. Nenhuma palavra saía de sua boca, apenas permanecia observando os Digimons, que segundo seus donos, estavam infectados com algum tipo de vírus. Até onde sabia, Dorimon estava em plena saúde, o que era estranho.

~Kouha

Usuário: ~Kouha
Trying . com

A dupla pousou um pouco afastado do Shopping para não correrem o risco de alguém ver a grande ave vermelha que levava Keita. Aquilamon retornou para sua forma de Hawkmon e depois para uma menor ainda que chamava-se Poromon, a qual seria muito mais fácil de passar por uma pelúcia do que Hawkmon seria, por que naquela forma o albino conseguia carregá-lo no colo.

- Obrigado pela carona, eu adoro voar com você, sabia? - Ele comentou enquanto andavam pelo shopping.

Poromon emitiu um grunhido que parecia animado, porém não mais do que isso para que as pessoas que passassem por eles não desconfiassem de nada.

Logo encontraram o grupo que tinham "bichos de pelúcia" tão diferentes quanto Poromon era e que Keita logo concluiu serem outros escolhidos, por isso tratou de se juntar a eles e logo depois de subirem todos juntos por um elevador foram guiados até uma sala de reuniões onde havia também uma mesa cheia de comida.

- Comida! - Poromon exclamou assim que viu a mesa e soltou-se desesperada de Keita para poder ir comer assim como algum dos outros Digimons do local.

Keita apenas riu com a situação, mas sua atenção logo foi tomada por uma dupla que pediu ajuda com seus Digimons que aparentemente tinham sido infectados pelo Flymon, o que fez o albino agradecer mentalmente por Aquilamon não ter sido atingido pelo pó venenoso.

~Shui

Usuário: ~Shui
The Fallen


Tão logo o carro parou o Kamiya saltou para fora, alongando os braços por sobre a cabeça e bocejando por alguns instantes. Não demorou a reconhecer o estacionamento onde haviam parado, identificando o lugar como sendo nada além do shopping. Uma breve careta se formou em seu rosto, transformando-se em um muxoxo de desagrado após um baixo suspiro; não era um grande fã de shoppings por serem lugares barulhentos e agitados, na sua opinião.

Não reclamou, no entanto, lançando um olhar breve para Kudamon que logo tratou de se enfiar dentro de sua mochila. Por ser esguio e menor que a maioria dos outros digimon, não havia a real necessidade de fazer com que retrocedesse para Kyaromon, preferindo deixá-lo como estava.

Seguiu Asuka sem questionar e logo já estava dentro do elevador, ouvindo a música suave enquanto aguardando chegarem ao andar mais no topo. Aproveitou o curto momento para olhar o próprio reflexo no espelho ali dentro, segurando com a ponta dos dedos algumas mechas do cabelo claro cobrindo parcialmente seus olhos.

Talvez devesse apara-las um pouco.

Não prestou grande atenção ao redor depois que chegaram ao seu destino, Kudamon saindo da mochila assim que entraram na sala. Pode notar que já havia outros tamers por ali, mas não se importou tanto com o fato, voltando seus olhos para seu digimon quando este puxou levemente a gola de seu jaleco.

Tem uma mesa cheia de comida ali, Shun!

Anunciou animado, apontando com a garrinha em direção à mesa. O albino sorriu de leve, contendo um baixo riso ao identificar a ansiedade escondida na voz da doninha.

– Vai lá.

Pronunciou baixo, apontando com o queixo para o banquete servido. Os olhos dourados brilharam pela permissão e não demorou até que Kudamon descesse de seu ombro e seguisse até a mesa. Shunsuke fez o mesmo, embora tenha pego apenas uma lata de café antes de se direcionar até uma cadeira mais ao canto na mesa de reunião, próxima da cabeceira desocupada.

"Então, algum de vocês já sabe o que está se passando?

A pergunta chamou sua atenção para o homem ruivo usando um sobretudo pesado, mantendo os ouvidos aguçados para não perder nada, caso algo relevante fosse dito.

Afinal, ainda não fazia a menor ideia do porquê de estarem ali.

~Blaziken - Clan Dragon

Usuário: ~Blaziken
Blaze your Soul



Takeru chegou ali junto ao agumon disfarçado, entrando no local, aonde algumas pessoas ja estavam reunidas, mas parecia que não havia perdido muita coisa, e seu irmão não estava por ali, o que ja era um grande alivio, não queria enfrentar a birra dele em publico, por mais ruim que ela vai ser, é melhor que seja particular.

- Parece que não estamos atrasados, senhor - Disse o Agumon, retirando seu capuz e olhando para as pessoas e digimons ali, colocando as mãos nos bolsos da blusa em seguida.

- Por que será que fomos chamados? Será que há algo errado? - Perguntou gentilmente o ruivo, colocando a mão em cima da cabeça do dinossauro, que olhava para todos os lados, na esperança de encontrar café em cima da mesa.