Grupo Reversed Cosmo



Grupo Reversed Cosmo
Administrado por ~Harleewise
Moderadores ~Twilarose, ~seiyadenatal
Criado
Tipo Privado
Conteúdo visivel para Apenas membros


Pode-se dizer que só houve paz eminente da Terra durante dois períodos: no início da humanidade, onde a harmonia de vida era sagrada e o mal ainda não havia cravado suas raízes nas almas de todos, e no tempo do séc. XXXI, quando os humanos aprendiam duramente sobre consequências dos atos. Miséria, guerras, desespero. O fim do Terceiro Milênio fora demasiado duro e caótico para que sobrasse alguma irresponsabilidade. E foi justamente um impulso divino que impedira que a Terra encontrasse seu fim em 2760: A vitória da soberana deusa Athena, representante da guerra estratégica e da justiça, sobre o tirano Ares, a guerra violenta encarnada. Os passos para a reconstrução foram lentos e pesarosos até o início do Quarto Milênio. Ainda havia conflitos em regiões ainda devastadas, até que ressurgiu Athena, que finalmente voltara ao mundo reencarnada para concretizar a inserção da harmonia na Terra renascida.
Porém, havia algo que encontraria deleite em qualquer ato de destruição massiva, mesmo que nada o parecesse diante de sua existência.
Quando o planeta parecia encontrar seu rumo de paz, um existir nefasto acordou de um sono muito além de milenar. Um sono que durava desde a criação do Universo. Um deus primordial, descendente direto do Caos, tão poderoso quanto seus semelhantes. Enquanto Urano era o Céu, Gaia era a Terra, Érebo era a escuridão, etc., a entidade chamada Acarien personificava algo totalmente diferente. Uma sombra, uma cópia, Acarien possuía o terrorífico poder de reproduzir tudo que vivia ou não. Era o Copiador. Surgira natural do nascimento do Universo, como um prelúdio ao mal que haveria de existir. Porém, logo foi visto como ser indesejado e maligno, sendo selado por seus semelhantes pouco depois de manifestar seu perigoso poder. Inúmeros milênios se passaram, e Acarien foi esquecido na História, como um mal enterrado. Até aquele momento, o ano de 3018 d.C.
O tempo poderia mascarar, mas não apagar a existência de Acarien, o Copiador. Os idos foram enfim sobrepujados, e o deus primordial voltara a agir. Mesmo adormecido, ele possuía plena consciência de todos os ocorridos no universo de qual fora odiosamente banido. E, em meio a tal vastidão, ele pôde observar entre o cosmos uma insolente presença divina que defendia sem cessar uma raça medíocre de animais, um erro dos próprios deuses, talvez o maior deles. O que chamavam de humanidade. E também a deusa que cometia o execrável ato de usar sua divindade para mantê-los arrogantes e blasfemos.

"Hei de começar meu retorno por este miserável planeta parasitado pelos chamados humanos. Basta derrubar este Santuário com minha habilidade, e reduzir a existência da infame Athena ao nada, assim como os ratos que ousaram tomar para si o poder do cosmo, originário dos deuses. E assim, irei retomar passo a passo o universo que me pertence."

Mensagens