Tópico QUILEUTES

0 Respostas

~Anjo-Negro2

Usuário: ~Anjo-Negro2
Anjo
Administrador do Grupo
HISTÓRIA

“Os Quileute têm sido poucas pessoas desde o início, ainda são poucas pessoas, mas nunca desapareceram. Acreditam que isso se dá pela existência de magia em seus sangue. Primeiro como espíritos guerreiros depois em mudar de forma”.
“No começo, a tribo se assentou no porto de La Push e se transformaram em habilidosos construtores de barco e pescadores.

Por serem uma tribo pequena e haver grande quantidade de peixes, outras tribos maiores lutaram contra eles.
Kaheleha foi o primeiro grande Espírito Chefe na nossa história. Ele e todos os seus guerreiros abandonaram seus corpos, E “lutavam” apenas com seus espíritos. Eles não podiam tocar fisicamente a tribo inimiga, mas eles tinham outros meios. As histórias nos contam que eles puderam fazer um vento feroz soprar nos acampamentos inimigos; As histórias também contam que os animais podiam ver os espíritos guerreiros e compreende-los. Eles venceram a batalha e fizeram acordos com outras tribos vizinhas, os Hoh e os Makah.

Gerações se passaram. Então veio o primeiro grande Espírito Chefe, Taha Aki. Ele era conhecido por sua sabedoria, e por ser um homem de paz. Havia um homem que não concordava, ele era ganancioso. Achava que deveriam usar sua magia pra expandir suas terras, escravizar os Hoh e os Makah e construir um império.
Utlapa foi ordenado a deixar o povo, e nunca usar o seu espírito de novo. Utlapa era um homem poderoso, mas os guerreiros do chefe eram um número que ele. Ele não teve escolha a não ser ir embora. O furioso excluído se escondeu na floresta nas proximidades, esperando pela chance pra se vingar de seu chefe.
“Um dia, quando o Chefe Taha Aki saiu pra fazer o seu trabalho, Utlapa o seguiu. No início, Utlapa apenas planejava matar o chefe, mas outro plano ocorreu a ele.
Quando Taha Aki voltou ao local onde havia deixado seu corpo, não o encontrou mais. Utlapa já havia o levado. O corpo de Utlapa estava abandonado, mas ele havia cortado a garganta do seu próprio corpo com as mãos de Taha Aki.
Utlapa pegou o lugar como chefe dos Quileute. Ele proibiu que os guerreiros entrasse no mundo dos espíritos. Para que ninguém soubesse a verdade. Ele se tornou um fardo – procurando privilégios que Taha Aki nunca havia pedido, se recusando a trabalhar junto dos seus guerreiros, se casando com uma segunda jovem esposa, e depois uma terceira, apesar da esposa de Taha Aki ainda viver – em algum lugar desconhecido da tribo. Taha Aki observou furioso sem poder fazer nada.
Taha Aki tentou matar seu próprio corpo pra salvar a tribo dos desmandos de Utlapa. Ele fez um lobo feroz das montanhas, atacar Utlapa. Mas desistiu o lobo matou um jovem que estava protegendo seu falso chefe. O grande lobo seguiu o espírito de Taha Aki. E aí Taha Aki teve uma idéia. Ele pediu ao lobo que dividisse o espaço com ele, pra compartilharem. O lobo permitiu. Taha Aki entrou no corpo do lobo com alívio e gratidão. Não era o seu corpo humano, mas era melhor do que o buraco negro do mundo dos espíritos.
Taha Aki voltou a tribo como lobo para tentar falar com sua tribo, Utlapa matou um de seus guerreiros por desobedecê-lo e em um momento de raiva uma grande mágica aconteceu.

A raiva de Taha Aki era a raiva de um homem. O amor que ele tinha pelo seu povo e o ódio que ele sentia pelo seu opressor era vasto demais para o corpo do lobo, humano demais. O lobo estremeceu, e – ante os olhos dos guerreiros chocados e de Utlapa – ele se transformou em homem.
O novo homem não se parecia com o corpo de Taha Aki. Ele era muito mais glorioso. Ele era uma interpretação fresca do espírito de Taha Aki. Os guerreiros reconheceram ele imediatamente, no entanto, pois eles conheciam o espírito de Taha Aki.
“Utlapa tentou correr, mas Taha Aki tinha a força de um lobo em seu novo corpo. Ele agarrou o ladrão e arrancou o espírito dele antes que ele pudesse pular do corpo roubado.

Taha Aki rapidamente arrumou as coisas. A única mudança que ele não desfez foi a proibição das viagens espirituais. Ele sabia que isso era muito perigoso, agora que a idéia de roubar uma vida estava por ali. Os espíritos guerreiros já não existiam.
“Desse ponto em diante, Taha Aki eram mais do que apenas um lobo ou um homem. Eles chamavam ele, Taha Aki, de o Grande Lobo. Ele liderou a tribo por muitos, muitos anos, pois ele não envelhecia. Quando o perigo ameaçava, ele reassumia seu eu lobo pra lutar ou assustar o inimigo.
Taha Aki foi pai de muitos filhos, e alguns deles descobriram que, depois que eles atingiam a maturidade, eles também podiam se transformar em lobos.

FINALIDADE:

Os frios (como os vampiros são chamados pelos lobisomens) são os inimigos naturais dos lobos, por esse motivo sua finalidade é proteger suas terra e tribo.
No primeiro livro da série (Twilight) Jacob conta para Bella que sua tribo fez um trato com um clã diferente de vampiros. Os vampiros prometeram ficar longe das terras dos Quileutes, e o Quileutes prometeram não os expor para os humanos.
Esse clã era diferente porque não se alimentavam de sangue humano. Eles caçavam animais.

PODERES:
Capacidades de se transformarem em lobos, são fortes e não envelhecem até alcançarem à maturidade. Quando transformados, os lobos conseguem ouvir as mentes dos outros membros de seu bando.

MEMBROS ATUAIS:

Sam, Jacob, Jared, Quil, Paul, Seth, Leah, Embry, Collin e Brad.
Em Breaking Dawn durante o “julgamento” dos Volturi, Bella percebe que existe 7 novos lobos cujos nomes permanecemos sem conhecer.