Tópico Sea Shepherd desafia nações Baleeiras ão debate

0 Respostas

~Mitsu-san - Clan Wasahira

Usuário: ~Mitsu-san
Líder Clan Wasahira
Administrador do Grupo


A Sea Shepherd desafia o governo japonês para um debate aberto sobre a caça de baleias durante sua conferência estratégica pró-caça que ocorre à portas fechadas em Shimonoseki, no Japão, no dia 30 de novembro. Um total de 27 países e regiões favoráveis à caça de baleias, incluindo a Islândia e Noruega, vão participar desta reunião de dois dias para discutir as futuras negociações políticas sobre a caça comercial.

Com apenas algumas semanas para o início da temporada de caça ilegal de baleias no Santuário de Baleias do Oceano Antártico pelo Japão, esta é a última chance do Japão defender a sua chamada “Pesquisa Científica” antes da frota da Sea Shepherd zarpar rumo à Antártida para fazer valer as leis internacionais de conservação. O Japão alega que a sua caça de baleias é apenas para pesquisa científica, embora tenha o benefício de um subsídio do governo de mais de um bilhão de Ienes por ano. Por favor note que este número não inclui os subornos às nações famintas, comprando seus votos como “nações pró-caça” .

Uma vez que a caça é feita em nome da ciência, e se não se trata de uma pseudo-ciência fraudulenta, o “Instituto de Pesquisa de Cetáceos” do Japão deve ter a oportunidade de apresentar seus argumentos de pesquisas e descobertas para os muitos milhões de torcedores contra a caça de baleias, que consideram a “pesquisa” do Japão completamente desprovida de credibilidade e de consciência.

O Capitão Paul Watson, fundador da Sea Shepherd, comentou sobre a proposta deles: “Por estarmos tão confiantes na vitória deste debate estamos dispostos a entrar na cova dos leões e enviar os nossos membros de equipe menos experientes. Alguém precisaria ser muito, muito ignorante, para não vencer até o mais experiente debatedor pró-caça na conferência, mostrando como é inútil, cruel e antiético caçar baleias. Se o Japão não permite a oportunidade de debater, eles não nos deixam outra escolha senão zarpar e defender a vida das baleias”.

Convidamos as nações pró-caça a fazer vídeos deste debate para compartilhar via YouTube ou por outros métodos, o que permitiria que milhões de pessoas conhecessem o lado deles. A Sea Shepherd prometeu caso o Japão aceite sua proposta, publicar os seus vídeos inéditos em todos os nossos sites para apresentar cada pedacinho de seu argumento para os nossos adeptos – e para o mundo.

A realização destes debates é uma questão grave. Se o Japão não vai aceitar a oferta da Sea Shepherd para o debate, vamos declarar que o Instituto de Pesquisa de Cetáceos e os líderes do governo japonês destruíram completamente a sua reputação em nome da tradição: tal como reivindicam que a caça ilegal seja justificada pela tradição, não aceitar debater este tema conosco é o equivalente ao ritual de suicídio (seppuku). O ritual de suicídio é chamado erroneamente por muitos no Ocidente como hara-kiri, mas a Sea Shepherd tem muito respeito para o poder purificador desta tradição em particular para nomeá-la de forma incorreta.

Para aqueles que dizem que é bárbaro e cruel pedir ao homem cometer suicídio, temos a seguinte pergunta: Você acha que o seppuku é diferente do que alimentar com mercúrio as crianças e mulheres grávidas, resultando numa concentração de mercúrio e metais pesados em seus corpos tão alta quanto 2000 por cento acima do nível máximo aceito pela Organização Mundial da Saúde? Isto não é um curto suicídio racial em nome da tradição?

O mundo aguarda a aceitação do Japão à proposta de debate da Sea Shepherd, ou os nomes e a data do seppuku.

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB