História 우리의 작은 큰 사랑 (Jeon Jungkook) - Capítulo 84


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 106
Palavras 1.831
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 84 - • Maze - 10 •


Fanfic / Fanfiction 우리의 작은 큰 사랑 (Jeon Jungkook) - Capítulo 84 - • Maze - 10 •

• Maze - 10 - 파티


Ha-Won de skatista puro estilo, revoltada e com ar arrogante.


Ja-Young de pirata, e, uma linda pirata por sinal.


Sophie de Chapeuzinho vermelho, a única sem saltos e incrivelmente sexy naquela fantasia.


Hye-Ji, depois de muito esforço, conseguiu convencer Jungkook e Mi-Cha de a deixarem ir de coelhinha, e podemos dizer que a paciência duradoura de Jungkook com a menina estava acabando.


Elas estavam esperando o irmão de Sophie, o idiota que estava atrasado exatamente três minutos, o que fazia Ha-Won querer bater a cabeça dele na parede até o garoto dizer chega e a pedir pelo amor de deus pra parar.


- Entrem antes que eu mude de ideia e de ré. - Hyun-Min gritou de dentro carro, que tocava uma música do Jay Park no máximo.

- Não tem espaço, cara. - Kim Ji-Woon murmurou, batendo na cabeça do amigo.

- Coloca a Hye-Ji no seu colo, a Young no colo do Seo-Woo que tá dormindo aí atrás e a outra que eu esqueci o nome vai encolhida aí no canto. - deixando claro, Hyun-Min adorava provocar, principalmente quem tinha paciência curta igual a Ha-Won.

- Seu idiota, meu nome é Jeon Ha-Won! Mas como sei que você é burro, se quiser eu soletro. - a baixinha cruzou os braços, irritada, e não esquecemos do fato dela ainda não ter entrado no carro.

- Podemos pegar um táxi, na verdade. - Hye-Ji sussurra pra irmã, ela estava desconfortável. - Não quero sentar no colo do Ji-Woon.

- Sophie, manda as madames aí andarem logo. - Seo-Woo grita de dentro do carro, já com Young em seu colo. - Você tá bonita.

- Você está flertando com ela? - Ji-Woon pergunta, rindo. - Para com isso, ela é praticamente nossa prima.

- Ha-Won e Hye-Ji, vamos logo, é perigoso a princesinha aí ser estuprada. - Sophie praticamente implora, fazendo bico.

- Hye-Ji, eu sei que vai ser desconfortável, mas senta lá, vai. - Ha-Won empurrou a irmã, que se sentou, contra a vontade, no colo do garoto.

- Tá, a pequena ai cabe em qualquer lugar. - Hyun-Min provocou, sorrindo de canto.

- Vai pra porra! - Ha-Won queria tanto bater a cabeça daquele garoto no volante.

- Perdemos a metade da festa só por conta da nossa mini discussão. - Seo-Woo se pronunciou, do banco de trás.

- Senta aqui no meu colo, amor. - Sophie sorri pra amiga, que se senta no colo da morena e fecha a porta.

- Graças. - Hyun-Min liga o carro, se afastando da casa dos tios. - Belas pernas, Ha-Won.

A garota ia dar uma resposta a altura, mas sua boca foi tampada pela mão de Sophie, que a mandava calar a boca com o olhar.

내기


A festa estava com uma linda decoração, todos fantasiados dançavam uma música desconhecida para alguns, muito conhecida para outros.


Jackson, por incrível que pareça estava de Tarzan, o que fazia as garotas ficarem o encarando com um olhar malicioso, principalmente Sophie, que só parava de olhar o garoto quando o irmão olhava pra ela, algo dizia que a noite seria interessante.


- Ei, cara, vem aqui. - Jackson chamou Seo-Woo, que foi até lá só por educação mesmo, porque o que ele queria mesmo era ficar de olho na piratinha. - Os garotos estão lá atrás, conversando, vamos lá?


- Ji-Woon e Hyun-Min estão lá? - perguntou, vendo Jackson assentir, o que fez Seo-Woo soltar um grande suspiro, mas forçar um sorriso. - Vamos lá.


Os dois foram para o fundo da grande casa, onde estava realmente uma bagunça, garrafas de bebidas jogadas em todo canto, garotos gritando sem motivo algum, só por gritar mesmo, e poucos ali pareciam estar sóbrios.


Mas algo lhe chamou atenção, algo extremamente fora do lugar naquele lugar completamente bagunçado e sujo, e isso seria considerado nada de mais, mas os gritos de Hyun-Min foram ouvidos, e aquilo comprovou sua teoria de que aquilo causaria uma grande merda.


- Você fala não porque sabe que não vai conseguir. - um garoto ri, pelo que Seo-Woo se lembra, ele é o atual de Choi Yoo-Na. - Você sabe que não é capaz, Park Hyun-Min.


- Você está me desafiando? - o garoto se aproximou do outro, com raiva. - O que você vai me dar se eu conseguir?


- Você escolhe. - o outro riu, prova clara de que ele estava desafiando o outro garoto.


- Apostado. - essa palavra chamou a atenção dos outros garotos que estavam na roda, principalmente de Ji-Woon, que parecia estar com muita vontade de sumir dali. - Você me deu dois meses pra conseguir levar ela pra cama.


- Precisamos de provas. - o garoto cruza os braços.


- Vocês teram. - Hyun-Min saiu dali, carregando Seo-Woo e Ji-Woon junto. - Porque eu fiz isso? Meu deus!


- O que aconteceu lá? - Seo perguntou, confuso.


- O idiota apostou que levaria a garota mais difícil pra cama. - Ji-Woon bufou com a infantilidade do amigo, mas viu que teria que explicar melhor, porque Seo continuava confuso. - Ele apostou que levaria Jeon Ha-Won pra cama, e ele tem dois meses pra fazer isso.


Ah, nós estamos fodidos.


파티


Ha-Won estava dançando com Young, e digamos que a filha única de Kathe e Hoseok já estava um pouco fora do controle, já que era sua primeira vez tomando algo alcoólico.


Pode -se dizer que Sophie é a única sóbria, mas ela não conta porque mesmo estando sóbria parece estar bêbada, e nesse momento ela sumiu com Jackson, é, parece que ela conseguiu pegar o galã.


- O Park tá te olhando. - Young meio que gritou, para a amiga ouvir.


- Hm... Que tal provocarmos ele um pouco? - Ha-Won olhou para a amiga, que assentiu com a cabeça, animada.


- Seo-Woo está vindo aqui, meu deus! - Young comemorou, enquanto dançava junto a Ha-Won.


Em um piscar de olhos, praticamente, Seo já estava puxando Young para fora da pista de dança, ficando ali só Ha-Won, que dançava Lady Luck do EXO.


A garota sentiu mãos em sua cintura, mas ela ainda tinha consciência do que fazia, então ela lentamente tirou as mãos da pessoa de sua cintura, se virando e dando de cara com Hyun-Min, que sorria malicioso.


- Para de sorrir assim, sério. - Ha-Won riu, observando a diferença de altura.


Um e oitenta e dois, um e sessenta e cinco.


- Vamos beber? - Hyun-Min pergunta, ele poderia estar sentindo culpa agora, mas ele só quer ganhar a aposta. - Te faço companhia.


- Pode ser interessante. - a baixinha sorriu, piscando pra ele e indo até o bar. - E eu não vou ficar com você.


- É, isso vai ser difícil. - o garoto sussurrou, indo atrás da garota. - Isso é você que está dizendo, Jeon Ha-Won!


가자


Kim Seo-Woo, Jung Ja-Young, Park Hyun-Min e Jeon Ha-Won, esperavam, pacientemente, os outros aparecerem para eles poderem ir embora, já que eles teriam que fazer muito esforço pra conseguir colocar os bêbados dentro do carro.


Jung Ja-Young estava virada, completamente tonta, não falava coisa com coisa, até seu par de botas haviam sumido, ela realmente estava em uma estado lamentável, Kathe e Hoseok não podiam, em hipótese alguma, ver a filha deles nesse momento.


Jeon Ha-Won estava... um pouco tonta, mas não havia feito nada para se arrepender e chorar no dia seguinte, para infelicidade de Hyun-Min, a garota era mais difícil do que ele realmente pensou.


Hyun-Min estava energético, mas não estava bêbado, ele, apesar de tudo, queria deixar as garotas vivas em casa, e não beber e bater o carro depois, primeiro porque aquele carro não é dele e sim do seu pai, Yoongi, segundo porque prometeu aos tios que as meninas chegariam inteiras e sóbrias, a parte do sóbrias ele não conseguiu cumprir, mas pelo menos elas estão vivas.


Seo-Woo estava com sono, e, como ele sofreu uma desilusão, tendo que impedir Young de beijar as bocas que queria, ele também queria escrever, só para tirar aquele peso e aquela raiva das costas.


- Cadê aquela praga? - Hyun-Min jogou o celular no chão, frustado. - Nunca mais levo a Sophie em festas, puta que pariu!


Ha-Won ia justificar os motivos da amiga estar atrasada, mas seu celular tocou, com o nome de sua mãe piscando na tela.


- Mamãe! - Ha-Won falou alto, para os amigos ouvirem e se aproximarem, quando eles fizeram isso, ela colocou a chamada no viva voz. - Tá em casa?


- Não, bebê. - Mi-Cha riu do outro lado, e Ha-Won sabia que a mãe não estava falando com ela. - Nós ainda estamos na boate, mas vocês estão indo embora, não é?


- Oh, claro, claro. - Young se pronunciou, com a voz falha. - Te amo, tia!


- Ela está bêbada? - a voz de Hoseok foi ouvida, fazendo todos ali arregalarem os olhos.


- Não, tio, ela estava dormindo, ainda tá meio perdida. - Seo-Woo se pronunciou, nervoso. - Temos que desligar, tchau!


- Sophie sua desgraça! - Hyun-Min gritou, quando viu a irmã se aproximar, pendurada em Jackson, que estava sorrindo de mais pro gosto do moreno. - Sai, sai, sai!


Sophie aparentemente não estava bêbada, só... cansada e suada de mais.


- Porque parece que vocês transaram? - Young perguntou, rindo.


- Cala a boca! - Hyun-Min revirou os olhos, colocando Sophie dentro do carro. - Eu estou de olho em você, Jackson Wang.


Ji-Woon chegou segundos depois, carregando Hye-Ji nas costas, com a loira gritando que era pra ele a soltar.


- Seu idiota! - a loira quase caiu quando ele a colocou no chão. - Você estragou o momento!


- Você estava quase dando pro cara do bar, não fode. - o garoto gritou de volta, fazendo Young e Ha-Won ficarem surpresas. - Dá um jeito na sua irmã.


- É, a volta vai ser longa. - o Park revirou os olhos.


• 키 •


- Hye-Ji, cadê a chave? - Ha-Won mexia na bolsa da irmã, mas a loira não falava nada. - Porra! Jeon Hye-Ji! Cadê a chave?


- Eu... deixei no bar. - a loira falou, fechando os olhos. - Me deixa dormir, porra!


- Vocês nasceram com a porra na boca. - Hyun-Min riu, colocando o cigarro na boca.


- Desde quando você fuma? - Ha-Won perguntou, curiosa. - Tio Yoon sabe disso?


- Não, e não vai saber. - Hyun-Min piscou pra ela. - Todos no carro já dormiram, tem como vocês irem rápido aí?


- Hye-Ji perdeu a chave. - Ha-Won suspirou, irritada. - Você pode ir, deixa eles dormirem na sua casa, vou esperar meus pais.


- Tá. - o garoto ia ligar o carro e ir embora, mas ele lembrou da aposta, ele teria que conquistar ela, então ele não poderia virar as costas e ir. - Entra no carro, vamos lá pra casa.


Notas Finais


Park Hyun-Min apostou levar Jeon Ha-Won pra cama... É, isso vai dar merda😂😂🙈❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...