História ♡ 100 milhas em 10 segundos (Yaoi) ♡ - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Kwon_g, Romance, Samurai, Yaoi
Visualizações 22
Palavras 1.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


🎶 HEY MAMACITA[...] 🎶
TURU BEIN MINHAS AMORAS?

Eu me esforçei muito nessa fanfic, muito, muito mesmo! Pesquisei várias coisas sobre a história antiga do Japão e finalmente, cheguei aonde eu queria.
Então por favor minna-san, dêem amor à essa fanfic que compartilho com vocês, onegai? ^-^

Foto do capítulo: Sachiko.

Apreciem...

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction ♡ 100 milhas em 10 segundos (Yaoi) ♡ - Capítulo 1 - Prólogo

Japão

Período Edo 

1600.

Era Edo, período em que os samurais ganharam destaque no Japão. Nessa época existia os Daimiô, isto é, chamados senhores feudais ou donos de terras. Esses homens poderosos eram protegidos por samurais, que eram homens corajosos, e na maioria das vezes, respeitados ou temidos por sua rigidez e grande escala na hierarquia.

👑

Terra Feudal do Leste

16:00 PM.

Duas figuras andavam calmamente pelo jardim, uma menina sorridente cantarolava e um jovem rapaz caminhava cabisbaixo. Minari, vendo o semblante tristonho do irmão, adiantou-se:

- Essa carinha triste não combina com esse rostinho adorável, Sachiko-kun. - O rapaz, por sua vez, franziu os lábios monstrando um biquinho de insatisfação. - Porque não pensa em coisas boas? Por exemplo, deveria está feliz pois irá casar com o homem mais cobiçado de todos!

- O Eren me odeia, já percebeu a maneira de como ele me olha? - Indagou, afastando a franja do rosto e colocando atrás da orelha, ato típico de quando está nervoso. - Eu não sei o que eu fiz para ele me odiar assim, aliás, eu tento ser a pessoa mais amorosa do mundo quando ele se dirige à mim.

- É o gênio dele, maninho, ninguém pode mudar isso. - Olhou diretamente para os olhos claros do mais velho, sorrindo triunfante. - Ah não ser que, esse alguém pode ser você...

- Suas ventas. - Aumentou os passos, deixando a menor para trás. Ela riu e correu até ele, conseguindo alcançá-lo.

Quando ambos chegaram no quarto da menina, a mesma empurrou - lê-se "jogou" - Sachiko na cama, este se sentou abruptamente assustado.

- Que audácia é essa? - Indagou. Viu que sua irmã pegara uma escova da gaveta. - O pai quer que a gente chegue logo na sala dele.

- Ele não disse pra gente ir depressa, agora vire-se. - O mais velho virou-se de costas, sentiu as mãos de sua irmã desatando a fita vermelha que amarrava seus longos cabelos negros. - Vamos arrumar esse lindo cabelo. Aposto que o Hachiro vai ficar fascinado.

- Espera, uma hora você fala sobre o Eren, noutra você fala sobre Hachiro, eu não te entendo.

- Do jeito que sua cabecinha indecisa anda, é capaz de você escolher os dois. E eu adoro isso. - Sussurou perto da orelha sensível do rapaz, que corou fortemente. A menina riu e acariciou o rosto macio do irmão. - Olha que rostinho lindo, duvido que aqueles dois resistam à você.

- Assim você me convence, Minari-chan... - Sorriu, imaginando se Hachiro ou Eren estariam mesmo apaixonados por ele.

- Que tal você colocar aquele seu quimono azul que ganhara no seu aniversário?

- Minari... - Repreendeu desconfiado. - Porque estás querendo me arrumar?

- Porque está tão lindo que resolvi cuidar de você hoje. - Mentiu, porque na verdade, a menor tinha planos secretos para aquela tarde.

Amarrou novamente a fita, mas desta vez, deixou algumas mechas soltas, moldando o rosto afeminado do mais velho. 

- Pronto, agora vamos procurar um quimono!

[...]

A cada 2 metros que andava, pisava sem querer no quimono longuíssimo que estava usando. Pegou um punhado das vestes e subiu, deixando até o tornozelo para que pudesse andar sem tropeçar. Minari riu do irmão enquanto brincava com um passarinho verde.

- Acha engraçado? Espere só até eu te pegar! - A menina saiu correndo pelo jardim enquanto Sachiko (tentava) correr, tropeçando nas chinelas grandes de sola.

O maior estava quase alcançando a menina, até que em um momento de distração ao olhar para seus calçados, bate com tudo em uma pessoa, caindo ambos no chão.

- Ain, me desculpa, por favor? - Quando a figura desconhecida que estava abaixo de si olhou para ele com intensos olhos verdes, Sachiko corou fortemente. - Ha-hachiro...?

- Sachiko-chan. - Pronunciou suavemente, sorrindo ao ver o menor escondendo o rosto corado no peito forte do samurai. - Você está incrível.

- A-arigatô. - Saiu rapidamente de cima do mais velho e levantou-se, puxando Hachiro também. - Me desculpa mesmo, é que minha irmã é uma peste e...

- Eu sei, eu vi ela rindo de você. - Sachiko se sentiu um idiota, achou que Hachiro iria rir da sua desgraça também. - Mas eu acho que foi uma piada de mal gosto fazer isso com você.

- Pois é, e essa roupa não ajuda... - Balançou o quimono freneticamente, Hachiro olhou pensativo para as vestes. - Minha irmã disse que eu ficaria bonito com essa roupa, o problema é que mesmo se eu nascesse mil vezes, nunca iria ficar bonito...

- Engano seu, aliás, bonito é uma palavra muito pequena para descrever a sua beleza... - Sachiko sentiu suas bochechas esquentarem mais uma vez, abaixando a cabeça e afastando a franja novamente para atrás da orelha. - Então, eu acho que posso resolver seu problema.

- O que você... - O samurai se abaixou, como se tivesse curvando-se para o menor, pegou um punhal que estava escondido na manga de seu quinono, o objeto fez Sachiko se assustar.

- Não tenha medo, eu só vou resolver seu problema. - Sussurou calmamente, fazendo o menor sentir-se seguro. Pegou a bainha do quimono e rasgou habilmente com se fosse papel, recortou reto toda a borda, até que chegasse no limite do tornozelo pequeno. Guardou o punhal e se levantou, sorrindo para o rapaz boquiaberto. - Pronto, agora você pode correr atrás da sua irmã.

- E-eu não sei como a-agradecer...e-eu...

- Talvez um dia, eu lhe pedirei algo em troca... - Olhou para os lábios rosados do menor, que pegou rapidamente a referência. - Agora, com sua licença, eu preciso ir.

- Arigatô. - Sorriu, dando uma leve reverência e dando passagem para o jovem samurai seguir seu caminho.

Quando o mais velho foi embora, Sachiko ouviu risadinhas atrás da moita, correu até a mesma e encontrou sua irmã de joelhos, escondida lá todo esse tempo.

- Você sabia que ele estaria vindo, não é, Minari? - Colocou as mãos na cintura, tentando disfarçar o seu nervosismo. A menina apenas riu. - Então foi por isso que você me arrumou!

- Bem, não foi por isso não...mas eu adorei. - Se levantou e sorriu triunfante. Sachiko retribuiu o sorriso e se virou para continuar seu percurso, Minari alcançou seu irmão e passou os braços na cintura esbelta do mesmo. - Ah, se eu pudesse desenhar o rosto apaixonado que você está transmitindo agora...

- Minari-chan...agora que Hachiro cortou a bainha do meu quimono pra eu poder correr atrás de você...

A menor arregalou os olhos, retirou seus braços em volta do irmão e saiu em disparada. Sachiko corria atrás, e desta vez, era só o chinelo de sola que o fazia tropeçar...


Notas Finais


Estou ficando triste por falta de comentários nas outras fanfics...espero que esta dê certo :')

Kissuuus 😙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...