História [|• A mafia •|] - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 15
Palavras 692
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii espero que gostem
Bjs vejo vcs no final do cap

Capítulo 3 - Esperando ele me ligar?! Não...


Fanfic / Fanfiction [|• A mafia •|] - Capítulo 3 - Esperando ele me ligar?! Não...

-Espero não atrapalhar vocês na conversa tão "importante" sobre mim mas eu tenho que ir então tchau pra você Suga e tchau pra vocês seis.

Suga- Ei!! Deixa que eu te levo.

-Pode deixar eu sei me virar então tchau e até não sei que dia.

Estava gostando tanto da conversa mas eu tive que sair mesmo pois se não eu iria me meter em confusões e eu sinceramente não quero me meter em confusão com eles o  Suga é legal mas agora tenho que tomar cuidado com a gangue e ele.

Estava tão distraída que nem me toquei que tinha chegado em minha casa, mas eu sinceramente não queria entrar agora apesar de ser 11:00 horas da noite eu queria mesmo andar e descansar do peso que carrego praticamente todos os dias por ser uma líder.

Andando cheguei em uma praia aqui perto de casa mesmo mas essa praia era deserta ninguém vem aqui desde que vim pra cá eu acho e isso é bom, me faz pensar como era o Brasil quando era no dias dos carnavais apesar de eu não gostar muito mas quando eu queria descansar ia para o Carnaval sem nem hesitar.

Penso também no ano novo lá nas favelas do Rio de Janeiro todo mundo ia pra a praia ver a queima de fogos todos de branco e com celulares tirando fotos para registrar os momentos mesmo sabendo que no meio da multidão podiam ser assaltados em qualquer momento.

O que me impressiona é o povo brasileiro na maneira de acolher ou conversar com estrangeiros mesmo sabendo que muitos não são assim mas me impressiona os poucos que fazem isso eu era uma deles sempre tive vontade de viajar pra fora mas não imaginaria ter uma gangue que exporta material errado como drogas de qualquer tipo: heroína, cocaína, crack, maconha e etc. Não queria essa vida pra mim mas é o único caminho pra eu sobreviver aqui.

Já cansada de ficar sentada vou andando pela praia escutando apenas o som do mar e já calma volto para casa. Retiro minhas roupas e vou tomar um banho quente para me preparar para ir dormir 2:00 da manhã era para eu estar no meu 4° sonho. Me troco e deito em minha cama esperando o sono vir  e sem perceber já estava dormindo.

2 semanas se passam

Duas semanas se passaram e nenhum sinal do Suga eu queria voltar a conversar com ele novamente mesmo correndo perigo mas.... Espera o que são esses pensamentos Letícia?! Gostando de um menino que esta no mesmo caminho que você?! Não posso mais pensar nisso tenho que ser uma mulher digna com um homem digno, não que ele não seja mais eu já estou no caminho errado e isso é suficiente dois não dá ou eu me arrumo para ser digna para casa ou eu não me caso.

Eu estou esperando ele me ligar?! Não imagina... Mas confesso que as vezes espero mesmo o que foi?! Ter esperança não faz mal não.

[...]

Andando pela rua encontro o orfanato que visito e dou um apoio para eles, sou logo recebida por um bando de crianças tanto grandes como pequenas.

-A tia volto!!

-Sim eu voltei então quem aqui já almoço?! Por que eu estou com muita fome

Rodrigo- vem tia vem almoçar com a gente

-OK vamos lá então

As crianças que estão aqui são muito carentes e tenho que ajudar elas a todo custo pois sei o que é isso sei muito bem... Eu tinha 1 ou 2 meses de vida ao que me contaram me deixaram na porta de um orfanato e lá fui crescendo até meus 12 anos lá fui adotada mas eu não aceitei ser daquela família e não aceito até hoje e não imagino ser daquela familia. Lá eles me batiam sem ter motivo e eu que fazia tudo naquela familia até hoje eu não sei como deixaram eu fazer parte daquela família... Mas isso já passou depois dos meu aniversario fugi de casa e comecei a me virar por isso não quero que elas passem pelo mesmo destino que o meu.

???-Lê?! O que faz aqui?!


Notas Finais


Oii voltei olha eu vi as suas críticas OK?!
Se quiser me aconselhar com alguma coisa eu Irie aceitar a dicas
Lembrando é minha primeira fic OK?!
Bom é isso espero vcs no próximo cap
Bjs da titia unicórnio
🐎🐎🐎🐎


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...