História Dissolver Love - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Ryan Butler, Zayn Malik
Personagens Jaxon Bieber, Justin Bieber, Lily Collins, Ryan Butler, Zayn Malik
Tags Drama, Segredos, Violencia
Visualizações 8
Palavras 1.962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - I'm not a child.


-Sempre que alguém diz para eu descançar algo aparece-digo em um tom triste-

-Babi, sei o quão é difícil, mas você não tem que ficar assim-diz Justin tentando me animar-

-Justin é difícil não me sentir assim, dois filhos, problemas com anjos e demônios isso é exaustivo-digo batendo minha cabeça no travisseiro-

-Babi você disse para sermos fortes, e não te vejo assim, você ainda tem sentimento e por isso se sente assim-arfa Justin-

-Não senti nada quando matamos aquele garoto, mas quando é sobre a gente é difícil-digo encarando os olhos do Justin-

-Na caça você não sente nada, mas na familia sim, você continua no mundo da lua-diz Justin soltando uma risada-

-Continuo, mas você tem razão meu amor-digo dando um sorriso-

-Isso é um sorriso?-pergunta Justin-

-Acho que sim-digo simples-

-É claro que é-diz Justin dando um beijo na minha testa-

-É tão novo tudo isso-digo jogando os braços na cama-Você que antes era um grosso, está mais atencioso, e mais ameaçador, tive medo de você me matar por carregar dois filhos de você-digo sincera-

-Eu fui um idiota por ter te agredido, eu fiquei de olho em você por três anos, e você transava apenas com camisinha, sempre evitou doenças e gravidez, como pudi duvidar disso-diz Justin rouco-

-Você me viu transando?-pergunto com vergonha-

-Não tem motivos para se envergonhar Babi, você estava seguindo sua vida, e sim eu te vê transando com outros caras-diz Justin-

-E você apareceu novamente, como me via sem aparecer?-pergunto curiosa-

-Eu quis tomar uma forma de sombra por três anos, fui até os supremos e disse o porque de tomar essa forma, eles me olharam incredúlos mas Jack o lider dos supremos entendeu, porque ele teve o mesmo caso que eu Babi, se eu não tivesse decidido aparecer aquele dia, eu não existiria mais-diz Justin firme-

-Você poderia ter morrido por continuar sendo uma sombra?-pergunto incredúla-

-Sim, mas quando vê aquele homem nojento, eu não podia deixar minha Barbizinha-diz Justin rosnando-

-No primeiro momento que te vê, eu quis que você fosse embora, mas sentia sua falta, a falta de ir dormir sobre o seu peitoral-digo soltando uma risada baixa-

-Você sempre amou ouvir o meu coração, e isso nunca mudou, via você arrumar sua cama e tentando fazer os travisseiros se parecerem comigo, você só deitava do lado esquerdo, para você o ladp direito é como se eu não existi-se e isso Babi foi me afetando-diz Justin-

-Mas você não tinha sentimentos, como isso te afetava?-pergunto-

-Lembra do sinal da lua?Pois é, ele conectava o seu interior a mim, tudo o que você sentia eu absorvia, e cada lembrança que via vindo de você me afetava, eu estava indo na transição assim como você, e ainda me sobrava algumas coisas e uma dessas coisas eram o nosso amor-diz Justin emocionado-

-É realmente incrivel, e falando na lua, o por que você decidiu me marcar assim?-pergunto-

-É uma das coisas que você ama, e para protergemos alguém podemos deixar o que a pessoa ama, ou o que faz ela sofrer, prefiri deixar o que você ama, e a estrela vermelha simboliza o amor, você sempre gostou dessas coisas-diz Justin passando a mão em meu rosto-

-E você nunca foi tão fã-solto uma risada-Estando aqui agora, com você, com nossos filhos-digo passando a mão em minha barriga-Me sinto feliz-solto um sorriso-

-Estou orgulhosa de vocês-diz Pattie entrando chorando no quarto-

-Mãe você estava ouvindo nossa conversa?-pergunta Justin-

-Não deveria, mas vocês tem sidos um só, e isso nunca aconteceu entre os jovems-diz Pattie-

-Sabia que tudo isso, era coisa de velho-diz Justin rindo-

-Coisa de velho que você está gostando-digo tirando sarro do Justin-

-Mãe não tem como tirar isso da Barbara de ler os pensamentos e os sentimentos dos outros?-pergunta Justin brincando-

-Não meu filho, Barbara você já escolheu os nomes dos futuros Bieber's-diz Pattie orgulhosa-

-Não, mas tenho nomes em mente, a menina será eu que vou escolher, o menino será Justin para ele não resmungar-digo dando uma risada fraca-

-O menino tem que ter um nome forte-diz Justin orgulhoso-

-Justin e suas manias-reviro os olhos de um modo engraçado-A menina vai se chamar Valentina.

-Que nome lindo-diz Pattie com um sorriso no rosto-

-O orgulho do pai vai se chamar Carlai-diz Justin orgulhoso-

-Carlai e Valentina, os ursinhos da mãe-mãe-digo passando a mão em minha barriga-

-É muito gay tudo isso-diz Justin brincalhão-

-Você será um ótimo pai-digo dando um beijo na mão de Justin-

-Não, meu amor, seremos ótimos pais-diz Justin interlaçando nossas mãos-

-Vocês teram que ser duros-diz Pattie séria-

-Mãe fica aqui com a Babi, tenho que ir pegar algo não demoro-diz Justin dando um beijo em minha mão-

Justin se levanta da cama, vai até a porta, a abre e em seguida a fecha.

-Justin ainda gosta de surpresas-digo cruzando os braços-

-Ele puxou o pai dele-diz Pattie suspirando-

-O que foi Pattie?-pergunto arqueando uma sombrancelha-

-Sinto falta de Jeremy, Caleb ainda tem muito o que pagar-diz Pattie com raiva-

-O que aconteceu com o seu marido?-digo me arrumando na cama-

-Era uma noite chuvosa Jeremy e Eu estavamos no quarto tentando fazer Justin dormir, quando escultamos um enorme barulho vindo da cozinha, fiquei assustada enquanto balançava Justin, Jeremy disse para ficar no quarto com o Justin, pedi para que ele não fosse, mas Jeremy disse que voltaria em breve, uma hora se passou e Justin estava dormindo, a cozinha não fazia mais barulho, coloquei Justin no berço e fechei a porta, fui caminhando até a cozinha sem fazer se quer um barulho e quando cheguei vê Jeremy morto, seus olhos estavam abertos, e seu corpo estava coberto do seu próprio sangue, entrei em pânico e começei a chorar tampava meu rosto em uma frustada tentação de me convencer de que aquilo não era real, eu sabia que era Caleb, ele nunca aceitou Anjos com Humanos, muito menos Demônios com Humanos, ele tem nojo dessa relação-diz Pattie batendo seus pés nos chãos-

-Caleb é um verdadeiro bruta-montes, como ele ainda não morreu?-pergunto a Pattie-

-Não faço a minima ideia Barbara-diz Pattie desapontada-

Preferi me calar vê que Pattie ficou abalada, me deitei novamente na cama, e começei a encarar o teto do quarto [...] certo tempo depois Justin chega com um pequeno vaso de flor, e com uma rosa na mão, estranhei a rosa, ela mais parecia uma caixinha

-Desculpem a demora-diz Justin colocando o vaso de flor em uma mesinha perto da cama-Barbara está mais do que na hora que você se tornar minha, não por sentimento de posse, e sim por um sentimento chamado paixão, sei que ao seu lado sou forte, sei que nossos filhos são a prova do nosso fogo com fogo, amor com amor, você aceita se casar comigo-diz Justin se ajoelhando perto de mim-

-É claro que aceito-digo com um sorriso no rosto-

-É quem diria que eu me casaria um dia, via antes no céu essas coisas aconteçerem, mas nunca imaginei como seria me casar, a final eu era proibido-diz Justin com um enorme sorriso-

-Acredite meu amor, seremos mais unidos do que nunca-digo o encarando-

-Estou feliz por ter uma vida ao seu lado-diz Justin sentando na cama-

-Compartilho da sua felicidade também-digo dando um sorriso-

-Seu pai ficaria tão orgulhoso disso-diz Pattie emocionada-

-Sim mãe, ele ficaria e mãe, e Babi pensei novamente e quero que nosso filho-diz Justin passando a mão em minha barriga-E que seu neto-diz apontando para Pattie-Se chame Jeremy, o que acham-diz Justin perguntando a mim e a Pattie-

-Jeremy?O nome do seu pai?-pergunta Pattie chorando-

-Sim,Jeremy-diz Justin-

-É lindo-eu e Pattie dizemos juntos-Pattie não se controla e abraça Justin, vendo aquela cena, vê que agora ou nunca vou proteger minha familia, nem que para isso tenho que dar minha vida-digo para mim-

-Nós temos que proteger nossa familia-diz Justin-Você não está só nisso-diz Justin interlaçando nossas mãos novamente, dando um beijo e colocando a aliança em meu dedo-

-Agora é minha vez-digo sorrindo-

Justin me entrega a outra aliança, e assim coloco em seu dedo, dou um beijo em sua mão, ele me olha com um sorriso e ali encontro paz.

-Pattie?-diz uma voz-

-Oi James-diz Pattie-

-Oi James-digo normal-

-Oi Barbara você está melhor ?-pergunta James-

-Sim ela está-diz Justin seco-

-Aconteceu algo entre vocês?-pergunto curiosa-

-Aconteceu sim, mas agora não é o momento para falarmos disso-diz Justin olhando nos meus olhos-

-Está bem-digo desapontada-Mas indo a outro assunto, alguém pode me trazer algo de comer?-pergunto-

-Justin fique aqui, eu e James vamos pegar algo para ela-diz Pattie-

-Está bem mãe-diz Justin-

James olha para Justin e para mim e logo sai, o olho sem entender algum coisa, Justin estava inquieto com algo, mas não sabia o que era, ele andava de um lado para o outro, aquilo me irritava.

-Justin o que aconteceu?-pergunto preocupada-

-Nada Babi-diz Justin impaciente-

-Não vem ficar nervoso comigo-digo impaciente-E me diz o que diabos aconteceu-digo séria-

-James e eu tivemos uma discussão no jardim, sai do jardim após terminar a discussão, você continuou com ele, e um tempo depois minha mãe foi até o Jardim ver o que estava acontecendo e ela viu James a segurando-diz Justin nervoso-

-Justin, James não pode me machucar ele sabe muito bem disso-digo confiante-

-De qualquer maneira ele encostou em você e não aceito isso Babi-diz Justin passando a mão em seus cabelos-

-Justin, não faça nada, estamos com problemas demais já-digo cansada-

-Tem razão Babi-diz Justin se sentando na cama-

-Sempre tenho querido-digo mandando um beijo-

-Começou a se convencer-diz Justin-

-Pattie e James estão demorando, estou morrendo de fome-digo fechando a cara-

-Eles devem estar passando em vários lugares-diz Justin calmo-

-É pode ser-digo simples-

Antes que eu falasse algo a porta se abriu, era James e Pattie com um monte de sacola, espero ter comida em cada uma dessas sacolas

-Aqui está-diz Pattie abrindo uma sacola-

-Desculpe pela a demora Barbara-diz James-

-Está tudo bem-digo simples-

-Coma tudo-diz Pattie me entrangando um hambúrguer-

-Isso aqui é só um aparetivo-digo simples-

Pattie ri da minha cara, enquanto Justin permanece como uma pedra olhando James, não gosto nada disso. Mas ele tem seus motivos. Espero sair daqui logo, continuo odiando hospitais.

-O que é tudo isso?-diz uma voz surpresa-

-Doutor tudo isso é comida, Barbara já não aguentava ficar sem comer então resolvemos comprar algumas coisas para ela-diz Pattie-

-Isso é proibido-diz a voz-Mas vou ignorar-diz a voz-

-Obrigado Doutor-diz Pattie com um meio sorriso-

-Bom, vim somente avisa-los de que ela está com alta, mas antes de irem passem na fármacia para pegarem alguns remédios-diz o homem saindo-

Justin tira a sua atenção de James, e a volta para mim, Pattie vem até a cama com Justin, os dois com cuidado me colocam no chão, me seguro na cama, Justin me pega e abre a porta com cuidado, ele começa a andar comigo pelo o hospital, estava a noite, Pattie e James vêm atrás de nós, ambos estão com sacolas de comida, sinto olhares em nossa direção, mas não dou tanta ligança [...] Algum tempo depos estavámos a caminho de casa, James dirigia enquanto estava apoiada sobre o ombro de Justin, ele ainda continuava olhando James, sentia que algo iria acontecer, mas não sei como explicar o que é. Minha vida virou de cabeça para baixo, larguei meu emprego, minha vida, minha outra forma, e agora estou aqui em um ser sem piedade, grávida e noiva do Justin. Diria que seria um sonho em minha forma humana, mas ainda continuo achando que é um sonho, deve ser isso de transição não sei [...] Chegamos em casa finalmente, abro a porta do carro e desço, Justin faz o mesmo, porém me pegou no colo, olho para ele e ele para mim encosto minha cabeça em seu peitoral e ele entra em casa, me levando para nosso quarto e me deita na cama.

-Quanta viadagem-digo revirando os olhos-

-Babi não adianta, da cama você não sai-diz Justin-

-Nem para comer?-pergunto me fazendo de vitima-

-Para comer sim, mas nada de caças, você vai comer apenas comida normal-diz Justin sério-

-Essa comida não me satisfaz-digo cruzando os braços-

-Mas vai ser ela e pronto Babi-diz Justin bravo-

-Se eu passar mal, não reclamem-digo virando minha cara para a janela-

-Não adianta ficar assim Babi, vou pegar algo para você comer-diz Justin saindo-

Tratada como uma criança era o que me faltava.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...