História - Fight- - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Exibições 10
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello, mais uma fic para vocês, espero que gostem e deixem seu favorito e seu comentario ♥

Capítulo 1 - Convocação


Fanfic / Fanfiction - Fight- - Capítulo 1 - Convocação

- Kim! Onde estao minhas chaves? - gritei esperando uma responsta - Kim!

 

- Esta em cima do sofá - gritou a menina da cozinha - onde você vai? 

 

- Fui convocada pelo presidente, haverá uma reunião as seis da tarde e eu tenho que comparecer 

 

- Sobre? - perguntou ela

 

- É isso que eu quero saber, disseram-me ser importante - disse arrumando a blusa na frente do espelho - o fato de que ela foi convocada em cima da hora me deixa preocupada e irritada

 

- Me lingue assim que sair - falou a menina jogando o corpo no sofá

 

- Pode deixar - disse saindo 

 

Assim que entrei no carro bati a cabeça no volante com vontade, estava cansada mesmo nas férias - na parte da noite eu tinha insônia e não conseguia dormir, ou quando conseguia era atordoada com pesadelos que me tiravam o sono - liguei o carro e dirigi durante uma hora e meia ate o local da reunião, a casa azul. De fato o assunto que iria ser tratado na reunião me deixava extremamente preocupada. 

 

Desci de carro e fui em direção a porta, passando pelo rau de entrada. De fato a casa azul era muito organizada, varias pessoas correndo para chegar a seus estabelecimentos e telefones tocando. Assim que a porta abriu eu dei de cara com meu chefe, um senhor de idade com uma expressão pesada e mal humorada.

 

- Bom dia chefe.

 

- Ainda bem que chegou cedo, essa reunião é muito importante, estaje ciente de seu dever, vai precisar mais que uma habilidade para esse trabalho - disse ele me olhando.

 

- Posso perguntar o que terei que fazer? 

 

- Saberá logo - respondeu ele

 

Assim que o elevador abriu caminhamos pelo último andar e chamados a uma porta, grande e larga. Meu chefe a empurrou dando visão a uma mesa na qual estavam pessoas sentadas, o presidente e vários oficiais. 

 

 - Muito bem, acho que todos já estão aqui podemos começar - disse o presidente - Esta havendo aparições de uma gangue norte- coreana por toda a Ásia, quero a ajuda da Capitã Hang Sora e sua equipe, não posso deixar que eles causem mais confusões. Ja temos muitos problemas a tratar - continuou - e Capitã Hang, faça isso o mais rápido possivel, sei que vai ser difícil mas preciso de sua colaboração e sua habilidade para fazer esse trabalho.

 

- Sim senhor! - respondo me levantando e batendo continência - Algo mais senho? 

 

- Quando a reunião acabar quero que vá a minha sala, vou explicar melhor o que esta acontecendo 

 

- Sim senhor presidente - disse

 

 

 

 

 

 

Assim que a reunião acabou, me levantei e fui a sala do presidente assim como ele tinha me mandado. Passei mais uma vez pelo corredor extenso e largo sem vida alguma e logo me deparei com uma sala. Bati na porta e tive a permissão para entrar dos seguranças ao lado de fora. 

 

Assim que entrei vejo uma imensa sala, muito bem decorada e muito graciosa, haviam quadros pelas paredes beges, uma grande janela deixava o comudo mais claro,  uma mesa de centro e uma grande lareira. O presidente estava atras de mesa de madeira escura me convidando a sentar na cadeira bege confortável. 

 

- Lhe chamei aqui para falar sobre o inimigo - concordei e ele continuou - Ele se chama Park Chanyeol, tem a mesma idade que você,  muito habilidoso com armas e muito esperto, descubra seus parceiros e vá atrás deles, seje cautelosa,  coisas ruins estão por vim mas se mantenha forte, o qur interessa é o cuidado do países e seja o mais transparente o possível.

 

- Sim senhor - disse 

 

- Use o estoque de armas e sua equipe tem que estar bem preparada, estou lhe avisando pois não é a primeira unidade que vai atras dele, mas quero que seja a unica a voltar, pode sair.

 

- Sim senhor 

 

Quando me levantei ouvi um assobio para mim, significando para esperar

 

- Seu pai teria orgulho disso - disse ele antes de eu passar pela porta 

 

Corri para o carro na esperança de não desmoronar ali mesmo, assim que entrei peguei meu celular e liguei para kim assim como eu tinha prometido antes de sair de casa.

 

- Alo? 

- Kim sou eu

- Sora? 

- Sim, a reunião de fato era importante, temos um novo trabalho,  ligue para os outros e avise quero todos ele na nossa casa assim que eu chegar, entendeu?

- Serio? Acabamos de sair de férias, que irritante, convocarei eles agora mesmo.

 

Desliguei o celular e voltei a dirigir,   demorei um pouco mais logo cheguei em casa, abri a porta que fez um estrondo no primeiro andar, a casa estava movimentada então concluí que todos já haviam chegado. Caminhei em direção a sala de reunião e abri a porta, assim que fiz a ação as pessoas do lado de dentro levaram um susto. 

 

- Vamos começar a reunião.

 

Dentro da sala estavam meu único parentesco vivo,  minha prima, Kim Mingu, ela tem apenas dezenove anos, mas ja é habilidosa com as facas.  Nossa família era fardada a mortes, todos das antigas gerações serviram ao  exercito,  e de geração em geração ela morriam em combate, assim como marido, ele tinha vinte e seis anos quando morreu em uma explosão que aconteceu no acampamento, infelizmente seu corpo nunca foi encontrado. E como se isso nao fosse o bastante nos tinham um filho, Choi Dan, ele pegou um vírus muito forte e acabou falencendo. Perdi minha mae para o câncer, ou seja eu so tenho a Kim sendo que prometi para minha mãe antes de ela morrer que eu daria minha vida para cuidar dela. 

 

Meu batalhão é composto por mim, Kim, Lay, Suho e Xiumin. Ambos são incríveis cada um com sua técnica. 

 

Eu sou ótima lutadora, já classificada varias vezes como a melhor lutadora, treino desde os oito anos, sei dominar qualquer arma e acertar qualquer alvo em menos de segundos. Kim domina as facas, sendo muito boa em defesa mais pode melhorar, ela consegue manusear qualquer faca. Lay, ótimo atirador da cobertura de tudo, desmonta bombas em minutos  e sempre coloca a saúde dos outros acima da sua.  Suho, ele consegue bolar planos en questões de segundos sem ser notado, e é otimo em se esconder. Xiumin, mestre e gênio da computação hackeia qualquer sistema em segundos, invade câmeras e sabe identificar uma pessoa e acha-la.

 

- Muito bem, o presidente pediu para cuidarmos de traficantes norte- coreanos, esse aqui em específico - digo jogando a foto de Chanyeol em cima da mesa - tudo que sabemos ate  agora é que ele se chama Park Chanyeol e tem vinte e quatro anos, o presidente me pediu para descobrir sobre seus comparsas quero.....

 

- Byun Baekhyun, assistente e ex- soldado norte coreano, tem vinte e cinco anos, é conhecido da familia de Park Chanyeol e é considerado a mão direita do mesmo - diz Xiumin lendo do computador - Kim Jongin ou Kai como diz aqui, tem vinte e três anos, é o médico e assitente de Park,  O Sehun soldado em treinamento,  mestre em computação vinte e um anos, Kim Jongdae ou Chen, soldado experiente em computação e desativação de bombas e por último Park Yoona, irmã mais velha de Chanyeol, tem vinte e seis anos é empresária de Park e cuida das vendas e negociações junto a ele e os dois são muito próximos...

 

- Sempre antecipado - disse a ele - muito bem fazemos o plano no helicóptero, quero todos la em meia hora, usem roupas pretas e discretas, Suho e Lay ja sabem oque fazer. Vamos.

 

 

 

 

 

 

Assim que chegamos no local onde estava o helicóptero nos embarcamos e nos olhamos, o local era escuro e de certa forma estavamos todos com medo, mas não podiamos deixar isso sair do controle. 

 

- Tirem as identificações agora - assim todos pegaram o pedaço de metal na corrente onde diziam seus nomes e as colocaram em uma caixa.

 

Peguei o colar que eu carregava em meu pescoço e o abri, contia as fotos de meu marido e meu filho, meu coração apertou, o coloquei no bolso da calça e levantei a cabeça,  todos me olhavam com um preocupação.

 

- Vai ficar tudo bem - e assim fechei meus olhos 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Gostaram? Ta boa?

Comentem para mim.... pfv

Sei que nao sou a melhor escritora do mundo mas eu tento bjs ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...