História • Letters To You - Kim Yugyeom • - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Yugyeom
Tags Got7, Kim Yugyeom, Romance
Visualizações 9
Palavras 1.491
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, oi, tudo bem? ( ^∇^)

Hoje trago o meu 3° imagine, e desta vez é com o Yugyeom, do Got7! (≧∇≦)/

Eu estive pensando em um tema para fazer um imagine com ele, então resolvi fazer algo que não envolva todo esse lance de hot pesado, eu não consigo olhar pra esse bebê e escrever algo desse tipo hihihi... Mas apesar de tudo — para aquelas que gostam e esperam sempre por um hot nas histórias — espero que gostem dela mesmo assim.

~Boa leitura! (☆^ー^☆)

Capítulo 1 - • Letters... To Me? •


Fanfic / Fanfiction • Letters To You - Kim Yugyeom • - Capítulo 1 - • Letters... To Me? •

You Love me? • Capítulo único •




Bufo enquanto espero ansiosamente pelo carteiro. Só ele poderia me retirar desse tediante dia de sexta-feira. Não que seja exatamente ele quem eu espero, estou esperando por mais uma carta de minha amada, a pessoa que mesmo que eu não conheça, me faz sorrir bobo pelos cantos da casa enquanto leio seus mais lindos versos. Eu poderia estar me equivocando, mas tenho a plena certeza de que meus sentimentos são tão verdadeiros quanto os das cartas. Já faziam quase quatro meses que eu recebia as cartas anônimas. Eu já havia perguntado ao carteiro o porquê das cartas serem entregues a mim sem informações de quem enviou, mas ele me disse que era um segredo, e que um dia eu descobriria. O carteiro era cúmplice dela. As eu também sonhava como deve ser seu rosto, seus cabelos... Mas não que isso aumentasse ou diminuísse meu amor.

— Cartas para Kim Yugyeom! — sorrio da janela ao ver o carteiro.

Rapidamente desço as escadas e corro até a caixa do correio. Era sempre assim, ele gritava que haviam chegado as cartas, e antes que eu possa falar com ele, o mesmo se vai. Suspiro e entro em casa sorrindo para os papéis em minhas mãos. Hoje ela havia mandado duas cartas, cada uma com uma cor diferente. Me sento no sofá e abro a carta azul, nela não estava escrito nada, mas estava desenhado um mapa... Sorri, mesmo sem entender, e abro a carta amarela, nela sim estavam escritos os versos que eu tanto amo, além de explicar o sentido da primeira carta.

Meu amado, sei que deve estar confuso, mas estas são as cartas mais especiais para mim. Me sinto nervosa de estar lhe escrevendo isso, talvez eu esteja apenas enchendo sua caixa do correio com baboseiras que você joga no lixo depois de ler, mas eu espero que você possa reconhecer que eu te amo mais que tudo e todos, e que tudo isso não passa de uma brincadeira.

O mapa desenhado na outra carta mostra o local onde eu estarei esta noite. Siga todos os passos e me encontrará. Estarei esperando por você... Espero que apareça.

Atenciosamente, sua amada.

Meu sorriso mal cabia em meu rosto, não podia acreditar que a veria pessoalmente depois de tanto tempo. Meu Deus, eu vou finalmente poder abraça-la... Sentir seu cheiro e poder enchê-la de beijos. Inalo o cheiro de seu perfume nas cartas e as aperto contra o peito, sorrindo. Eu mal poderia esperar! Olho novamente na carta azul e vejo o horário e as coordenadas de onde ela estará. Será a melhor noite de meus dias.

(...)

Eu já estava pronto à duas horas... A ansiedade não me permitiu ficar calmo o resto do dia. Eu andei, andei e andei pela casa tentando fazer o tempo passar, mas parece que ele estava brincando comigo. Quando finalmente o relógio bateu em 19:30, meus pés se moveram rapidamente para fora de casa. Adentrei o carro e peguei o mapa, fui dirigindo e dirigindo até que cheguei a um primeiro lugar no mapa, desci do carro e entrei em um pequeno mercado na estrada, de início estranhei o local, mas assim que um pequeno rapazinho veio até mim, me entregou uma carta e logo em seguida saiu correndo, eu entendi o que ela pretendia. 


Não sabe como meu coração balança fortemente ao saber que veio, ao menos, até aqui, que saiu de sua casa e que pretende me ver. Espero que continue até o final. Por favor, não desista de mim. 


Sorrio bobo pela milésima vez naquele mesmo dia, pego a primeira carta e volto a olhar o mapa, que indica uma casa. Olho ao redor e vejo algumas flores à venda, resolvo comprar as mais bonitas, seguidas de uma caixa de chocolates. Fico até um pouco acanhado por ser algo tão tradicional, mas fazer oque? 

  O lugar parecia ser um pouco distante da cidade, tanto que tive que por um pouco de gasolina a mais no carro. Suspiro e sorrio assim que estaciono em frente a residência. Era algo bem grande e um tanto isolado do restante das casas. Cheguei até a esperar um pouco e verificar de era alí mesmo, pois estava um tanto receoso de bater na porta. Além de um medo de tudo não passar de uma armação me percorrer. Grunho e espanto minha insegurança para longe. Saio do carro e caminho para até a porta, bato e logo em seguida um envelope passa por debaixo da porta. Me abaixo e o abro, revelando uma outra mensagem, mas desta vez mais curta que as outras.

Yugyeom, a partir de agora você ficará sabendo quem sou. Estou bastante nervosa... Espero que não se decepcione, ou pior! Que fique com medo de mim. Te amo.

Franzo o cenho, mas sorrio mesmo assim. Adentro a casa lentamente enquanto observo tudo ao redor. O lugar estava levemente iluminado, e logo de cara reparei em algumas luzes indicando o andar de cima. Seguro firme no buquê e na caixa em minhas mãos e começo a subir degrau por degrau, sentindo meu coração quase pular pra fora e rolar escada abaixo.

As luzes acabam em frente a um quarto de porta branca. Ela estava escorada, então eu apenas a empurrei lentamente e segui para dentro.

— Ligue as luzes — quase pulo de susto quando ouso uma voz soar de algum lugar do quarto. Mas a maciez da mesma me manteve no meu lugar, apenas fazendo-me se sentir cada vez mais nervoso.

Aproximo-me de um interruptor que contem alguns piscas ao redor e o acendo, deixando todo o ambienre fortemente iluminado. Olho para cada canto do quarto, a procura de alguém. Mas estou apenas eu e meus nervos a flor da pele.

Quase que deixo tudo cair no chão quando olho um pouco para cima, e vejo várias e várias fotos minhas penduradas em um cordão que vai de uma ponta do quarto a outra.

— O-oque... — sinto minhas pernas se moverem até as fotos, e analiso cada uma delas.

Algumas são fotos de mim à quase um ano atrás, e outras até mesmo de mim hoje mais cedo. Não seria possível que ela fosse algum tipo de stalker maluco, não é? Ela não me parece ser esse tipo de pessoa...

— Yugyeom? — meu coração pula mais uma vez, e eu não consigo me virar para vê-la. — Yugyeom, está tudo bem? — Ela fala mais uma vez e ouço seus passos vindos até mim.

— Espere! — peço e finco minhas unhas nas flores, quase as amassando — E-eu...

— Oque foi? Não quer me ver? É isso? — sua presença cada vez mais perto me faz fechar os olhos e deixar uma lágrima boba cair. Meus sentimentos já não me obedecem mais. — Com toda certeza, eu quem deveria estar nervosa assim. Você provavelmente vai me desprezar e ir embora assim que me ver...

— Eu tenho absulta certeza que não irei fazer isso, por qualquer que seja sua aparência.

Limpo meu rosto e me viro bruscamente, dando de cara com ela. Lindamente parada a minha frente com um vestido azul marinho, e um meio sorriso nos lábios. Mas algo de diferente me chama atenção, algo estava faltando...

— Não diga sobre oque vê agora, me deixe... Me deixe apenas tocar seu rosto. — Seus dedos macios vão de encontro com minhas bochechas e fecho os olhos, apreciando o carinho.

— Você é muito mais linda do que eu imaginava... De todas as formas que eu imaginei que você fosse, você realmente superou tudo que um dia eu poderia pensar...

— Não está dizendo isso apenas por dizer, não é? Está desapontado comigo? — ela se afasta e abro os olhos novamente.

— Não é você que me conhece tão bem? Eu pareço estar falando alguma mentira? — me aproximo e seguro em seu rosto.

— N-não mas... Eu posso estar enganada... Não pense que eu sou algum tipo de possessiva por você, eu apenas... Gosto de guardar alguma lembrança de quando estamos um tanto mais próximos, já que eu moro bem longe.

Sorrio e beijo sua testa. A abraço forte e sussurro:

— Você acabou de se tornar a pessoa mais especial em minha vida.

— Não sabe como meu coração fica ao saber disso... Confesso que tive medo da sua reação quando soubesse do meu problema.

— Um problema que acaba de me fazer se apaixonar ainda mais por você. — Me afasto e fito seu rosto. Colo nossas testas e deixo um rápido beijo em seus lábios. — Eu te amo.

— Ah, eu também te amo, Yugyeom. — Volto para o abraço.

Mesmo não tendo um de seus braços, ela conseguiu, por todo esse tempo, escrever-lhe cartas demonstrando seu amor. E ele, apesar de ter tudo, não se sentia completo... Ela conseguiu fazer ele ver o dia mais bonito e a vida mais bela e prazerosa de de viver.


Notas Finais


Sinto que ficou faltando algo... Eu comecei a escrever esse imagine a alguns dias atrás, mas como meu celular pifou, termnei hoje...

Sinto que ela não ficou tão boa assim, mas prometo me esforçar para escrever um bem mais elaborado ma próxima.

Bye, bye! (:3)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...