História ¡ Ma little boy ! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Chanbaek, Chankaisoo, Chansoo, Escolar, Exo, Kaisoo
Exibições 201
Palavras 1.493
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obrigado pelos 9 favoritos! Vocês não sabem como isso é importante para mim..
Se vocês acharem que a historia está acontecendo rápido demais , podem falar! É que eu queria que as coisas acontecessem mais rápido.

Espero que gostem do segundo capítulo. Beijooos!

Capítulo 2 - O "Park"


— Acho que posso , vou perguntar pra minha mãe. — Soo pegou o seu celular e mandou uma mensagem para sua mãe , por sorte ela respondeu na hora — Eu posso sim

— Ótimo. Assim que sairmos da escola já iremos pra lá.

     O dia se resumiu , todo , em um "Chega logo" para ChanYeol, ele se sentia um pouco nervoso , mesmo sem um motivo exato. ChanYeol queria conhecer mais o seu novo amigo, queria defender-lo do JongIn e de todo o mal que alguem pudesse o fazer. Ele queria ser alguém para o Soo.

      O sinal da aula final bateu , todos guardavam os materias. KyungSoo arrumou as coisas tão rápido quando o ChanYeol e logo os dois estavam saindo da escola. O parque e a casa de ChanYeol era perto da escola , então eles não andariam demais. Enquanto andavam eles ligavam o GPS dos seus celulares e colocavam no pokémon go. Tudo acontecia muito rápido para KyungSoo pois em um piscar de olhos seles dois estavam sentados em um daqueles bancos de praça. Ambos os garotos nem se olhavam , apenas estavam concentrados em seus celulares , o que era uma pena. O dia estava lindo. Havia um homem tocando violino perto deles , o que deixava o ambiente mais agradável.
  
— Droga a bateria está acabando do meu celular Channy. Tá nos 5%.. Vish , acabou.

— Sério? Que pena , eu estava pegando um charmander agora pouco..

— Como? Você não vai o pegar , né??

— Vou sim , por que? Algum problema Soo?

— Yahh! Eu não vou te deixar pegar!

     O menino disse em um tom sério e se aproximou de ChanYeol. Este , apenas esticou o braço mas para sua surpresa , KyungSoo iria continuar mesmo com isso , o baixinho praticamente se deitou em seu colo para poder alcançar o celular que até então estava esticado para o lado. ChanYeol , decidiu levar o celular ate o alto sem se levantar do banco , caso se levantasse Soo cairia de seu colo. Novamente , o baixinho se esticou todo para pegar o celular da mão até que ele .. Conseguiu , sem pensar duas vezes ele saiu correndo feito uma cabrita

— Yaaah! KYUNGSOO! PENSEI QUE ÉRAMOS AMIGOS!

     ChanYeol amava fazer drama , ele até se jogaria no chão e bancaria de dramático mas só de pensar que o KyungSoo poderia ver as suas fotos e videos já o deixava nervoso, dando disposição para correr ate o fim do mundo. Assim que o  mais alto alcançou o menor , o agarrou por trás e fez questão de deixar os seus corpos bem colados. A perna de ChanYeol ficava entre as duas de Kyung e o menor se remexia para se tirar 'dalí'. Foi então que o nosso querido e amado poste teve a ideia de virar Kyung de frente. Talvez aquela fosse uma das piores coisas que fez até hoje.

     Os dois agora estavam um de frente para o outro , magicamente KyungSoo e ChanYeol ficaram mais calmos só por causa disso. Park Chan Yeol nunca viu olhos tão cheios de vida assim , KyungSoo não enxergava quase nada - É uma bosta ser baixinho - mas estava com uma das mãos no peitoral do maior e ele sentia o coração dele batendo mais rápido , como o seu estava. Foi então que em um ato mal pensando que Kyung ficou na pontinha dos pés , fechou os olhos e roubou um selinho do mais velho. ChanYeol ficou muito surpreso com o ato do menor , como ele conseguia beijar alguém que acabou de conhecer? Bem , agora não é hora de pensar e sim de agir. ChanYeol , alisou a cintura do menor e de forma discreta pegou o seu celular de volta, assim que ele tentou aprofundar o beijo , Kyung virou o seu rostinho e ficou com ele todo vermelho.

— Está ficando tarde já. É melhor eu ir indo — Falou o Soo

— Tudo bem. Até amanhã — Disse abrindo os seus braços e o libertando dos mesmos. Kyung foi , quase correndo , pegar a sua mochila e deu o fora de lá

     ChanYeol , por um momento , quase falou para o menor que ainda eram uma hora da tarde mas acabou ficando calado. O que ele menos queria era que o menor ficasse se sentindo pressionado. Sem demorar mais , Park foi para a sua casa também. Ele não sabia ao certo o que sentia e nem fazia questão de saber também. Talvez os seus sentimentos estivessem crescendo pelo KyungSoo e aquilo , o que aconteceu agora , estava contribuindo para que ele gostasse do outro como namorado mesmo. Eu queria ser alguem para ele

- Algumas semanas atrás. -
 
[KyungSoo]
        
         Estava em frente ao espelho da escola , penteando o meu cabelo. Sim. É agora. Agora vai. Desde o começo das aulas eu me sinto assim por ele. O máximo que pode acontecer é ele falar não para mim. Estou me preparando mentalmente para isso desde a semana passada. Acho que ele deve ter uma quedinha por mim , ele não para de me olhar o tempo todo na aula. Suspirei alto ainda pensativo e saí do banheiro , era a última aula já.

       Avistei o JongIn conversando com algumas garotas , dentre elas Krystal , BaekHyun e Sehun. Eles sempre estavam juntos. Com cuidado , levei a mão até um dos ombros largos de JongIn e o toquei. De imediato ele me encarou dando um sorriso de lado. O meu coração se acelerou muito rápido só com isso.

—  JongIn.. Preciso falar com você um pouco. Pode vir comigo?

— Claro que posso. Pessoas ,eu já volto. Um segundo só

     Fomos andando , juntos , até um dos corredores onde ficavam algumas salas aleatórias como de dança , canto e etc. Assim que ficamos longe o suficiente das pessoas para mim , parei o maior e fiquei olhando para o chão. Eu não tinha coragem para o encarar nos seus olhos. Enchi os pulmões de ar e comecei a falar de uma forma envergonhada e atropelada.

— Jo..JongIn. Eu sei que pode parecer estranho mas mesmo nós dois , quer dizer , a distância que nós temos um do outro. Sabe? Você não gosta de nada do que eu gosto. Bem.. Eu quero dizer que eu gos..gosto de você. Gosto muito mesmo.

— Está falando sério? Você gosta de mim.

— Sim , eu gosto. Só não me bate , por favor. Se você não gosta de meninos tudo bem , eu entendo mas só não me machuca. Por favor!

     Foi nessa hora que JongIn olhou para os lados e pegou em meu pulso em seguida. Ele abriu uma porta para uma sala de dança vazia. Sem acender a luz , ele apenas abraçou a minha cintura e me pressionou contra a porta. Pode parecer um pouco estranho mas ele literalmente enfiou a língua na minha boca enquanto apalpava o meu corpo todo. Acho que nós iríamos continuar a fazer aquele tipo de coisa (ou até pior) se o seu celular não tivesse tocado. O maior apenas me deu mais um selar e disse que teria que ir embora.

    O meu estilo de vida com JongIn foi assim durante mais alguns dias. No final da aula eu ficava o esperando em frente ao banheiro e depois íamos para a sala trocar alguns carinhos. Infelizmente , o único jeito que eu poderia ter JongIn era assim e eu continuaria com isso até o final dos dias.

     Até que um dia , ele não apareceu. Por achar estranho eu fui atrás dele , acho que era isso o que qualquer ser humano faria. Saí perguntando por ele de sala em sala até que cheguei na sala em que nós dois ficamos pela primeira vez. Dessa vez , as luzes estavam acessas. Eu consegui ver claramente a Krystal sendo prensada na parede por Kai , fiquei encarando os dois por um tempo para eu tentar entender o que acontecia. Krystal acabou notando que eu estava lá e parou na hora o que estava fazendo. Em seguida , JongIn me encarou , eu estava com os olhos cheios de lágrimas ,a expressão dele mudou ao Me ver lá. Ele estava surpreso mesmo mas logo ele me jogou um olhar frio. Até que ele abriu a boca e falou com a voz mais grossa:

     — O que foi anão? Vai embora.

     — Mas Jong..

     — Vai logo. Não vê que está atrapalhando?

     Sem hesitar , eu bati a porta com força , fui correndo até banheiro onde me tranquei e comecei a berrar chorando mesmo. O meu coração ficou tão despedaçado como nunca. Parecia que eu poderia morrer por falta de amor ou algo assim. A pior coisa era que JongIn ainda achava que tinha algum controle sobre mim ate os dias de hoje


Notas Finais


Preferem capítulos longos com menos freqüência ou curtos mais frequentes?
Beijoos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...