História ★ Opostos se Atraem ♥ - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Personagens Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Tags Ruggarol
Visualizações 75
Palavras 773
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Faculdade só para nós?


Narradora On 

Karol solta Ruggero sorrindo. Ela coloca o colar no pescoço e entra em casa e coloca o bilhete em cima da mesa. Ruggero ainda estava na porta. 

Ka- Entra Rugge, você já é de casa. (Ruggero entra e a olha.) O que foi? 

Ru- Coloca a peruca. 

Ka- Como assim? (Luna disse confusa.)

Ru- Se tranforma na Sol. Hoje vamos ter a faculdade toda para nós dois. (Ruggero sorriu. Karol não conseguiu esconder a felicidade e o abraçou. Karol subiu para o quarto e colocou a peruca e uma sapatilha. Ela desceu as escadas e pegou na mão de Matteo. Eles foram andando e conversando sobre várias coisas.) 

Ka- Mais porque eu me tranformei na Sol se  não tem ninguém na faculdade? 

Ru- Melhor previni do que remediar. (Karol riu. Chegando na faculdade Ruggero abre o portão e entra. O moreno tranca a porta e Karol tira a peruca. Ruggero puxa Karol para a sala de canto e eles começam a cantar várias músicas. Depois eles foram para a sala dos instrumentos. Ruggero começou a tocar o violão e Karol ficou o olhando.)

Ka- Me ensina? (Karol diz sorrindo)

Ru- Claro. (Ruggero pega um violão para Luna e começa a lhe ensinar.(Foto na capa.) Eles ficaram horas tocando violão e depois foram para o parque. Karol não estava com peruca então foram para o parque. Karol via muitas crianças com seus pais e as vezes uma lágrima escorria, mas Ruggero sempre a alegrava.) Vem comigo. (Ruggero diz pegando na mão dela.)

Ka- Aonde vamos?

Ru- Onde eu sempre ia para relaxar. (Ruggero leva Karol para o lugar mais afastado do parque. Lá tinha um lago cristalino e alguns bancos enraizados. Pelo visto aquele lugar foi esquecido por muito tempo. Varias rosas, margarigas e violetas estavam florecendo. Karol sorriu.) 

Ka- Esse... esse lugar é lindo. Como você o encontrou?

Ru- Um dia eu estava proucurando um lugar para relaxar e o encontrei. Vinha para cá sempre que brigava com meus pais. (Ruggero foi até o lago e viu o seu reflexo. Karol foi até ele e viu o seu reflexo.) Sempre quando eu estava com raiva eu olhava meu reflexo e me acalmava. Ficava pensando em como seriam meus pais biológicos. (Quando ele disse isso Ruggero fechou os olhos. Karol pegou na mão dele.) 

Ka- Você já os procurou? 

Ru- Muitas vezes. Mais nunca os encontro. Acabei desistindo. Nada de tristeza, hoje é o seu aniversário senhorita.

Ka- Ok. 

Ru- Então, me diz: Quais são os sonhos de Karol Sevilla. 

Ka- Fora cantar. Eu adoraria ir para Londres e Paris.

Ru- Mais você pode fazer isso quando quiser. 

Ka- Mais eu não quero ir sozinha. Acho que iria me perder fácil. (Karol se sentou na beira do lago e Ruggero fez o mesmo.) 

Ru- E se eu for com você? (Karol olhou para Ruggero sorrindo.)

Ka- Sério? 

Ru- Sério. Hoje compraremos as passagens e amanhã vamos viajar. (Karol abraçou Ruggero e o beijou. Ruggero correspondeu. Eles pararam por falta de ar e Karol o olhou envergonhada.) 

Ka- Eu...

Ru- Não diz nada. (Ruggero a beija de novo. A mesma corresponde e se separam por falta de ar. Já estava a noite. A lua e as estrelas já davam para ser vista. Como não era muito ilumidado naquele lugar. Eles conseguiam ver tudo muito bem.) 

Ka- Eu amo ver a lua e as estrelas. Sempre amei. (Karol diz olhando o céu.)

Ru- É lindo. (Ruggero diz olhando o céu estrelado. Karol deita a cabeça no ombro de Ruggero que coloca o braço na cintura dela. Eles se olham e sorriem.) Nosso jardim. (Ruggero diz em um sussuro.)

Ka- Nosso jardim. (Ruggero a beija que corresponde logo em seguida. Ruggero e Karol já estavam indo para casa quando viram Michael vindo na direção deles.)

Mi- Olá Karol. (Michasl diz sorrindo ignorando Ruggero.)

Ka- Oi Michael. 

Mi- Quer sair amanhã? (Ruggero quase ia pra cima de Michael mais ela o segurou.)

Ka- Não vai dá, amanhã eu vou viajar para Paris.

Mi- Com quem? 

Ka- Com o Rugge. Meu namorado.(Karol diz entrelaçando os dedos dedos dela com os dele. Michael olhou para Ruggero que estava olhando para Karol.) 

Mi- Felicidades para os dois. (Michael saiu e Karol e Ruggero se olharam.)

Ru- Estamos namorando?

Ka- Bom, amigos não se beijam. Ou andam de mãos dadas. (Karol disse sorrindo. Eles voltam a andar e Ruggero deixa Karol na porta.)

Ru- Vou comprar as passagens.

Ka- Ok. Eu vou preparar minhas malas. (Karol diz animada.) Boa noite.

Ru- Boa noite. ( Ruggero da um selinho em Luna que sorri. Ele sai e Luna fecha a porta. Luna sobe para seu quarto e arruma as malas. Ruggero comprou as passagens e arrumou as malas. Eles tomaram banho e dormiram


Notas Finais


Capítulo novo! Aleluia! Desculpa pela demora gente, tava sem criatividade pra essa fic. Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...