História • Pequena Bipolar • |2° temp| - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bipolar, Estrupo, Infantilismo, Morte, Tortura
Exibições 29
Palavras 531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - 15° sem noção


Chegamos em minha casa, mas não podemos fazer nada demais. Quando chegamos eu vi que tinha gente em casa, falei pra ele ir, que amanhã eu falava com ele. Ele foi, mas eu ainda não sabia quem estava lá dentro, afinal eu moro sozinha.

Entrei quietinha, não sei quem é e se é perigoso. Vou na sala e está tudo normal, vou na cozinha e a pessoa está fazendo algo no fogão, pera aí, no fogão? O que ela quer ali?

Line: Ham-raam, quem é você?

Xxxx: Ah, você chegou. Não se lembra de mim?

Line: Deveria? As únicas pessoas que eu tenho que saber que existem são as que eu convivo, mas você não.

Xxxx: Que ofensa. Mas bem, meu nome é João, eu sou..

Line: Calma aí João, primeiro quero saber o que você está fazendo na minha casa, e no meu fogão.

João: Há sim, eu tô na sua casa por que uma moça me mandou entrar, e eu tô fazendo algo pra mim comer, já tô aqui faz horas.

Line: Que moça? Eu moro sozinha e ninguém tem a chave daqui, como ela era?

João: Ela era um pouco mais alta que você, tinha cabelo preto e liso, os olhos era quase igual aos seus, só que mais escuros, e.. estava um pouco velha.

Dei uma risada sarcástica. Mas é claro, ela veio atrás de mim, e aproveitou pra ver como eu vivia.

Line: Ok, já sei quem é essa moça, mas agora me fale, de onde você me conhece.

João: Oh babe, assim você me machuca, não se lembra do seu amigo de infância, ou melhor dizendo, de orfanato?

Line: Sinto muito, eu não lembro, minhas memorias sobre aquele tempo são muito vagas.

João: Co-como assim? Como ass-im você esqueceu a sua infância.

Line: Eu sofri um acidente, e perdi parcialmente minhas memorias, eu sempre tento lembrar, mas é só conforme o tempo que ela volta.

João: .. Ata, mas que tal eu te falar algumas memórias?

Line: Tudo bem, mas agora sai de perto desse fogão.

Ele deu uma risada e saio de perto. Eu continuei fazendo o que ele estava fazendo, enquanto ele estava sentado na mesa falando sobre algumas memórias. Ele disse que nos se casamos quando pequenos, ele também disse que já me "traiu" muitas vezes. Sim, nesse dia eu ri, mas o único problema vai ser no outro dia, com talvez, o meu professor.

Tudo que aconteceu hoje foi muito estranho. Eu e meu professor praticamente fizemos sexo naquela mesa, eu encontro talvez, meu amigo de infância. Mas a única coisa que não se encaixa e minha suposta mãe aqui na minha casa. E como ela sabia meu endereço? Ninguém sabe, quer dizer, Ninguém sabia, por que agora três pessoas sabem.

Meu amigo foi embora a noite, e eu aproveitei pra trocar de roupa. Fui no meu quarto e peguei minha roupa e entrei no chuveiro. Era tão boa a sensação da água caindo em meus ombros. Sai de lá antes que eu acabasse com a água do mundo. Me vesti, o que consistia em um moletom que batia em minhas coxas, uma calcinha e sutiã, e uma meia nos pés. Levei uma coberta pra sala e peguei várias besteiras, sentei no sofá e me aposento por uma noite.

To be continue.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...