História ≠ Perfect ≠ - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K, 4Minute, A.C.E, Ace of Angels, Bangtan Boys (BTS), BEAST (B2ST), Big Bang, Black Pink, BLANC7, Block B, CrystaL Clear (CLC), EXO, G-Dragon, Girl's Day, Girls' Generation, Got7, HyunA, Jay Park, K.A.R.D, Monsta X, Pentagon (PTG), SHINee, Sistar, Stellar, TWICE
Personagens B.M, Baekhyun, BamBam, B-Bomb, Bora, ByungHo, Chaeyoung, Chan, Changsun, Chanmi, Chanyeol, Chen, Choa, Cory, D.L, D.O, DaeIl, Dahyun, Dasom, D-Lite (Daesung), Donghun, E'Dawn, Elkie, Eunbin, Ga Yoon, Gayoung, G-Dragon, Hongseob, Hong-seok, Hui, Hui, Hyejeong, Hyeri, Hyoeun, Hyoryn, Hyoyeon, Hyun A, HyunA, Hyung Won, I'M, J.Seph, Jackson, Jaehyo, Jang Hyun-seung, Jason, Jay Park, JB, Jean Paul, Jennie, Jeonguk, Jessica, J-hope, Ji Hyun, Ji Yoon, Jihyo, Jimin, Jimin, Jin, Jin-ho, Jinhong, Jinki Lee (Onew), Jinyoung, Jisoo, Jiwoo, Jonghyun Kim, Joo Heon, Jun, Jungkook, Jungyeon, JunYool, Kai, Ki Hyun, KiBum "Key" Kim, Kino, Kisu, K-Kid, Kris Wu, Kyung, Lay, Lee Ki Kwang, Lisa, Lu Han, Mark, Min Hyuk, Mina, Mina, Minah, Minhee, Minho Choi, Momo, Nayeon, P.O., Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sana, Sehun, Seohyun, SeokJun, Seolhyun, Seunghee, Seungri, Seungyeon, Shin-won, Shinwoo, Show Nu, So Hyun, Sojin, Somin, Son Dong Woon, Sooyoung, Sorn, Soyou, Spax, Suga, Suho, SungOh, Sunny, T.O.P, Taeil, Taemin Lee, Taeyang, Taeyeon, Taichi, Tao, Teno, Tiffany, Tzuyu, U-Kwon, V, Won Ho, Woo-seok, Wow, Xiumin, Yan An, Yang Yo Seob, Yeeun, Yeo One, Yong Jun Hyung, Yoojin, Yoon Doo Joon, Yoona, Youngjae, Yugyeom, Yuna, Yura, Yuri, Yuto, Zico
Tags Ace, Bts, Exo, Wibe
Visualizações 13
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá Cupcakes! Tudo bem com vocês? Espero que gostem ^^

Capítulo 2 - Two


Acordei com os gritos de meus pais vindos do andar de baixo. Quando começam a brigar assim, ficam até tarde da noite. Coloquei meus óculos e olhei a hora em meu celular. Exatamente 20:36. Revirei os olhos me levantando. Eu deitei para dormir não se fazem 5 minutos.

Me levantei, coloquei um tênis qualquer e um casaco pesado já que estava frio. Peguei minhas chaves e dinheiro para ir até um de meus cafés favoritos, saí de casa sem dizer nada aos meus pais e fui para o café. Toquei meus lábios toda boba lembrando do beijo na enfermaria e do que Chan me disse. Enquanto passava por um beco pouco iluminado, alguém tampou minha boca e me arrastou para o beco.

- Eu avisei que isso aconteceria se não desse o que a gente pediu Seyoon. - Namjoon disse apontando uma arma na minha direção. Eu mordi a pequenininha mão de Jimin fazendo-o me soltar.

- Primeiramente, por que eu? - Perguntei olhando para o Namjoon. - Eu não sou fofoqueira. Só quero relaxar a cabeça e vocês ainda fazem isso comigo?! - perguntei indignada.

- Não faça nada a ela. Chan já vai lhe trazer. - Seyoon disse sério puxando meu braço para ficar atrás dele. Minutos depois vejo Jun e Chan virem em nossa direção com uma maleta preta. - Não importa o que aconteça, não solte minha mão e confie em mim. - Seyoon sussurrou olhando em meus olhos.

E antes que eu pudesse fazer qualquer pergunta, ele pegou na minha mão e caminhou lentamente para fora do beco. Em seguida começamos a correr. Seyoon  cada vez apertava mais a minha mão. Paramos em outro beco a alguns quarteirões de onde estávamos.

- O que tá acontecendo? - perguntei confusa.

- Estamos devendo dinheiro a eles. Eles nos fizeram um favor e ficamos devendo dinheiro. Eu e Jun entregamos a eles uma maleta com dinheiro falso. E eles virão atrás de nós. E de você também. - Chan disse e eu balancei a cabeça.

- E por que eu? - perguntei e Chan riu.

- Você é a única pessoa com quem Seyoon se importa. - Chan respondeu.

- Se ele faz tudo isso comigo e se importa, imagine se não se importasse então. - falei revirando os olhos. - Eu vou para casa. - falei mas Seyoon segurou meu braço me impedindo.

- Não pode. Será o primeiro lugar a onde irão. - Wow disse e eu dei de ombros.

- Por que se importa com uma vaca gorda feito eu? - perguntei irônica.

- Não vem ao caso. - Wow respondeu.

- Venha Lyah, vou levá-la a casa de minha irmã. Poderá ficar lá até de manhã. - Chan disse segurando minha mão.

- Não. - Wow disse ainda segurando meu braço. Só que com mais força. - Ela fica comigo. - Wow disse sério e Chan riu.

- Não vão brigar Ok? Estou cansada, quero voltar para casa. E esquecer essa palhaçada e as brigas de meus pais. - falei me soltando e saindo daquele lugar.

Balancei a cabeça suspirando fundo irritada. Caminhei até o café que não fica tão longe de minha casa. Entrei no estabelecimento e comprei chocolate quente. Coloquei minha mão no bolso do sobretudo grosso e continuei caminhando até a minha casa. Tive a sensação de estar sendo seguida, quando olhei para trás não vi ninguém. Apertei um pouco o passo e quando estava virando a esquina da minha casa, alguém me segura pela cintura. Quando olhei, vi Jimin. Ele carregava um sorriso macabro nos lábios.

- Sabia que você é linda, Lyah? - ele perguntou me prensando contra o poste.

- M-me solta Jimin! - falei, mas ele só juntou ainda mais nossos corpos. Eu já podia sentir sua ereção.

- Me deixa mais excitado quando gagueja. Serei bonzinho com você, Lyah. - disse e ele começou a dar mordidas e chupões em meu pescoço.

Ele me olhou com um sorriso pervertido e agarrou meu braço e quando ia entrar dentro de uma casa, Seyoon apareceu com um taco de baseball sobre o ombro e puxou meu braço me fazendo ficar atrás dele outra vez.

- Toque nela mais uma vez e que quebro seu braço. - Seyoon disse sério e Jimin riu.

- Você vai querer passar uma noite agradável comigo, ou vai querer fugir com esse idiota pra sempre? - Jimin perguntou me olhando com um sorriso.

- Eu só quero voltar para casa. Me deixem em paz. - falei séria.

- Não pode. Está envolvida demais para sair. - Jimin disse. - Se decida, meu amor. - disse e eu suspirei fundo. Saí de trás de Seyoon e abracei Jimin dando uma joelhada em sua intimidade o fazendo cair no chão. - Você vai ser minha, Lyah! Nem que seja a última coisa que eu faça! - Ele gritou ainda no chão.

Seyoon pegou minha mão novamente e começamos a correr. Paramos em frente a minha casa e vi minha mãe ir embora e meu pai com uma garrafa de vodca na mão.

- Appa? - chamei e ele me olhou. - Para onde Omma foi? - perguntei.

- Ela nos deixou Lyah. Vamos entre. Não tenho hora para voltar. - Appa disse entrando dentro de seu carro. - Você é a minha garotinha. Appa te ama. - ele disse com um sorriso frouxo.

- Eu te amo Appa. - falei e o vi sair com o carro.

- Não é seguro para você ficar sozinha. - Seyoon disse. - Arrume suas coisas e venha ficar em minha casa. Eu vou te proteger. - ele disse e eu balancei a cabeça.

- Isso é loucura. - falei entrando.

- Ok, então eu fico aqui com você. Vou pedir a Donghyun que pegue uma troca de roupa para mim. - disse com as mãos na cintura e eu assenti.

- Tá né!? E eu tenho outra escolha? - perguntei e ele negou. - Você… gostava de mim? - perguntei e ele assentiu.

- Foi meu primeiro amor. O jeito que você dizia palavras difíceis com naturalidade, tentava me ensinar matemática mesmo sendo de humanas… Tudo em você me encanta. - disse e eu corei.

- Por que fez isso comigo? - perguntei com os olhos cheios de lágrimas. - Você me deixou com anorexia! Sempre que eu como alguma coisa, eu coloco o dedo na garganta para botar para fora! Eu quase morri porque estava me cortando! Eu quase me matei! Várias vezes. Por sua culpa! Como pôde fazer isso comigo, Seyoon?


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! Eu revisei, mas desculpe se tiver algum erro. Por favor, não deixe de comentar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...