História ≠ Perfect ≠ - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K, 4Minute, A.C.E, Ace of Angels, Bangtan Boys (BTS), BEAST (B2ST), Big Bang, Black Pink, BLANC7, Block B, CrystaL Clear (CLC), EXO, G-Dragon, Girl's Day, Girls' Generation, Got7, HyunA, Jay Park, K.A.R.D, Monsta X, Pentagon (PTG), SHINee, Sistar, Stellar, TWICE
Personagens B.M, Baekhyun, BamBam, B-Bomb, Bora, ByungHo, Chaeyoung, Chan, Changsun, Chanmi, Chanyeol, Chen, Choa, Cory, D.L, D.O, DaeIl, Dahyun, Dasom, D-Lite (Daesung), Donghun, E'Dawn, Elkie, Eunbin, Ga Yoon, Gayoung, G-Dragon, Hongseob, Hong-seok, Hui, Hui, Hyejeong, Hyeri, Hyoeun, Hyoryn, Hyoyeon, Hyun A, HyunA, Hyung Won, I'M, J.Seph, Jackson, Jaehyo, Jang Hyun-seung, Jason, Jay Park, JB, Jean Paul, Jennie, Jeonguk, Jessica, J-hope, Ji Hyun, Ji Yoon, Jihyo, Jimin, Jimin, Jin, Jin-ho, Jinhong, Jinki Lee (Onew), Jinyoung, Jisoo, Jiwoo, Jonghyun Kim, Joo Heon, Jun, Jungkook, Jungyeon, JunYool, Kai, Ki Hyun, KiBum "Key" Kim, Kino, Kisu, K-Kid, Kris Wu, Kyung, Lay, Lee Ki Kwang, Lisa, Lu Han, Mark, Min Hyuk, Mina, Mina, Minah, Minhee, Minho Choi, Momo, Nayeon, P.O., Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sana, Sehun, Seohyun, SeokJun, Seolhyun, Seunghee, Seungri, Seungyeon, Shin-won, Shinwoo, Show Nu, So Hyun, Sojin, Somin, Son Dong Woon, Sooyoung, Sorn, Soyou, Spax, Suga, Suho, SungOh, Sunny, T.O.P, Taeil, Taemin Lee, Taeyang, Taeyeon, Taichi, Tao, Teno, Tiffany, Tzuyu, U-Kwon, V, Won Ho, Woo-seok, Wow, Xiumin, Yan An, Yang Yo Seob, Yeeun, Yeo One, Yong Jun Hyung, Yoojin, Yoon Doo Joon, Yoona, Youngjae, Yugyeom, Yuna, Yura, Yuri, Yuto, Zico
Tags Bts, Exo, Wibe, Wow
Visualizações 7
Palavras 1.325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Olá pessoas incríveis da internet! Tudo bem com vocês?"
Disse que ia trazer todos os dias? Disse. Mas eu esqueci de postar. Ksksksk
Não tenho mais nenhum capítulo pronto, então pode ser que demore de 2 à 4 dias para eu postar. Ou não. Não sei.
Enfim, boa leitura.

Capítulo 3 - Tree


Ele encarou meu rosto incrédulo. Abriu a boca diversas vezes, mas sua voz não saía. Ele se deixou cair sentado no sofá com as mãos sobre o rosto. Eu suspirei fundo e me sentei ao seu lado acariciando levemente seu cabelo.

- Eu só quero saber por que. – falei e ele me olhou sério.

- Você... Me deixou. Não disse para onde ia. Quando ia. Quando voltaria. Eu achei que nunca fosse encontrar alguém como você. E não encontrei, e te odeio por isso. E-eu... Meio que me deixei influenciar por Chan. Se não fosse ele, nós provavelmente seríamos namorados. – disse e eu ri debochada.

- Ah sério? Você se deixou influenciar pelo garoto que me protege de você, é isso mesmo? – perguntei e ele assentiu.

- Vou provar para você. – disse pegando seu celular.

“- Não sei como conseguiu gostar de uma baleia como aquela garota. Credo Wow, já foi melhor. Bem melhor. Se quer entrar no time, vai ter que provar que é um de nós.” – era a voz de Chan.
“- Você vai lá e vai dizer a verdade a ela. Que ela é obesa! Que é uma inútil!” – era a voz de Jun.
“- Aproveita e sempre que ela passar por você, coloque o pé na frente para que ela caia.” – essa era a voz de Jason.

Uma lágrima escorreu pelo meu rosto e eu rapidamente a sequei. Eu nunca me importei com o que diziam a mim. Mas o que mais me dói é ouvir sobre meu peso. Quando mais nova, tive um sério problema com ansiedade. Comecei a comer por dez. E engordei muito durante os 5 anos que morei em Las Vegas. Se fazem 8 meses que voltei a morar aqui. E tudo que eu engordei, eu eliminei mais da metade. Mas ainda não é o suficiente, eu continuo gorda.

- Você tem que me perdoar. Eu não quero te perder. – ele disse colocando uma de suas mãos em meu rosto. – Se algo acontecer a mim. Vou ficar bem em saber que me perdoou. Faria isso? – perguntou e eu assenti com a cabeça.

- Você não é a praga que eu pensava que era. – falei e ele riu.

- E você é mais corajosa do que eu pensei. – disse bagunçando meu cabelo sorrindo. – Achei que você realmente iria ficar com Jimin.

- Não sou tão bobinha aponto. – falei revirando os olhos. Ouvimos um barulho alto vindo do jardim da frente de minha casa. Fui até a janela e vi os meninos no gramado se aproximando da porta. – Eles estão aqui. – falei olhando a Seyoon um pouco assustada.

- Vou ligar para os meninos. Suba para seu quarto e se tranque lá. Só abra para mim. – disse e eu neguei com a cabeça.
- Não vou me esconder. – falei e ele revirou os olhos. 

- Pegue alguma coisa para se defender então. – disse pegando seu taco de baseball. Fui até o armário da bagunça de meu pai e tirei o taco de rocky favorito dele.

- Serve? – perguntei e ele assentiu.

- Acho que sim. – disse rindo de leve desligando o celular.

As janelas foram quebradas e ao mesmo tempo a porta principal foi parar no chão. Seyoon me escondeu atrás de si e segurou firmemente seu taco.

- Nos entregue ela e ficamos quites. – Jimin disse.

- Poxa meu querido, era só bater. Seis vão pagar o concerto da minha casa. Seus filhos de umas putas. – falei e Jungkook veio para cima de mim, mas Seyoon o impediu.
- Colabora Lyah! – Seyoon disse fazendo Jin rir.

- Aish. Não briga comigo. Eles que resolveram quebrar tudo. Bando de filho da- Seyoon me interrompeu tampando minha boca com sua mão.

- Fica quieta? - perguntou e eu assenti revirando os olhos. - Obrigado. - disse dando um sorriso forçado.

- Perdemos a festa? - Jun disse entrando pela janela quebrada.

- Colabora moço! Já tá só os caquinhos! Tem porta colega. Ao menos tinha. - falei séria e Seyoon me deu um olhar assustador. Abaixei a cabeça ficando quieta.

- A festa acabou de começar meu querido. - Jin disse sorrindo torto.

- Daremos o dinheiro que querem. - falei e Jungkook riu.

- Não queremos mais o dinheiro. Queremos você e drogas. - disse sorrindo pervertido.

- Eu sou o primeiro! - Jimin disse erguendo a mão.

- Eu a conheço a mais tempo que você. - Yoongi disse e eu revirei os olhos.

- Calem a boca. Idiotas. - Taehyun disse revirando os olhos.

- Donghun, vamos acabar com essa palhaçada de uma vez. - Jason disse sério com uma arma na mão. Ele puxou o gatilho e eu fechei os olhos.

Em questão de segundos senti a bala perfurar a minha pele. Seyoon arregalou os olhos e antes que eu caísse ele me segurou. A bala atingiu de raspão a parte da minha costela.

- Ficou louco Jason? - Chan perguntou encarando irritado o amigo.

- Estamos nesta furada por causa dessa rolha de poço imprestável. - Jason respondeu com um olhar frio.

- Aish. - falei erguendo minha blusa de leve vendo o corte que foi feito.

- Não devia ter feito isso. - Jimin disse frio.

- Esqueça Jimin. Isso é bem mais divertido. Conflito dentro de uma mesma gangue. - Yoongi disse rindo.

- Está doendo? - Jun perguntou e eu fiz uma careta.

- Não, não. Eu levei um tiro e tô de boa. Claro que não idiota. - falei colocando minha mão sob meu ferimento na tentativa de estancar.

- Não vou deixar mais ninguém te machucar. - Chan disse e eu revirei os olhos.

- Me poupe. Se poupe. Nos poupe. - falei revirando os olhos.

Me levantei sem jeito e fui para a cozinha onde peguei um kit de primeiros socorros. Limpei, costurei e coloquei um curativo por cima de meu machucado. Voltei para a sala e os vi ainda se encarando.

Peguei minha mochila e a esvaziei. Fui até o cofre da minha mãe e coloquei todo o dinheiro dela dentro da mochila. Que era pouco em vista do cofre do meu pai e conta bancária. Voltei para a sala com a mochila nas costas e joguei no chão. Na frente de Jin.

- É seu. Só nos deixe em paz. - falei e ele abriu a mochila se certificando de que era verdadeiro. - Só tirei algumas notas para o concerto da casa. Nada significante. - falei e ele sorriu.

- Isso serve. Obrigado Lindinha. - Jin disse saindo pela porta seguido dos meninos.

- Não sou de desistir fácil. - Jimin disse e eu revirei os olhos.

- De… onde tirou tanto dinheiro? - Donghun perguntou e eu dei de ombros.

- Pais multimilionários. Eles nem sempre guardam tudo no banco. - falei dando de ombros mais uma vez.

- Jason! - Seyoon chamou e o amigo o olhou.

- Está fora. - Jun disse sério.

- Não podem fazer isso! Somos um time! - Jason disse sério.

- Você atirou na garota! Ela nunca te fez nada! Seu imbecil! - Chan disse irritado.

- Ela é anorexa por nossa causa. - Seyoon disse os fazendo me encarar.

- O que é exatamente anorexia? - Jason perguntou e eu ri fazendo uma careta de dor em seguida.

- Anorexia é uma doença. Causada principalmente em pessoas que sofrem bullying por conta do peso. Ou seja, come por que dói e enfia o dedo na garganta para ficar magra. - falei séria.

- Por isso emagreceu tão rápido. - Jason disse tentando acompanhar. - É grave? - perguntou e eu ri mais uma vez.

- É uma doença Jason. DOENÇA. D-o-e-n-ç-a. Quer que eu desenhe também? - perguntei e ele apontou a arma mais uma vez para mim.

- Olha como você fala comigo. - Jason disse e eu revrei os olhos.

- Não é por que tem uma arma que vou ter medo de você. Idiota.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...