História -Vizinhos- - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Comedia, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 20
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Poesias, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


*espero que gostem <3
Esta historia esta sendo feita com muito carinho e amor..
*DEsculpem-me a demora de postar os capítulos de Temporada de mudanças em minha vida..
desculpem-me ▬♥▬
でsくlぱ

Capítulo 1 - Capitulo: 1


*Vizinhos*

*Sakura*

Finalmente estava em frente a minha nova moradia, um lugar onde teria minhas próprias responsabilidades, teria de cuidar de mim mesma, aprender sozinha de como se limpar um pequenino apartamento e o mais "legal" de todos os pertences de que irei precisar aprender e realizar, é o de fazer amizades com os "vizinhos". Não tenho muitos problemas de se fazer amizades ou de realizar alguma atividade em grupo, mas é tão inconveniente fazer isso, além do mais, teria muitos vizinhos para poder conversar. Não teria certeza de que se "algum" não iria gostar de mim. Mas.. meus objetivos é viver minha própria vida longe de meus problemas. Então pretendo é mais seguir a meta que eu própria organizei.

Estava um pouco longe de casa, bom poderíamos dizer daquele "infernal furdunço" em que nós 5 convivíamos em família, Sakoru, Sakuro e eu Sakura, além de papai e mamãe. Não tínhamos um relacionamento totalmente normal para uma família organizada e bem vista. Meus irmãos são capetinhas em pessoas, ficam te perturbando 24 horas por dia, além de reutilizar suas noites de sonos para poderem beber agua e ir ao banheiro, por causa de uma baboseira contada sobre o bixo papão, historinhas de crianças que servem para infernizar sua vida e te deixarem com olheiras logo na manhã de trabalho. Mamãe assumia todas as responsabilidades em minhas costas, tipo ela tinha um problema financeiro, eu tinha de trabalhar para poder conseguir o tal dinheiro previsto que a família tanto precisava.

Estava em frente ao meu novo prédio, minha nova casa, minha nova vida. Era perfeito, o lugar em que ia começar minha nova vida. Em frente ao meus sonhos.  Estava em meu taxi, abrindo aquela porta e quando saio sinto a brisa deliciosa e fresca do vento batendo em meus cabelos rosas, que refletia a luz do sol e metade do prédio, aquela cena me representava os céus. Não podia acreditar que tudo isso estava acontecendo, aquilo me deixava exatamente feliz.

Caminhei um pouco, carregando a minha mala "gigante" que estava estava carregando todos os meus pertences importantes, simplesmente roupas, acessórios, sapatos e maquiagens. Minha mudança já havia colocado  meus novos moveis em meu apartamento, que comprei com meu próprio dinheiro, sou secretaria de administração para empresas, um emprego complexo para eu ganhar dinheiro e porque eu gostava mesmo de mexer com contabilidade. Não tinha esperanças de que tudo daria certamente certo mais possuía um desejo de que tudo que eu pudesse desejar estaria nas minhas mãe e que poderia realiza-las com paz e amor.

Tinha perspectivas de que tudo ira dar certo. Adentrei o meu novo prédio e avistei muito bem a portaria, havia muitas pessoas andando para cada lado, muitas conversas, e muitas risadas. Estava meio perdida em meio aquelas pessoas, avistei a secretaria do prédio, ela tinha cabelos vermelhos bagunçados, óculos marrom café, e olhos avermelhados, ela estava com sua atenção a suas unhas, vendo as se as camadas de seu esmalte estavam mesmo pintadas, pelo o que eu percebi ela não dava muita atenção ao trabalho, mas era a única que estava "desocupada". Fui aonde estava e pedi informações:

-Licença - digo tirando a sua atenção- Gostaria de alugar um quarto -digo novamente entregando meus documentos-

-Ah claro - ela diz meio que virando os olhos- Aqui esta a sua chave - ela me diz me entregando-

-Ah.. obrigada -digo saindo de la o mais rápido possível-

Olhei para o numero de minha chave e demonstrava o numero 90, o prédio havia 15 andares, pelo visto o meu é um dos quase últimos.

Adentrei o elevador com minha mala ao meu lado, e apertei o numero 14, não era muito fã de andar em elevadores, eu tinha um pouco de medo daquele trosso parar e eu acabar morrendo supostamente sufocada.

Passando-se uns 40 segundo em media, o elevador parou e se abriu. Sai e avistei umas 15 portas, observando avistei o meu numero, o belo 90, ficava entre as portas 89 e 91, bom gostaria pelo menos de conhecer meus vizinhos do lado direito e esquerdo, espero novamente que eles gostem de mim.

Coloquei a mala em meu lado e peguei a chave em meu bolço, a encachei na fechadura e a destravei. Abri a bela porta e avistei meu belo lar, era pequeno mais era uma ótima experiência para mim. Fechei a bendita porta a trancando, e explorei minha pequenina casa. Havia 1 banheiro, 1 quarto, 1 cozinha, 1 lavanderia e 1 sala, tudo o que necessitava. Comecei a arrumar minha mala, coloquei minhas roupas e calçados no closet e arrumei meus acessórios e minhas maquiagens na minha pequena prateleira. Estava tudo organizado, aquilo me deu uma fome, fui ver minha carteira e percebi que tinha 50 reais, era o bastante para uma compra.

Sai de onde estava, atravessei aquele corredor e novamente estou no elevador. Desço e vou a portaria, abro o portão e vou no mercadinho ao lado. Pego apenas o que preciso como: pão, bolachas, frutas e legumes. Subo novamente aquilo até chegar no meu apartamento, eu juro que emagreci uns 15 kilos em media.

Estava entrando em meu apartamento quando avisto duas meninas com roupas extremamente curtas entrando em uma apartamento, não consigo ver a pessoa que abre a porta, mas "ele" possui uma tatuagem em seu braço, e que da espaço pras duas entrarem, nesse momento eu acabei de pensar em malicia, mas espera... meu vizinho é pegador, e se ele me estrupar?

Calma sem pensamentos ruins, e so se manter calada e ter segurança em meio a pessoas desse tipo.

Ouço risadas ao entrar e gemidinhos finos, gente eu preciso tomar um acalmante..

Vou até embaixo da pia e pego minha cesta de remédios, pego o acalmante e o tomo. Eu preciso ficar bem. Coloco as compras em seus lugares, e faço um pão com manteiga, é o que tem pra hoje, ta ótimo e bem gostoso.

Após acabar o lanchinho da noite, vou ao banheiro escovo os dentes, e tomo um delicioso banho, após todas essas tarefas vou ao meu quarto enrolada por uma toalha e me visto, estendo a bendita da toalha e deito em minha cama.

Dou um cochilo ate ser acordada por barulhos estranhos, aquilo me perturbava. Mas meu Deus, já não bastava os meus irmão, agora tem uns barulhos estranhos vindo de um lado, eu não creio nisso.

Me levanto com raiva, abro a porta e a bato com força, e novamente  abro a porta principal de meu apartamento, percebo que a cada movimento meu o barulho fica mais forte, então fui ate a porta da onde estava vindo o barulho, e a bato com muita força.

Espero uns 2 minutos até aparecer uma jovem de cabelos pretos bagunçados:..

-Sera que podem fazer menos barulho -digo furiosa- estou precisando dormir! -digo quase gritando com a mesma-

-Se você não entende - ela disse- A gente esta fazendo algo importante, e não podemos ser interrompidos! - ela disse enquanto fechou a porta em minha cara-

Arggg, que ódio, eu não posso ter uma noite de paz, porque decidiram tranzar logo hoje???? Mas que merda

Sai de la e fui novamente ao meu quarto, me deitei e comecei a pensar na minha vida ate depois 3 horas conseguir tirar uma soneca. Ainda tendo dores de cabeça por causa daqueles barulhos, esse vizinho já esta na minha lista negra...

 

 

 

 

 


Notas Finais


espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...