História ::::: When I Was Your Man ::::: - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars, Personagens Originais
Tags 24k Magic, Bruno Mars, Gorilla, Hooligans, Peter Gene Hernandez, Romance Bruno Mars, Sexo, Traição
Visualizações 51
Palavras 1.604
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GENTE GENTE GENTE GENTE GENTE GENTE GENTE GENTE GENTE GENTE, FOCA AQUI !
>> PRIMEIRO, OI !
>> SEGUNDO, nesse capítulo... Vão acontecer coisas, que vocês nem imaginam E MUITOS DE VOCÊS VÃO QUERER ME MATAR :c
>> TERCEIRO, quero deixar claro que TUDO o que acontece nesse história É PRECISO para o roteiro fluir
>> QUARTO, o nome da história mudou SIM e vocês perceberão o motivo em breve !
>> QUINTO, não abandonem a história por conta do que acontecer !
BOA LEITURA !

Capítulo 37 - Traição ?!


Fanfic / Fanfiction ::::: When I Was Your Man ::::: - Capítulo 37 - Traição ?!

// UM MÊS DEPOIS, MELYSSA ON //
 

Aos poucos, Bruno e eu estamos voltando à ativa. Ele esta se preparando para uma entrevista de emprensa para essa semana, e eu ? Bom, estou correndo atrás de tudo, entre elas, roupas para as performances, repertórios de shows, shows em geral e etc. Claro que, não estou fazendo muito esforço em nada, é tudo com supervisão e ajuda necessária.

  Bruno tem voltado umas duas vezes ao hospital para cuidar da perna, que por sinal já está curada e ele pronto pro que der e vier. Ainda estamos meio receiosos de continuar com a tour, por conta do sequestro e etc... MAS, depois de muitas visitas ao psicólogo, pedido de fãs, conversas de auto ajuda... O próximo show da 24K Magic World Tour será no Brasil, daqui 1 mês (novembro) e então será encerrada.
 

— Isso não pode ficar aqui Pedro, não combina ! — Digo enquanto mudo o sofá de lugar

 Meus pais, eu e Pedro estamos FINALMENTE mobiliando a casa nova dele. Fica umas duas ruas pra cima da minha, e é um pouco menor, mas mesmo assim não deixa de ser luxuosa. Tem uma piscina muito grande, no minimo uns quatro quartos todos eles com banheiro, uma área para churrasco, uma sala, cozinha e etc...

— AAAAAA MELYSSA ! JÁ É A QUINTA VEZ QUE VOCÊ MUDA UMA MOBILIA DE LUGAR — Grita em seguida

— Eu te avisei que essa casa teria um toque de Melyssa né ?

— UM, não todos eles. — Diz mostrando a língua para mim

  Como meus pais iriam embora no dia seguinte, resolveram voltar para minha casa para reorganizar as malas que trouxeram.

— Espero vocês em casa meus bebês — Diz minha mãe dando um beijo em mim e no meu irmão

— Tchau Mel, tchau Pedro, cuida da sua irmã...

 Pedro acente e meus pais saem.

  Algumas horas depois, já tarde da noite conseguimos terminar de mobiliar a casa, a alegria do meu irmão com a casa nova era impagável, eu estava muito emocionada por ele. Bruno me mandou algumas mensagens, ele estava na casa do irmão num jantar importantíssimo por isso não pode vir ajudar.

— Quando você e o Bruno vão começar a namorar ? — Pergunta me entregando um copo de whisky

— E desde quando você bebe ?

— Eu não bebo, só estamos comemorano mais uma conquista
 

Estavamos sentados na beira da piscina conversando, olhando pra lua e pro céu estrelado. Senti falta do Bruno naquele momento. Mas logo Talking to The Moon me veio à lembrança, e todas as lembranças, desde o dia que nos conhecemos passaram pela minha cabeça.
 

Como eu poderia imaginar, que um dia eu iria ter passado por tantas coisas, tantas emoçoes, contando com emoções de um recente sequestro, me mudaria do Brasil, viraria empresária de um cantor renomado, e que nos dias atuais eu estaria amando ele, estaria pensando nele sentada na beira da piscina da casa do meu irmão e tomando whisky.... É tanta coisa pra pensar... Quando percebo, meu irmão está me olhando, e eu estou chorando.

— Mel, ei... O que foi ?

— Nada, estou só tendo uma reprise da minha vida... Nada com o que se preocupar

— Não fica assim pequena, ta tudo bem... Eu vou te proteger !

Meu irmão... Não sei como não conseguiu uma namoradinha até agora, ele é tão fofo !

Algumas horas depois, quando já estava quase amanhecendo, e quando minha crise de choro tinha passado, e o whisky acabado, meu irmão me leva de volta pra casa. Eu estava um pouco alterada mas não bêbada. Olhei meu celular e tinha várias chamadas perdidas do Bruno, optei por não atender por que ele perceberia de cara minha voz mole.

— Tchau maninho, aproveita a casa

— Fica bem, amanhã eu venho pra gente levar eles pro aeroporto

— Ok, boa noite.
 
   // NO DIA SEGUINTE //

— Bom dia dona Melyssa, prefiro não pensar que esse cheiro de Whisky vem de você
 Minha mãe chega abrindo a cortina do meu quarto. Fofa de mais ela.

— Mãããããããããe

— Nem reclama, levanta que você tem que coisa pra fazer hoje

Eu rolo pela cama, e caio no chão. Me levanto, passando e parando pela janela do meu quarto que dava para a janela do quarto do Bruno. Eu a encaro por um momento, até que...

— Quem... é... aquela ?

Vejo uma mulher de TOALHA, passeando pelo quarto numa normalidade assustadora. Automaticamente, minhas mãos vão até minha boca e sinto meus olhos marejados.

Que merda era aquela ? O que aquela mulher estava fazendo no quarto do Bruno ? E de toalha ? Por que ele me mandou mensagens ? Aliás, elas não diziam nada além de ''Oi, desculpa por hoje. Ainda estou no Philip'', ou ''O jantar demorou, desculpa por não ajudar vocês''. E as ligações ? Por que ele me ligaria ?

Quando penso que nada pode piorar, vejo Bruno. De samba canção, sem camisa, com o cabelo mais bagunçado ainda, e sorrindo para aquela mulher. E ele... a beija !!!

Eu não podia acreditar no que eu estava vendo, não conseguia acreditar no que meus olhos estavam vendo. No dia anterior, nos meses anteriores, ele dizia que me amava, dizia que iamos ficar juntos.... Pensei que Bruno tinha mudado.

Senti meu coração em pedaços, eu queria sair dali, queria correr pra longe dele mas não conseguia. Meus olhos ficaram vibrados na traição do Bruno, a confiança que eu tinha depositado nele, havia acabado em questão de segundos. Meu rosto estava queimando, lágrimas rolaram pela minha bochecha, me sentei no chão, abraçando meus joelhos e apoiando a cabeça neles. Em questão de segundos, Pedro entra no quarto e se depara comigo sentada chorando naquele chão

— MELYSSA, O QUE ACONTECEU ? — Ele diz correndo até mim

Eu balançava a cabeça, negando que nada tinha acontecido. Mas até uma criança saberia que eu estava mentindo. Tentei afastar Pedro, mas ele se recusava a sair de perto de mim. Ele se levanta, e olha para a janela e fica ali, parado, olhando.

— Desgraçado !

Ele ameaça ir até Bruno. Mas eu o grito, impedindo-o

— PEDRO PARA !

Ele tira as mãos da maçaneta da porta, e calmamente se vira para mim.

— Mel... Eu não sei o que dizer agora !

Levanto a cabeça, e o vejo mostrando o dedo do meio para a janela. Provavelmente era para o Bruno. Me levanto logo em seguida.

— EU ODEIO VOCÊ !

Bruno estava parado em frente da janela, quando fechei as cortinas. A raiva que eu estava sentindo dele, era tanta. Por ter me enganado, por ter me iludido dizendo que me amava, eu o odiava só pelo simples fato de ter me feito de idiota. Por me ter feito ama-lo. Odiava ele, por ter me traído.

— Eu não sabia que ele era capaz disso Mel...

Em meio ao choro, dou risada

— Ele é capaz sim. É que você conheceu o Bruno versão mudado. Quer dizer, você conheceu o Bruno que fingia ter mudado.
 Eu realmente não tinha entendido o por que do Bruno ter feito aquilo. Tudo aconteceu em questão de segundos, foi tudo tão rápido ! Tudo o que ele fez por mim, tudo o que ele demonstrou, tudo o que me disse... Todas as palavras, os gestos, os carinhos, as promessas, tudo isso não passou de uma brincadeira dele ? Ele estava brincando comigo esse tempo todo ? Ele realmente achou que poderia me descartar quando quisesse

— Eu vou tomar um banho, não quero que meus pais me vejam desse jeito...

///////// 30 MINUTOS DEPOIS /////////

Durante o banho aquela cena do Bruno e com a moça não paravam de se repetir infinitas vezes na minha mente. Eu realmente estava triste por isso, eu amo aquele homem. Mas o odeio por ter me magoado sem pensar duas vezes.
  Ainda me pergunto o motivo dele ter feito isso, nunca vou saber a verdade. Nunca vou saber o que o deixava insatisfeito, e não parecia que ele estava se importando com aquilo. E eu vi perfeitamente que ele não se arrependeu.

— Vamos Mel ?

Fiz um esforço enorme para sair do meu quarto com uma aparência ótima no rosto, não queria que minha mãe se preocupasse comigo ainda mais. Ela estava muito animada em voltar para o Brasil, e não seria eu quem iria estragar essa animação. Pedro e meu pai estavam sentados no sofá, meu irmão estava muito bravo, e pude perceber pela expressão em seu rosto. Meu pai parecia não ter percebido nada, nem minha mãe... O que me deixou um pouco aliviada.

— C-claro...

    Meus pais saem primeiro, Pedro depois deles e olha direto para a casa do Bruno e fecha mais ainda a cara. E eu saio por último, meu irmão faz tipo uma escolta em mim, passa o braço pelo meu pescoço me impedindo de olhar em direção da casa do Bruno, mas não deu muito certo por que, por alguns segundos, vejo o que fez a cara do meu irmão se fechar. O cantor estava lá fora, e um carro estava saindo de sua garagem. Assim que Bruno me vê, sua expressão muda completamente. Ele parece, preocupado ? Triste ? Não, ele não se arrependeu do que fez.

A vontade de chorar volta, Pedro acaba percebendo e me abraça de um jeito que eu jamais imaginei ele fazendo. Era confortante e eu me senti protegida de todo mundo ali dentro dos braços do meu irmão.E enfim, eu entro no carro. Meu pai dá partida e o carro acelera. Olho para trás e vejo Bruno correndo atrás do carro e desistindo em seguida. Encosto minha cabeça no vidro e reflito sobre o que tinha acabado de acontecer.


Notas Finais


BRUNO MARS TRAIU A MEL, POR QUE ?
Gente, eu sei que tudo aconteceu muito rápido, ta tudo meio confuso.... EU SEI ! Essa traição aconteceu de imprevisto, por que eu resolvi mudar o rumo da história. PRA FALAR A VERDADE, EU ''RENOVEI'' A HISTÓRIA. Mas tudo por uma boa causa !
COMENTEMMMMM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...