História ~ World ⓞf Shadows ~ Imagine Jungkook - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Peças Infernais, Bangtan Boys (BTS), Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Agramon, Asmodeus, Catarina Loss, Jimin, Jungkook, Lily, Personagens Originais, Suga, V
Tags Ashwdon, Caçador, Jimin, Jungkook, Shadows, Sombras
Exibições 165
Palavras 2.512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amores, oia eu com mais um capítulo!!! ❤❤❤ E tudo por causa de ocês ❤❤ Espero que gostem!!! 😘 Boa leitura!! 😍😘

Capítulo 10 - ◑ Confidence ◐


Fanfic / Fanfiction ~ World ⓞf Shadows ~ Imagine Jungkook - Capítulo 10 - ◑ Confidence ◐

Ouço alguém bater na porta, olho para o relógio e já são seis horas. Eu dormir demais! E com as horas que passei trancada aqui chorando... Levanto-me devagar e olho-me no espelho, meu rosto estava inchado por causa do sono profundo e o choro.
 Vou em direção a porta e ao abrir me deparo com Jungkook que já me olha preucpado. Eu não sei o porque mas ele anda se preocupando muito comigo ultimamente.
 - Estava chorando? - pergunta curioso.
 - Por que? Nunca viu uma garota chorar na vida? - respondo fechando a porta atrás de mim.
 - Bom, já. Só que no caso eu as fazia chorar.
 Reviros os olhos e saio andando,  como sempre convencido. Ele pega em meu braço fazendo-me parar.
 - Abby... você está mesmo bem? Por que se não tiver sabe que pode contar comigo.
 Olho bem nos olhos dele, e sinto que ele está falando a verdade. Mas tenho medo de contar que sou filha de um demônio com uma caçadora e ele me dedurar para Clave. Pelo que sei a Clave é dura na sua Lei.
 - Eu estou bem - digo puxando meu braço - Só estou com fome.
Ele sorrir,  o que é novidade no momento.
 - Então é pra já - diz me puxando pelo corredor e me leva até a cozinha.
 - Quê?
 - Vou fazer um lanche pra você - diz abrindo a geladeira pegando mortadela e queixo.
 - E você ao menos sabe fazer? - pergunto.
 - Quem você acha que ensinou o Jimin em garota.
 Dou de ombros, pelo menos ele estava me fazendo um favor.
 - Então... Quando você disse que fez meninas chorarem, foi em que sentido?  - puxo assunto, belo assunto!
 Ele dá uma risada.
 - Sou um tipo que não se apega a ninguém - diz me lançando um olhar divertido - Ao contrário delas.
 - Hum - digo pensativa - Então você as iludia, conseguia o que queria e caia fora?
 - O que você pensa que eu sou em?! Eu até poderia conseguir qualquer coisa delas com maior facilidade mas ainda sim, eu não recorria a isso.
 - Bom saber.
 Ele me olha surpreso e sorrir.
 - E o seu mundano?
 Lá vem ele com essa historia de novo.
 - Pare de chamá-lo de mudano e pela milésima vez ele não é meu namorado.
 - Isso é bom. Digo, pelo menos para a Jess. Não sei o que ela viu no seu amiguinho.
 - Tae é muito bonito pra sua irformaçao OK - digo apontando uma colher pra ele.
 - Desculpa mas não estou apto para confirmar - responde me trazendo os três sanduíches.
 - Por que três? - pergunto.
 - Não disfarça, eu sei que você come muito.
 Lanço-lhe um olhar de indignação.
 - Pare de me olhar assim, vem. Quero te mostrar uma coisa.
 - O que é? - pergunto desconfiada.
 - Vem logo.
 Pego os sanduíches e uma maçã e o sigo. Não sei onde ele está me levando e isso me parece estranho.
 Subimos uma pequena escada que dava para um Sótão, ele me dá a mão como ajuda e dessa vez eu aceito. Quando penso que já chegamos ele aciona outra escadinha que dá para o telhado.
 - Você vem?
 Suspiro.
 - É né.
 E lá vai eu com aquela merenda subir a escada. Assim que chego ao telhado me surpreendo, o céu estava tão...lindo.
 - É lindo né - diz com uma expressão maravilhada.
 O observo um pouco.
 - Não sabia que você gostava...sabe, dessas coisas.
 Ele me lança um olhar incrédulo.
 - Você me acha insensível?
 - Não! Tipo...só um pouco.
 Ele se senta na borda do telhado.
 - Tudo bem.
 Pego os laches e sento do seu lado.
 - Quer? - ofereço.
 - Não, obrigado.
 - Rende - digo dando uma mordida em uma.
 Ele solta uma risada fofa.
 - Você só me ofereceu pra dizer isso?
 - Não, mas já que você não quer sobra mais - digo empurrando com o ombro.
 - Então me dê aqui - else pega um do prato.
 - Ei!  - digo rindo.
 - Eu fiz então eu mereço!
 Rimos um do outro, pra falar a verdade  nunca fiquei tanto tempo assim com jungkook sem ele vim com suas piadinhas sem graça.
 - Abby...
 - O que foi? - digo olhando-o de soslaio. Vejo que ele encara o céu.
 - Olhe.
 Conduzo meu olha para a mesma direção  que ele.
 - O que exatamente devo ver.
 - Aish! - diz ele me puxando para perto e apontando - Alí, concentre-se.
 Bom, com ele tão próximo assim fica difícil  mas vamos lá.  Eu me concentro bem no ponto que ele me indicou, vi pequenos e rápidos pontos de luz. Olho para Jungkook e vejo que ele fecha os olhas e então eu faço o mesmo. Ao longe, bem longe mesmo poço ouvir um som de guerra, urros e cascos batendo.
 - Você ouviu?  - ele sussurra.
 Abro os olhos e confirmo com um aceno.
 - É a caçada selvagem - diz olhando para bem além.
 - O que são isso?
 Ele me olha e sorrir.
 - A Caçada Selvagem é um grupo de espectros e são considerados um presságio de má sorte e morte, eles aparecem mais durante o inverno. Eles aparecem no céu como um prenúncio de guerras e outras desgraças; alguns acreditam que seja simplesmente um fenômeno mágico.
 - Incrível - digo maravilhada.
Ele me encara profundamente.
 - Jimin disse que você queria que nós a treinassemos. É verdade?
 Confirmo com um aceno.
 - Bom, a parte física vai ser comigo - diz ele - A mental vai ser com ele.
 - Como assim mental? - pergunto confusa.
 - Você não precisa só aprender a se defender - diz ele - Também precisa saber como funciona o nosso mundo, as leis.
 - Ah sim...
 - Está de acordo?
 Finjo pensar um pouco.
 - Aceito - sorrio.
 - Ótimo.

Ficamos alí um bom tempo, e devo admitir que estava sendo agradável. Mesmo estando em conflito dentro de mim,  ele me fazia se sentir bem e...normal.
 Eu me senti tão relaxada com ele que acabei fazendo uma besteira e só fui perceber tarde de mais. Sem perceber coloquei minha cabeça em seu ombro, minha cabeça parecia pesada e eu não sei o porquê. Sinto ele ficar rígido e então caio em si.
 - Abby... O que...está fazendo?
 Tiro minha cabeça rapidamente,  eu estava queimando de vergonha.
 - Desculpe eu... Eu não...
 Ele me encara com um olhar que eu não saberia dizer.
 - Que se dane.
 Então ele me surpreende selando seus lábios nos meus, a princípio eu meio que queria resistir mas seu beijo era tão calmo e tão doce que acabei deixando ser levada. Enlaço meus bracos em volta de seu pescoço e o beijo profundamente pra quem nunca havia beijado. Depois de um tempo nossos ósculos foram diminuindo até que descanso minha testa na sua.
 - Por que... Por que você...
 - Eu não sei - ele sussurra agora olhando nos meus olhos - Eu só quis.
 - E... O que você sentiu? - pergunto.
 - Eu... Não sei. O que mesmo eu deveria sentir?
 Aquilo foi um tapa em minha cara,  levanto-me rapidamente.
 - Estava demorando.
 Ele acaba levantando também.
 - Mas o que...
 - Que fez? - digo encarando-o irritada - Você me beijou. Foi isso que você fez e por favor... Não faça de novo.
 - Abby...
 - Ah e mais uma coisa. Não se preocupe, eu não senti nada também.
 Desço as pressas daquele telhado e daquele sótão. Eu não acredito que fiz isso, e ainda por cima perguntei o que ele sentiu...Que tola! Estou indo em direção ao meu quarto quando sinto ser empurrada contra a parede. Olho asustada, era Daniel.
 - Por que você falou aquilo? Como você sabe?  - diz me prensando forte.
 - Do que você está...
 - Não se faça de tonta idiota - rosna ele - Quem te contou que eu gosto do Jungkook ?! Responde.
 Eu não podia lutar contra Daniel,  além de ser mais forte era também muito maior que eu. E olha que somos da mesma idade.
 - Você... Gosta mesmo dele?! - digo espantada.
 - Cala a boca!  - diz furioso, meu peito dói com a força que ele está aplicando em mim - Nunca mais mensione isso OK! Está me ouvindo?!
 - Ou o quê? Vai me matar?! - digo enfrentado-o.
 Ele me olha com um olhar de ódio.
 - Se eu podesse... Eu já teria feito.
 Então ele me larga, fiquei com um pouco de medo. Ele estava falando sério? Sinto o ar entrar de novo em meus pulmões.
 - Está avisada.
 Enfim ele me deixa alí e respiro fundo. Quem diria,  eu arranjar problemas por causa de Jungkook ... Eu preciso ver o Tae, preciso dele nesse momento. Eu estou cansada.
Passo no quarto, pego uma jaqueta e vou ao encontro do meu amigo.

            Jungkook Pov On

 Eu não sei o que deu em mim, no momento em que senti sua cabeça em meu ombro eu congelei. A verdade é que eu nunca dei muita liberdade para alguma menina fazer isso, e agora... Quando eu vi seu rosto naquela tonalidade a única coisa que quis fazer foi beijá-la. E essa foi a primeira vez que gostei de verdade. Mas agora ela está com raiva de mim e eu tenho que concertar isso.
 Desço as pressas as escadas quando topo com Daniel no corredor,  ele parecia irritado e preucupado ao mesmo tempo.
 - Daniel.
 - Jungkook.
 Me lembrei do ocorrido que houve.
 - Sobre hoje eu...
 - Não me lembre por favor!
 - OK! Só quero que me desculpe - digo tocando-o no ombro - Você sabe que aqui você é meu segundo melhor amigo.
 Ele sorrir.
 - Obrigado. Você também e...
 - OK, é.. Você viu a Abby?
 Ele revira os olhos.
 - De novo meu Deus!
 - Daniel, eu preciso falar com ela - digo com um certo desespero e ele notou isso.
 - Ela acabou de sair.
 Aquilo foi um tapa.
 - O quê?
 Ele apenas dá de ombros e vai embora. E agora, ela não podia fazer isso tem alguém atrás dela e ela se mete em perigo dessa forma.
 Passo na sala de armas e pego o necessário, seja onde ela tenha ido eu vou atrás dela. Eu sinto que ela está escondendo algo e agora mais do que nunca vou protegê-la.

           Jungkook Pov Off

Eu sei que não devia ter saído a essa hora, que a essa altura da minha vida é muito perigoso. Eu não liguei para o Tae, precisava rapidamente respirar antes de vê-lo. Eu precisava contar o que a vampira me contou e sobre o meu sonho, no momento ele é a melhor pessoa para isso.
 Eu estou passando pela rua do JavaJones, queria tomar um milkshake como sempre fazia. Vejo que o céu está nublado e entro.
 - Oi linda, quanto tempo - diz Jaison no balcão - Vai querer o de sempre?
 Confirmo com um aceno e um sorriso. Estava meio vazio e o clima parecia tão pesado, acho que irá chover. Espero alguns minutos e assim que ele entrega meu milkshake começa a cair água.
 - É, hoje vai ver uma noite chuvosa - comenta ele.
- Bom, não sou feita de açucar então não vai ser um problema - digo com um sorriso - Tchau Jaison.
 - Tchau linda.
 Saio no toró mesmo, essa chuva não vai me imperdir de ver o Tae e eu não vou voltar pro instituto. Não agora.
 Sigo o mesmo caminho em que aconteceu aquilo, quando eu vi Lívia e ela quis me matar. Senti um calafrio, não por causa da chuva e sim por algo que não sei dizer. Eu iria passar pelo mesmo local e isso me deixou com um pouco de medo.
Assim que passo em frente aquele beco, eu congelo e meu coração começa a palpitar forte. Paro e olho em direção aquele lugar, o que vejo é apenas escuridão mas ainda sim sinto que algo me... Chama. Luto com meu interior de todas as formas mas aquela sensação está de volta novamente. Sinto meus pés se mexerem por vontade própria e entro mais uma vez alí naquele beco.
  "Eu disse que ele te encontraria.. " eu ouvia, mas não via ninguém. Vejo a escuridão criar forma e o que aparece em minha frente me surpreende. Jungkook?! Meu ar começa a se findar, estou em pânico!
 - Você... O que você...
 - Abby, você precisa recebê-lo. Você precisa aceitá-lo.
 - Receber... Receber o que? - pergunto confusa.
 - O seu pai.
 Não, aquilo não era real eu não lembro de ter contado a ele sobre o meu pai...
 - Se afasta, você... Você não é real..
 - Sério? - sua expressão muda para uma forma mais sombria - Como você é esperta. Ele vai ficar feliz de ver você.
 Eu queria sair dalí mas eu sentia que meus pés tinham vida própria e só me levava para o escuro.
 - Me deixa ir... Eu não consigo... Respirar...
  Aquele ser na minha frente em forma de Jungkook solta fogo de suas orbes e solta uma risada diabólica,  mas bem pior que isso é a voz que ele emite.
 - Nunca. Seu paizinho a espera... Princesa - diz em reverência.
 Aquilo me assustou.
 - Que..
 - Isso você saberá depois..
 Vejo que o mundo ao meu redor está criando forma,  como uma porta para uma dimensão. Não,  eu não quero ser levada daqui...  Quando penso que serei levada vejo aquilo recuar e sibilar, tento olhar o que está além de mim mas me sinto de alguma forma presa.
 - Da próxima... Você não escapa..
 E então some no ar como da última vez, sinto meu mundo girar e quando penso que vou tocar o chão um par de mãos que conheço bem me seguram.
 - Jungkook - sorrio.
 - Que droga Abby, porque você fez isso?! - diz irritado mas ainda sim com um desespero na voz - Você viu o que atraiu?!
 - O que eu atrai? - sussurro.
 Ele toca o meu rosto.
 - Esquece... Se algo tivesse acontecido com você eu...
 - Você o quê?
 - Eu não sei o que faria.
 Jungkook como sempre aparecendo nas horas certas, eu não sei o que isso significa mas ele estava se tornando algo mais na minha vida. Só ele pode me ajudar, eu tenho que confiar nele.
 - Eu... Eu preciso falar com você.
 - Se for sobre o que aconteceu eu também...
 - Jungkook, é outra coisa mas séria que isso. So me... Tire daqui.
 Ele sorrir e me levanta cuidadosamente, mas então ele me surpreende me carregando em seus braços.
Me lembro da primeira vez em que ele me segurou... Encosto meu rosto em seu peito.
 - Você é tão forte...
 Sinto ele sorrir e deposita um leve selar em minha testa, de alguma forma isso me relaxa.
Vou confiar em você, vou confiar.


Notas Finais


Agora ela conta hehe mas só no proximoooo!!! Gente Não me matem por favor se não o próximo não sai kkkk ❤❤❤❤
Beijos no cocoro ❤😘😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...