História ~ World ⓞf Shadows ~ Imagine Jungkook - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Peças Infernais, Bangtan Boys (BTS), Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Agramon, Asmodeus, Catarina Loss, Jimin, Jungkook, Lily, Personagens Originais, Suga, V
Tags Ashwdon, Caçador, Jimin, Jungkook, Shadows, Sombras
Exibições 183
Palavras 2.456
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas lindas, obrigado aqueles que estão gostado da fic. Vocês não imaginam o quando isso me deixa feliz ❤😍
Peço perdão pelas demoras ok! ❤
Fiquem com mais um capítuloooo. Boa leitura!!!

Chu 😘

Capítulo 8 - ◑ Blood ◐


Fanfic / Fanfiction ~ World ⓞf Shadows ~ Imagine Jungkook - Capítulo 8 - ◑ Blood ◐

Assim que saimos da Cidade do Silêncio que mais parecia do terror pegamos um táxi. O caminho todo não lhe dirigi uma palavra, assim como ele também não. Também, depois de eu dizer não fale comigo! ... É, ele é bem obediente.
 A questão é que muita das vezes o silêncio dá um certo tédio, muito mais quando se está com alguém e poderiam muito bem está se dando bem e conversando com a mesma.
 Respiro fundo, como sempre sou eu que vai dá o passo até porque a incomodada aqui sou eu.
 - Jungkook.
 - Hum - responde ele sem virar para mim.
 - Está com raiva de mim? - pergunto, mas antes que eu perceba foi tarde demais. Oh pergunta besta!
 Ele vira para mim e me lança um olhar confuso.
 - Você não me fez nada - responde - Ao contrário de você, não sou daqueles que ficam bravos atôa.
 E mais uma vez, do jeito dele como sempre, me dando esbofetiadas com suas palavras.
 - Como eu?!
 - Sim.
 E ele volta a contemplar a paisagem movimentada e borrada a fora.
 Ficamos por mais ou menos um minuto calados, até que decido quebrar novamente esse silêncio.
 - Jungkook.
 - O que foi? - pergunta com irritação evidente.
 - Olha aí - aponto - Já está irritado, e ainda fala de mim!
 - Mas a minha irritação tem motivos e nomes, se chama fome e agora Abby.
 Reviro os olhos.
 - Não tenho culpa se os Irmãos do Silêncio demoraram.
 Assim que essas palavras saem de minha boca, me vem a mente seus sinistros rostos. E isso de algum modo me fez arrepiar.
 - Vai dizer que está com frio? Mesmo estando de moleton?
 Eu não respondo.
 - O que foi Abby?
 Eu o olho um tanto curiosa e receiosa.
 - Posso te fazer uma pergunta?
 Ele dá de ombros.
 - Se eu puder responder...
 Encaro as minhas mãos por um momento.
 - Aqueles... Aqueles irmãos do silêncio, porque eles são daquela forma? - pergunto olhando-o.
 Ele rir e isso me irritou, eu estava no modo sério agora e ele vem com deboche.
 Ele vira novamente para me olhar direito.
 -  Os Irmão do Silêncio - começa a dizer - assim como nós possuem o sangue do anjo, eles são a elite dos Caçadores de Sombras entende. Serem como são, aparência pálida e transformada  é uma característica deles Abby. Eles praticamente se automutilam.
 Quando ele ver minha cara de espanto, logo me consola.
 - Ouh não é dessa forma não OK! É que... as Marcas que eles usam são extremamente poderosas e acabam os desfigurando.
 Solto a respiração, não sabia que a estava prendendo.
 - OK, mas como eles conseguem...sabe, entrar em minha mente? - pergunto, aquilo também era meio sinistro para mim.
 - Bom eles são chamados de Guerreiros da Mente sabe, pois diferente da gente eles repudiam o combate físico, só se concentrando no poder das Marcas. Isso é algo apenas deles... Penetrar na mente de qualquer pessoa e detectar todos os seus pensamentos.
 - Mas eles falam?
 Ele me olha intretido.
 - Meu Deus você é curiosa demais.
 Assim que penso em responder com uma dura ele interrompe.
 - Não. E antes que você pergunte o por quê é por consequências das Marcas que eles usam, como eu já disse elas são extremamente fortes. Apenas se comunicam através da mente.
 Aquilo tudo que ele falou respondeu a maior parte de minhas perguntas.
 - Pronto, se sente melhor? - pergunta convencido.
 Reviro os olhos mas também não deixo de dá um pequeno sorrisinho.
 - Sim.

 Antes de chegarmos ao Talks, ele ligou para Jimin e os outros nos encontrar. Aquilo fez com que eu lembrasse de Tae e decidi ligar para ele e chamá-lo também,  como esperado ele não recusou.
 - Você chamou o seu namorado mundano?  - pergunta ele intretidamente. Lanço um olhar sério para ele.
 - Para. Eu já disse que ele é apenas o meu melhor amigo seu mente poluída. Você sempre é assim?
 - Assim como?  - pergunta.
 - Vendo sempre coisas onde não tem.
 Ele dá uma risada e apenas dá de ombros. Também deixo pra lá. Cansei.

Com mais alguns minutos vejo Jimin,  Jess e Daniel chegarem.
 - Aleluia! - comemora Jungkook.
 - Eu estava esperando Jess se arrumar kookie - responde Jimin - Sabe como ela é.
 Vejo que ele olha diretamente para mim, o que me deixou um pouco envergonhada.
Então, vamos entrar ou não? Estou com fome  - reclama Daniel.
 - Estamos esperando o amigo mundano dessa aí - responde Jungkook se referindo a mim - Se quiserem,  podem entrar primeiro.
 Daniel lança um olhar sério e desgostoso para meu lado,  por tanto vou fingir que não vi. Só não entendi por quê ele não me suportar.
 - Vão todos - digo - Eu espero ele.
 Eles se entreolham.
 - Aish!  Ela espera, vamos logo - diz Daniel atravessando com os outros para o outro lado. Jungkook olha para mim.
 - Não quer mesmo que eu fique?
 - Não,  tudo bem - respondo com um leve sorriso - Só diga aquele homem que eu irei entrar com um mundano.
  - Vamos hyung - chama Daniel.
 Ele concente e me dá um leve sorriso,  isso de algum modo mecheu comigo. Aish!  Fala sério.
 Assim que vejo eles entrarem,  logo Tae aparece olhando-me confuso.
 - Oi..
 Eu não respondo,  apenas abraço-o forte.
 - Que bom te ver.
 Ele me afasta um pouco para me olha nos meus olhos, e vejo que ele está um tanto preocupado.
 - Achei que havia me esquecido - diz - Nunca ficamos se quer um dia sem nos ver ou conversar.
 Me senti mal com suas palavras.
 - É que... Muita coisa mudou na minha vida Tae.
 - Até a nossa amizade?
 - Não!  - digo abraçando de novo - Você é tudo que me restou, nunca afastaria você de mim!
 Sinto ele sorrir.
 - Fico feliz.  Pois não pretendo te deixar ir.
 Sorrio para ele, como sempre só o Tae para me alegrar. Puxo-o pela mão.
 - Vamos,  estão nos esperando.
 Ele para.
 - Quem? Não me diga...
 - Vem!  Eles não são tão ruins como você pensa.
 - Abby...
 - Vamos!
 Puxo-o mais ainda e ele enfim cede. Atravessamos as pressas e assim que chegamos na portaria o brutamontes deixa que entramos. Ainda bem. Sinto Tae um pouco tenso ao meu lado,  eu o entendo. Eu estaria levando ele a um meio de pessoas que ele mau conhece.
 Quando nos aproximamos da cabine, sinto os olhares deles em cima de mim e Tae. Principalmente em Tae.
 - Esse é meu amigo Taehyung - apresento.
 - Nós já nos conhecemos - responde Jungkook parecendo mais interessado nas próprias unhas.
 - Mas eu não - diz Jimin - Prazer,  sou Jimin.
 Tae concente com um aceno.
 - Prazer.
 - Esse é o Daniel e essa é minha irmã Jéssica - apresenta ele.
 Digo e afirmo que no momento que Jéssica pousa seus olhos em Tae, vejo um certo brilho em seu olhar. Olho de soslaio para ele e noto que o mesmo está da mesma forma. Encantado...diria.
 - Olá..
 Todos na cabine percebem o clima que estava rolando e então decidem quebrar.
 - Bom, cadê a Maid? - pergunta Jimin.
 Tae recomponhe-se e senta ao meu lado junto com Jungkook.
 - O que vão querer? - pergunta Maid brotando do nada.
 - O de sempre - responde Jungkook com um sorrisinho e como esperado ganha uma piscadela.
 - Então Tae - diz Jess - Quanto anos você tem?
 A princípio Tae fica meio desconcertado.
 - 18.
 - Ótimo! - diz subtamente - Quer dizer, legal.
 Tae solta um pequeno sorriso.
  - Pare de paquerar o mundano na nossa frente Jess - reclama Jungkook.
 Ela fuzila ele com o olhar.
  - Eu não estou... Aish! - responde cruzando os braços.
 Solto um pequeno sorriso chamando assim a atenção de Jimin.
 - E como foi lá na Cidade do Silêncio? - pergunta - Viu a Irmandade?
 - Eles me dão calafrios - comenta Jess - Com aqueles olhos e bocas costuradas.
 - Sim, eu vi - respondo - A princípio me assustei mas... O que importa é que o ritual deu tudo certo.
 - Fico feliz que seja uma de nós agora - diz ele pegando em minha mão. Aquilo além de chamar a atenção dos outros, me fez corar.
 Jungkook por um motivo que eu não sei, solta um pigarro fazendo com que Jimin caisse em si. Ele apenas me dá um sorriso e tira sua mão, eu apenas retribuo um sorriso sem geito.

Depois disso e outras coisas, o clima ficou meio estranho. Jungkook ficou sério de repente, Jess não parava de encarar Tae,  Jimin não parava de me olhar assim como Daniel também.  Mas no caso de Daniel era algo bem mais parecido com raiva ou desgosto. Fui salva daquela sensação toda quando Maid chegou.
 - Aqui os pedidos - diz entregando um por um.
 - Maid, você é demais garota - fala Jungkook saboreando seu lanche.
 Ela sorrir e se retira. Olho para o lanche de Tae e ele percebe.
 - Você quer isso aqui?  - pergunta pegando um salgadinho.  Eu adoro salgadinhos.
 - Queria apenas um - digo fazendo bico.
 Ele rir chamando assim a atenção de Jess.
 - Toma - diz dando-me metade.
 - Você é o melhor - digo dando um beijo em seu rosto.
 Não sei se foi algo de minha imaginação, mas sinto Jess ficar com um pouco de ciúmes.

 Ao deixarmos o local, meu coração já se apertou um pouco por mais uma vez me despedir de Tae.
 - Eu te ligo tá. Preciso muito de um tempo com você  - digo abraçando-o e sinto que ele me aperta forte contra si.
 - Você não sabe o quanto eu te amo - sussurra. Aquilo me deixou um tanto surpresa, não era sempre que dizíamos palavras assim um para o outro. O olho timidamente.
 - Eu também te amo Tae, você é muito mais que um amigo. É um irmão.
Ele sorrir e toca carinhosamente em meu rosto.
 - Conte comigo para o que precisar OK? 
 Confirmo com um aceno, ele dá um beijo me minha testa e vai embora.
 - Acabou?  - pergunrta Jungkook próximo de mim - Por quê caso você não saiba,  moramos longe então...
 - Onde estão os outros?  - pergunto.
 - No metrô, esperando.
 - Então vamos.
 Assim que demos alguns passos,  algo me surpreendeu. Um homem de aparência não muito baixa,  um tanto jovial e pálido apareceu em nossa frente.
 - Subjugado - sussurra Jungkook.
 Eu não entendi o que ele quis dizer com aquilo,  mas pelo seu tom parecia algo bem sério.
 - O que você quer? - pergunta Jungkook com expressão avaliativa.
 - Minha mestre deseja falar com Abby Ashwdon - responde aquele homem.
 Meu sangue congelou, eu não o conhecia de lugar algum. E quem é essa mestre que ele menciona?
 - Do que se trata?  - Jungkook pergunta.
 - Isso será um assunto abordado entre minha mestre e Abby Ashwdon - responde. Sua fala era sememlhante a um robô, fria e monótona - Posso adiantar que será assunto de seu interesse.
 - Como assim? - pergunto já curiosa. Pela sua fala, de longe já se via que isso era algo sério e relacionado com o mundo das sombras. E se for... o que estou pensando? Eu tenho que ir.
 - Leve-me até ela - digo decidida.
 Jungkook me lança um olhar incrédulo, o que só me instigou ainda mais. Ele me puxa para longe do homem.
 - Você está louca garota?! - sussurra - E se for uma armadilha?! Abby...
 - Jungkook - digo olhando-o nos olhos - Eu preciso ir ok. Algo me diz que... Isso tem haver com a morte da minha mãe e da pessoa que está atrás de mim. Eu preciso saber.
Ele respira fundo e me lança um olhar de súplica.
 - Abby, por favor. Você não tem treinamento e se o Sr. Park souber....Você ao menos faz ideia de quem vai encontrar?
 Olho de soslaio para o homem mas não consigo imaginar quem seja seu mestre.
 Ele me puxa para mais perto dele.
 - Um vampiro - sussurra em meu ouvido.
 Sério se não fosse pelo que ele me falou,  eu teria corado pela proximidade em que nos encontrávamos mas ainda sim eu não desisto.
 - Eu vou Jungkook, e não tente me impedir.
 Assim que viro-me para seguir o homem que estava parado como uma estátua a alguns metros sinto ele apertar forte minha mão. Olho para ele e vejo uma certa preocupação em seu o olhar.
 - Vou segui-la de longe.
 Concordo com um aceno e vou em direção ao homem alí parado.
 - Leve-me até seu mestre.
 Ele me encara por uns instantes e depois vira-se evidentemente mostrando o caminho.
 Vampiro... Já tive problemas com uma certa vez e agora outra de novo.
O que me acalma nesse momento é saber que Jungkook está em meu encalço e de alguma forma, isso me deixou mais forte.

                      ° ° °

 O local marcado era um tanto rústico, simples. Na verdade mais parecia com um local há anos habitado e que seus devidos donos abandonaram.
 Sigo aquele homem, ele me leva até uma pequena sala nos fundos da casa. Diferente dos outros cômodo da casa, esse recinto era toda decorado apesar de está um pouco escuro. Havia uma mesa de carvalho no centro e detrás se assentava alguém cujo o ar transbordava superioridade e um certo perigo.
 - Pode se retirar Damian - fala a pessoa assentada alí e pude perceber pelo seu tom de voz que se tratava de uma mulher.
- Sim mestre.
 Assim que o homem sai, uma luz acende-se instantâneamente revelando o ser a minha frente. Fiquei pasma, era mesmo uma mulher só que na verdade ia muito além disso. Essa mulher era a mesma que eu havia encontrado em uma noite passada.
 Ela me lança um sorriso prepotente.
 - Enfim nos conhecemos mestiça.
 Aquelas palavras, o que ela queria dizer com aquilo? Ao ver minha expressão confusa, ela deu uma risada fulgaz e me olha seriamente.
 - Você não sabe o que significa né?  - pegunta debochadamente - Pois bem, está na hora de saber mesmo. Já que nem seus amados caçadores de sombras sabem o que realmente você é.
 - O que...quer dizer?  - pergunto receiosa.
 Ela sorrir maliciosamente com aqueles lábios vermelhos da cor de sangue. Sinto que o que está pôr ví não seria nada bom.
 - Você Abby Ashwdon... Possui sangue de Anjo e Demônio. E é exatamente de você que eu preciso.


Notas Finais


Bom, esse foi mais um capítuloooo! Espero que tenham gostado Anjos! ❤
Caso conteve erros, por favor me perdoem. As vezes o celular é traiçoeiro kkk

Chu da Dyen 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...