História 어디야 | yoonseok - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok, J-hope, Sad, Sope, Suga, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 58
Palavras 1.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, seja bem vinda/vindo! Eu sou a De, e você está lendo 어디야 (ou, "onde está você) – ah sério? achei que aqui era Entre Cerejeiras (humor).
Antes de você começar a ler quero que saiba algumas coisas: os capítulos vão demorar um pouco pra sair, talvez um por semana, já que estou em época de preparativos para provas e eu tenho outra fanfic (também yoonseok) para atualizar, mas todos vão ser meio longos, variando entre mil e três mil palavras. Como está na sinopse, Hoseok não faz a mínima ideia do que aconteceu com Yoongi, então não fiquem bravos com ele por ele ser um tanto lerdo e questionador no decorrer dos capítulos. Enfim, vou parar de falar, espero que gostem :)

Capítulo 1 - .


– Espero que você tenha um bom motivo para estar me ligando a essa hora – Hoseok murmurou atendendo a ligação.

Já se passavam das três e meia, e ele estava tendo o melhor sono que tivera em semanas. O melhor sono que foi interrompido por uma ligação de Jimin. Hoseok já havia avisado várias vezes que não era para ligar quando ele estava dormindo, uma vez que ele deixava o celular no alto para o caso de emergências, e ele sabia que não era uma. Esperou Jimin responder, já imaginando a borrada que o amigo podia ter feito naquela madrugada de sexta para sábado.

Hyung... Me diga que o Yoongi hyung está contigo – Jimin tinha voz de choro e falava baixo como se estivesse ao lado de alguém que dormia. Hoseok se sentou, se perguntando por quê Jimin havia feito aquela pergunta.

– Ele está na casa dele, Jimin. Ele teve que ir pra casa por causa da avó dele. Por que?

Ele ouviu Jimin tossir, e uma voz ao fundo. Hoseok reconheceu como a voz de Jin, que ficava mais alta a cada segundo.

A mãe dele me ligou – ele fez uma pausa, a voz trêmula e que passava completo desespero. – Ela perguntou se ele estava comigo ou contigo, já que ela não sabe seu número decorado e não tinha como ligar. Quando eu disse que ele não estava comigo ela pediu para eu ligar para você, mas ele também não está aí.

Hoseok sentiu tudo girar, e agarrando o travesseiro fechou os olhos. Tentou pensar em qualquer lugar que o namorado podia estar, e qualquer pessoa que podia saber de seu paradeiro, porém ninguém surgiu em sua mente e ele se sentiu inseguro.

– Você tentou ligar para mais alguém?

Não, porque eu tive que ligar para você. O que eu falo pra mãe dele?

– Nada, ligue para qualquer pessoa que você saiba que possa ter contato com o Yoon, porque não me lembro agora, e se ele não estiver com nenhum deles pode ligar pra ela.

Hoseok parecia uma pessoa confiante naquele momento, fingindo que não estava desesperado enquanto sua mente falava que ele podia ter desaparecido. Tentou não pensar nisso, ignorando e tentando por na mente que ele podia estar na casa de um amigo, como havia feito muitas vezes.

Certo... Depois eu te mando uma mensagem.

– Ok – respondeu e sem esperar resposta encerrou a ligação voltando a se deitar.

Mesmo que quisesse, não conseguiu voltar a dormir. Sua mente estava tão acesa que ele mal podia fechar os olhos sem imaginar o pior. Pegou seu celular novamente, procurando por qualquer mensagem que Yoongi podia ter mandado enquanto Hoseok já estava dormindo.

As últimas mensagens eram de cinco horas antes, quando Yoongi disse estar indo tomar um banho, se despedindo enquanto dizia para Hoseok que o amava mais do que a si mesmo. Hoseok bloqueou a tela, cobrindo os olhos com o braço esquerdo enquanto tentava se lembrar se Yoongi havia citado algo sobre sair durante a noite enquanto passavam o dia juntos. Não se lembrou, e mesmo que tivesse certeza que ele não tinha dito nada sobre sair, insistiu em vasculhar sua memória em busca de qualquer coisa que pudesse justificar seu "desaparecimento".

Seu celular apitando fez com que ele ligasse o aparelho novamente, vendo o chat de Jimin no topo do aplicativo aberto.

Jimin-ah: Eu liguei para todo mundo que podia saber sobre o paradeiro do hyung, mas ele não está com nenhum deles. Alguns não atenderam, tipo o Namjoon hyung, mas eu sei que ele não atendeu porque tá dormindo e Yoongi não estaria lá, já que na última vez que eles se viram tiveram aquela briga feia.

Jimin-ah: Jin acha que ele pode estar na casa daquele primo dele lá, o Youngjae, mas eu não tenho o número dele.

Hoseok: Eu vou ligar para o Youngjae, mas não sei se ele vai atender, já que é extremamente tarde.

Jimin-ah: Eu vou tentar ligar para o Namjoon hyung de novo para ver se ele atende e sabe de alguma coisa.

Hoseok: Tá bom.

Hoseok saiu do chat, indo até o discador e digitando o número de Youngjae. O telefone deu três toques, e quando ia dar o quarto a voz de um Youngjae sonolento surgiu. Hoseok perguntou sobre Yoongi e quando o mesmo disse que havia visto o primo somente na semana anterior, Hoseok pediu desculpas por incomodar e encerrou a ligação. Mandou mais uma mensagem para Jimin, que respondeu alegando que iria ligar para a mãe de Yoongi, falando que ninguém com contato com ele sabia sobre o garoto.

Enquanto aguardava qualquer resposta, Hoseok se levantou e saiu do quarto, necessitando de uma caneca com chá para ver se conseguia relaxar. Chegou a cozinha, e deixando o celular de lado colocou a caneca com água dentro do microondas – por ser bem mais rápido que esperar no fogão –, se apoiando na bancada enquanto encarava pela janela da cozinha a rua deserta.

Faltando trinta segundos para o microondas apitar, pegou seu celular novamente, e em menos de dez segundos tinha seu celular no ouvido, enquanto ligava para Yoongi. Chamou, chamou, chamou e chamou, caiu na caixa postal as cinco vezes que Hoseok ligou e ele percebeu que já era digno de deixar se levar pelo desespero.

Yoongi não estava com nenhum amigo – e nenhum iria mentir sobre o paradeiro do mesmo, sabendo que Hoseok podia muito bem ser vingativo –, não estava em casa e nem com Hoseok. Yoongi não atendia as ligações, deixando as chamadas cair na caixa postal e se acumular junto de mensagens que Hoseok passou a enviar enquanto bebia em goles pequenos seu chá.

Ele sabia que Yoongi estava longe do celular, pois havia feito com que o mesmo pegasse o mesmo costume que ele: dormir com o celular fora do silencioso, uma vez que qualquer coisa podia acontecer. Ele só deixou se levar quando Hoseok passou mal e ele estava dormindo, o celular no silencioso. Só viu o namorado que teve de passar por uma cirurgia – remoção do apêndice gerou mais drama que novela mexicana – na manhã seguinte, sendo alvo de reclamações enquanto a culpa o consumia por ter deixado o celular no mudo.

– Eu podia ter morrido – Hoseok disse fazendo uma careta enquanto brincava com o lençol da maca. Ambos sabiam que aquilo era só drama, as chances de morrer em uma cirurgia daquela eram mínimas.

Hoseok passou a pensar nos motivos de Yoongi não atender e não estar em nenhum lugar, e não achou nenhum. Os dois não tinham brigado – o que era bem raro, contando que a primeira briga foi cinco meses depois do início do namoro, e a segunda e última havia sido há dez meses –, e não tinha acontecido nada que pudesse justificar Yoongi e essa de desaparecer.

Olhou para o relógio do seu celular quando o chá acabou. Cinco horas da manhã e ele não sentia nem uma pitada de sono. Talvez fosse a cafeína que continha no chá, talvez a tensão em seus músculos que permaneciam ali, ou até mesmo sua mente, uma coisa que não o mantinha em silêncio.

Se levantou, desligando a luz da cozinha e voltando para seu quarto, onde se obrigou a deitar na cama e tentar dormir. Só conseguiu realizar tal ato quando colocou um áudio que ele gravou de Yoongi tocando o piano que havia na casa da tia de Hoseok durante a festa de aniversário do mesmo. As lembranças que o rodavam enquanto o sono não vinha e a música tocava, fez com que seu corpo inteiro relaxasse e ele entrasse em um transe, que foi interrompido duas horas depois com uma ligação.

– Alô? – murmurou sem saber quem era. Só havia apertado o botão sem se dar o trabalho de verificar quem o ligava naquela hora.

Hoseok? Aqui é a mãe do Yoongi.

– Ah, oi – disse mais desperto enquanto se sentava na cama rapidamente. Fechou os olhos ao sentir tontura.

Desculpa te acordar, querido. Mas tem como vir aqui?

– Claro... É, acharam ele?

Ela ficou em silêncio por um instante.

Ainda não.

Eu já chego aí, só preciso de um banho.

Leve o tempo que precisar.

Hoseok sorriu mesmo sabendo que ela não via. Após se despedir rapidamente desligou o celular e se arrumou, tomando rumo até a casa que havia se tornado seu segundo lar desde que ele e Yoongi se conheceram.

Quando chegou por lá, foi recebido com um abraço apertado da mãe de Yoongi, ele retribuiu mesmo sem jeito. Ela o levou até a cozinha, onde o serviu com café e passou a conversar com ele. Manteram uma conversa que rodava ao redor de qualquer coisa que não fosse Yoongi, e só pararam de conversar quando o senhor Min chegou, o cabelo bagunçado e um policial o seguindo. O homem apontou para Hoseok, que encarou o sogro com uma expressão confusa.

– É ele.


Notas Finais


Desculpa pelo capítulo chatinho, mas é típico de qualquer história começar assim, espero que tenham gostado e não desistam de mim S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...