História • Zero Evolution • - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Originais, Sci-fi, Shounen
Visualizações 8
Palavras 2.050
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Científica, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leitura!
Capa feita por mim!

Capítulo 2 - Capítulo I


Fanfic / Fanfiction • Zero Evolution • - Capítulo 2 - Capítulo I

Alguns anos se passaram após White ser autorizado a entrar na Desmanescénce por sua mãe. Ele está atualmente com 18 anos, então, decide sair de casa para começar um rígido treinamento.

White - Ouvi dizer que as montanhas do amanhecer é um lugar bem calmo, acho que vou para lá... 

Ele fala alegremente enquanto caminha pela cidade em busca de algum equipamento para treinar. Ele está muito feliz pelo rumo que escolheu.

White - Senhor aqui tem alguma espada que custe 200 pratas? 

Comerciante - Infelizmente temos apenas espadas de madeira que custam 30 pratas, o estoque das mais caras acabaram...

White veio a procura de uma espada em uma humilde ferraria, porém ele não encontra a espada que queria. Mas ao observar a loja ele vê um quadro com uma espada diferente que nunca viu antes.

White - Er... Senhor, esse quadro... Essa espada desse quadro existe?

Comerciante - Nunca ouviu falar da espada do grande Silver Yokae? Ele quem salvou a vila de um ataque a alguns anos atrás!

White - Meu pai? 

White pensa curioso porque nunca soube que seu pai manejava uma espada tão diferente como aquela descrita no quadro.

Comerciante - Ela está fincada no topo da montanha do amanhecer, onde Silver morreu...

White - Eu quero uma espada de madeira!

White fala com certeza que quer aquilo, ele deseja ir logo para aquele lugar, ele sabe que aquela espada esconde grandes segredos, mas ele precisa de uma espada para se defender.

White - Obrigado 

White pega a espada e coloca em uma bainha nas suas costas, ele parece manejar uma espada bem, mas não profissionalmente.

Comerciante - De nada! Se quiser vir para ver se as outras espadas chegaram pode ficar a vontade!

White - Certo!

White se dirige para uma loja de armaduras, algo que proteja melhor seu corpo. 

White - Vejamos. Aqui deve ter uma bela armadura, bom ainda sobrou um pouco de dinheiro...

White entra na loja e compra uma pequena capa preta porque o estoque de escudos e armaduras também acabaram. Ele curioso perguntou porque os estoques das lojas estão acabando rápido, eles o responderam dizendo que os testes para entrar na Desmanescénce comecam em em 4 meses e as pessoas estão querendo entrar na ordem.

White - Caramba... A disputa vai ser difícil...

Ele finalmente se dirige para a montanha do amanhecer, ao chegar em uma grande entrada que começa a trilha da montanha ele ouve alguns gritos e entra dentro da mata para verificar. Ele encontra um pequeno Watter. Uma espécie de rato que tem a mesma inteligência do que um humano, os Watters convivem com os humanos mas alguns são excluídos da sociedade por apresentar alguma doença que mude seu corpo, como alguma mutação. White sabia desses fatos e logo pensou que aquele Watter era excluído, então foi atrás dele.

Whit - Ei! Espere você é um Wa...

White afirma que ele é um Watter excluído quando ele vê sua cauda grande e listrada de cor amarela e verde, mas no fim da cauda tem uma pequena mão. Ele nunca viu nada do tipo, geralmente os Watters excluídos possuem mutações no rosto e não nas caudas.

White - S-sua cauda, é assim mesmo?

Watter - Sim... eu sou excluído por todos por causa dela, todos tem medo de mim.

O pequeno Watter fala com uma voz fofa que todos eles possuem mas com um soar de tristeza que ronda seu corpo por ser "excluído"

Watter - Meu nome é Héctor...

White - Prazer em conhecer, meu nome é White!

White sabe como é viver na escuridão então da um alegre sorriso enquanto se apresenta para Hector para tentar alegrar seu dia.

Héctor - V-você não liga de eu ter essa cauda assim?

White - Não, ela é maneira.

White fala com bastante alegria, ele parece não ligar o defeito do Héctor.

White - Você quer vir comigo?

Héctor - Aonde você vai?

White - Eu vou entrar para a Desmanescénce!

Héctor - OQUE? VOCÊ TEM IDÉIA DO QUAL DIFÍCIL É ENTRAR PARA AQUELA ORDEM?

White - Eu sei por isso que eu estou indo treinar 

Héctor - E-eu posso ir com você? 

White - Claro!

Os dois mal se conheceram e já começaram uma pequena amizade.

Algumas horas depois ele chegam em uma parte da montanha onde tem muita mata e plantas gigantes, um pequeno jardim.

White - Chegamos, vamos treinar?

Héctor - Eu conheço toda área fora da cidade. Aqui tem alguns vermes gigantes.

White - Vou checar no livro. White pega um pequeno livro de uma pequena bolsa que carrega na cintura, e então verifica a página do monstro dito pelo Héctor.

White - Ah sim.. É um Verme do Amanhecer, só existe nessa montanha. 

Héctor - Isso, isso! Eles são as criaruras mais fáceis de se derrotar!

White pega a espada de sua bainha e chama a atenção das redondezas tirando um pedaço de carne de sua bolsa. Os vermes adoram carne podre.

Héctor - Cuidado tem um ali! Héctor aponta com seu pequeno braço para alguns arbustos.

White - Aonde? Não consigo ver!

Héctor - Eu sinto o cheiro dele!

White - Vou lá!

White se aproxima do arbusto e então um verme gigante se estende na frente de White, formando uma grande sombra aterrorizante atrás dele.

White - Wowww!! Como é grande esse bixo!

Ele fala como se não fosse nada mas fica surpreso ao seu tamanho.

Héctor - Cuidadoooo!!

White - Não se preocupe!

O verme ataca o lado direito de White e fazendo então um grande buraco. 

White tinha conseguido desviar e bater na cabeça do grande verme com sua espada fraca, ele conseguiu furar um dos olhos negros do verme. 

Héctor - Aproveite! Agora ele está sem conseguir ver!! Essa espécie nasce com dois olhos mas um deles não funcionam, da pra ver que você acertou o que funcionava!

White - Caramba eu não sabia disso!

Depois do sangue roxo do verme sair do olho acertado pela espada de White, ele fica desorientado, se arrastando de um lado para o outro. Então White com um pouco de dificuldade devido sua fraca espada consegue acertar o ponto vital da cabeça do verme, matando o mesmo.

Héctor - É isso ai!

White - Conseguimos!

White - Aliás Héctor, você tem alguma habilidade?

Héctor - Bom.. Eu consigo lutar com minha cauda, e eu não sei como mas consigo também modelar o formato da minha cauda, mas não consigo deixar como uma cauda de Watter normal.

White - Uauu!!! Você pode criar asas?

Héctor - Sim!! Héctor modela sua cauda como uma massinha, dividindo a no meio e fazendo um projeto de asa.

White - Uauuuu!! Você consegue voar? White fala impressionado com a habilidade do pequeno Watter.

Héctor - Sim! Levanta vôo e consegue planar ao redor de White.

White - Que demais! 

Héctor - Er... Obrigado! Héctor fala com timidez, nunca falaram isso para ele.

White  - Você quer entrar para Desmanescénce comigo?

Héctor - E-eu pos-posso?

White - É claro! White fala enquanto sorri.

Héctor - Heh! Héctor dá um grande sorriso.

Ápos terem voltado pra cidade juntos eles compraram um novo equipamento e alugaram uma casa, são novos amigos agora...

Depois de terem treinado bastante eles decidiram ir ao castelo para fazer a inscrição para a Desmanescénce. 

White - Vamos Héctor, corre!

Héctor - Calmaaa! Eu sou um rato eu não sou tão veloz assim!!

White - Usa sua habilidade

Héctor - Como?

White - Faz algo para correr mais

Héctor - Vou tentar! Para de correr para pensar em algo que possa lhe ajudar.. Ele pensa em um tipo de bicicleta, então resolve moldar aquilo em sua cauda. Bicicletas não existiam naquela época.

White - Uau oque é isso?

Héctor - Bom eu não sei, apenas achei que isso funcionasse, na real quase não consigo! Ufa Se senta na cadeirinha feita por sua própria cauda e começa a pedalar enquanto todos ao redor ficam observando ele, e White fascinado com aquela invenção.

White - Veja, chegamos!

Héctor - Ai ai tomara que dê certo.

Depois de entrarem no castelo e na sala de inscrição eles são barrados por um guarda e são avisados que para se inscreverem precisam de um grupo de 10 pessoas, o guarda também entrega um papel que serve para recrutar as pessoas, uma tipo de contrato.

Héctor - Ai ai, sabia que não ia ser tão fácil assim.

White - Não desanime, vamos achar mais alguém!

Héctor - Mas aonde? Quem? Quando???!!

White - Que tal na Arena?

A arena é um local que fica na zona perigosa da vila. Muitos bandidos rondam o local.

Héctor - OQUE??!! VOCÊ QUER MORRER É? A ARENA FICA NA ZONA PERIGOSA!!

White - Humm isso é interessante, vamos achar alguém forte lá então!

Héctor - Ahhh você não tem jeito, se eu morrer a culpa é sua!

White - Certo!

Os dois seguem para a Arena, são barrados muitas vezes por guardas que insistem para não irem lá, mas eles vão e chegam na entrada da Arena, um ambiente vazio e escuro, não tinha ninguém na rua, não era possível que ali era tão perigoso! Então eles entram...

White - Alô, alguém ai?

Héctor - Shiuuuu!!

Guarda - Ei você ai! Veio para a Luta da Arena?

White - Er...

Héctor - Ai meu Deus do céu...

Guarda - Muito bem! É por ali!

Os dois seguem para o local onde o guarda apontou, chegaram em uma arena gigante com um palco vibrante, do outro lado da arena uma pessoa com uma capa preta e um cabelo desajeitado cobrindo um pouco o lado direito do rosto. O nome dele é Aoki, de acordo com os gritos da plateia.

Aoki - Você veio para morrer?

White - Não, eu quero recrutar alguém para meu grupo. 

Toda a plateia cai em risos após White falar aquilo, Aoki também.

Aoki - Haahahha! Só pode estar brincando né? Você veio para a arena para recrutar alguém para seu grupo? Já sei! Que tal fazermos assim. Eu entrarei em teu grupo caso você me vencer!

White - Fechado!

Héctor - WHITE VOCÊ VAI MORRER!

Aoki - Aliás 2 contra 1 é injusto! Aoki assobia e um pequeno Myling aparece.

Os Mylings são criaturas como os Watter's, mas são ditos como crianças amaldiçoadas, seu corpo é totalmente preto e eles possuem dois olhos totalmente brancos, braços grandes e pernas pequenas e uma cauda peluda. Geralmente vivem nas florestas mais escuras e aparecem para as pessoas apenas quando é lua cheia.

White - Um Myling!

Héctor - Os Mylings são muito bons de luta, eu irei te ajudar White!

White - Então vamos!

O juiz lança o sinal e a partida começa. Depois de alguns segundos a arena se enche de um mar negro, como se fosse um mar de sombras. 

White - Oque é isso?!

Aoki - Muahauaha! Essa é a habilidade do Myto!

White - Quem é Myto?

Héctor - É o Myling!!

Myto - Shishishishi

As "sombras" chegam até os pés de White e Héctor, que agarram os pés dos mesmos, impedindo eles de se moverem

White - Estou preso!

Héctor - Não se preocupe! A cauda de Héctor não estava presa sobre as sombras, então ele soca o chão fazendo as sombras largarem os pés deles.

White - Boa!

Héctor - Hehe!

White - Minha vez! White pega sua espada de platina de sua bainha e corre na direção de Aoki, fazendo então o primeiro ataque. Mas antes Aoki pega um tipo de nunchaku que nas pontas possuem uma pequena bola de metal cheia de espinhos, com essa arma Aoki impede o ataque da espada de White.

Aoki - Muito bem! Parece que você tem alguma habilidade.

White - Tenho sim, não se preocupe! White ainda segurando a espada sob o nunchaku de Aoki levanta sua perna dando um chute no Myto.

Myto - Guaaaaaarr!! Maldito! Acaba caindo no chão, anulando toda a arena das sombras.

White - Agora é com você Héctor!

Héctor - Tá!!! Começa socando o Myto que defende com os braços.

Myto - Aonde aprendeu a lutar? 

Héctor - Enquanto eu estava excluído eu aprendi a lutar para sobreviver na Montanha do Amanhecer!

Myto - Até que não luta tão mal!

Héctor - Muito obrigado! Dá um soco final no Myto jogando ele para fora da arena.

White - Seu amigo já foi derrotado!

Aoki - Impossível! Acaba se distraindo, olhando para trás.

White - Minha vez! White larga sua espada e dá um soco final na barriga do Aoki, fazendo ele cuspir sangue.

Aoki - Gaaaaaaahh!!! Maldito..

Juiz - O VENCEDOR É WHITE YOKAE!

Toda a plateia vibra supresa pela vitória do novato. 

White - Vencemos!

Héctor - Sim, sim!

Aoki - C-como eu pude?!

White - Não se preocupe, você pode entrar pro nosso grupo e ficar forte! 

Aoki - Mais forte?

White - Sim!

Aoki estende a mão para White e White ajuda ele a levantar. Aoki percebe a lealdade nele e decide aceitar o pedido, entrando então para o grupo de White e Héctor.






















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...