História 1 Mês-Life - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Personagens Originais
Tags Barbarapalvin, Família, Justinbieber
Exibições 265
Palavras 3.524
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Espero que tenha gostado da pequena amostra


● Justin Bieber ●

 


Seus lábios entre abertos, sua feição de cansada e seus olhos azuis intensos como nunca. Segurei em sua cintura a fazendo quicar em meu pau, cansei daquela posição e a coloquei deitada em minha mesa, já estava tudo jogado no chão mesmo, mais algumas coisas não fariam diferença. A penetrei e segurei em sua cintura, comecei a entocá-la devagar, depois fui aumentando a velocidade, ela gemia meu nome, pedindo por mais, falando quem realmente dava prazer para ela. Disso eu já sabia, mas queria ouvi-la. Seus seios iam e vinha com o impacto que nossos corpos causavam, eu a penetrei profundamente com força a fazendo gemer alto, Safi é apertada, por isso que sou vidrada nessa mulher. 

 

 


                             .................................

 



● Justin Bieber ●


Acordei vendo que Safi não estava mais na cama e apenas tinha uma carta e uma câmera fotográfica profissional e eu pensando que no dia do nosso aniversário de casamento ela iria ficar em casa e aproveita que as crianças ficaria o final de semana com o irmão dela. 


Peguei a carta me sentado na cama.


"Espero você as 16:00 para ser o meu fotógrafo por um dia. 
Com amor Sra.Bieber
Ob: Espero que tenha gostado da pequena amostra que terá no estúdio"

 


Vi uma foto dela completamente nua com  as pernas abertas com apenas um batom vermelho desenhado seus lábios. 


Senti meu pau pulsar tento aquela visão da minha mulher nua, olhei para o relógio vendo que era 12:04.

 


                           ...............................

 


Arrumei a câmera no estúdio as luzes estavam baixas e o estúdio com rosas que pela primeira vez eram vermelha e velas, o ar do local estava erótico e aquilo estava me excitando. 


Ouvi o som de salto batendo no piso de madeira olhei para a porta e sento meu coração pular. 


Safi estava com um roupão de seda negro comprido seu corpo pálido e delicado que por diversas vezes eu tive sobre mim e abaixo de mim. 


Safi estava simplesmente fantástica ela deixou o roupão escorregar por seus ombros delicados mostrando seu corpo perfeito e cheio de curvas no seu corpo tinha apenas nosso anel de casamento.



- Olá Sr.Bieber-falou e seu timbre completamente sensual, fez o sangue do meu pau pulsar.


Aproximei lentamente dela, notando alguns de seus pelos se arrepiarem simplesmente pela nossa aproximação. 


Coloquei a mão sobre sua cintura e ela ergueu o rosto fixando aqueles olhos azuis em mim.


- Gostou? -perguntou. 


- Melhor que isso é eu fodendo você encima daquela mesa-falei apontando para a mesa e a mesma me deu um sorriso sedutor. 


- Se você for um bom fotógrafo terá um bom pagamento-falou.

No segundo seguinte nossos lábios se tocaram, minhas mãos seguraram sua cabeça guiando da minha maneira.  Nossas línguas estavam brigando por espaço, porra como amo essa boca. 


–  Vai lá baby - sussurrei afagando sua bochecha. 


Então ela se posicionou nua e começamos o ensaio fotográfico, Safi virou de costas para mim me deixando com a visão privilegiada de sua nádegas e ela olhou para mim por cima do ombro antes de  empinar a bunda completamente nua para mim me dando a visão privilegiada de sua intimidade a fotografei antes de colocar a câmera no chão


Lentamente foi até ela é a mesma se virou para mim, desci as mãos pelos lados do seu corpo, acariciando seus seios com o decorrer da ação. Me afastei dela tirando minha roupa e seu olhar acompanhou cada peça sendo tirada até ficar completamente nu, senti meu corpo se encosta na mesa e Safi ficou ajoelhada em minha frente e apertou a cabecinha do meu membro, me fazendo arquear meu quadril para frente.


-Eu quero comer você Porra-disse e Safi riu do meu desespero




-Tudo feito com calma é mais saboroso e inesquecível-Safi disse e passou a língua entre seus lábios e me lançou um olhar safado.


Logo ela começou fazendo movimentos lentos e firmes, sua mão descia e subia numa perfeita sincronia, era macia e quente me envolvendo, me deixando louco. Deixei escapar alguns gemidos quando senti sua língua rodeando minha glande, e sua mão não parava, me masturbando. Coloquei seu cabelo para o lado e segurei em sua cabeça a guiando com os movimentos, ela não parava de me chupar e ia aumentando a velocidade sentia uma vontade enorme de fuder aquela boquinha gostosa e pequena. Mas eu estava me segurando pra não gozar logo, essa mulher é coisa de louco. De todos os boquetes que recebi, esse é o melhor. Safi passou seus dentes vagarosamente em meu membro quase me fazendo pular da cadeira. Mas logo seus lábios entraram em ação de novo, me chupando com vontade, mordi meus lábios sentindo que logo iria gozar se ela continuasse na mesma velocidade. Mas foi ai que ela tirou sua boca do meu pau e passou a chupar minhas bolas


Sua mão continuava ainda meu membro, ela passou seu polegar na cabecinha me fazendo gemer um pouco alto, foi quando gozei. Ela tirou sua boca das minhas bolas e foi limpando meu pau, como uma perfeita e gostosa esposa.Safi limpou tudo e depois me lançou um olhar extremamente safado.


Ela me olhou safada e sentou-se na minha mesa com as pernas abertas e apoiadas em minha cadeira.
Meu olhar foi diretamente para o meio de suas pernas.


Abocanhei seu seio enorme, que eu acho totalmente perfeito. Desci minha mão até o meio se suas pernas e alcancei o seu clitóris, passando meu dedo indicador ali, minha mulher estava muito molhada, pronta pra mim. Sorri com aquilo mesmo com seu seio em minha boca, mordisquei seu mamilo e dei atenção ao outro seio, enquanto meus dedos ainda trabalhavam em seu clitóris. 


Ela gemia em meu ouvido me deixando mais duro ainda. Sua mão encontrava-se entre meus cabelos, os puxando como ela podia mesmo assim não deixava seus seios em paz, será que ela não sabe como é gostoso chupar esses seios. Safi colocou as mãos para trás se apoiando na mesa, tombando um pouco seu corpo, fazendo seus cabelos de tão grande encostar-se à mesa. Dei alguns beijos em seu pescoço e fui descendo, passei minha língua entre seus seios e cheguei até sua barriga, deslizei dois dedos para dentro da sua vagina, a fazendo gemer rouco. Imediatamente procurei seus lábios carnudos, ela não conseguia nem retribuir o beijo direito porque não parava de gemer, curvei meus dedos dentro dela e remexi ali, a beijei abafando seu grito. Tirei meus dedos de dentro dela, e os chupei, ela não havia gozado mais mesmo assim continuava molhadinha, ela sorriu mordendo os lábios sensualmente e puxou minha nuca, beijando meus lábios com voracidade.



Nossas línguas movimentavam-se com pressa, parecia necessidade, segurei em sua cintura a trazendo pra mais perto de mim e suas pernas rodearam minha cintura, seus seios estavam sendo praticamente esmagados contra meu peito enquanto o beijo rolava. Sentir seus mamilos rígidos em minha pele me fazia ficar mais duro ainda, e querer senti-la logo em volta de mim, me afastei dela e a mesma me olhou confusa. 


- Vamos fazer uma posição diferente-falei e ela concordou. 


● Safira Bieber●


-Se chama tesoura sexy - falou e me deitou na mesa colocando minha bunda bem na ponta da mesa e seu membro estava na minha entrada, ele ergue minhas pernas as cruzado em forma de X e minhas pernas ficam apoiadas no seu pescoço enquanto continuo deitada. 


Sinto seu membro entrando em mim lentamente e ele rebolou um pouco como estivesse me preparado para ele. 


- Caralho você continua apertada e eu pensava que você não poderia ficar mais-falou me olhando antes de começar a se movimentar. 


Eu sentia seu membro completamente dentro de mim e nossos olhares não desviava em nenhum momento, ele se movimentava lentamente me fazendo senti todas as sensações de um modo doce e inesquecível.





● Justin Bieber ●


Eu me sentia tão bem dentro dela que as vezes eu me assustava com a forma que eu me tornava cada dia mais submisso a ela e aquilo me tava medo se um dia ela resolvesse começar um novo rumo sem mim. 
Sai de dentro dela e Safi voltou ao normal ficando sentada na mesa, entrei novamente dentro dela me sentindo completo e apaixonado



● Safira Bieber ●


Antes que Justin começasse a se movimentar ele saiu de dentro de mim e se sentou na minha cadeira me tanto um sorriso de um ator porno. 

 


● Justin Bieber ●


Massageei meu amigo e bati na minha perna chamando a Safi, ela riu e desceu da mesa, logo ela estava sentada em meu colo com as pernas abertas, e que pernas. Segurei em sua cintura e a encaixei em meu membro, ambas as partes gemeram. Fechei meus olhos e apertei Safi contra meu corpo, foi apenas segundos assim e logo ela começou a rebolar pra mim, cara... Isso é muito bom. Segurei em sua cintura ajudando com os movimentos, seus olhos azuis era o fim pra mim, como ela consegue ser tão sexy, tão gostosa e tão minha, somente minha. 


Aumentei a velocidade do meu quadril. Quase não conseguia visualizar meu pau saindo e entrando com tamanha velocidade, ela começou a gemer alto, eu já estava quase lá e seus gemidos demonstravam a mesma coisa.


- Não pare... – ela suplicou.


Não parei e continuei com os movimentos rápidos, tombei minha cabeça para trás, senti a boceta da Safi mastigar meu pau, ela se contorcia de prazer na minha mesa, mesmo assim não parei, ela gozou e depois eu. Continuei a entocando até ter certeza que meu liquido tinha sumido dentro dela, urrei e Safi me envolveu com suas pernas, segurei em suas mãos a ajudando a ficar sentada, ela rodeou meu pescoço com seus braços aproximando seus lábios dos meus.


- Feliz 4 Anos de casados-falou com a voz entre cortada. 


- Feliz 4 Anos de casados-repeti antes de beijá-la novamente





 

 

 

               .........................


3 Dias depois. 


Ouvi que estava tudo em silêncio e já me preocupei Safi tinha saído com o Henry e as meninas estavam juntas e elas sempre aprontam juntas. 


Me levantei colocando meus chinelos e foi até o quarto da Rosa e assim que abri a porta arregalei meus olhos e abri a minha boca assim que vi milhares de fio de cabelo de Rosa no chão enquanto Luna estava com a tesoura que a Safi deixava bem escondida dessas duas. 


- Puta que pariu Rosa o que você fez no seu cabelo caramba-falei tocando nos fios de cabelos dela. 


- Eu cortei papai sou cabeleleila- disse Luna batendo as mãos e eu peguei a tesoura de sua mão. 


- As duas se sentem na cama e não saiam de lá-falei autoritário e as duas se sentaram na cama com cara de pavor. 


Peguei a vassoura de crianças das duas e recolhi o cabelo cortado de Rosa e assim que sai do banheiro as olhei. 


- Venham-falei e elas desceram da cama e me seguiram até o meu carro as coloquei na cadeirinha dupla.


Entrei no carro e coloquei o cinto de segurança indo em direção ao salão de beleza. 

 


                               .........................

 


- Como você quer o cabelo dela? - perguntou o cabeleireiro. 


- O mais longo que você consegui-disse e ele concordou começando a pentear o cabelo de Rosa. 


- Sua mãe vai me matar-falei olhando para Luna que não se importou e voltou a pintar no seu caderno de desenho.

 




                           .................................

 


- O que aconteceu no cabelo dela? - perguntou Safi olhando para o cabelo de Rosa e a mesma correu até a mãe. 


- Luna cortou e eu tive que levar para arrumar-falei. 


- Você tem sorte por eu estar de bom humor-falou Safi piscando para mim indo em direção a cozinha enquanto rebolava.

 

 


                                   ........................
- Ficou bonito Pérola-disse Henry passado a mão no cabelo de Rosa.


- Sélio?-perguntou e Henry concordou voltando a comer. 


Eu nunca entendi o motivo dele chamar Rosa de Pérola e Luna de Lua. 


- Na próxima vez que não olhar as meninas direito pode ter certeza que quem vai sofre é você-disse Safi me olhando.


- As duas fazem a coisa errada e eu levo a culpa que lindo isso-afirmei e escutei a risadas baixa de Rosa e Luna. 




                                   .......................

 


● Safira Bieber●


Vi Henry passar pela porta e correr rapidamente pelas escadas olhei para Justin e o mesmo estava com uma cara de preocupação e fez o mesmo caminho que Henry.


- Mamãe - escutei a voz de Luna e as olhei. 


- Fala-disse.


- A Lu e eu que domi no tio - falou Rosa amorosamente.


Essa menina vai me dar muito trabalho quando crescer. 

 


● Justin Bieber ●


- Henry-disse batendo na porta do quarto e o mesmo não respondeu. 


Respirei fundo e me sentei no chão.


- Você não precisa sai do quarto, eu sou seu pai e eu estou preocupado com você-falei. 


- Esse é o problema você não é meu pai-falou ele é sua voz estava abafada por causa da porta e aquilo vez meu coração aberta como se Henry estivesse me torturando com aquelas palavras. 


- Abre a porta - pedi. 


- Por que você e a Safi me adotaram? -perguntou Henry e eu me sentia quebrado como se Henry estivesse me odiando e se afastando. 


- Henry não foi a gente que escolheu você e sim você que escolheu a gente-falei. 


- Eu não acredito - falou ele e mesmo não o vendo sabia que o mesmo estava chorando. 


- É uma história longa, abre a porta-falei e vi Safi no corredor e a mesma andou rapidamente até mim. 


- A gente precisa conversar com ele sobre a adoção com ele- falei baixo no ouvido de Safi.

- Não Justin não é o melhor momento - falou ela nervosa.


- É sim Safi-falou Henry e Safi me olhou. 


- Ele quer saber - falei e ela concordou respirando fundo.


 -Abre a porta Henry, por favor - pediu Safi, esperamos alguns segundos e a porta foi destrancada e a Safi abriu Henry estava sentado em sua cama e assim que Safi se aproximou para tocá-lo o mesmo se encolheu como um pedido silencioso para não tocá-lo. 


Safi me olhou e se sentou na cama de Henry o olhando.


― 9 Anos atrás eu fiquei grávida, era meu primeiro filho com o Justin, mais antes mesmo de descobrimos que eu estava grávida eu senti dores e quando foi para o hospital já era tarde demais, meu bebê estava morto, depois disso eu me afastei de Justin por duas semanas, para mim era dolorido olhar para o Justin e saber que meu filho ou filha poderia ter a aparecia do pai, Justin foi atrás de mim um tempo depois e voltamos a namorar - falou Safi enquanto olhava para Henry que nem ao menos piscava e olhava para a mãe enquanto escorria lágrimas no rosto dos dois, me sentei ao lado de Safi e a abracei a tranquilizado



-1 dia depois a campainha da minha antiga casa tocou e era madrugada, assim que desço as escadas e abri a porta, eu vi um bebê que não chorava apenas fixou os olhos pretos no meus me olhando com curiosidade, eu fiquei assustado e peguei você no colo e levei até meu quarto, por uma hora e meia eu fiquei pensado o que fazer até ligar para Safi e pedi para ela me encontra na minha casa, quando ela chegou as coisas começaram a ficar mais certo, foi quando a gente achou uma carta da sua mãe biológica-falei e Safi tirou a cabeça do meu peito e olhou para Henry.



Ela levantou da cama e foi até um álbum de fotos de Henry pegando a carta que estava dentro do álbum escondido. 


-"Senhor Bieber, sei que você ficará surpreso assim que abri sua porta e encontra uma criança nela, eu queria cuidar dele, do meu filho, mais não posso, meu marido veio a falecer quando eu estava de 4 meses, antes disso eu tinha descoberto que estava com câncer avançada, eu poderia interromper a gravidez, mais era a única lembrança que meu marido me deu, a única família que me restava já que eu e meu marido éramos órfãos. Henry esse é o nome dele, por favor, eu imploro cuida dele para mim, vira o pai que meu marido queria ser, seja o pai que eu queria ter, seja o pai que você queria ser para seu filho que não venho a nascer, eu tentei lutar para ficar e cuidar do Henry mais só me restava algumas horas, eu sentia isso, por favor cuide de Henry,tenho esperanças de que ele estará em boas mãos. Diga todos os dias que eu sempre o amei"-Safi terminou de ler a carta chorando e Henry estava da mesma forma, cheguei perto dele e o peguei no colo o abraçando.

- Entende agora que foi você que escolheu a gente-falei tirando seu rosto do meu peito e beijei sua testa. 


- Eu amo vocês-falou ele me abraçando e Safi beijou os cabelos negros de Henry.



                                ..........................

 


● Safira Bieber ●


Dei um beijinho nele.


- Pra dar sorte. – disse e ele riu fraco.


- Nossa. Eu estava precisando mesmo, agora estou me sentindo com sorte. – Justin disse.


- Palhaço. – disse e me posicionei na mesa de tênis


 – Começa.-falei

 


                                 .........................

 


- Na próxima vez você ganha. Mas sabe amor, eu sou o melhor. – ele disse ficando entre as minhas pernas e descruzando meus braços





● Justin Bieber ●


- Eai, vamos transar ou não?-perguntei e Safi me olhou com as sobrancelhas arqueadas.


- Pensei que viemos para cá pra jogar–ela respondeu.


- Já jogamos, agora vamos transar - falei


Safi atacou meus lábios. Levei uma mão até seus cabelos os prendendo e puxando para trás. Ela colocou uma mão em minha nuca e a outra adentrou em minha blusa, suspirei contra seus lábios sentindo suas unhas subindo e descendo. Também não fiquei por baixo e comecei a massagear seu clitóris,Safi enfincou suas unhas em minha barriga como resposta.


Sorri entre o beijo e bem lentamente penetrei um dedo, onde movi devagar, saindo e entrando no mesmo ritmo.  Minha boxe já estava ficando apertada para meu pênis e cm certeza não iria aguentar por muito tempo. Safi sugou minha língua com vontade, separei nossos lábios e a fitei mordendo os lábios enquanto meu dedo indicador saía e entrava de sua vagina.







Com a mão desocupada coloquei seus cabelos pra trás e comecei a dar beijos em seu pescoço, senti Safi amolecer mais com meus toques. Seu vestido é tomara que caia então facilitou muito o meu trabalho, só fiz baixar e dei de cara com seus seios maravilhosos, que de imediato me fez lamber os lábios. Sem demorar um segundo se quer, caí de boca em seus seios, literalmente.


Passei a língua em seu mamilo rígido e abocanhei. Meu pênis já começava a latejar e não vi outra opção a não ser abrir minha calça e tirá-lo da boxe.  Mordisquei o mamilo da Safi e ela segurou forte em seus cabelos, impulsionando para que eu não parasse.


Chupei o outro seio e depois fui para o lugar mais desejado. Tirei meu dedo de sua vagina e o lambi, deitei Safi na mesa e abri bem suas pernas. Eu parecia mais um morto de fome olhando para um banquete enorme quando eu tinha essa visão privilegiada.




Me agachei um pouco e passei a língua por toda a extensão de sua vagina, a lubrificando , abri seus lábios maiores com os dedos e enfiei minha língua, Safi se contorceu. Segurei em seu quadril pra que ela parasse e me deixasse fazer o meu trabalho. Tirava e colocava minha língua, sentindo sua pele quente e macia.  Queria tortura-la, mas de certa forma estava me torturando também. Meu pênis estava quase explodindo, deixei de chupá-la e massageei meu pênis o posicionando em sua entrada. Safi me olhou safada mordendo os lábios enquanto apertava seus seios, me debrucei sob seu corpo alcançando seus lábios, a beijei e me enterrei por completo dentro dela.



 

 

 

 

                   ..........................

 


● Henry Bieber ●


– AH MEU DEUS-corro tirando o Bart de cima do bolo seu rosto estava todo sujo de cobertura azul.


- MÃE-gritei colocando Bart no chão e vi minha mãe entrando na cozinha e vendo Bart com a língua para fora e azul. 


-Isso faz mal a ele-falou ela tentando não ficar brava.

 
- Eu disse-falei a olhando. 


- Quer apanha Henry-falou ela e eu  sai da cozinha. 


- Cadê sua mãe? -perguntou meu pai tirando a gravata. 


- Como eu sou pefeito ela fez o bolo e o Bart comeu e está na cozinha-falei e meu pai me olhou confuso. 


- E o que tem a ver o Bart comer o bolo e você ser perfeito? -perguntou. 


- Só queria fala que sou pefeito-falei convencido e meu pai riu bagunçado meus cabelos e indo para cozinha. 



(TAG DE HOJE :
#4Anos
OI LINGUIÇINHAS 1 DE TUDO EU QUERO DIZER A FIC MESMO SENDO ASSIM DIFERENTE EU QUERO ALGUMAS SUGESTÕES PARA O PRÓXIMO CAPITULO E OUTRA A FIC VAI TER APENAS UM CAPÍTULO POR SEMANA PARA NÃO ACABAR ASSIM MUITO RÁPIDO 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...