História 10 dias com ele - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 204
Palavras 2.913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Self Inserction, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Sexto dia


 

10 Dias com Ele

 

O beijo estava cada vez mais intenso e eu estava em outro mundo. Senti suas mãos irem até minha cintura dando um forte aperto fazendo colar ainda mais nossos corpos. Parecíamos dois loucos nos beijando ferozmente. Aquilo sim era química, senhor nossas bocas se encaixavam perfeitamente.

Sua mão desceu para minha bunda dando um leve aperto e eu gemi arregalando os olhos e desgrudando nossos lábios. Onde eu estava com a cabeça? mais que diachos estava acontecendo?

O encarei com a respiração descontrolada e ele olhava ofegante para minha boca que tenho certeza que estava vermelha.

— Ai meu Deus. — Minha voz saiu atordoada e eu o empurrei sentindo suas mãos me soltarem e eu tentei me levantar apressada.

— Calma. — Ele disse me segurando quando eu deslizei e iria cair de novo.

— Não toca em mim. — Disse me alterando e tentando me manter em pé e segurar minha toalha ao mesmo tempo.

— Você vai cair sua idiota — Ele resmungou tentando me segurar mais eu o empurrei.

— NÃO TOCA EM MIM. — Gritei perdendo a paciência e ele cambaleou se segurando na outra parede.

— FICOU LOUCA. — Ele gritou irritado e eu o fuzilei.

— QUEM FICOU LOUCO FOI VOCÊ SEU TARADO, QUEM TE DEU O DIREITO DE ME BEIJAR? — Gritei apontando o dedo na cara dele.

— TARADO EU? VOCÊ QUE SE JOGOU EM CIMA DE MIM SUA LOUCA. — Ele gritou me metralhando com os olhos.

— ACHA QUE EU CAI DE PROPÓSITO? — Gritei indignada.

— Você é a única tarada da história. — Ele resmungou cruzando os braços e eu contei até dez.

— Eu vou fingir que não ouvi isso, eu só esbarrei em você por que eu estava tomando banho e a água acabou, e como você pode perceber eu estou toda ensaboada. — Disse entredentes e ele bufou passando por mim e indo em direção as escadas começando desselas.

Respirei fundo e o segui, esse babaca me deixou falando sozinha ai como eu o odeio. Me deu uma vontade enorme de empurra-lo escada abaixo mais como eu sou azarada é bem capaz deu cair junto. Ele passou pela sala e saiu para fora, eu fui atrás, ele deve ter ido ver o que aconteceu com a água em um hidrômetro sei-lá.

No entanto ele estava indo rumo a praia, o olhei confusa e só fui intender o que estava acontecendo quando ele tirou a toalha e deu um mergulho na água. Fiquei igual uma idiota o olhando com a boca escancarada, eu vi a bunda dele ai meu deus que vergonha, por favor alguém me purifique.

Ele ta brincando com a minha cara? é sério que ele não vai resolver o problema da água e vai terminar o banho na praia? e como eu fico?

Fiquei parada no meio da areia o encarando igual uma trocha. Ele submergiu sacudindo os cabelos e passando a mão no rosto. Seria loucura da minha parte ter o achado bonito? sim seria.

Mordi os lábios e senti seu olhar queimando em meu corpo. Apertei a toalha em meu corpo e me virei para sair dali, era minha melhor opção pois o que eu ficaria fazendo ali o olhando tomar banho totalmente nu?

— NÃO VAI TERMINAR SEU BANHO? — Ouvi seu grito e parei surpresa me virando, por que ele se importa? espera, ele não esta pensando que eu vou entrar ali esta?

— NÃO OBRIGADA. — Gritei soando irônica.

— VAI FICAR ENSABOADA? — Ele gritou de volta com um pequeno sorriso, espera ele estava sorrindo?

— VOU ESPERAR A ÁGUA CHEGAR. — Disse voltando a andar.

— ENTÃO ESPERA SENTADA, QUANDO ACABA ASSIM ELA SÓ VOLTA NO OUTRO DIA. — Ele gritou de novo e eu contei até dez. Por favor fala que é mentira, a vida me odeia mesmo. O que eu fiz pra merecer isso?

— POR FAVOR ME DIGA QUE ESTA BRINCANDO. — Gritei me virando para ele.

— E EU TENHO CARA DE QUEM FAZ BRINCADEIRA? — Não ele não tem. Soltei um suspiro derrotado e comecei a andar em direção a água, mais bem distante de onde ele estava. Merda isso não vai dar certo, eu estou com medo.

Senti a água bater me meus pés e olhei para o horizonte, o sol estava se pondo e era linda aquela visão. Entrei na água sentindo a água parar no meu das minhas coxas, era só eu não ir para o fundo que ficaria tudo bem. Olhei para o lado e aquele babaca me olhava, ergui uma sobrancelha para ele. Assim não dá, eu preciso tirar a toalha para não molhar.

— O QUE ESTA OLHANDO? SERÁ QUE EU NÃO POSSO TOMAR BANHO EM PAZ? — Gritei morta de vergonha.

— SÓ ESTOU VENDO SE VOCÊ NÃO IRÁ AFOGAR NOVAMENTE. — Ele gritou debochado, o que esta acontecendo com ele? esta mais falante que o normal.

— NÃO SE PREOCUPE NÃO IREI ME AFOGAR. — Gritei entredentes. Ele estava zoando da minha cara.

— NÃO ME PREOCUPO, SÓ NÃO QUERO SER CULPADO QUANDO VOCÊ MORRER. — Ele gritou de volta.

Lhe lancei um olhar mortal e vi ele se virar para o outro lado, soltei um suspiro aliviado e tirei a toalha a jogando na arei e me agachei na água começando a me enxaguar. Aquele tarado não me olhou mais e para minha surpresa ele saiu nu de dentro da água sem se importar comigo ali. Tampei os olhos instantaneamente e juro que não olhei pelas brechas dos dedos.

Como aquele depravado tem coragem de fazer uma coisa dessas? que filho da puta. Gostoso dos inferno. Fica calma Sakura, respira você precisa de ar. Escultei uma risada, qual o problema dele? vai ficar rindo de mim toda hora agora? eu tenho cara de palhação.

— CUIDADO QUE OS TUBARÕES COMEÇAM A APARECER ESSA HORA. — Ouvi seu grito e arregalei os olhos, como assim tubarões? ai meu deus eu tenho que sair daqui.

Esperei um tempinho pra ver se ele tinha se cobrido. Tirei as mãos dos olhos não o vendo mais ali. O desgraçado tinha ido embora me deixando aqui sozinha pra ser jantar de tubarão, e aposto que estava rindo da minha cara. Mais eu não me importo que ele vá para o inferno.

Sai da água rapidamente e peguei minha toalha me enrolando na mesma que estava cheia de areia. Fui a passos rápidos até a casa pois estava anoitecendo e estava ficando frio. Entrei na casa e fui para meu quarto, resolvi vestir um vestidinho verde soltinho e me deitei na cama. Não queria ver a cara daquele babaca de novo. Estava confusa e iria enlouquecer. Não acredito que nos beijamos de novo.

Fiquei horas pensando tentando entender ele, e imaginado o mesmo sendo comido por um tubarão ele iria grita pedindo ajuda mais eu só iria ficar sentada comendo pipoca e assistindo tudo com um grande sorriso no rosto. Imaginei tanto que acabei dormindo sem jantar.

Acordei no outro dia com uma luz do sol na minha cara, me espreguicei e me levantei indo para o banheiro. Tomei um banho e vesti o mesmo vestido de ontem, prendi meus cabelos em um rabo de cavalo e sai do quarto indo em direção a cozinha.

Ela estava vazia, ele não estava lá de novo. Aquilo era bom assim eu não ficaria com os pensamentos conturbados. Fiz qualquer coisa e comi pensativa, olhei as horas no meu celular e já eram 10 horas. Esse já era o sexto dia nessa casa, agora só faltam quatro e ai eu volto a minha vida normal e esqueço de tudo isso.

Terminei de comer e limpei o que sujei. Queria saber se Célia iria voltar, estou com saudades dela. Escultei vozes pela casa e sai da cozinha indo até a sala encontrando uma mulher de cabelos ruivos de frente a Sasuke que estava com um olhar de impaciência.

— Sasuke meu amor, por favor não faça isso. — A voz dela saiu manhosa. Quem era ela? por que o chamou de meu amor? será que é namorada dele? eu nunca me perguntei se ele tinha namorada, meu Deus nós nos beijamos duas vezes.

— Karin eu só vou falar mais uma vez, vai embora não torre a paciência que eu não tenho. — Ele disse soltando um suspiro, por que ele a tratou assim? devem estar discutindo o relacionamento.

Estou me sentindo uma puta, ele traiu ela comigo. Mas talvez ela não seja namorada dele, talvez seja só uma ficante. Olhando pelas roupas eu percebo uma patricinha rica e mimada que esnoba todo mundo. Não gostei dela.

— Sasuke você não pode fazer isso comigo. — A ruiva disse fazendo chilique e eu revirei os olhos, aquela voz me da repulsa.

— Quantas vezes eu vou ter que pedir pra largar do meu pé? será que vou ter que desenhar? — Ele disse irritado, é ela deve ser mais uma seguidora dele.

Ela abriu a boca para responder porem seu olhar bateu em mim, que estava encostada na soleira da porta entre a sala e a cozinha. Ela ergueu a sobrancelha e me olhou de cima a baixo com cara de nojo.

— E ela? a ganhadora do sorteio? — Ela perguntou enojada.

— Sim sou eu, algum problema? — Retruquei erguendo uma sobrancelha e cruzando os braços.

— Sim, esta atrapalhando a conversa com meu namorado. — Ela disse de nariz empinado e não sei pro que fiquei um pouco incomodada com a palavra namorada .

— Karin chega, vai embora. — Sasuke disse e a puxou pelo braço até a porta.

— Sasuke para não me trate assim na frente dessa ralé. — Ela disse entredentes e eu fechei os olhos com força. Se acalme Sakura, não faça churrasco de vaca ruiva.

— Cala a boca, não quero que me perturbe mais. — Ele disse grosso e a empurrou para fora fechando a porta na cara dela e passou o trinco.

Ele se virou para mim e foi até o sofá se jogando no mesmo, a ruiva ficou batendo na porta e gritando por alguns minutos e depois ficou silencioso. Olhei pela janela e vi a mesma entrar em um carro rosa e sai em alta velocidade.

— Não sei quem é mais insuportável, você ou sua namorada. — Disse com tédio.

— Em primeiro lugar eu não sou insuportável e em segundo ela não é minha namorada. — Ele respondeu sem me olhar.

— E por que ela disse que você era o namorado dela? — Perguntei confusa e dessa vez ele olhou pra mim.

— Esta com ciúmes? — Ele perguntou dando um sorriso de lado e eu o olhei incrédula, fala sério ciúmes eu? nunca. Ainda mais dele.

— Por que eu teria ciúmes de você? — Perguntei entortando os lábios e ele se sentou no sofá me olhando intensamente.

— Você vive dizendo que não gosta de mim mais será mesmo? — Ele disse me lançando um olhar de sabe tudo.

— O que esta insinuando? — Perguntei incomodada e começando a me irritar.

— Que você esta caidinha por mim como todas as outras. — Ele respondeu se levantando e começando a vir em minha direção. Ele deve ter fumado só pode, eu caidinha por ele? nunca. Não gostei quando ele me comparou as outras. Babaca.

— Você bebeu? espera fumou maconha? nunca na vida eu ire gostar de você. Entendeu nunca. — Soletrei todas as letras e ele parou a minha frente de braços cruzados. Por que diachos ele não vesti uma camisa? será que vou ter que comprar uma pra ele? acho ele não tem por que nunca as veste.

— É Mesmo? pensa que não vi você me olhando pelado ontem? — Ele inclinou o rosto para próximo do meu e eu me afastei.

— Você é um idiota. Eu não olhei porcaria nenhuma. — Respondi desviando o olhar. Que cara irritante.

— Tem certeza? — Ele perguntou sorrindo malicioso. Qual o problema dele em? esta muito saidinho pro meu gosto.

— Tenho. — Respondi tentando esconder meu constrangimento. Por que estou constrangida? talvez por que ele esta muito perto e esta me desconcentrando com esses músculos.

Ele abriu a boca pra falar algo mais a alguém começou a bater na porta. Ele soltou um suspiro e foi atender. Só espero que não seja aquela ruiva nojenta de novo, para a minha alegria não era a ruiva. Era aquela mulher que esteve aqui, a produtora do Sasuke. Seu nome é Shizune se não me engano.

— Bom dia. — Ela disse animada entrando na casa.

— Bom dia. — Disse dando um pequeno sorriso, ela era legal.

— Hum. — Sasuke murmurou.

— Esta de mal humor Sasuke? — Ela perguntou vindo até mim e me dando um beijo na bochecha.

— Hum. — Ele murmurou de novo e se jogou no sofá.

— É Esta. Como vai Sakura? — Ela perguntou sorrindo.

— Na medida do possível — Respondi olhando torto pra quele idiota.

— Ele te encheu muito? — Ela perguntou apontando para o Sasuke.

— Nem começa, é ela que irrita aqui. — Ele resmungou.

— Pensei que já tivessem se entendido. — Ela disse dando um sorriso discreto.

— Nunca. — Disse emburrada.

— Tudo bem, eu trouce a letra da música para vocês começarem a ensaiar. — Ela disse animada.

— É, Shizune eu não sei bem se conseguirei cantar na frente daquele tanto de gente. — Disse imaginando a cena, e se eles rirem de mim?

— Você vai conseguir sim, sua voz é linda Sakura. — Ela disse colocando a mão no meu ombro.

— Obrigada Shizune. — Disse dando um pequeno sorriso.

— Agora chega de preguiça, vamos que eu não tenho muito tempo. — Ela disse batendo palmas e começou a ir em direção a sala de música.

A seguimos e quando chegamos na sala ela deu uma folha para cada um. Li toda a letra e me senti incomodada, olhei para Sasuke e ele fazia careta e me olhava de canto do olho.

— Essa letra é ridícula. — Ele disse jogando o papel para Shizune.

— Não começa Uchiha, a letra é linda não venha falar mal. Quero ver vocês cantando em sincronia e que sintam a música na alma por que isso é um dueto. È uma história. — Ela disse olhando atentamente para nós dois como se quisesse dizer algo.

— Eu não vou cantar isso. — Ele disse cruzando os braços.

— Por que não? — Ela perguntou intimidadora.

— Por que é ridículo. — Ele disse desviando o olhar.

— É ridículo ou você esta fugindo? esta se identificando com a história da música Sasuke? — Ela perguntou sorrindo e ele a olhou mortalmente.

— Não sei do que esta falando, me dá isso aqui e vamos começar logo. Não tenho todo o tempo do mundo. — Ele disse emburrado e pegou a folha de volta.

— Tudo bem, vou dar alguns minutos para vocês lerem e pegarem o ritmo da música e depois começamos o ensaio. — Ela disse e eu assenti me sentado no sofá.

Li a letra umas três vezes e comecei a cantarolar tentando pega o ritmo, é claro que estavam marcados as partes de Sasuke e as minhas. Até que a letra era bonita, Shizune colocou o toque da música e era até legal.

— Bom agora quero que tentem cantar juntos. — Ela disse e nós subimos no pequeno palco improvisado, peguei um microfone e fiquei ao lado de Sasuke. Era estranho, eu ira cantar com ele o cara que eu não suporto e que me beijou duas vezes seria três se eu contar com o dia em que eu me afoguei e ele fez respiração boca a boca em mim.

O toque começou e eu fiz um som vocal com a letra o, logo ele começou a cantar e eu olhei para ele, ele não me olhava e sim para o papel em sua mãos. Mordi os lábios e comecei a cantar atraindo sua atenção para mim. Estava nervosa mais acho que estava me saindo bem.

O olhei quando chegou no refrão e começamos a cantar juntos nos olhando profundamente. Nossa voz tinha sincronia e tudo parecia tão cheio de sentimentos. Aquilo era bom, era melhor que cantar sozinha. Eu me sentia...em paz?

Por que? por que estava me sentindo assim? era só uma música. Porem de alguma forma eu estava me identificando com ela...mesmo que nós nunca tenhamos algo.

— Eu sabia, que lindo. — Shizune disse batendo palmas com os olhos brilhando.

Entortei os lábios e desviei o meu olhar do dele dando um sorriso forçado a Shizune. Guardei o microfone e escultei um resmungo baixo e logo ele saiu da sala sem falar nada.

— Essa Sasuke não toma jeito, ficou perfeito Sakura vocês nem precisaram ensaiar muito. — Ela disse e eu assenti olhando para a porta onde ele tinha acabado de sai. O que aconteceu aqui? por que eu estou me sentindo um pouco estranha?

— Agora eu vou indo tenho que resolver algumas coisas para o Show. — Ela disse pegando sua bolsa.

— Tudo bem, tchau. — Disse voltando meu olhar para ela.

— Tchau se cuida e tenta entender o emburradinho ali, ele esconde os sentimentos mais esta na cara que ele gosta de você. — Ela disse e eu a fitei surpresa. Gosta de mim? claro que não ele me odeia, se bem que ele me beijou duas vezes. Mais ele me mandou afastar e é um grosso. Eu vou ficar louca.

— Atá outro dia Sakura beijos. — Shizune disse e saiu da sala me deixando perdida em pensamentos.

Ela esta errada, ele não gosta de mim. Eu me pergunto o por que dele fugir de mim. Ele fugiu quando nos beijamos pela primeira vez e no outro dia fingiu que nada tinha acontecido, depois me mando se afastar dele e logo depois nos beijamos novamente e ele foi idiota de novo, e hoje veio com a história que eu gosto dele igual as outras.

Chega, eu vou descobrir o que esta acontecendo agora. Vou coloca-lo na parede e descobrir qual o problema dele. Ele não vai me deixar louca, não vai.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...