História 10 Dias Com Ele - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 1.267
Palavras 3.381
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Décimo dia


 

10 Dias com Ele

 

Fiquei o olhando com cara de boba por alguns segundos, ele colocou o suco em um copo de vidro e veio até mim parando a minha frente mordendo os lábios como um felino.

Olhei para o copo em sua mão e para sua cara de safado. Sera que ele sabe que é um gostoso?

— Não tirou a roupa? hum eu mesmo tiro. — As palavras dele saíram maldosas.

Sera que ele vai me matar? e depois jogar o corpo no mar? Nunca se sabe.

Quando percebi já não estava mais com minha blusa, mordi os lábios sentindo sua respiração no meu pescoço enquanto suas mãos passeavam pelas minhas pernas subindo um pouco minha saia.

Suas mãos eram quentes e me fazia sentir choque elétricos por onde passava. Pode isso produção?

— Ah. — Soltei um gemido baixo sentindo seus beijos em meu pescoço.

Oh estou tão sensível, só de senti-lo tão perto as lembranças da noite passada invadem minha mente me fazendo deseja-lo como uma louca.

— O que vai fazer comigo? — Sussurrei com a voz entrecortada.

— Vou te fazer sentir sensações jamais sentidas. — Ele sussurrou com a voz sexy mordendo meu pescoço. Céus Acho que molhei a calcinha.

Suas mãos pararam em minha saia, ele a tirou com uma facilidade absurda. Eu estava apenas de peças intimas sentada em cima de uma mesa, seria constrangedor se eu não estivesse tão exitada.

— Sa..suke. — Gemi sentindo suas mãos subirem para meus seios os apalpando por cima do sutiã, sutiã que ele arrancou o jogando em algum lugar daquela cozinha.

Ele não é de perder tempo.

— Não se importar se eu me divertir um pouquinho não é mesmo? — Perguntou com os olhos devorando meus seios.

Claro que não são todos seus. Fique a vontade.

Abri a boca não conseguindo falar nada e quando percebi ele derramava o suco do copo entre meus seios, arregalei os olhos sentindo meus seios ficarem rígidos. Oh My Gody, eu não quero nem imaginar no que isso vai dar.

— Esse é o melhor suco que eu já fiz em toda minha vida. — Ouvi ele sussurrar e segurei em seus ombros quando mesmo abaixou a cabeça e abocanhou meus seios.

— Ohh — Revirei os olhos sentindo a choque elétricos por todo meu corpo.

Acho que vi as estrelas do céu. Aquilo era delicioso.

Cravei as unhas em seus braços mordendo os lábios com força, ele chupava e mordiscava meus seios lambendo todo o suco. Meu corpo queimava em desejo e aquele prazer era torturante.

Já não conseguia mais conter os gemidos e minhas unhas rasgavam seus braços deixando marcas vermelhas, puxei seu rosto para cima beijando seus lábios desesperadamente o puxando para mim. Eu estava desesperada e queria mais, muito mais. Por que o beijo dele tinha que ser tão gostoso? Por que ele tinha que ser tão gostoso?

Estou enlouquecendo.

— Calma, minha vingança ainda não acabou. — Ele desgrudou nossos lábios enquanto eu insistia em puxa-lo pra mim. Estou parecendo uma sangue suga.

Me possua Sasuke. Eu preciso de você.

— Eu quero você. — Minha voz saiu ofegante. Estou igual uma louca oferecida, onde tem um buraco pra enfiar minha cabeça? não estou em juízo perfeito. Estou parecendo a Ino, que lástima.

Ele me ignorou e voltou a me chupar. Mexi minhas pernas tentando apagar aquele fogo que estava me queimando por inteiro, o mesmo deu um chupão forte em seio me fazendo gritar, logo suas mãos desceram pelo meu corpo adentrando em minha calcinha começando a me masturbar.

— Ahhh Sa..suke. — Gemi alto sentindo seus dedos massagearem minha intimidade.

Por que aquilo tinha que ser tão prazeroso? Se controla Sakura, se controla.

Uma onda de prazer me possuiu e meus dedos dos pés embolaram, mordi seu ombro recebendo um beliscão no meu seio esquerdo. Não suportei e gritei gozando em seus dedos.

— O que foi isso? — Sussurrei tentando controlar minha respiração.

Ele sorriu de lado e levantou os dedos os chupando, por que aquilo tinha que ser tão exitante?

— Você acabou de gozar em meus dedos. — Ele disse me dando um sorriso satisfeito.

Olhei para meus seios agora limpos, e vermelhos os bicos estavam levemente inchados. Onde esta a minha vergonha na cara?

— Isso foi sua vingança? — Perguntei piscando os olhos. Ele tinha um jeito estranho de se vingar.

— Esse foi só o começo, eu ainda vou te chupar todinha. — Ele sorriu de lado e me deitou na mesa.

Arregalei os olhos. Oh não.

Me estremeci por inteiro e soltei um grito quando o mesmo rasgou minha calcinha. Ele não estava de brincadeira.

— Sasuke não faça isso. — Gritei mas já era tarde demais.

Tombei a cabeça pra trás arqueando o corpo quando ele deu uma leve mordida em meus clitóris. Arfei sentindo suas mão passearem pelo meu corpo, e para meu desespero ele derramou o suco pela minha barriga e pernas. Ele vai me torturar, o sorriso maligno em seu rosto confirmava isso.

Como pode ser tão mal e gostoso ao mesmo tempo? e quando foi que eu me tornei tão tarada? esses dias ao lado dele mexeram com meu juízo.

Mordi os lábios com força e fechei os olhos quando ele começou a tortura, sua língua passou pelas minhas coxas e foi subindo pela barriga. Ele não exitava em me morder, ou ele é um canibal disfarçado de cantor, ou têm fetiches muito estranhos. Estou me sentindo um picolé de tomate, um delicioso picolé de tomate.

— Céus. — Ele sabia muito bem trabalhar com a língua.

Gemi sofrega sentindo sua língua em meus clitóris, suas mãos apertaram minhas coxas com certa forma me puxando para ele, gritei sentindo sua língua adentrar em minha intimidade.

— Oh. — Puxei seus cabelos rebolando em sua boca. Sua língua era tão quente, tão prazerosa.

Eu juro que se eu estivesse lúcida eu estaria morta, por que a vergonha teria me matado. Apertei meus olhos que lacrimejavam me contorcendo de prazer.

— Porra..que delicia. — Ele gemeu me chupando com mais intensidade.

— Sasuke. — Gritei explodindo em sua boca, tendo outro orgasmo.

Meu corpo tremeu e eu cai na mesa com o corpo mole, ele bebeu todo meu gozo me fazendo fechar os olhos.

O que foi aquilo?

— Você é mal. — Choraminguei com a voz entrecortada.

— Ainda não acabamos. — Disse mordendo minha coxa.

Arfei e Me sentei rapidamente sentindo minha intimidade latejar.

— Por favor não me torture mais. — Minha voz saiu em súplica e ele sorriu tirando sua roupa.

Ele me desceu da mesa e levantou minha perna a encaixando em seu quadril adentrando em mim por inteiro. Gemi alto e sua boca desceu para meus seios.

Logo nossos corpos estavam colados e suados, nossos gemidos se misturavam e eu arranhava suas costas o beijando com desespero, desejo e paixão. Nos entregávamos como se o mundo fosse acabar a qualquer momento.

Não era apenas sexo era algo mais intenso eu consegui ver isso em seus olhos. Não sei explicar o que estava acontecendo conosco, a única certeza que tenho é que quero que dure. Por que pela primeira vez na vida, eu me sentia viva.

Depois de um longo tempo saímos da cozinha e fomos para o banheiro, e logo depois para a cama onde passamos o resto do dia nos tocando e trocando carícias. Sasuke era insaciável e eu já estava começando a me tornar também. Aquele dia foi memorável.

Naquela noite dormir em seu quarto, em seus braços. Nunca dormir tão bem em minha vida.

Acordei aos poucos soltando um leve bocejo, senti beijos pelo meu rosto e por toda extensão do meu pescoço. Abri os olhos devagar soltando um leve sorriso. Puxei os cabelos de Sasuke fazendo o mesmo me olhar.

— Bom dia flor do dia. — Ele disse divertido com um sorriso maior que o rosto.

— Nossa, por que toda essa animação? e que milagre foi esse que fez você acordar cedo? — Minha voz saiu sonolenta.

— Hum. E quem disse que é cedo? já são onze horas. — Ele disse me fazendo arregalar os olhos.

— Por que não me acordou. — Perguntei passando a mão no rosto. Estou dormindo demais esses dias, logo eu que sempre acordei cedo.

— Não quis te acordar, você estava tão tranquila. — Ele passou a mão pelo meu rosto e eu a beijei.

Ele estava tão carinhoso, isso era tão estranho e ao mesmo tempo tão incrível. Eu me perguntava se não estava sonhando todo esse tempo.

— Esta com fome? — Perguntou brincando com meus dedos da mão.

— Um pouco. — Respondi me sentando na cama.

— Vai tomar um banho e veste um biquíni, eu vou fazer o café da manhã. — Ele Disse se levantando mostrando aquele corpo definido, vestia apenas uma cueca box preta. Que tentação Senhor.

— Por que o biquíni? — Perguntei me levantando cobrindo meu corpo nu.

— Vamos sair. — Ele respondeu pegando um calção e vestindo.

— Sair?

— Já andou de Lancha? — Perguntou parando no batente da porta e eu sorri correndo para o banheiro.

Tomei um banho quente em seu banheiro e me enrolei em uma toalha indo para meu quarto. Escovei os dentes, soltei os cabelos e vesti um biquíni azul tomara que caia. Coloquei um vestido soltinho por cima e calcei uma rasteirinha.

Antes de sair do quarto peguei meu celular e vi duas chamadas perdidas de Ino. Me sentei na cama e retornei a ligação. Depois de alguns segundos ela atendeu.

— Se lembrou de mim agora? — Ela atendeu emburrada.

— Desculpa eu só vi a ligação agora.

— Hum, resolveu ficar e nem me ligou. — Ela murmurou e tenho certeza que esta fazendo bico.

— Eu mudei de ideia, me desculpa por não ter te ligado. — Disse me deitando na cama.

— Não importa, você não sabe como todos estão eufóricos. Hoje é o último dia. — A voz dela estava vibrante.

— É. O último dia. — Minha voz saiu meio desanimada.

Era estranho, a alguns dias atrás eu só queria ir embora e hoje o que eu mais quero é ficar aqui.

— O que foi? por que parece desanimada? não era você que queria ir embora? — A voz dela saiu confusa e eu pisquei os olhos.

Eu não quero mais ir embora, se eu pudesse eu ficava aqui pra sempre. Sasuke e eu estávamos tão bem.

— Não é nada, como estão as coisas ai? — Perguntei mudando de assunto.

— Todos os dias têm fotógrafos na porta da sua casa e aqui na floricultura, muito querem saber como é a vida da grande ganhadora do sorteio. — Ela disse animada e eu suspirei.

— Eu não quero chamar atenção.

— Eu sei, pode ficar tranquila que eu não falei nada sobre sua vida pessoal.

— Obrigada Ino.

— Agora eu quero saber como andam as coisas por ai, já falou de mim para o Sasuke? vocês já são amigos? — Mordi os lábios com suas perguntas. Ela estava eufórica.

— Não exatamente, o que quer que eu fale? que você é louca por ele? — Perguntei um pouco incomodada.

— Fala que o amo e que sou sua fã número 1, fala que precisamos nos conhecer. Eu preciso abraça-lo e beija-lo por inteiro. — Ela gritou soltando um suspiro sonhadora.

Me remexi na cama um pouco preocupada.

— Ino, esse seu amor pelo Sasuke é só como fã não é mesmo? você curtir as músicas dele e o admira não é? — Perguntei apertando os dedos. Não sei o por que de estar perguntando isso mas, eu precisava saber.

— Sasuke é tudo de bom Sakura, ele é lindo perfeito eu o admiro muito. Ele é o garoto dos sonhos de todas. Todas dariam tudo para ganhar pelo menos um beijo dele, e eu faria o mesmo mas isso seria impossível. Mas sonhar não custa nada. — Ela disse soltando um suspiro apaixonado.

Fiquei em silêncio. Todas dariam tudo para ganhar um beijo dele e minha amiga era uma delas. Eu ganhei muito mais que um beijo, e acho que me apaixonei por ele. Por um momento me senti culpada.

— Sakura? — Ino me chamou e eu suspirei. Ela não o conhece como eu, ela não esta apaixonada como eu, ela vai entender.

— Eu tenho que ir agora Ino, nos vemos amanhã. — Disse me levantando.

— Tudo bem, até amanhã testuda. — Ela se despediu e eu desliguei.

Guardei o celular e balancei a cabeça afastando os pensamentos idiotas, coloquei um sorriso no rosto e sai do quarto indo até a cozinha.

Encontrei Sasuke servindo panquecas e suco de morango para mim.

— O cheiro esta ótimo. — Disse olhando para meu prato e me sentei.

— Claro que esta fui eu que fiz. — Se gabou e se sentou na minha frente colocando suco de tomate em seu copo.

Mordi os lábios olhando pro suco e gargalhei me lembrando de ontem. Eu nunca vou esquecer daquilo?

— O que foi? — Ele perguntou sorrindo da minha risada.

— Não foi nada, eu vi o seu suco e me lembrei de ontem. — Disse parando de rir, eu deveria estar envergonhada não rindo igual uma doida.

— Quer repetir a dose? — Perguntou sorrindo malicioso me fazendo corar.

— Nem pense nisso seu pervertido. — Disse arrancando uma gargalhada sua.

— Você esta mais vermelha que tomate. — Ele murmurou e eu fechei a cara.

O ignorei e comecei a comer minhas panquecas, estavam deliciosas. Sasuke seria um ótimo cozinheiro, como uma pessoa pode ser boa em tudo o que faz? talvez Ino tenha razão, ele é perfeito.

Comemos em silêncio e depois ele foi tomar banho enquanto eu lavava a louça. Não demorou muito e ele apareceu na cozinha vestindo uma bermuda preta e uma regata branca.

— Vamos? — Perguntou estendendo a mão pra mim.

— Vamos. — Respondi animada pegando sua mão sendo puxada por ele para fora da casa.

Ele me puxou pela cintura e me guiou pela praia onde eu vi uma grande lancha branca.

— Como essa lancha veio parar aqui? — Perguntei olhando admirada, sempre quis andar de lancha.

— Tenho meus contatos. — Ele sorriu e nós entramos na lancha.

— Sabe dirigir isso? — Fiz uma pergunta idiota o vendo liga-la.

— Não faria sentindo eu ter uma lancha e não saber dirigi-la. — Ele brincou e eu balancei a cabeça com minha burrice.

— Claro.

Logo estávamos no mar, sorri sentindo o vento nos meus cabelos e me apoiei na lateral olhando o quão bonito era tudo. Chegamos em um lugar perto de algumas pedras gigantes, a água era cristalina eu podia ver a areia e alguns peixinhos coloridos.

— Que lindo. — Disse admirada.

— Aqui é um lugar bem calmo. — Sasuke comentou ao meu lado.

Era um lugar bem bonito, estávamos um pouco distantes da casa de Sasuke. A água parecia mais azul desse lado da praia.

Olhei para Sasuke e ele tirou a camisa, pisquei os olhos e desci o olhar para seu corpo enquanto mesmo tirava o short logo em seguida.

— Por que esta tirando a roupa? — Perguntei tentando não gaguejar.

— Vamos dar um mergulho. — Ele disse e pulou na água sem esperar minha resposta.

— E se aqui tiver tubarão? — Perguntei mordendo os lábios olhando ao redor.

Ele sorriu passou a mão no rosto tirando a água.

— Pula Sakura, aqui não tem tubarão. — Ele disse e eu entortei os lábios.

A água batia em sua cintura, e se não tinha tubarão acho que eu poderia pular. Não dava pra morrer afogada ali, eu acho.

— Eu não sei nadar. — Murmurei tirando o vestido e me preparando para pular.

— Você não vai morrer afogada. Eu tô aqui com você. — Ele me tranquilizou e eu assenti pulando na água.

Prendi a respiração submergindo e passei a mão no rosto sentindo sua mão em minha cintura. O olhei me apoiando em seus ombros e sorri.

— Esses foram os dez melhores dias da minha vida. — Ele sussurrou aproximando o rosto do meu.

— Da minha também. — Disse sentindo sua respiração em meu rosto.

— Você foi a melhor coisa que já me aconteceu. — Sussurrou olhando em meus olhos e colou nossos lábios.

Meu coração acelerou e borboletas faziam uma festa em meu estomago, o abracei aprofundando o beijo. Beijo que era calmo e apaixonado. Sim, eu estou completamente apaixonada por ele. Eu não planejei isso, meu plano era ignora-lo até acabar o dez dias mas simplesmente aconteceu.

Mas o que me matava por dentro era querer saber se ele sentia o mesmo, ele estava tão diferente. Estava carinhoso, atencioso nem parecia aquele cantorzinho rabugento e arrogante de alguns dias atrás. Ele parecia realmente gostar de mim.

Depois que nos acertamos os dias foram maravilhosos, mas e depois? e amanhã quando formos embora? ele é um cantor famoso, tem uma vida completamente diferente da minha. O que aconteceria com nós? existiria um nós?

— O Show é amanhã. — Ele comentou quando nos separamos.

— Já? — Perguntei nervosa.

— Sim, não precisa ficar assustada. Você vai arrasar. — Ele disse passeando com a mão em meu rosto.

— Estou nervosa. — Sorri sem graça. Los Angeles inteira iria estar lá para me ver, sei que algumas fãs de Sasuke me odeiam por não terem sido sorteada, elas estarão na primeira fila me esperando errar uma nota e rirem de mim.

— Relaxa, esquece isso e vamos aproveitar nosso último dia. — Disse jogando água no meu rosto.

— Ei. — Gritei e enchi as mãos jogando água nele.

Começamos uma guerra de água e eu gargalhei com nossa infantilidade.

— Você é tão infantil. — Gritei tentando parar de rir enquanto jogava água nele.

— Eu? quem é que faz guerra de comida aqui? — Ele gritou de volta jogando água na minha cara.

— Guerra de comida é menos infantil. — Fiz bico cruzando os braços.

— Claro que é. — Ele Disse em deboche.

— Você só fala isso por que perdeu. — Provoquei vitoriosa.

— Eu não perdi, que eu me lembre você caiu então perdeu.

— Você caiu junto então perdeu também.

— Empatamos.

— Empate ta bom.

— Você parece uma criança. — Ele apertou minhas bochechas.

— Ei ta me chamando de imatura? — Cruzei os braços emburrada.

— Não. Você é diferente de todas as garotas que eu já conheci. — Comentou me abraçando.

— Diferente bom ou ruim? — Perguntei alisando seus cabelos.

— Diferente bom. Você é única. — Suas palavras me fizeram corar e abri um sorriso.

Pela primeira vez na vida eu me senti especial.

— Sabe, eu me sinto bem ao seu lado. — Disse alisando seu rosto que fora esculpido pelos deuses.

Ele deu um sorrido de lado e me deitou na água, fechei os olhos abrindo os abraços.

— Isso é bom. — Murmurei me sentindo relaxada.

Ficamos em silêncio e ele brincava com meu corpo jogando aguá pelo meu colo.

— Obrigado. — Ele quebrou o silêncio.

— Pelo o que? — Abri os olhos confusa.

— Por me dar os melhores dias da minha vida.

Fiquei em pé sentindo suas mãos em minha cintura, colei nossos corpos e beijei seus lábios. Suas mãos desceram para minhas nádegas me dando impulso para cima, fazendo minhas pernas elançarem sua cintura.

Gemi em sua boca o puxando mais pra mim, eu preciso dele pra mim, eu acho que depois de tudo eu não conseguiria esquece-lo.

Aquela paixão, o desejo era tão intenso. Eu não conseguia mais esconder, ele precisava saber e eu precisava ter a certeza de que ele sentia o mesmo. Eu precisava ter a certeza de que ele ficaria comigo.

Puxei seus lábios entre meus dentes arrancando um grunhido do mesmo e abri os olhos.

— Sasuke eu estou apaixonada por você. — Minha voz saiu ofegante e meu olhar firme.

Ele abriu a boca surpreso e ficou estático. Piscou os olhos por alguns segundos e respirou fundo me abraçando. Ficamos em silêncio e meu coração acelerou, o medo invadiu e eu abraçava com força. Ele não sentia o mesmo?

— Eu também. — Disse baixo me fazenda arfar.

Ele...ele também estava apaixonado. Sasuke Uchiha estava apaixonado por mim. Eu não fui rejeitada.

Abri meu maior sorriso e comecei a beijar todo seu rosto. Eu acho que era isso que me faltava todos esses anos. Precisava de alguém ao meu lado, alguém pra me amar.

Mas sera que Sasuke estaria disposto a ficar ao meu lado? bom depois eu descubro isso, agora eu só quero aproveitar nosso último dia juntos.

Olha minha situação, a alguns dias atrás eu o odiava profundamente e hoje estou completamente apaixonada por ele. Engraçado não é mesmo? acho que esse sorteio foi uma forma que o destino encontrou para me fazer quebrar a cara. A vida é tão irônica.

Nunca fale mal de uma pessoa sem a conhece-la, você pode se surpreender e se apaixonar por ela.

 

Você aparece como um sonho para mim
Como as cores de um caleidoscópio
Provam para mim
Tudo que eu preciso
Cada respiração que eu dou
Você não sabe?
Você é lindo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...