História 10 dias com ele - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 184
Palavras 1.728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Self Inserction, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - Chance?


10 Dias com Ele

Sakura

         

 As pessoas gritavam meu nome e me aplaudiam, eu as olhavam com um grande sorriso no rosto e um coração acelerado. Era perfeito, eu estava onde eu deveria estar.

Não tinha mais medo, nem vergonha a única sensação em que eu sentia era felicidade.

— Muito obrigada a todos. — Agradeci jogando um beijo no ar e um aceno de mão.

Aquele era meu primeiro Show, onde eu apresentei minha primeira música.

— Foi perfeito. — Ino gritou me abraçando quando eu sai do palco.

— Eu consegui. — Sorri retribuindo o abraço.

— Eu sabia que conseguiria. — Ela me deu um grande sorriso.

— Obrigada Ino. 

— Você foi ótima Sakura, todos amaram. Agora você tem uma entrevista em dez minutos. — Tsunade disse me entregando uma garrafinha de água.

Fui para o meu camarim e troquei de roupa e arrumei meus cabelos, Ino retocou minha maquiagem e eu segui para a entrevista. Eram muitas pessoas, tinham fãs para todos os lados gritando meu nome e muitos pediam meu autógrafo e fotos.  

Era tudo tão novo para mim, tudo tão intenso. Havia sido tão rápido, tinha gravado apenas uma música e aquela multidão gritava que me amava. Não posso negar que o Uchiha teve sua parcela nisso, fiquei reconhecida apenas por cantar com ele e por ser azarada o suficiente para ganhar aquele sorteio.

Respondi todas as perguntas dos fãs e da imprensa, não era tão assustador quanto eu imaginava e até estava sendo divertido.

— Sakura Haruno, alguns fotógrafos tiraram fotos sua no dia do Show em que cantou com Sasuke Uchiha e pelo o que vimos a Senhorita saiu do Show aos prantos. Poderia nos informar sobre isso? — Estava tudo perfeito até aquele mulher aparecer e fazer aquela pergunta.

Meu sorriso morreu e meu rosto ficou sério. O silêncio reinou no local e de repente toda a alegria foi embora. Por que sempre aparecia algo para me fazer lembrar daquela maldita noite?

— Eu...não estava me sentindo bem. — Consegui falar depois de alguns minutos constrangedores.

— O que você tem a dizer pelo novo comportamento de Sasuke Uchiha? antes ninguém o via com mulher alguma e agora o mesmo sai com uma mulher diferente todas as noites. — Mordi os lábios com força tentando controlar meus sentimentos.

— É  vida dele, ele faz o que bem entender dela. — Respondi baixo. 

Eles aceitaram aquela resposta e o resto da entrevista ocorreu sem nenhuma emoção da minha parte. Aquela pergunta havia acabado com minha noite.

— Você esta bem Testuda? — Ino perguntou quando já estávamos dentro do carro para ir embora.

— Sim. — Respondi lhe dando um minimo sorriso.

Ficamos em silêncio pelo resto do caminho e o motorista deixou primeiro Ino em sua casa.

— Até amanhã Sakura, boa noite. — Ela se despediu saindo do carro.

— Boa noite. — Lhe dei um aceno de mão e ela entrou em sua casa.

O motorista voltou a dirigir em direção a minha casa e eu o mandei seguir em direção a praia que não ficava muito longe dali. Deveria ser dez da noite e eu queria tomar um ar, não estava afim de voltar pra casa agora.

— Obrigada, pode ir embora eu pego um táxi. — Agradeci e ele assentiu indo embora.

Olhei para as ondas agitadas do mar e caminhei pela areia sentindo o vento bater em meu rosto. Parei uma distância considerável da água e me sentei na areia olhando para a lua cheia.

Fechei os olhos e respirei fundo aquela brisa, se você quer se sentir em paz vá a praia pois não há um lugar melhor para pensar e descansar.

— A noite esta bonita. — Ouvi uma voz atrás de mim e meu coração acelerou, eu me amaldiçoei por isso.

Prendi a respiração e mordi os lábios, não tinha como esquecer aquela voz, quanto tempo não o via? uma semana? duas talvez? mas o que isso importa? eu prometi a mim mesmo que iria esquece-lo.

Abri os olhos e criei forças para olhar para o lado, suas mãos estavam enfiadas no bolso da calça, subi o olhar para seu rosto e ele me olhava com um pequenos brilho naqueles olhos negros. 

Só bastou olhar em seus olhos e toda a armadura que eu construir desmoronou. Me xinguei mentalmente de todos os nomes possíveis e me levantei rapidamente tentando sair dali antes de desmoronar.

 — Espera. — Ele segurou meu braço me fazendo parar no caminho.

Aquele simples toque fez uma chama se acender no meu coração. Eu já havia esquecido como se respirar. 

— Poderia me soltar por favor? —  Forcei minha voz a sair.

Eu me odeio por ser tão fraca e idiota.

Ele me virou para ele e deslizou a mão pelo meu braço o soltando.

— Vi o seu Show. — Ele murmurou quebrando o clima tenso.

— Muitas pessoas viram. — Respondi desviando o olhar.

— Eu sempre soube que você tinha talento. 

— Hum. — Murmurei sem interesse e o vi soltar um suspiro.

— Isso é um saco. — Ele disse passando as mãos nos cabelos.

— O que? — Ergui uma sobrancelha.

— Essa situação. — Respondeu colocando as mãos no bolso.

— Concordo você é uma saco mesmo. — Respondi e ele soltou uma risada.

— Engraçado, eu destruir tudo apenas para você ter a chance de ter sua vida comum e agora você esta se tornando em uma cantora famosa. — Riu sem humor.

— Fazer o que não é mesmo? idiotice vem de berço. — Ironizei e ele ficou sério e depois balançou a cabeça.

— Dessa vez vou ter que concordar com você. — Respondeu abaixando o olhar.

Ele parecia triste, abalado. Eu não entendo, ele parecia bem quando estava com aquelas mulheres. Não sei por que ainda estou aqui conversando com ele, por que não vou embora? 

— Eu nunca sofri por amor na minha vida, isso é uma droga. — Ele quebrou o silêncio e levantou a cabeça me dando um sorriso fraco.

— É uma droga mesmo. — Concordei soltando um suspiro.

A dor era enorme, parecia que perfuraram meu coração com uma faca.

— Esta admitindo que me ama? — Sua voz saiu esperançosa.

— Não tire palavras da minha boca. 

— Agente podia tentar de novo. — Ele se aproximou e eu dei um passo para trás.

— Tentar o que? ficamos juntos quantos dias? quatro? talvez menos. — Respondi desviando o olhar.

— Não importa o tempo, o que importa é que eu te amo. — Disse e eu o olhei indignada.

— E que amor. — Ironizei soltando um sorriso debochado.

— Por que esta dizendo isso?

— Qual é a sua em Sasuke? disse que me amava e em poucos dias saiu pegando todas as mulheres que apareciam na sua frente, não me venha falar de amor por que eu não acredito mais. — Cuspi as palavras em seu rosto o olhando com toda minha raiva.

 — Sakura...eu não estou suportando mais, você esta me matando. — Ele passou a mão no rosto e eu percebi o quanto ele estava nervoso.

— Agora a culpa é minha? — Apontei para mim incrédula.

— Eu tô enlouquecendo Sakura, você não sai da minha cabeça e eu estou tentando te esquecer procurando outras mulheres mas é inútil. — Me olhava com angústia nos olhos.

— Então você quer me esquecer? — Minha voz saiu fraca e eu engoli em seco.

— Não, eu quero você mas não posso obriga-la a ficar comigo. — Se aproximou e tocou em meu rosto.

Fechei os olhos e soltei um suspiro. Por que tudo têm que ser tão complicado? por que eu tenho que gostar desse...desse idiota?

— Você me quer mas procura outras mulheres para me esquecer, você é confuso Sasuke. — Balancei minha cabeça me afastando.

— Ou eu te esqueço ou enlouqueço, você mesmo disse que estava tudo acabado. — Ele estava frustrado.

Ele tinha razão, mas lá no fundo eu não queria que ele me esquecesse.

— Eu vou embora, nem sei por que ainda perco meu tempo conversando com você. — Soltei um suspiro e me afastei.

— O que eu preciso fazer pra você me perdoar? — Perguntou e eu parei de andar.

Eu o perdoaria? essa palavra é muito forte, eu não tenho que perdoar ninguém. Eu só estou decepcionada com ele e comigo mesmo. E se eu voltasse pra ele o que aconteceria? eu certamente pararia de sofrer, mas eu estou tão confusa. Não sei o que fazer.

— Eu preciso colocar meus pensamentos no lugar. — Respondi sem me virar.

— Tudo o que eu fiz foi para o seu bem, mas agora não faz mais sentindo já que você entrou para o meu mundo. Eu não aguento mais isso Sakura, eu te amo e você sabe disso e eu sei que você também me ama. — Disse se aproximando de mim.

— Então prova, prova que me ama e pare de fazer burradas. — Disse me virando para ele.

— Vamos começar tudo de novo, mê de só uma chance e esqueça as minhas burradas. — Ele segurou minhas mãos, e seus olhos estavam em súplica.

O que eu faço agora? droga Sakura por que você é tão fraca? você prometeu que iria esquecê-lo. Arg que ódio eu não consigo.

— Só mais uma chance. — Respondi e ele sorriu puxando meu rosto para ele querendo me beijar mas eu me afastei.

— O que foi? — Perguntou confuso.

— Como você disse vamos começar tudo de novo, mas eu ainda estou decepcionada. Por enquanto talvez podemos ser amigos. — Disse e ele começou a sorrir.

— Isso de novo? lembra que já passamos por isso e esse lance de amigo durou apenas um dia não é? — Perguntou erguendo uma sobrancelha.

— Agora é diferente. — Respondi cruzando os braços.

— Diferente por que? 

— Por que eu estou magoada, irritada e decepcionada com você, eu sei onde eu estou pisando e não vou ser mais burra me entregando a sua tolices. — Disse dura e ele ficou em silêncio.

— Tudo bem, eu só quero ficar perto de você. — Disse tocando em um fio do meu cabelo.

— Hum, eu vou embora. — Murmurei quando sua mão tocou em meu rosto.

— Eu te levo. — Se ofereceu e eu assenti.

Ele me guiou até seu carro estacionado mais a frente e eu entrei no mesmo soltando um suspiro. Será que eu fiz a escolha certa deixando Sasuke se aproximar outra vez? será que eu fiz a escolha certa ao lhe dar mais uma chance? bom só espero não quebrar a cara outra vez. Eu sou uma idiota mesmo, mas fazer o que? eu não mando no meu  coração.

 

Porque você é um céu, porque você é um céu cheio de estrelas
Quero morrer em seus braços (oh, oh)
Porque quanto mais escurece, mais você se ilumina
Te darei o meu coração



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...