História 1004 Lover - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Red Velvet, TWICE
Personagens Irene, Jackson, Jimin, Jin, JR, Mark, Momo, Nayeon, Rap Monster, V
Tags 1004, Apartamentos, Azar, Comedia Romantica, Dorama, Jinson, Jyp, Lover, Markyeon, Namjin, Vrene
Exibições 18
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii Leitores do meu kokoro.
Me desculpem por ter demorado.
Ando muito ocupada e atolada de coisas para fazer ultimamente, mas prometo não demorar muito da próxima vez.

Boa leitura

Capítulo 3 - Knock



 Apartamento 310


– Senhor Tuan? - falou após identificar o estranho-não tão estranho-a sua frente.


Logo sua atenção foi tomada, quando ela percebeu que devido a aproximação deles, podia finalmente ver o rosto do rapaz.Ele possuía uma beleza surreal, sua pele era tão branca quanto a neve, seus cabelos era loiros quase platinados e suas feições era delicadas. Seu olhar penetrante quase a fez esquecer de como se respirar.


Após certo tempo se encarando, mais do que necessário, o mais velho pareceu ter acordado de um transe e se afastou de Nayeon rapidamente, a fazendo despertar de seus devaneios.


– Me desculpe por te-lo assustado, senhor Tuan. - o mais velho permaneceu calado. - Meu nome é Im Nayeon, sou sua nova vizinha de porta. - o silêncio continuou. - Bem, se o senhor quiser podemos dividir o guarda chuva.


O rapaz apenas deu as costas para a garota e voltou a seguir seu caminho.


Nayeon não sabia se deveria achar que a atitude de seu vizinho era rude ou fria.Preferiu pensar que era orgulho.


Ela resolveu então, correr até ele, e quando o alcançou soltou seu guarda chuva no chão, conseguindo atenção do rapaz que parou em sua frente e a encarou.


– O que você está fazendo? - sua voz levemente rouca, causou um arrepio em Nayeon.


– Se você não vai querer usar o guarda chuva comigo, então eu também não vou. - falou simplista.


– Bom você que sabe, se depois ficar doente a culpa não será minha. - voltou a andar sem dar atenção para a garota.


Ele esperava que a garota desistisse após ouvir suas palavras e voltasse a pegar seu guarda chuva.Mas tudo que ela fez, foi dizer um "Ok." e voltar a andar ao seu lado.


Na medida em que a chuva aumentava, eles se encontravam cada vez mais molhado.Hora ou outra, o mais velho observava a garota de soslaio tentando encontrar algum vestígio de redenção mas ela apenas continuava andando ao seu lado.


De repente ele bufou e deu meia volta, correu até o guarda chuva e o pegou de volta em seguida voltando ao ficar do lado da garota que o olhava surpresa.


– É melhor usa-lo.Não quero que depois me culpe por ter ficado doente. - tentou passar indiferença.


Nayeon sorriu vitoriosa recebendo um revirar de olhos de Tuan, e se aproximou do mesmo, para que o guarda chuva protegesse os dois.A aproximação era tanta que ambos conseguiam sentir o aroma único que cada um exalava.

Tuan com seu cheiro mentolado e Nayeon com cheiro doce, mas nada enjoativo.

E assim eles seguiram, tentando fingir que a presença um do outro não os afetava.



 Apartamento 515


O platinado se encontrava deitado em sua cama de casal olhando para o teto pensativo.Será que seu orgulho realmente valia esse sacrifício todo?


Não fazia mais do que horas que Jinyoung havia declarado greve de sexo e

graças as provocações do mesmo, já estava ficando insuportável para Jackson.

Ele queria ter o moreno em seus braços, mas o orgulho, como sempre, o impedia de ceder ao namorado.


  O barulho da porta do banheiro denunciou que Jinyoung havia terminado seu banho.O moreno passou andando pelo quarto até o armário, sem olhar para Jackson que o observava atentamente.

A visão de Jinyoung com os cabelos molhados e levemente bagunçados e uma toalha cobrindo apenas de sua cintura para baixo o fazia salivar.


 – Isso é golpe baixo Jinyoung. - Jinyoung sentiu suas pernas vacilarem mas conseguiu controladas.Não queria demostra-se afetado pela voz rouca do namorado que tanto gostava.


– Não sei do que você está falando. - fingiu-se desentendido.


Jinyoung sentia o olhar do platinado queimando em si mesmo estando de costa.Seu ego estava a ponto de explodir de tão inflado.Ele amava provocar seu namorado, ainda mais se fosse para conseguir algo.


Decidiu então pegar um cueca box, calça de moletom cinza e uma blusa branca simples.Vestiu tudo sem se importar com a presença do outro e pegou um de seus hidratante que estava em seu armário e sentou na cama ao lado de Jackson.Começou a passar o creme em seus braços e pernas calmamente.


– Você poderia parar com isso? - o outro disse embriagado com o cheiro de sabonete e morango, que Jinyoung exalava.


– Parar?Parar com o que? - sorriu, fingindo inocência.


Jinyoung se assustou ao ser puxado, de repente, por Jackson, que o fez cair deitado na cama e em seguida sentou em cima do mesmo, segurando seus braços em cima de sua cabeça, o imobilizando.


– Sai de cima de mim Jackson! -gritou tentando se soltar sem êxito.Jackson era obviamente, mais forte que si.


– Você não deveria ter me provocado. - após sua fala, começou a maltratar o pescoço de Jinyoung que soltou um gemido sôfrego.


– Eu não fiz nada.- De repente Jackson parou o que fazia, e libertou Jinyoung de seu aperto e se afastou do mesmo que o olhou confuso.


Em seguida Jackson andou até o outro lado da cama pegou seu travesseiro e andou em direção a porta do quarto.


 – Aonde você vai? - Jinyoung se ergueu e se sentou na cama. 


Jackson parou em frente a porta e se virou para o moreno.


– Vou dormir na sala, antes que eu acabe enlouquecendo. - Jinyoung não conseguiu conter seu sorriso convencido ao saber que tinha afetado o platinado de tal maneira.


– Nem faz um dia que eu comecei a greve e você já não está aguentando. - riu baixo ao ver Jackson revirar os olhos. - Você sabe o que você tem que dizer para que tudo acabe.


Jackson soltou seu travesseiro no chão e deu passos largos até o moreno, que se assustou com a ação repentina do namorado.


– Você não entende, não é Jinyoung? - disse sério. - Por que é tão difícil entender que eu não quero ver seus pais?


– Por que não?!Eu sei que vocês não se dão bem. - se aproximou do platinado.- Por deus Jackson!Nós vamos nos casar, e eu quero que meus pais estejam presentes nos apoiando!


– Eles nunca vão me aceitar Jinyoung!Eles me odeiam! - passou a mão nos cabelos para descontar a frustação. - Você não sabe como é horrível sentir que não é bom o suficiente para ficar com que você ama!


Jinyoung se manteve em silêncio.Ele não sabia que o namorado se sentia dessa maneira.Seu peito doía de angústia por ter sido injusto.


– Claro que não sabe! - respirou profundamente. - Mas é assim que eu me sinto toda vez que visitamos seu pais.


Se sentindo arrependido e culpado por fazer seu amado se sentir dessa maneira, Jinyoung se aproximou mais de Jackson e o abraçou forte.


– Me desculpa meu amor. - disse com o rosto encostado no pescoço do namorado. - Eu não sabia que você se sentia assim.Nós não precisamos ir se você não quiser.


Jackson se afastou um pouco do abraço mais ainda manteu suas mãos abraçadas a cintura de Jinyoung.


– Não precisa desistir de ir por mim Jinyoung, eu sei que isso é importante para você.


– Tem certeza?Não quero que se sinta desconfortável.


– Não se preocupe, eu vou ficar bem. - sorriu fraco.


Jinyoung olhou para Jackson e sorriu.Ficou certo tempo, apenas o observando até que soltou um suspiro de admiração.


– Porque esta me olhando? - Jackson disse dando um selo no pescoço de Jinyoung que o fez estremecer.

 

– Eu te amo muito. - Jackson o olhou surpreso mas depois abriu um sorriso satisfeito.


– Eu também te amo muito, meu amor. - foi a vez de Jinyoung sorrir.



 Apartamento 412


– Taehyung? - Irene chamou após entrar em seu apartamento.

 

– Eu estou na cozinha Noona. - o garoto gritou em resposta.


Irene assentiu, mesmo sabendo que o mais novo não conseguia ver, e foi para seu quarto.A primeira coisa que fez ao entrar no local, foi tirar seu salto alto.Eles causavam calos em seus pés e eram muito desconfortáveis de se usar.


Respirou fundo e foi até sua cama de casal e desabou ali.Estava exausta, queria apenas tomar um banho e descansar.Mal percebeu quando seus olhos se fecharam.


– Amor? - uma voz a despertou antes que pudesse cair no sono. - Você esta dormindo?


Abriu os olhos lentamente e encontrou Taehyung parado na sua frente a observando.Pareçia uma criança curiosa, e isso a fez sorrir.


– Não, eu só estava descansando os olhos. - disse sem sarcasmo.


Soltou um bocejo involuntário e se sentou na beirada da cama.Taehyung a olhou sorridente e se aproximou da mesma, se curvou um pouco para si e segurou seu rosto carinhosamente, e juntou seus lábios iniciando um beijo calmo.


Ambos os lábios se moviam lentamente, da mesma forma que suas línguas.Eles não tinham presa, queriam aproveitar da carícia ao máximo.


Após certo tempo, terminaram seu ósculo com um selo demorado e se afastaram.


– Eu vou tomar um banho. - a mais velha se levantou e foi até o armário pegar sua toalha.


– Não quer ajuda? - sorriu malicioso.


– Eu sei bem muito bem qual tipo de ajuda você quer me dar, e eu estou muito cansada pra isso. - respondeu humorada.


Nem esperou uma resposta do mais novo e seguiu para banheiro, ligou o chuveiro e retirou suas roupas.Quando finalmente as gotas de água morna tocaram seu corpo, ela pensou que poderia dormir ali em pé.Terminou seu banho e saiu do banheiro enrolada em sua toalha.Foi até seu guarda roupa, pegou seu pijama e o vestiu.Penteou o cabel e nem se importou em seca-lo, foi direto para a cama de casal.


Taehyung, que se encontrava na sala, estranhou a demora de sua amada e resolveu ir verifica-la.Chegando no quarto, sorriu ao encontra-la dormindo pacificamente, vestida em um short de seda rosa claro e uma blusa branca comprida de algodão.


Resolveu não acorda-la, apenas se aproximou dela, a cobriu com o lençol e deixar um beijo de boa noite em sua testa.


O mais novo seguiu então para a sala e respirou fundo.Ele entendia o cansaço de sua namorada, afinal ela havia trabalhado o dia quase todo.Sabia que tinha que ser compreensivo.


E mesmo assim não conseguiu evitar se sentir decepcionado, ao ver a mesa com o jantar, do qual ele havia gastado o dia inteiro para preparar.




Notas Finais


Bem eu sei que não teve Namjin nesse capítulo, mas é só pq a parte dele vai ser grande e eu achei melhor colocar no próximo.

Beijos e até a próxima atualização.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...