História 101 - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Changki, Showheon, Showki
Visualizações 102
Palavras 575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GENte eu sei que deveria estar postando capítulo novo só semana que vem, mas tava respondendo uns comentários e pensei "os capítulos são tão curtinhos que seria vacilo liberar só um por semana", sem falar que eu já tenho a história toda praticamente montada, só hoje eu escrevi cinco capítulos novos e tenho certeza de que vai ser melhor pra mim e pra vocês se eu liberar dois capítulos por semana. Eu vou tentar postar um no sábado e outro no domingo, e já adiantei o de amanhã porque não vou ter tempo disponível, então BOA LEITURA GALERES.

Capítulo 2 - Você pode abusar o quanto quiser


O mais novo morador do corredor acordou com dois olhos curiosos o observando, tomou um susto ao ver o filho da vizinha tão perto de seu rosto, mas não demonstrou, apenas sorriu e tratou de subir as escadas antes que a vizinha, que trancava a porta do próprio apartamento, perguntasse o que havia acontecido na tarde anterior, mesmo que já soubesse a resposta, afinal, as brigas eram frequentes e todos os moradores daquele prédio deveriam saber o que se passava no apartamento deles.

O rapaz correu, pulando de dois em dois degraus com o cobertor, a xícara vazia e a pomada nas mãos, tocou a campainha no cento e um e aguardou que a porta fosse aberta com o coração acelerado pela recente corrida.

De repente, seus olhos se depararam com a figura do garoto, com olhos totalmente fechados, cabelos desgrenhados e o rosto amassado. Ele ficou o encarando por um minuto no mínimo, até o de cabelos castanhos abrir os olhos lentamente e estreitá-los, parecendo ter se dado conta de que tinha alguém na porta e saiu correndo desesperado pela casa, trancando a porta do quarto por alguns minutos e retornando com os cabelos castanhos penteados, calças e casaco de moletom.

 Perdão, e-eu não tinha acordado totalmente  ele disse coçando a cabeça e desviando o olhar, corado.

 Você não tem que se desculpar por isso  disse honestamente, rindo e entregou os aparatos para ele  muito obrigado por isso… Quer dizer, você nem me conhece, não tinha obrigação nenhuma de ser tão gentil. Obrigado mesmo.

 Não, não foi nada, eu só… não aguentei ver você dormindo lá fora naquele frio, com dor e fome…  disse baixinho, com um sorriso pequeno e abraçando o cobertor.

 Aliás, como você sabia das minhas mãos?  Olhou para as próprias mãos, elas não doíam tanto e o inchaço tinha passado.

 Eu não sabia, fui deixar o cobertor e a comida e ouvi você gemer de dor, imaginei que tivesse se machucado e como não tinha nada aqui em casa, eu fui à lojinha de conveniência e comprei essa pomada.

Hyunwoo arregalou os olhos, aquele garoto só podia ser maluco!

 Meu Deus, você saiu mesmo no meio de uma noite de inverno só para comprar pomada para mim? Você é muito bom ou muito doido?

Ele riu.

 Eu prometo que vou reembolsá-lo assim que tiver acesso a minha carteira que por acaso está presa no meu apartamento com um namorado que será ex em breve.

 Não seja bobo, não foi nada… Ah, perdão eu nem lhe convidei pra entrar  riu sem graça e abriu mais a porta do apartamento, fazendo sinal para que Hyunwoo entrasse. — Lee Jooheon.

 Son Hyunwoo  se apresentou se sentando no sofá.

 Eu vou preparar um café, quer me acompanhar?

 Não acha que já abusei demais da sua hospitalidade?

 Você pode abusar o quanto quiser - sorriu, e depois percebeu o que havia dito.  N-não foi isso que eu quis dizer, não estou dizendo que você está abusando ou algo do tipo, e-eu só…

 Está tudo bem, Jooheon, eu entendi o que quis dizer  riu mais uma vez da expressão envergonhada e das bochechas vermelhas.

Ele continuou falando, mudando de assunto, porém Hyunwoo não conseguia prestar atenção no que ele estava dizendo. Não que fosse entediante ou algo do tipo, sua mente apenas estava em outro lugar. Ela estava no passado, na verdade, e ele se perguntava quando aquelas lembranças iriam embora.


Notas Finais


Vejo vocês semana que vem, agora é oficial, xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...