História 13 Beaches - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags 1t!¡1f, Bangtan Boys, Bts, Jikook, Kookmin, Possível Longfic, Sincronização
Visualizações 73
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi zent rs

Capítulo 4 - I.II Cherry; Sobre Sonhos e Lágrimas


Jimin estava se questionando mentalmente se deveria sair do quarto. Claro, ele havia dormido praticamente o dia todo, e agora que acordou, já está na hora do jantar. E ele está morrendo de fome. Ficar no quarto pode levar o boato que eu morri aqui dentro, pensou o moreno enquanto vestia uma camisa xadrez amarela, deixando a mesma aberta – afinal estava com uma camiseta branca por baixo. Coçou os olhos e saiu do quarto, indo em direção ao elevador. Entrou no mesmo e deu de cara com uma moça – essa que é muito bonita na opinião de Jimin – que apresentava ter mais ou menos a sua idade.

— Olá! — comprimentou alegremente a morena com um sorriso nos lábios pintados por um batom rosa não muito chamativo. — sou Rosé.

— Sou Jimin — o Park sorriu, fazendo seu eye smile. — você está hospedada aqui?

Rosé gargalhou, negando a seguir, e então apontou para o crachá que estava pendurado em seu pescoço — esse que Jimin vira agora. Roseanne Min, Recepcionista. Ah, ela deve ser então a esposa do Yoongi. Estranho, ele parece ser tão jovem para já ser casado. Jimin suspirou e deu de ombros com os próprios pensamentos, e antes que Rosé pudesse achar aquilo estranho, o elevador chegou finalmente ao térreo, fazendo ambos saírem do mesmo. Rosé pegou na mão do mais velho e começou a puxar mesmo em direção contrária a lanchonete do hotel, fazendo Jimin franzir o cenho.

— Quero te apresentar a alguém — esclareceu a garota ao perceber a expressão confusa no rosto do Park.

Rosé sempre fora assim. Conhecia uma pessoa, ou gostava logo de cara, ou simplesmente fingia que nem tinha conhecido. E bom, ela gostou de Jimin. A morena levou Jimin até uma pessoa nem tão conhecida para o Park: Yoongi.

— Yoon, olha que fofo esse garoto! Eu já amei ele. — Yoongi que até então estava arrumando uns papeis do Hotel, levantou os olhos até ambos que estavam parados bem a sua frente.

O esverdeado nem se assustou ao ver Rosé dando um de seus surtos matinais. Ela é sempre assim, afinal. A personalidade de sua irmã, sem dúvidas é bem diferente da sua. A garota abraçava Jimin lateralmente de um modo até quase possessivo. Era estranho para o mais novo ali, já que não está acostumado com abraços. Por mais que Tae consiga ser incrivelmente meloso quando quer.

— Está assustando ele, Rosé. Você tem que parar com essa mania louca. — a morena apenas revirou os olhos, dando a língua para o garoto, como uma criança mimada.

— ‘Para de ser chato, Yoongi! — bufou, olhando agora para Jimin que se mantinha calado, e sorriu. — Jiminie, esse é Min Yoongi. Meu irmão.

Irmão. Não tinha negar que Jimin realmente ficou surpreso ao saber que Yoongi era na verdade irmão de Rosé. Os dois não tinham nada de parecido, na verdade. Talvez fossem irmãos de pais ou mães diferentes.

— Eu já o conheço — revelou o Min sorrindo. E Jimin acabou sorrindo também. Um sorriso de verdade, e não um forçado como de costume. Ao se lembrar o por quê dos sorrisos forçados,fez quase o sorriso do baixinho vacilar um pouco; todavia ele não deixaria Jeon Jungkook acabar com a sua felicidade. Não mais.

[✿]

Depois dos acontecimentos, Rosé ficou incrédula em saber que Yoongi conheceu o moreno antes de si. Jimin achou hilário o jeito como a garota brigava com o irmão. Eles com certeza eram uma dupla e tanto. Depois de meia hora jogando conversa fora, o baixinho foi jantar. E bom, agora ele está sentado em cima de uma toalha na praia, enquanto saboreia com um picolé de uva. Já está de noite, e a brisa fria que toca sua pele o faz bem, de certo modo. As ondas do mar transmitiam uma calmaria que Jimin estava precisando há tempos. O Park suspirou, ao sentir as lágrimas escorrerem por sua bochecha. Ele não queria chorar, mas se não fizesse isso se quebraria ainda mais.

O moreno deixou o palitinho do picolé ao seu lado e abraçou as próprias pernas, enterrando o rosto entre as mesmas. E ficou ali, chorando, até sentir uma mão nas suas costas. Jimin então fungou, secando as lágrimas e levantou o rosto, vendo o Min ali, o olhando preocupadamente. Nem Jeon me olhava assim.

— 'Tá tudo bem, Jimin? — o Park assentiu, sorrindo fracamente. Não, não estava nada bem. Mas Yoongi não precisava ouvir a ladainha e a merda que está a sua vida. — Olha, eu não sei o que diabos aconteceu contigo, mas tenho certeza que está aqui por um motivo. E ele deve ser bem ruim. Espero que você fique bem.

— Obrigado, Yoon. — o Park sorriu — mas como sabe disso?

Yoongi sorriu ladino, se sentando ao lado do moreno, e o encarou o mar, assim como o outro.

— As pessoas, ou vêm aqui para transar, para férias em família, ou se afastar dos problemas. Principalmente para transar, não nego. — um riso escapou dos lábios de ambos — e você não me parece que veio aqui para transar. E não tem cara de quem tem filhos. E bom, eu já vi muitas pessoas chorando aqui. Desde criança.

— Então você vive aqui desde criança? — questionou Jimin risonho, não querendo entrar no assunto dele estar ali. O mais velho assentiu, sorrindo. — Nunca pensou em sair daqui?

— Sinceramente sim. Eu queria ser rapper, coisa de adolescente problemático — riu soprado — mas meus pais são donos deste hotel. E quando eles morreram… eu prometi cuidar disso tudo. E Rosé também. Por mais que ela realmente, sempre quis cuidar disso tudo. Então, não tem muito o que fazer.

Jimin arregalou os olhos. Aquela era uma história e tanto.

— Não é coisa de adolescente problemático querer ser rapper, Hyung. — quando conversaram mais cedo, Yoongi o contou a idade — Minha adolescência não foi das melhores, mas eu sempre quis ser dançarino, sabe. Isso era muito estranho. Minha mãe falou que era só uma fase, e eu achei mesmo que era. Mas não, e veja, hoje em dia eu faço faculdade de dança. Estava no meu destino isso.

Yoongi pareceu refletir com as palavras do mais novo. Ele não estava errado. Não mesmo.

— Eu… eu sei que seus pais gostariam de te ver feliz. E sua felicidade está em fazer rap, acho que eles compreenderiam. E eu seria o meu fã boy número um. — brincou o Park arrancando um riso do esverdeado.

— É. Você pode estar certo. — murmurou — Obrigado

— Não tem de quê, Yoon. — e então o Park sorriu, fazendo seus olhos virarem apenas dois risquinhos.

— Você é um cara legal, Jimin. Não merece qualquer coisa que tenha acontecido com você.


Notas Finais


OLHA O HINO DESSA CAPA BICHOOO EU TO BERRANDO MT

Demorei né non? Desculp zentt eu tava com mó bloqueio criativo. Mas vou tentar recompensar, juro.

Bom, bezinos e até o próximo^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...