História 13 Reasons to Live - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os 13 Porquês (13 Reasons Why)
Visualizações 10
Palavras 542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Broken Castel


O dia estava nublado. Frio e sem luz, como a vida de Emily. Seu pai, como sempre, passara o dia inteiro enfurnado em seu escritório, o qual era fechado às sete chaves; Robert Crawford não chegaria em casa nem tão cedo, disso não havia dúvidas.

Sua mãe havia acabado de sair para o mercado local, deixando-lhe só e com uma escolha difícil. Mas para Emily, a batalha estava vencida, sua vida seria ceifada e finalmente ela se sentiria em paz consigo mesma.

A lâmina brincando entre seus dedos refletia a luz do banheiro. A banheira quase cheia, as roupas velhas já postas em seu corpo. Seu olhar focado no próprio reflexo no espelho era como um dejavù, e a garota já se sentia morta. Para a menina Crawford, seu corpo era apenas a casca onde deveria existir um espírito, uma alma.

Emily olhou para seus pulsos, imaculados, pensando no estrago que seria feito ali. Deu passos lentos e tortuosos até a banheira; desligou a torneira, fechando o registro. Sua pele entrou em contato com a água fria e ela se arrepiou ao pensar que, em breve, seu corpo estaria muito abaixo daquela temperatura.

Crawford já perdera pessoas na sua vida antes, sentira a pele áspera e gelada de um defunto. Se pegou pensando que, talvez, seus pais fossem as próximas pessoas a sentir aquilo. Sabia o quão ruim era a sensação de perder alguém importante, e seu coração falhou uma batida ao pensar em sua frágil mãe, entrando em depressão como ela, sendo amparada pelo seu sério e por vezes frio pai.

Acomodou-se na banheira e levou sua mão trêmula, que segurava o objeto cortante, até perto de seu braço. Contudo, não pôde evitar o pensamento de que ela podia fazer diferente. Ela, e apenas ela, seria capaz de mudar sua vida. Apenas ela poderia concertá-la, porém não se sentia no direito de ceifá-la.

Emily chorou de tristeza, enquanto tentava arrumar coragem. Era como se seu coração machucado pedisse uma segunda chance, e seu subconsciente a dissesse que sua única chance, sua válvula de escape, seria a morte. Afinal, esta é a única coisa certa em nossas "vidinhas medíocres", a única coisa que vem e não nos dá a chance ou o tempo necessário de se arrepender.

Ela simplesmente vem, e não é certo forçá-la. Emily só foi capaz de entender isso naquele momento, enquanto se derramava em lágrimas e fazia sua escolha. Sua escolha era recomeçar, tentar fazer do jeito certo, uma última tentativa de viver à sua maneira, correndo riscos e deixando seu coração mais uma vez sujeito à ser machucado.

A lâmina foi jogada na privada e foi dada uma descarga, a garota sentiu ir embora, com o objeto, um grande peso de suas costas. Ela sentia ter feito o certo, e foi assim que cumprimentou sua mãe, quando a mesma chegou, como se nada de mais houvesse acontecido. Deu-lhe um abraço e se ofereceu para carregar suas compras.

Naquele dia, Emily Crawford foi dormir com uma meta, a qual pretendia cumprir. Listaria os grandes motivos da sua existência, melhor, gravaria-os em fitas, para nunca esquecer daqueles que a fizeram desistir do suicídio.

A jovem moradora do que um dia fora a residência dos Baker estava determinada a dar uma segunda chance à si mesma.


Notas Finais


A fic é uma loucura que eu pensei em escrever, mas tenham a mente aberta, please
:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...