História 18:00 Sundown - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Min Yoongi, Montanhas, One-shot, Park Jimin, Sol, Suga, Yoonmin
Visualizações 16
Palavras 1.277
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único


15:55

O som no máximo do apartamento ao lado parecia uma bateria em minha cabeça. Me levanto da cama, ainda com muito sono e vou me arrastando até o banheiro. Olho para o espelho e ainda estava ali, a rachadura causada por ele ontem, minhas mãos estavam machucadas, meus olhos estavam inchados de tanto chorar, eu estava acabado. Tirei devagar minha roupa e fui para o banho. 

A água quente caía sobre meu corpo, e com meus braços encostados na parede, me pego novamente chorando, flashes da discussão de ontem vinham em minha mente, eu não conseguia entender por que tudo aquilo estava acontecendo com a gente, estávamos tão bem e do nada todo aquele sonho se tornou um pesadelo sem fim. Desligo o chuveiro devagar, e ainda parado eu conseguia ouvir os pingos d'água caindo do chuveiro.

Volto para o meu quarto, sento em minha cama e olho para o chão, aquele papel rasgado, era tudo culpa daquele maldito papel rasgado, preciso falar com Yoongi, mas nem sei se ele ainda quer ao menos me ver, mas eu não aguento sofrer mais por isso, não posso viver assim para sempre. Coloco uma roupa para sair, arrumo minha mochila com as coisas de Yoongi, tomo um analgésico e fecho a porta. O elevador demorava para chegar, aproveitei a demora para garantir que não havia esquecido nada, e lembro do colar que ele havia me dado de presente no nosso aniversário de 3 anos de namoro. De volta ao meu apartamento volto para meu quarto, e dentro de uma das minhas gavetas estava o colar, e também uma foto nossa, estávamos sorrindo, eu queria poder sentir aquilo novamente, mas algo fez com que nos ficássemos desconectados. Saio novamente, agora com o colar e a foto.

O elevador ainda não havia chegado, quando olho para a parede ao lado que tinha um aviso de que o elevador estava em reforma, sem muitas opções, desço as escadas.

Passo pela portaria, eles me olhavam como se houvesse algo errado, e o síndico vem ao meu encontro.

– Jimin, é... bom dia! Me desculpe estar te incomodando, mas é que os vizinhos reclamaram muito hoje, disseram que o barulho começou às 00:00 e foi acabar só hoje de manhã, às 6:00! Eu não sei o que houve, mas peço por favor que não faça mais isso, eu sei que você vem enfrentando alguns problemas mas é pelo bem de todos do prédio! Tudo bem? 

– Diga a eles que não se preocupem, tudo isso acaba hoje. E que me desculpem pelo transtorno causado.

– Tudo bem, obrigado Jimin! 

"Eu sei que você vem enfrentando alguns problemas" queria eu que alguém realmente entendesse. Na rua chamo um táxi que estava passando por ali, entro e peço para que o taxista me leve até a entrada da cidade.

16:42

Pago o taxista e desço do carro. Lá estava, grande e lindo como sempre, aquele morro era tão verde e tão lindo, o céu estava cheio de nuvens e os pássaros voavam de um lado para o outro, é hora de subir.

Depois de uma longa caminhada para chegar até o topo, lá estava, toda aquela paisagem que costumávamos ver, o sol estava quase para se pôr, a brisa batia no meu corpo, e era como se elas atravessassem minha pele, um sorriso surge em meu rosto, abro os braços e sinto a liberdade me tocando. Me sento em cima da pedra que costumávamos sentar, e fiquei lá a sua espera. Abro a bolsa e coloco tudo que estava nela para fora, pego o colar e coloco em meu pescoço, seguro aquela foto forte com as duas mãos, e tentava entender como perdemos toda aquela alegria.

17:39

Ouço passos atrás de mim, dou um sorriso de leve.

– Eu sabia que você viria Yoongi. 

– Por que eu sabia que você estaria aqui Jimin. Precisamos conversar.

– Eu sei, também quero conversar, precisamos resolver muitas coisas, mas antes venha até aqui.

Yoongi deu a volta na pedra e parou em minha frente.

– Diga!

– Antes de tudo, quero que veja isso. - pego a foto e entrego na mão de Yoongi. – Quando foi que deixamos de ser assim?

Yoongi ficou olhando fixamente para a foto alguns instantes, e depois a devolveu para mim.

– Você sabe Jimin. - Yoongi se sentou ao meu lado. – Jimin eu já te disse, eu não posso continuar fazendo isso com você, é injusto.

– Se você não quer, por que faz Yoongi?

– Esse é o problema Jimin! Eu não quero!

– Eu estava lembrando agora a pouco, do dia em que nos conhecemos. Foi um completo desastre. Sou muito tímido, então tive que esperar você vir até mim.

– Sim! Jimin aquele foi o melhor dia da minha vida, o dia que te encontrei. - Yoongi vai para trás de mim, e coloca seus braços em volta da minha cintura.

– Por que faz isso Yoongi? Você faz eu me sentir a pessoa mais feliz do mundo e no mesmo momento a mais infeliz.

– Eu não faço isso Jimin, o que mais quero é te ver feliz.

– E por que não pode ser feliz comigo Yoongi?

– A vida Jimin, se eu pudesse seriamos felizes para sempre, como num conto de fadas, porém nunca sabemos o que pode acontecer, vivemos cada dia sem saber o que o próximo nos reserva.

17:52

– O sol já vai se pôr, você trouxe o que eu te pedi Jimin?

– Sim Yoongi!

– Então faça o que combinamos ontem!

– Não consigo Yoongi! - começo a chorar. – Eu não posso fazer isso!

– Jimin, por favor, faça isso por mim, por tudo que vivemos juntos, por favor!

Pego aquela urna em minha mão, chega perto da ponta da montanha, e olho para meu relógio.

– Já são 18:00 Yoongi!.

– O sol está se pondo Jimin, olhe!

Enquanto o sol se punha, eu espalhava pelo ar sua cinzas, as lágrimas rolavam em meu rosto, e junto delas as lembranças de você.

– Por que Yoongi?

– Jimin, me desculpe! Eu não aguentava mais.

– Você tinha a mim, por que não me pediu ajuda? - cai ajoelhado no chão com as mãos sujas sobre minha cabeça.

– Ninguém podia me ajudar Jimin. Eu aguentei até onde eu consegui.

– Eu enlouqueci! 

– Você não vai mais passar pelo que passou ontem, você se machuca e tenta ocultar o fato de eu não estar mais aqui, mas isso é em vão Jimin! Quebrar espelhos, rasgar pela quinta vez a última carta que te escrevi, e se sentir culpado não vai fazer com que eu volte a vida. Eu acabei me tornando algo irreal e você se prejudica com isso!

– Eu preciso de você Yoongi. - nossa foto voou e parou sob meus pés, pego ela e olho.

– Estarei sempre junto com você Jimin, no seu coração, todas as vezes que você vier até aqui e olhar esse pôr do sol, saiba que onde quer que eu esteja, estarei vendo ele junto com você.

– Eu devia fazer o mesmo! 

– Não! Jimin você não pode. Eu preciso que você continue, firme e que você seja feliz.

Olhamos para o horizonte e o sol não estava mais lá.

– Agora é hora de ir!

– Não Yoongi, por favor não vá!

– Seja feliz, por mim Jimin! Te amarei para sempre. - Yoongi abre os braços conforme o vento batia, aos poucos ele sumia.

Eu não queria que nada disso tivesse acontecido, no dia que recebi a ligação dizendo que você havia pulado daqui de cima, foi o pior dia da minha vida, a última vez que te vi, você estava sorrindo e ainda me lembro da última coisa que me disse.

"Estarei contigo, até o fim, não importa onde e nem quando, apenas me sinta em seu coração"

– Em meu coração, para sempre! - sussurro segurando a foto sobre meu peito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...