História 19 - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Exibições 19
Palavras 1.045
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Achou que eu tinha esquecido de vocês ne? Mas nãaaaooo, só estava em semana de provas <3

Capítulo 8 - Deixe as coisas claras


Fanfic / Fanfiction 19 - Capítulo 8 - Deixe as coisas claras

Amanda POV 

-Mas só converso, se me levar até a conveniência pra comprar o que preciso, não é urgente mas é importante. – Eu sentia que devia me impor um pouco, pelo menos se me arrepender, me arrependo com meu serviço bem feito e a roupa seca. 

-Tudo bem, mas não vai poder fugir pela porta do fundo. 

-Eu não tinha pensado em fazer isso – Ele parou o carro na frente da conveniência – Você quem deu a ideia – Disse abrindo a porta a correndo pra dentro da loja e fui procurar as velas, o que não foi um trabalho muito difícil, por alguns minutos enquanto passava elas no caixa olhei para a porta dos fundos, sim, ele me deu uma ideia que não via motivos de porque não aderir, não queria voltar no tempo em minhas memórias daquela noite que tanto me fez sofrer, mas em contrapartida, se eu não encarasse tudo aquilo logo ia sofrer o resto da minha vida, vamos Amanda seja corajosa. 

Sai da loja entrando no carro de novo. 

-Eu jurava que você ia fugir. – Ele disse me olhando com um sorriso. 

-Não somos mais crianças, não fujo mais dos lugares.  

-Desculpa – Ele disse olhando pra baixo e coçando a cabeça. 

-Não tem problema, agora podemos ir direto ao ponto? 

-Claro, a noite do baile... – Ele disse olhando pra fora – Acho que o certo é começar desde o início de tudo. 

Flashback ON 

Brian POV 

-Brian querido podemos conversar? – Michelle me fechou no corredor, e eu logicamente não iria negar falar com ela, já que infelizmente ainda tenho um tombo desgraçado por ela, e eu sei que sou muito trouxa por isso. 

-Claro, sobre o que seria? – Eu disse e ela se aproximou mais e meu coração disparou. 

-Eu tenho uma amiga, bem bestinha, antissocial, um pouco cafoninha, você deve lembrar dela do baile passado, que você me deixou plantada atrás daquele palco pra ficar dançando musiquinhas com ela que no fim te deixou de cara igual você me deixou, e vai lembrar dela também pela aula que o Jimmy não estava e você fez duplas com ela. – A menina do vestido rosa do baile de inverno, eu fiquei fodidamente nervoso de ir ficar com a Michelle acabei encontrando essa menina que fazia uns desenhos fodas da minha sala, não trocávamos palavras mas ela me lançava sorrisos simpáticos toda a manhã, acabei dançando com ela e deixando a Michelle plantada me esperando. 

-Sim, lembro dela, ela faz uns desenhos incríveis. 

-É é é, aquela é a única qualidade dela a menina é uma idiota nata, e ela é caidinha por você, e você vai pegar ela. 

-QUE? Ela nem faz meu tipo, ficou doida de vez? 

-Vamos fazer uma aposta, você dá uma beijos nela no baile de formatura e te pago um churrasco, tudo por minha conta – Aquilo parecia tão errado. – Vamos Brian, vai arregar? É só um beijo não vai traumatizar ela pela vida toda, é só pra ela dar uma acordada pra vida e sair dessa paixonite de você, afinal, você é meu não é – Ela se aproximou colocando a mão no meu peito. – Vamos faz isso por mim? É só uma brincadeira. 

-Tudo bem eu faço, mas quero tudo pago mesmo, tudo integrado. 

-Tudo 100% integrado. – Ela disse beijando meu rosto – Boa sorte, vai precisar. – Ela se virou e saiu me deixando plantado sozinho naquele corredor. 

Flashback OFF 

-Então foi tudo uma brincadeira? - Ela olhava estática para a rua e vi uma lágrima rolar pela sua bochecha. 

-E eu vim aqui pra te pedir perdão, foi só uma brincadeira de mal gosto que eu nunca devia ter aceitado... 

-Mal gosto Brian? Serio? "Só" uma brincadeira de mal gosto? VOCÊ FEZ MINHA VIDA UM INFERNO SEM ESTAR NELA, VOCÊ FUDEU TODA A PORRA DE PSICOLÓGICO QUE EU TINHA, E FOI "SÓ" UMA BRINCADEIRA DE MAL GOSTO? - Aquelas palavras me atingiam como um soco no estomago. 

-Me perdoe Amanda, devia ter resolvido isso antes, não devia ter deixado a Michelle me impedir. 

-Eu tenho certeza que você devia ter resolvido isso antes , no que a Michelle te impedia? 

-Eu cheguei a te procurar mas você já tinha saído da cidade pra ir pra faculdade e a Michelle se negava a me dar qualquer tipo de ajuda, como seu contato, ou onde podia te encontrar, eu tentei ir atrás de vocês por mais de semanas... 

-Aquela vagabunda, é tudo culpa dela... - Ela olhava pros seus pés e podia ver as lágrimas pingando em suas pernas. - Eu prometi que seria forte que não iria chorar mais por isso, que iria esquecer tudo e não me importar, mas aquela vadia acabou com a minha vida... 

-Então me perdoa? - Eu perguntei interrompendo ela impulsivamente. 

-E você... você ajudou ela a acabar comigo, e eu nunca iria conseguir te perdoar – Ela limpou o rosto e respirou fundo – Mas meus assuntos com você foram resolvidos, agora – Ela deu uma pausa e me olhou, seus olhos estavam vermelhos e sua maquiagem levemente borrada, mesmo assim ela continuava linda. - Preciso me resolver com outra pessoa – Ela disse e antes que pudesse sair segurei seu braço. 

-Amanda eu só não me ajoelho pra pedir perdão porque estamos no carro e lá fora está chovendo pra caralho, mas eu nunca fui tão sincero na minha vida como eu estou sendo hoje com você falando o quanto me arrependi do que fiz. 

-Você pode ter toda a sinceridade do mundo, mas como espera que eu te perdoe? Eu queria, mas alguma coisa dentro de mim, que cultivei esses anos não deixa eu fazer isso, deve ser ódio, ou não sei, algo pior. - Ela soltou seu braço, e saiu do carro antes que eu pudesse tentar impedi-la de ir de novo. 

O que você fez Brian? Você matou por dentro uma garota incrível e tão inocente, eu me sentia pior que quatro anos atrás, mas uma coisa eu pensei diferente, não podia deixar ela sumir de novo, não sem o perdão dela, não sem tirar todo esse peso que só aumentou, de dentro de mim. Antes de voltar pro hotel chequei meu celular, varias mensagens do Matt e ligações perdidas do Zacky, tinha certeza que quando pisasse naquele hotel a porra ia ser grande.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...