História 1994 Lendo Harry Potter e a Câmara Secreta - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Harry Potter, Hermione Granger, Personagens Originais, Ronald Weasley
Exibições 359
Palavras 1.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoal, como estão?

Mil desculpas pela demora, porém minhas aulas só terminaram na terça e eu vou viajar amanhã e estava arrumando as malas. Mas segue o capítulo.

Espero que gostem....

Boa Leitura!!!

Capítulo 3 - O Aviso de Dobby


Fanfic / Fanfiction 1994 Lendo Harry Potter e a Câmara Secreta - Capítulo 3 - O Aviso de Dobby

-Capítulo 3 - O Aviso de Dobby. - leu Dumbledore.

-Quem é Dobby? - Molly perguntou confusa.

-Parece o nome de um elfo doméstico. - Sirius e Remo falaram juntos.

Lucius Malfoy fechou a cara, ele nunca ia esquecer que por culpa de Harry Potter ele perdeu um de seus criados. Já Draco Malfoy olhava curioso para o livro, pois pelo jeito ele iria saber como foi que Dobby conheceu Potter. E Narcisa olhava preocupada para o marido, ela sabia muito bem que Lucius não tinha esquecido esse dia.

-Eu vou começar a leitura. - Dumbledore falou chamando a atenção de todos.

Depois de Harry e Ariane se recuperarem totalmente dos resultados causados pela poção, Izabella os ensinou a controlarem seus poderes e isso tinha sido a coisa mais difícil que Harry fizera até aquele momento. Seus poderes estavam, no começo, totalmente fora de controle, foram necessários dois dias para ele conseguir controlar seus novos poderes. Ariane não teve essa sorte, seus poderes estavam ligados ao seu humor, se ela se irritava com algo, tudo ao seu redor era destruído, Izabella estava tentando ensinar ela a se controlar, porém sem nenhum sucesso.

Todos olharam surpresos para Ariane, afinal a garota sempre teve um controle perfeito sobre seus poderes.

Harry se surpreendeu quando percebeu que algumas roupas que eram do seu tamanho estavam pequenas, ele evitava usar as roupas que haviam sido de Duda, porém estava cada vez mais difícil, antes que Harry precisasse falar algo a madrinha, a mesma o chamou um dia a tarde.

-O que foi, tia? - Harry perguntou ao descer a escada e ver a madrinha acompanhada de uma senhora miudinha.

-Harry, essa é Esme, ela é uma bruxa conhecida de minha família a muito tempo, ela faz roupas para bruxos e também para trouxas, a chamei aqui, para que ela fizesse roupas para você. - Izabella explicou.

Harry estava surpreso demais para conseguir falar alguma coisa, porém antes que ele pudesse pensar em algo, Esme o levou até um pequeno palco de madeira e o fez ficar lá em cima enquanto ela ia tirando suas medidas, depois que tudo foi feito, Esme pegou a varinha e começou a fazer movimentos rápidos e complicados com a mesma e em poucos minutos Harry tinha a sua frente um guarda roupa novinho e do seu tamanho.

-Gostou? - Izabella perguntou sorrindo.

-Adorei, obrigado tia. - Harry falou abraçando a madrinha.

-Vá guardá - las então. - Izabella falou depois de beijar sua testa.

Harry pegou suas roupas nova e subiu as escadas rumo a seu quarto, depois de retirar de seu guarda roupas, as roupas velhas e pedir a Fray que as levasse para a casa dos Dursley e devolvesse para sua tia, Harry guardou todas as roupas novas.

-Então foi por isso que eles… - Ariane começou a falar olhando para Harry.

-Provavelmente. - Harry respondeu friamente, ao entender ao que Ariane estava se referindo.

Harry Potter que tinha ouvido a pergunta de Ariane, fechou a cara e se concentrou no filho para não ouvir mais nada, Ariane Potter que observava o marido, colocou uma mão em seu ombro.

Sirius que ouviu a fala da filha e também a reação de Harry, abriu a boca para perguntar o que aquilo significava, porém Ariane balançou a cabeça e Sirius resolveu ficar quieto.

Depois que tudo estava arrumado ele desceu novamente e foi para a biblioteca, lá ele encontrou Ariane e como sempre ela estava cercada de livros.

-Achei que já tinha desistido. - Harry falou ao se aproximar.

-Não vou desistir, quero entender que história é essa de Alfa e Ômega e também quero saber até que ponto isso irá interferir em nossas vidas. - Ariane falou ao levantar a cabeça para olhá - lo.

-Recebi hoje cedo uma carta do Rony, ele convidou eu e você para irmos para a casa dele. - Harry falou depois de se sentar na cadeira vazia ao lado de Ariane.

-Você sabe que não posso ir. - Ariane falou olhando para ele. - Mas se você quiser ir, minha mãe pode levá - lo.

-Então foi por causa de tudo isso que você não foi? - Rony perguntou olhando para a amiga.

-Sim. Meus poderes estavam muito descontrolados e seria perigoso eu ficar perto de outras pessoas. - Ariane explicou.

-Eu acho que vou, já faz tempo que ele está me convidando. - Harry falou pensativo.

-Só não esqueça de avisar minha mãe. - Ari falou e voltou a se concentrar no livro.

Ultimamente ela estava assim, lendo milhares de livros, parecia querer ler a biblioteca antes do final das férias.

-Au. - Harry falou ao levar a mão na cabeça.

Os que viram o que aconteceu deram risada, pois Ariane deu um tapa na cabeça de Harry e agiu como se nada tivesse acontecido.

Harry saiu da biblioteca e foi atrás da madrinha, conversou com ela e ela disse que iria falar com a sra. Weasley e então ele poderia ir, Harry subiu as escadas para ir arrumar suas coisas, porém ao chegar em seu quarto encontrou um elfo doméstico desconhecido pulando em sua cama.

-Esse seria Dobby? - Arthur perguntou curioso.

Harry simplesmente acenou com a cabeça.

– Harry Potter! – exclamou a criatura com uma voz esganiçada. – Há tanto tempo que Dobby quer conhecê-lo, meu senhor... É uma grande honra…

Lucius fechou a cara.

– Obrigado – respondeu Harry, confuso e curioso. - Acho que estamos em desvantagem, já que você sabe o meu nome e eu não sei o seu.

-Está claro que o nome dele é Dobby. - Denis falou.

-É mais na época eu não sabia. - Harry respondeu.

– Dobby, meu senhor. Apenas Dobby. Dobby, o elfo doméstico – disse a criatura.

-É um prazer conhecê - lo Dobby. - Harry falou e para a surpresa dele o pequeno elfo caiu no choro. - O que aconteceu? - Harry perguntou surpreso.

-Nunca ninguém disse que foi um prazer conhecer Dobby. - Dobby falou ainda chorando.

Lucius rolou os olhos, esse elfo ainda lhe pagaria por tudo o que fez.

Depois que Dobby se acalmou Harry finalmente falou.

-Por que está aqui? Pois até onde eu sei você não trabalha para a minha madrinha.

-Dobby não trabalha para a sra. Black, Dobby trabalha para outra família. - Dobby falou. - Dobby venho avisar ao meu senhor que á uma trama para fazer coisas horríveis acontecerem em Hogwarts.

-O que? - Sirius falou surpreso e preocupado.

-Pai se acalme que muita coisa ainda vai acontecer. - Ariane falou com um suspiro.

Sirius olhou confuso para a filha, porém a cara dela não era nada boa, ou seja, muita coisa ruim iria acontecer ainda. Molly olhava chorosa para a filha.

-Como assim uma trama? - Harry perguntou preocupado.

-Dobby não pode falar, meu senhor. - Dobby falou parecendo desesperado.

-Tem alguma coisa a ver com Voldemort? - Harry perguntou.

– Não... não Ele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado, meu senhor.

Mas os olhos de Dobby se arregalaram e ele parecia estar tentando dar uma indicação ao garoto. Mas Harry, no entanto, não entendeu nada.

Harry suspirou se ele tivesse entendido o que Dobby quis dizer, Ariane não teria sido petrificada.

-Então não consigo imaginar ninguém que possa fazer isso. - Harry falou pensativo.

-Dobby sabe sobre essa trama a meses, porém só agora Dobby conseguiu vir avisar Harry Potter, prometa a Dobby que o senhor não irá para Hogwarts. - Dobby falou.

-A meses? - Remo perguntou surpreso.

-Seja qual for essa trama, a pessoa planejou ela muito bem. - Sirius falou.

-Não posso Dobby, meu lugar é em Hogwarts. - Harry respondeu. - Se você sabe disso a meses, quem está planejando isso? É a sua família?

Dobby arregalou os olhos e olhou desesperado em volta, até que pegou o abajur e começou a se bater com ele.

Hermione olhou furiosa para o livro.

Surpreso Harry retirou o abajur das mãos de Dobby e o obrigou a sentar na cama.

-Por que fez isso? - perguntou confuso.

-Dobby quase falou mal da própria família e por isso Dobby precisava se castigar.

-E a sua família sabe que você está aqui? - Harry perguntou já imaginando a resposta.

-Não meu senhor, Dobby terá que se castigar, provavelmente Dobby irá ter que prender suas orelhas na porta do forno. - Dobby explicou.

-E eles não irão perceber se você fazer isso? - Harry perguntou.

-Não, a família a qual Dobby serve, meu senhor sempre está lhe lembrando de castigos que ele tem que cumprir. - Dobby explicou. - Prometa a Dobby que o senhor não irá retornar a Hogwarts esse ano.

-Não posso Dobby. - Harry falou.

Nesse momento eles ouviram passos no corredor e Dobby desapareceu.

-Acabei de falar com Molly e amanhã você irá para a casa dos Weasley. - Izabella falou ao entrar no quarto.

-Ok. - Harry respondeu e observou a tia sair do quarto.

Algum tempo depois ele saiu do quarto e foi para o quarto de Ari, contou tudo sobre Dobby, eles até tentaram achar alguma explicação, porém não havia nenhuma, Ariane prometeu continuar pesquisando, porém não sabia se teria sorte.

-Acabou. - Dumbledore falou.

-Quem vai ler o próximo. - Sirius perguntou preocupado.

-Eu. - Snape falou para a surpresa de todos.

 


Notas Finais


Eu sei que esse capítulo ficou pequeno, porém eu precisava faze - lo...

Beijos...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...