História 20 e Poucos Anos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 1940, 20epoucosanos, Ateliê, Homossexualidade, King, Lesbicas, Lgbt, Londres, Passado, Samanta, Sexo, Susan
Visualizações 149
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá! É com imenso prazer que inicio minha história aqui no spirit. Já venho escrevendo esta história há dois anos e ela já está avançada até o capítulo 103 no site do GrupoHPM. Estou postando a história também no wattpad e agora aqui principalmente para que não hajam tentativas de plágio (como aconteceu lá no wattpad). Tanto aqui quanto no wattpad irei fazer algumas modificações simples na divisão dos capítulos e possíveis correções gramaticais e informativas, pois escrevo há algum tempo e posso ter esquecido detalhes que mais pra frente são falados erroneamente. Apesar disso o rumo da história não mudará e quem tiver curiosidade pode acompanhar pelo site do grupo. Grande abraço a todas/todos e enjoy! ;D

!!!!!! PARA ENTRAR NO CLIMA DO CAPÍTULO CLIQUE NO LINK QUE SE ENCONTRA NAS NOTAS FINAIS !!!!!

Capítulo 1 - Começando


Prólogo

O ano era 1939. O local era Londres. Ela era órfã. Não tinham ideia de quem poderiam ser seus pais. Fora deixada na calada da noite e ninguém havia visto quem a abandonou.

O orfanato era de freiras e, portanto, muito rígido. Quando fez 13 anos, fugiu. Viveu como mendiga pelas ruas, mas era livre e isso a fazia feliz. Ajudava os vendedores carregando as mercadorias que restavam ao fim do dia e em troca, ganhava alguns alimentos que iriam acabar no lixo.

Assim, sobrevivia às condições hostis do relento.

Para não correr mais perigos do que já corria por viver nas ruas, vestia-se de garoto. Sempre fora uma criança magrela, logo, era difícil suspeitar que debaixo do colete grande e da boina surrada havia uma menina. Seus seios eram pequenos, por isso uma faixa em torno do busto e roupas folgadas os escondiam bem, evitar esbarrar de frente com as pessoas fazia o resto.

Depois que ficou conhecida pelo bairro, tornou-se o xodó dos moradores que davam comida, roupas usadas e um teto para dormir à noite. Este último era cedido por Lorenzo, dono de um restaurante italiano. Ele permitia que ela dormisse na dispensa do estabelecimento. E foi lá que ela conheceu Carina, filha de Lorenzo.

Carina era 8 anos mais velha que a jovem Samanta. Seu corpo era esbelto e delicado, totalmente feminino. Tinha os cabelos compridos, ondulados e dourados, olhos azuis cristalinos e a pele alva com bochechas coradas. Seu pai e sua mãe a tinham como um tesouro e por isso ela apenas ajudava na contabilidade do restaurante. Buscavam um casamento ideal para a filha, pois "uma pérola como ela não merecia viver aquela vida".

Carina sabia que era bela e tirava proveito disso. Ganhava presentes e mais presentes com apenas um sorriso. Alguns fregueses iam lá somente para vê-la. Sabendo disso, ela sempre se arrumava, dava algumas voltas no salão e depois sumia, deixando homens e mulheres na expectativa de seu retorno; homens para admirar sua beleza e mulheres (até onde se sabia) para analisar suas vestimentas. Apesar disso, não era uma garota namoradeira. Ela não queria pegar má fama, pois assim como os pais, acreditava que um casamento a tiraria do subúrbio e por isso cuidava de sua imagem em todos os aspectos.

CAPÍTULO 01

Quando o restaurante La Bella Donna realizava eventos, todos tinham que ajudar, inclusive Carina, pois festas traziam muito lucro e não dava para dispensar mão de obra.

- Sam! Sam! Acorde! Hoje é o aniversário de casamento dos Stuart, vamos começar mais cedo. – disse Carina balançando Samanta, a órfã que Lorenzo permitia dormir nos fundos do restaurante fazia três anos.

Logo no início, Carina não entedia porque seu pai dava mais atenção àquele moleque do que aos outros. Ela chegava a ter um pouco de ciúmes, pois era filha única e não estava acostumada a compartilhar o zelo dele. Por isso, Ela tratava Sam com certo desprezo, apesar de ele ser gentil com ela, até que, depois de ser questionado, Lorenzo disse para a filha que o moleque Sam, na verdade era a garota Samanta e desde esse dia o tratamento melhorou...um pouco.

Dois anos se passaram desde que Carina tomara conhecimento e agora Samanta, com 16 anos, tinha um corpo mais feminino, no entanto, seus braços delineados ajudavam-na a esconder sua identidade, além das roupas folgadas indispensáveis, pois qualquer roupa justa ao corpo a entregaria.

Às vezes, quando estava de bom humor, Carina a vestia com um de seus vestidos apenas "para ver como ficava". Sam não gostava muito daqueles trajes, mas o fazia para estar perto de Carina. Adorava sua companhia mesmo quando ela estava irritada.

- Acorde! – Insistiu Carina até que Samanta despertou.

Sam levantou-se um pouco desnorteada e se deparou com Carina agachada a seu lado. Esta usava um vestido florido decotado que Antonella, sua mãe, a proibira de usar em público por ser "desrespeitoso" e por isso Carina só o usava para trabalhar no restaurante ou quando estava à toa por lá também. Nas duas situações, geralmente Sam estava por perto, por isso sempre evitava olhar para a região do busto, pois, mais de uma vez, recebera dois belos puxões de orelha de Carina por olhar para lá, mas depois esta dizia:

-Às vezes esqueço que você é uma garota, mas é incômodo quando fica olhando. Então não vou pedir desculpas.

Porém, naquele momento, Samanta fora pega de surpresa e acabou não tendo tempo de se policiar, quando percebeu já estava observando a parte dos seios que saltavam para fora do vestido o que a fez lembrar-se do sonho quente que a pouco tivera com ninguém menos que a própria Carina, naquela mesma vestimenta.

Seu coração acelerou, ela engoliu em seco e ficou ofegante sem parar de olhar o decote. Tudo em rápidos segundos e então despertou.

Imediatamente seus olhos voltaram-se para o rosto de Carina para pedir-lhe desculpas e então esperar sua punição, no entanto, aconteceu diferente. Carina estava vermelha, mas não de raiva.

Normalmente ela ficava assim em duas situações, quando ficava irritada ou quando era intimidada – coisa mais comum dela fazer com os outros do que o inverso.

 

 


Notas Finais


PARA ENTRAR NO CLIMA DO CAPÍTULO ACESSE ESTE LINK: ​https://youtu.be/mk9dM6nGwTM

NOTA FIXA À LEITORA/ AO LEITOR. LEIA POR FAVOR
Todas as redes sociais que tenho até o momento se encontram abaixo. Suspeite de qualquer outra conta diferente destas. A história é de minha inteira responsabilidade e apenas eu respondo por ela, fazendo isso APENAS nos perfis que estão logo depois desta mensagem (ou seja, a partir de agora nem mesmo por e-mail vou comentar a respeito de 20 e Poucos Anos. Farei APENAS através das redes sociais listadas, por isso se você me contatar por email e obtiver resposta, saiba que não sou eu). Se você se deparar com alguma rede social diferente que eu ainda não tenha listado aqui (instagram, por exemplo) e tiver dúvida se é minha ou não, vá até o capítulo mais recente e veja se houveram atualizações ou inclusões na lista de redes sociais. Se não houve, o perfil diferente que você encontrou é fake e peço que, por favor, me reporte para que eu tome as devidas providências. No mais, apenas peço que fique atenta/atento aos seguintes pontos:
1- Eu não uso meu perfil pessoal para divulgar ou discutir sobre a história. Os perfis que uso para isso serão sempre disponibilizados para você nos capítulos.
2- Gabriela Garcia não é meu verdadeiro nome, é apenas meu pseudônimo. Posso usar ainda a sigla GG ou GGinlove, mas fiquem certos que vou deixar as ids claras para vocês, elas no máximo terão variações com esses nomes.
3- A história nunca foi publicada de outra forma que não virtualmente e APENAS nos sites em que tenho os perfis citados abaixo e no GrupoHPM. A história nunca foi apresentada em reuniões, congressos, simpósios, encontros e eu nunca me apresentei e nem dei permissão para que fosse apresentada em nenhum local. Portanto, qualquer situação em que você veja esta história que não seja as já citadas, por favor, entre em contato comigo através das redes sociais que citei.
4- Peço que sempre olhe o último capítulo postado para ver as atualizações destas informações caso se depare com um momento de dúvidas.
5- Se por um acaso você achar um perfil de alguma rede social e acreditar que seja eu, tire a prova de fogo e peça para a pessoa entrar em uma das contas citadas abaixo para conversar com você. Tenha absoluta certeza que eu não irei conversar sobre a história em perfis diferentes dos que listei.
6- No mais, fique apenas atenta/atento para as minhas ID’s, pois já passei por problema de plágio e falsidade ideológica e vocês podem ser vítimas de uma impostora/um impostor:
 ID Facebook: gggarciacc
 ID Twitter: gabizitacc1
 ID Wattpad: GGinlove
 ID Spirit: GGGarcia
 GrupoHPM: G.G.

SEMPRE ME CONTATEM/ REPORTEM PROBLEMAS/ TEÇAM ELOGIOS PELAS REDES SOCIAIS ABAIXO. QUEM LÊ NO SITE DO GRUPOHPM, PEÇO QUE PASSE A ME CONTATAR POR ESTES MEIOS, POIS NA PÁGINA DO GRUPO TENHO DIFICULDADES PARA VIZUALIZAR OS COMENTÁRIOS.
Agradeço desde já sua ajuda nisso ;T :

NO LINK SEGUE MINHAS REDES SOCIAIS: https://image.ibb.co/iP5fWk/redes_sociais.png


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...