História 30 dias por ela - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 544
Palavras 1.397
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa os erros e boa leitura <3

Capítulo 11 - Day 7


POV LAUREN

Finalmente o apartamento era meu, eu só precisava ficar no hotel mais um dia até eu pintar as paredes e os móveis chegarem. Eu estava dentro do apartamento forrando o chão para que não caísse tinta, chamei Dinah, Normani e Ally, mas DJ tinha que trabalhar e Normani aula, Ally disse algo sobre ter ido pro Texas ontem depois do nosso “happy hour” porque seu avô estava mal. Eu estava empolgada com fato de Camila talvez aparecer, mas eu lembrei que ela tinha aula, Lucy e Vero viriam de certeza então não pintaria aquilo tudo sozinha.

Quando tinha terminado de forrar os quartos Lucy e Vero chegaram e logo fomos pintar as paredes, o lugar era grande então podia demorar o dia inteiro.

- Eu to morrendo de fome suas sapatas – Verônica faz uma voz manhosa.

- Vamos terminar de pintar esse quarto e daí a gente vai almoçar por aí – Lucy fala enquanto pinta o teto do quarto.

- Até que estamos em um tempo bom, temos só mais um quarto e depois sobra só a sala que é maior – falo empolgada.

Lucy já tinha terminado de pintar o teto e eu estava lavando minhas mãos que estavam com um pouco de tinta. Saímos do prédio e fomos em um restaurante qualquer por lá. Escolhemos uma mesa e logo fomos atendidas. Lucy e Vero dividiram uma lasanha e eu comi uma macarronada, ficamos fazendo piadas e conversando sobre as aventuras do exército, Vero morria de rir quando começamos a falar sobre a época de treinamento.

FLASHBACK ON

- Você é ruim de mira hein Lucy – falo provocando ela.

- É a primeira vez que to pegando em uma arma.

- Deixa eu te ajudar então – falei indo em direção a ela que estava tentando acertar os alvos – você está segurando a arma certo, só precisa se concentrar um pouco mais, pense em uma puta que você odeie e tente acertar ela – tinha sido a única dica que achei.

- Tinha uma vadia que ficara dando em cima da Vero, mesmo quando eu tava perto, eu odiava aquela mulher, ficava se atirando pra cima da minha mulher, onde já se viu – naquele momento Lucy juntou sua raiva e acertou o alvo pela primeira vez no dia – matei ela Lauren! Viva.

- Parabéns Lucy, apesar de eu estar com um pouco de medo de você agora – ela começa a rir com meu comentário – agora vamos que eu estou com fome – ela assente e saímos da área de tiro ao alvo e andamos direto para o refeitório.

FLASHBACK OFF

- Mas é verdade, aquela vaca ficava dando em cima de você direto – Lucy fala se defendendo.

- Mas eu nunca dei bola amor – Vero falou apertando as bochechas de Lucy. Logo o celular de Vero recebe uma mensagem e teve que sair restando somente Lucy e eu no lugar. Ficamos mais um tempo conversando e voltamos para o apartamento para terminar de pintar. Lucy teria que sair as 15:00 porque ela precisava fazer umas coisas, então eu ficaria sozinha. Ela me ajudou a pintar o outro quarto e então foi embora, me restando só a sala para terminar. Eu tinha acabado de começar uma das paredes e de repente a campainha toca.

- Deve ter sido uma das meninas e esqueceram algo – falei para mim mesma indo em direção a porta – esqueceu o que... – parei de falar quando ví Camila parada na porta – O-oi Camila, não pensei que viria – falei surpresa.

- Eu cheguei dá aula faz uns minutos e eu estava sem nada para fazer e lembrei de sua proposta – ela fala olhando para seus pés.

- Entre então, acabei de começar a pintar a sala – do espaço para que que Camila entrasse e ela já foi amarrando o cabelo em um coque – os pincéis estão alí e o balde de tinta aqui – falo apontando na direção das coisas.

- Azul meia-noite e cinza? Bela escolha – ela fala observando as tintas e já vai pegando um dos rolos para me ajudar – quando vai se mudar permanentemente?

- Se a tinta secar até hoje à noite acho que amanhã eu já venho, só vou ter que pedir para entregarem os móveis antes.

- E veio para ficar de vez ou vai voltar para lá depois de um tempo? – ela fez a pergunta meio que esperançosa pelo o que eu ia dizer.

- Quero ter um motivo para ficar – falei sem querer e ela ficou em silêncio por um tempo – mudando de assunto, já escolheu seu vestido de casamento? – pergunto para mudar o rumo e parecer que eu estava interessada em seu noivado.

- Já, ele é maravilhoso, tudo bem que eu tive que ajustar na bunda mas é lindo haha.

- Também com esses 500 quilos de bunda – nesse momento levei um tapa – não precisa usar agressão você sabe que é verdade – ela começou a rir da minha cara. E continuamos a fazer o serviço, logo ela começa a cantar Saturn do Sleeping at Last, e eu fico apreciando aquela linda e doce voz, mas não me aguentei e comecei a cantar junto, eu amava aquela música.

- Lauren para, você sempre humilha com sua voz – ela fala manhosa.

- Eu, tem certeza que sou quem ta humilhando aqui? – falo para ela sorrindo – minha voz é muito rouca para isso.

- Mas tem seu charme – ela fala e cora um pouco e virou-se para a parede meio que fugindo do que tinha acabado de dizer. Terminamos a sala era perto dás 19:00 e eu estava morrendo de fome e pensei em ir até a casa de minha mãe para jantar e não recusei em chamar Camila.

- Eu acho que vou jantar na casa de minha mãe, quer ir? – pergunto receosa.

- Acho melhor não, eu já vou voltar pro meu apartamento fazer janta para o Austin que ficou em uma reunião até mais tarde hoje – ela estava tentando fugir de mim – fica para próxima, tchau Lauren.

- Tchau Camila – falei para a mesma que se virou e saiu do apartamento. Saí do prédio e peguei um táxi até a casa de minha mãe. Dei graças por estarem de casa e toquei a campainha.

- Oi mamãe – falo abraçando ela.

- Oi filha, deixa eu adivinhar, veio por causa da janta?

- Sua comida é a melhor sabe disso não é?

- Não precisa me bajular moçinha – ri com seu comentário e fui entrando na casa, fui em direção a cozinha e Taylor estava fazendo as tarefas da escola e Chris tinha saído com os amigos.

- Sobre o que é Taylor?

- Trigonometria.

- Se fosse qualquer outra coisa eu te ajudaria, mas eu não sou de exatas.

- Com certeza não é né, recebia seu boletim cheio de notas linda e chegava na matemática e vinha aquelas notas horríveis – minha fala lembrando da escola.

- Desculpa se não sou boa com cálculos tá mãe – falo brincando com ela. Mas aí ela começou a falar dos meus micos na escola para Taylor e eu fiquei muito envergonhada e surpresa em como ela lembrava de tudo, ela falou até do meu primeiro encontro que foi horrível. O nome dele era Brad e era um garoto na escola muito lindo, e um dia ele me convidou para ir ao cinema, minha mãe tinha me levado até o cinema e ele estava lá esperando, eu paguei minha entrada e a comida, assistimos o filme e quando estávamos saindo ele me deixou no cinema e nem me deu uma carona para casa, e eu fiquei lá que nem uma barata tonta.

- Parabéns Lauren haha – Taylor comenta e eu bato em seu braço.

- Sem agressão meninas, a comida está na mesa – minha mãe fala e logo começamos a comer em meio a risadas e mais história das merdas que eu fiz na vida, minha mãe lembrava de tudo, e ela comentou coisas que eu não fazia ideia que ela sabia. Fiquei até umas 22:00 assistindo com Taylor, e depois fui para o hotel. Me joguei na cama e fiquei encarando o teto.

- Último dia aqui , graças – agradeci já que não aguentava mais aquele quarto, e não deixei de pensar em como Camila estava me tratando, eu ainda tinha algum efeito sobre ela e isso me deixou feliz, ela estava perdendo o medo de se aproximar de mim.


Notas Finais


Camila está se aproximando aos poucos de Lauren, claro que ela não iria voltar para ela tão fácil né? Afinal ela ainda tem receio de Lauren e sente algo por ela. Camila continua lutando para esconder o que ainda sente por Lauren, mas será que ela vai aguentar por muito tempo?
Espero que tenham gostado e não esqueçam de favoritar e comentar, beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...