História 30 dias por ela - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 686
Palavras 1.226
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa os erros :3 e boa leitura <3

Capítulo 5 - Day 1


POV LAUREN

“Por que quer tanto saber?”

Não queria ser rude com ela, mas eu sabia que ela não iria facilitar, porque nunca foi fácil conquistar Camila Cabello.

FLASHBACK ON

- Gosta de flores? – pergunto sincera.

- Acho clichê Lo – ela fala envergonhada.

- Bom saber, na próxima a gente pula de um avião escrito “eu te amo”, o que acha? – falo rindo dela.

- Você é muito radical Lo.

- Você que é sensível linda.

- Não queria conhecer a parte que não é – ela deu um sorriso malicioso.

- Hm Karla, que safada você.

- Nós somos muito idiotas – ela fala rindo.

FLASHBACK OFF

 Deixei cair uma lágrima cair ao lembrar-me daquele dia, nós estávamos na praia, em um lugar isolado das pessoas, onde íamos as noites para ver a lua e as madrugadas para ver o sol nascer. Nós éramos como o sol e a lua, Camila amava aquela lenda e ela sempre falava que em meio a qualquer problema que tivéssemos nós teríamos um “eclipse” para que pudéssemos nos juntar. Assim como o sol e a lua, eles nunca podiam estar juntos, o sol iluminava o dia, e a lua iluminava a noite, mas nunca podiam estar juntos, até que lhes foi concedido o eclipse, um tempo para que eles pudessem se amar.

 Eu esperava todos os dias aquele eclipse no exército, mas ele nunca aconteceu.

Percebi que estava divagando pelo quarto então eu saí e mandei mensagem para Normani, eu precisava falar com ela e necessitava de um café.

CHAT ON

Mani está livre para um café?

Claro Lo, DJ está trabalhando e Ally deve estar na casa do Troy.

Vamos ao da Rua 13 okay?

Okay nos vemos lá.

CHAT OFF

“Encontre-me na praia as 20:00”

Eu gelei aquela mensagem, fiquei ansiosa pelo o que poderia acontecer. Estava sorrindo que nem uma retardada para o celular que nem havia percebido que o táxi havia chegado.

Entrei no táxi, dei o endereço para o motorista e em 20 minutos eu estava em frente á cafeteria, e logo avisto Normani em uma mesa.

- Oi Mani

- Hey Laur, dormiu bem?

- Claro – menti para ela, não queria que sentissem dó de mim – e você?

- Noites com Dinah – um sorriso malicioso aparece em seu rosto.

O garçom logo apareceu e anotamos nosso pedido.

- É tão bom ver você Laur – Mani fala sorridente.

- É bom estar de volta, eu preciso comprar uma casa e roupas.

- Se quiser tem um apartamento a venda lá no prédio, aí você fica perto da gente, eu pediria para morar comigo e com Dinah, mas sei que gosta de privacidade.

- Valeu pela ideia Mani, eu verei mais tarde.

- Então conheceu algumas girls por lá? – seu tom era malicioso, mas ela sabia que eu ainda amava Camila.

- Fiquei com algumas, mas era só diversão – falo indiferente – o que fez Camila namorar aquele merda?

- O Austin? Eu odeio ele, mas se quiser saber tem que pedir para a Mila.

- Ela não vai falar comigo.

- Insista.

- E se ela não me ama mais?

- Ela ama, só está com medo, ela ficou mal por muito tempo depois que você foi embora, só os pais dela que ficaram alegres com sua ida, já que Sinu e Ale não gostavam de Mila com meninas.

- Isso me deu esperança, e não dava motivos para eles não gostarem de mim, eu era um amor de pessoa tá? Tudo bem que eu soltava alguns palavrões, mas era sem querer.

- Você nunca desiste Laur, admiro isso em você.

 E assim ficamos conversando por um bom tempo alguns assunto aleatórios. Logo Mani teve que ir, ela se despediu de mim e eu fiquei lá mais um pouco pensando no que Mani disse. Eu precisava conhece-la de novo, decifrar sua nova mente.

 Paguei meu café, e saí em direção ao prédio das meninas, para ver o tal apartamento a venda. Eu tinha bastante dinheiro, minha mãe era uma advogada e meu pai era do exército, e ainda tinha minha parte dos 4 anos que lutei pelo país. Eu admirava muito meu pai, ele sempre se comunicava comigo e quando vinha dedicava seu tempo com a família, ele tinha medalhas de honra e vários títulos, e eu tinha orgulho. Quando a notícia do falecimento dele chegou, ficamos abalados, Taylor tinha apenas 12 anos e Chris tinha 15, minha mãe se aposentou e era estranho ver que ela nunca mais voltaria. Eu queria ser que nem ele, eu queria defender seu nome, minha mãe não aceitou muito bem na hora, mas com o tempo ela percebeu que eu queria fazer isso por ele, e assim ela me apoiou muito.

FLASHBACK ON

Mãe você sabe que é importante para mim.

Eu sei, eu só não quero perder você também.

Você não vai perder mãe, eu prometo a você que eu você não vai me perder.

FLASHBACK OFF

Cheguei no prédio e pedi para o porteiro me apresentar o apartamento e ele gentilmente me mostrou o lugar. Era gigante e bem iluminado. Pedi os papéis para assinar ele me deu o nome da imobiliária que estava com o apartamento no nome. Fui até lá e em uma semana o lugar seria meu. Já tinha perdido a conta de quantas vezes eu havia andado de táxi.

Depois de passar horas com a papelada, eu fui para o hotel para me arrumar e ir até a praia, eu estava ansiosa e com medo ao mesmo tempo, eu podia tê-la ou eu perceberia que já tinha perdido ela.

Coloquei uma roupa bem casual pois eu ia a praia e estava um pouco quente aquela noite. Eu precisava estar lá as 20:00 então saí do hotel 19:30 para esperar o táxi.

Eu cheguei no local e fiquei esperando Camila, meu coração ia sair pela boca, aquele lugar me trazia boas lembranças. Estava cantarolando uma música qualquer quando ouço passos atrás de mim.

- Você veio Lauren – uma voz grave falou em um tom ameaçador.

- Austin? – falei indiferente, ele estava tentando me assustar mas eu já tinha passado por coisa pior.

- Vai embora, a Camila está feliz sem você.

- Por que acha isso seu merdinha?

- Você deixou Camila devastada, ele me contou as baboseiras que vocês chamavam de amor, ela finalmente achou um homem de verdade, que a família dela gosta, tem dinheiro, é um bom partido. A família dela gostava de você Lauren?

- Não, mas isso não impedia que ficássemos juntas, como sabe que eu sou eu?

- Na casa de Ally, eu vi como ela olhava pra você, não ouse tirá-la de mim.

- E o que irá fazer se eu “ousar” tirá-la de você?.

- Aí quem irá sofrer será Camila, então você escolhe, já dei meu recado.

- Você não me assusta.

- Então se cuide, se não quiser se assustar, Tchau Lauren.

Ele foi em direção a estrada e subiu em uma moto estilo riquinho de merda, e saiu a toda velocidade. Eu não tinha medo dele, eu tinha medo do que ele podia fazer a Camila. Mas eu não ia deixar de proteger ela, era só mais um obstáculo, e eu iria passar por ele.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Eu queria fazer um pedido galera, eu estavam pensando em mudar o nome da Fic para "30 dias por ela", e eu queria a opinião de vocês, acho que é um título mais marcante e tem mais a ver com a história.
Vão querer POV Camila?
espero que tenham gostado, vejo vcs mais tarde e não esqueçam de favoritar e comentar bjs :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...