História 30 dias por ela - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 563
Palavras 1.324
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa os erros e boa leitura <3

Capítulo 9 - Day 5


POV LAUREN

 Eu precisava me aproximar mais de Camila para descobrir o que a incomodava, mas se eu me aproximasse muito ela poderia recuar, ou o seu noivo de merda podia fazer alguma coisa com ela, isso se já não estava fazendo. Minha cabeça latejava com tantas ideias em minha cabeça, eu precisava desabafar com a pessoa mais sábia que eu conheço, minha mãe. Levantei da cama e fui direto para o chuveiro, era quase 12:00, então eu ia pra almoçar mesmo, e aproveitar e devolver o carro para o Chris que ele tinha me emprestado. Saí do hotel e fui em direção a casa de minha mãe, o trânsito estava horrível por ser fim de semana e as pessoas saiam com suas famílias por aí. Eu não tinha avisado que eu estava indo então seria basicamente que uma surpresa. Cheguei lá e toquei a campainha e Chris veio logo atender a porta com um sorriso simpático.

- Eu estou com fome e vim devolver seu carro – falo entrando na casa.

- Tinha uma época que as pessoas cumprimentavam uns aos outros sabia Lauren?

- Não reclama se não eu levo o carro de volta – ele começou a rir e foi em direção à cozinha onde minha mãe e Taylor estavam terminando de fazer o almoço.

- Oi Taytay, oi dona Clara – chego sorridente.

- Não me chame de dona Clara, me sinto velha – minha mãe fala sorrindo e me da um beijo na bochecha.

- Oi Laur, não posso te abraçar porque se não eu vou acabar queimando a comida aqui.

- Você evoluiu Taylor, tinha medo até de acender o fogão – falo lembrando das vezes que ela ia tentar usar o fogão mas ela tinha medo, então ela tacava o fósforo lá e saia correndo.

- Vai se ferrar Lauren.

- Sem brigas meninas – minha mãe nos repreende.

- Vai demorar muito aí? – Chris pergunta enquanto mexia no celular.

- Só mais 5 minutos. – minha mãe fala ajeitando a tampa da panela.

Nisso ficamos conversando sobre as namoradas de Chris que não duravam 1 mês perto dele, o que arrancou muitas risadas na casa.

- Lauren me ajuda a arrumar a mesa? – Taylor pergunta com alguns pratos na mão.

- Claro Taytay, vou pegar os talheres e os copos.

Taylor e eu arrumamos a mesa, levamos as panelas para lá e nos sentamos para almoçar. Foi um almoço empolgante, minha mãe ainda tinha piadas horríveis para contar e Chris derrubou suco dentro do prato dele. Eu iria lavar a louça e minha mãe ia secar já que Chris e Taylor foram à piscina, e era agora o desabafo com minha mãe.

- Eu falei com Camila – minha mãe olhou pra mim esperando que eu continuasse. Ela sempre adorou Camila, e apoiava nosso relacionamento, tanto que foi ela que serviu de inspiração para Camila seguir na área de direito – e ela está noiva – falo triste por lembrar.

- Eu sabia, os pais dela saíram comemorando por aí, eu acho que foi ideia deles esse romance já que eles nunca aceitaram vocês duas juntas, precisavam de uma boa imagem na família.

- Mas a família dela tinha parado de falar com ela e tinham a expulsado de casa.

- Por isso eu acho que foi ideia deles, não queriam ficar com a imagem de uma filha homossexual, mas também não queriam a imagem dá filha expulsa de casa. Aconteceu uma semana depois que você foi embora, eu a hospedei aqui em casa já que ela não tinha para onde ir.

- Por que não me contou que ela estava aqui em casa?

- Eu queria proteger vocês, sei que tem raiva dela por ter terminado com você por ter escolhido ir embora, mas ela perdeu alguém muito importante Lauren, você era importante pra ela assim como o seu pai era pra você, ela estava com medo de ver você indo e talvez nunca mais voltando de lá.

- Será que ela volta para mim ainda?

- O amor de vocês era tão verdadeiro que não tinha quem questionasse, e amores assim nunca acabam Lauren, o relacionamento acabou, mas sei que o amor não, vocês eram jovens filha, talvez terminar tivesse sido a maneira mais fácil, mas agora você está de volta pra recuperar o que foi deixado aqui.

- Obrigado mãe.

- Não foi nada filha, eu só abri seus olhos para a verdade, ela está com medo de se apegar a você de novo, a faça perder esse medo.

Minha mãe sempre foi dona das palavras, e realmente ela estava certa, eu sempre a culpei por ter terminado tudo por minha escolha, mas eu nunca coloquei na cabeça o quanto ir para o exército machucou ela, ela tinha tantos problemas e eu a deixei lá para enfrenta-los sozinha, me senti um monstro por ter colocado minhas necessidades acima dela.

Terminei de lavar a louça com minha mãe e então eu fui para a sala assistir um pouco, Chris e Taylor já tinham saído da piscina e tinham ido se juntar a mim o que nos levou a uma competição de vídeo game valendo uma refeição de nossa escolha que mamãe faria. Escolhemos Just Dance que era o meu ponto fraco já que eu não sabia dançar muito bem. Chris foi primeiro e me senti bem por ver que tinha alguém pior que eu para dança, ele parecia um robô, depois fui eu que fui bem até, pelo menos melhor que Chris, só que na vez de Taylor eu fiquei de boca aberta, ela dançava muito bem e tinha feita 2x mais que eu e Chris juntos. Minha mãe estava na sala rindo de tudo e quando ela se deu conta de que ela ia ter que cozinhar algo ela logo ficou séria, Taylor escolheu torta de sorvete, o que rendeu uma ida ao mercado pela minha mãe para comprar as coisas que precisava. Minha mãe tinha saído e Taylor tinha ido tomar banho para tirar o cloro do corpo enquanto Chris e eu ficamos jogando Call of Duty, o jogo era muito fácil comparado com a vida real, Chris me perguntava como era usar as armas e eu explicava junto com a balística diferente de cada arma. Logo Taylor saiu do banho e Chris foi tomar banho também, o que me rendeu uma conversa muito boa com Taylor, logo ela começou a olhar o celular e ficou dando sorrisos bobos para ele.

- Quem é o motivo dessa sua cara de idiota pro celular?

- Ninguém – ela fala vermelha.

- Pode falar pra mim Taylor – falo a encorajando.

- É que entrou um garoto novo na escola de intercâmbio e ele é um amor de pessoa e lindo também.

- Que fofa, quero conhecer ele.

- Vai ficar querendo, você vai fazer eu passar vergonha.

- Nossa que ofensa Taytay, chama ele pra sair.

- Ele não sairia comigo, as populares já estão dando em cima dele.

- Se as populares estão dando em cima dele por que ele está dando bola pra você Taylor? – ela ficou quieta e ficou pensando no que eu tinha dito – você é uma Jauregui Taylor, não precisa ser popular pra chamar atenção de um garoto, só seja você mesma, e se ele não der bola ele não presta.

- Dispensou sua carreira como psicóloga sabia?

- Eu não entendo nem meus problemas e imagina o dos outros – tiro risadas dela.

Minha mãe chegou em casa e preparou a torta, e eu agradeci a Taylor por ter um bom gosto pra comida porque a torta estava maravilhosa.

Fiquei até o jantar e então fui para o hotel, tinha sido um ótimo dia em família, e eu agradecia por eles sempre terem sido tão amáveis e unidos. Me deitei na cama e tudo que minha mãe disse começou a passar pela minha cabeça.

Ela está com medo de se apegar a você de novo, a faça perder esse medo”.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, não esqueçam de favoritar e comentar.
Se eu tiver criativa vai ter mais dois capítulos hoje, bjs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...