História 30 Seconds to Love You - Capítulo 32


Escrita por: ~

Visualizações 191
Palavras 1.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - Esquadrão das Madrinhas.


Fanfic / Fanfiction 30 Seconds to Love You - Capítulo 32 - Esquadrão das Madrinhas.

​Esquadrão das Madrinhas

Margot P.V

​Eu estava simplesmente arrasada. Minha própria mãe não viria no meu casamento, que seria  o dia mais importante da minha vida. Aquilo não estava certo. Tudo bem que ... eu e ela somos como cão e gato, mas, ela é minha mãe, eu preciso dela comigo. Eu sabia que no fundo, bem no fundo do meu coração, eu tinha um imenso amor por ela, mesmo eu nunca sabendo como demonstrar. Meu casamento não iria  ser o mesmo sem ela. E pior ! Era capaz dela querer me matar quando soubesse que larguei o Tom, e que ele está preso. Era capaz que ela não me entendesse ... como sempre fez.

Anotava algumas coisas sobre o casamento, enquanto fazia contas dos gastos que teríamos que fazer e coisas do tipo. Esse casamento estava me enlouquecendo. Ouço batidas animadas na porta, mas aquilo me irritou um pouco, estava ocupada.

- Entra ! - Gritei sem tirar os olhos do papel.

- Oiieee - Alguém abre a porta e um vento gélido entra no cômodo.

Me virei com uma certa indiferença e vi Cara, Ashleigh - amiga com quem fiz uma série e dividi uma casa-, Karen e Lily vestindo camisetas azuis e com a letra inicial de seus nomes em glitter.

- O que é isso ?! - Perguntei surpresa. Coisa boa não poderia ser.

- NÓS SOMOS O ESQUADRÃO DAS MADRINHAS !! - Disseram em coro, me fazendo abrir um largo sorriso.

- Como assim ? - Eu estava boba. Aquilo foi tão fofo.

- Simples, nós estamos aqui para te ajudar, como boas madrinhas fazem ! - Cara colocou as mãos sobre meus ombros e gesticulou de forma engraçada.

- Ah, meu Deus ! - Abracei forte ela. Como ela pode ser tão fofa e útil assim. Olhei pelo ombro de Cara, Ashleigh, que não via a muito tempo, desde que não morávamos mais juntas. Vê-la lá foi incrível para mim. 

Fui até ela e a abracei forte, "Obrigado por estar aqui..", sussurrei para ela.

- Bom, vamos ver o que você tem aqui.. - Lily foi até a mesa, cheia de papéis com minhas anotações.

- Eu vou cuidar da lista de convidados - Ashleigh levantou sua mão , animada.

- Eu vou do buffet. - Cara se pronunciou. Era meio evidente que ela iria escolher essa tarefa, era possível que ela comesse tudo enquanto provássemos.

- E eu, vou ser sua treinadora .. - Karen se aproximou de mim, passando o braço pelo meu ombro.

- Treinadora ? Para que ? - Fiz uma careta.

- Ora, não é óbvio ? Pra você caber no vestido. - Ela estava claramente me avacalhando.

- Como assim ? Eu não estou gorda. - Falei, ofendida.

Todas começaram a rir, e eu olhei minha barriga. Realmente, já fui mais magra.

-----------////----------

​Assim, Karen me fez correr na esteira que tinha em casa, enquanto as meninas, a cada cinco minutos me faziam alguma pergunta sobre o casamento. Eu estava morrendo, estava correndo na esteira há uns 15 minutos e Karen ficava contando incansavelmente.

- 1,2.. 1,2 .. Vamos, Margot, mais rápido ! - Ela falava enquanto apertava o botão da frequência da esteira. Ela queria me matar !

- Margot, você prefere rosas brancas ou vermelhas. - Lily apareceu com sua caderneta em mãos, ela nem desviou o olhar para mim.

- As duas. - Respondi ofegante.

Ela se retirou e depois dela Cara, assim como Lily, segurava sua caderneta, concentrada.

- Qual vai ser a cor do arranjo das mesas ?

- Azul, Cara. - Respondi com a voz falha. Minhas pernas vacilaram e eu quase caí.

Cara se retirou e depois dela, Ashleigh, da mesma forma das duas.

- Margot, as suas tias Emily e Kisha confirmaram presença. Enquanto isso, seu irmão ainda não deu resposta. - Disse como uma aluna conversando com a professora.

O fato do meu irmão não ter confirmado a presença me entristeceu por um instante. Minha mãe não iria no meu casamento, agora o meu irmão ? Mas, eu estava tão concentrada em manter minhas pernas correndo e não cair da esteira, que não dei atenção para aquele sentimento.

- Ok, tudo bem ... só continue ligando ... para ... os .. contatos. Ah, Deus ! PARA ISSO !!- Gritei, deixando meus pés serem arrastados pela esteira.

Karen desligou a esteira, me dando um tempo para retomar o fôlego. Ela me olhava como se fosse uma lesada. Eu andei naquela esteira por  mais de 50 minutos. Olhei para ela, ofegante e como um monstro. Meus olhos a fuzilavam. Sai de lá totalmente dolorida e cansada. Só esperava chegar logo na sala, para poder me jogar no sofá e hibernar durante 6 meses.

Me deitei no sofá, cansada e suada. Ainda estava com um pouco de falta de fôlego, mas minha respiração voltaria ao normal mais tarde. Ouvi o barulho da porta se abrindo, e alguns segundos depois, se fechando, com o barulho insistente de chaves balança.

- Mag ? Cheguei.

Reconheceria a voz rouca dele de longe. Como o cansaço me impedia, nem pensei em me levantar para o abraçar.

-Eita, o que aconteceu com você ?! - Fez uma careta. Ele segurava uma caixa de papelão branca, embaixo do braço.

- As meninas ... formaram o " Esquadrão das Madrinhas " - Disse fazendo aspas. Ele se sentou ao meu lado, colocando a caixa no colo - Resolveram me ajudar com os preparativos do casamento. Parece que eu estou um pouco fora de forma, e Karen resolver ser minha treinadora. Me fazendo andar de esteira - Dei uma leve risada, acompanhada dele. Nem me toquei sobre a caixa. - Ei, o que tem aí ?

- Ah, me esqueci. - Deu tapa na testa. - São os convites do casamento. Ficaram prontos hoje de manhã.

Jared colocou a caixa no chão e a abriu, ansioso. De lá, tirou um pequeno papel, cor marfim e com um envelope preto, em formato de rendas. Abri um largo sorriso, ao ver que ficaram lindos, do jeito que imaginamos. Li por dentro: " Os noivos, Margot Robbie e Jared Leto o convidam para celebrarem juntos ao seu matrimônio... "

- Meu Deus ! Ficaram lindos - Exclamei selando meus lábios aos de Jared que deu um riso.

- Ah, tenho uma surpresa ... - Ele sorriu, mostrando os dentes.

- O que é ?

- Minha mãe vai vir nos visitar, ela ficará por aqui até o casamento. - Jared disse breve.

Engoli seco. Nunca havia visto a mãe de Jared, e tinha medo de causar uma má impressão á ela. Só havia ouvido falar sobre ela, coisas extremamente boas, por sinal. Tá bom, eu aguento, só preciso ajeitar as coisas em minha cabeça. É muita informação para um dia só.

- Quando ela vem exatamente ? - Perguntei.

- Amanhã.

- Ótimo !! Estou ansiosa para conhece-la. - Lhe dei outro beijo e me levantei. - Vou tomar um banho, te vejo mais tarde.

Subi para o andar de cima, indo em direção ao banheiro. Me despi rapidamente, e liguei o chuveiro. Como todos sabem, o chuveiro é um dos melhores lugares para se pensar sobre a vida. E foi o que eu fiz. Pensei sobre a vida. Sobre meu casamento. Sobre o fato da minha mãe não estar presente, desde que briguei com ela á muito tempo. Jared tem sorte de ter uma mãe compreensiva e tão boa com ele. Minha mãe também já foi assim, foi .... Ou pudesse ser eu o problema, eu pudesse estar sendo a incompreensiva. Minha mãe planejou uma vida inteira para mim, que até então eu julgava ser a melhor, mesmo ela estando completamente enganada. Talvez o problema não fosse ela, talvez o problema fosse ... eu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...