História 32 Dias de Fontcest - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Frisk, Grillby, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Fontcest
Exibições 63
Palavras 1.659
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ola de novo!!!
To postano em seguida pq esse ja estava pronto :v
Eu vou falar muito aqui ou vou acabar dando spoiler.
Mas minha amiga (Maiara) teve diversas reações :3
Espero que gostem e desculpem qualquer erro ortográfico :3

Capítulo 2 - Dia 2


Fanfic / Fanfiction 32 Dias de Fontcest - Capítulo 2 - Dia 2

Dia 2:  Na manha seguinte Papyrus acordou e viu que Sans não estava mais dormindo do seu lado, acabou por deduzir que ele havia ido ao Grillby’s. Se levantou e foi para a cozinha preparar o café da manha (N/A: *tosse* Espaguete), mas antes de pegar as coisas para cozinhar seu celular começou a tocar, era o Mettaton, o que ele queria ?

 - Ola Mattaton – Atendeu o celular.

- Bom dia Pap querido! Vai sair hoje ?

 - Na verdade não, eu ia treinar com a Undyne mas ela vai sair com a Alphys.

 - Oh, o mesmo aconteceu comigo, eu ia convidar o Napstablook pra sair, mas ele não quer fazer nada alem de ficar deitado no chão ouvindo musica e...Que tal nos dois sairmos ?

 - É uma otima ideia! A onde vamos ?

 - Bem, você já tomou café da manha ?

 - Ainda não mas...

 - Então que tal irmos ao meu hotel ? – Interrompeu

 - Claro! Eu te encontro ai.

 - Então até lá querido.

  Após desligar o celular foi se arrumar, não era de costume sair para comer, mas não conseguia negar algo a Mettaton (N/A: se ele pedi sua bunda se da ? *insira aquela carinha aqui*). Saiu de casa e foi até o River Person, o meio mais rapido de se chegar a Hotland, a menos que você saiba teleportar, é claro. Chegando ao Hotel MTT pode ver o robô a sua espera, estava lindo como sempre (N/A: faze o que né ? tia Ella tem um crush no robô gay), Papyrus sorriu e foi em sua direção, ao ver o esqueleto Mettaton ficou super animado agarrou a mão do menor (N/A: sim, pra mim ele é mais alto que o Pap) o puxando para dentro do estabelecimento.

  Foram para a parte de restaurante, um lugar lindo, elegante e extremamente romântico para um simples casal de amigos tomar café da manha (N/A: SHIPPO!!!), fizeram os pedidos e logo a comida chego, era realmente boa, mas isso já era de se esperar de um hotel como este. Sem muita demora Mettaton começou a jogar seu charme e a flertar com Papyrus o fazendo corar fortemente, e enquanto comiam o robô pôs a mão sob a do esqueleto o deixando super nervoso.  (N/A: a fic não era de fontcest ? É sim, mai tem q ter uns role antes, não é ?)

  - Sabe Pap querido...eu tenho q te contar uma coisa...

  Enquanto isso Sans chegava em casa bebendo um vidro de ketchup.

 - Cheguei – Anunciou sua chegada e logo percebeu que não havia ninguém em casa, pegou o celular e ligou para Papyrus, não houve resposta, provavelmente ele estaria treinando, decidiu ligar para Undyne. – Hey Undyne, o Pap ta ai ?

 - Ah, eae Sans, ele não ta aqui não, ele saiu com o Mettaton.

 - O Mettaton ?

 - É, e conhecendo ele como conheço eu acho melhor você ficar de olho neles.

 - Eu não posso fazer isso, Undyne, se ele gosta do Mettaton eu não posso fazer nada.

 - Não é isso, Sans, o Mettaton abandonou o Napstablook pela fama e eu não acho que ele não vá fazer isso com o Papyrus.

 - Bem, se ele magoar o Pap...

 - Você mata ele, não é ? – Ela riu.

 - cê sabe...

  Enquanto isso no Hotel MTT.

 -...Eu gosto muito de você, Pap, mas por mais que eu tente eu não te amo, por algum motivo eu não consigo parar de pensar no Napstablook...me desculpe – pôs a mão no rosto na tentativa de esconder algumas lagrimas que borraram um pouco sua maquiagem.

 - C-calma Mettaton, eu gosto de você, mas somos só amigos!

 - Então você não esta magoado ou bravo comigo ?

 - Eu nunca conseguiria fica bravo com você! E como seu grande amigo te ajudarei a se declarar pro Napstablook! – Sorriu.

 - Você é um amor, Pap. – Deu um leve sorriso.

  O “encontro” continuou calmamente, enquanto isso Sans na parava de pensar na possibilidade de Papyrus e Mettaton namorarem, ele não odiava o robô, mas odiava a ideia dele e seu irmão juntos, o esqueleto sabia que esse pensamento é errado mas não conseguia evitar, o amava demais para velo com alguém. Apenas respirou fundo e foi vender uns hot-dogs em Hotland.

 O dia passou como de costume e depois de uma passada no Grillby’s Sans vai pra casa.

 - Sans você esta atrasado! – Ele estava usando um avental rosa com a frase ‘’Kiss the cook’’ (N/A: Pq tia Ella ? Pq sim ‘^’)

 - Foi mal, bro, é que eu...- Parou para analisar o avental que o outro usava.- Onde você conseguiu esse avental ?

 - Oh, foi o Mettaton que me deu. Ele disse que fica bem em mim.

- É...- Disse com um leve sorriso, era verdade e a frase dizia exatamente o que ele desejava fazer. – Então...você e o Mettaton...soube que saíram hoje...

 - Sim, nos fomos tomar café da manha juntos.

 - E...o que aconteceu ?

 - Ele disse que gosta do Napstablook, mas não sabe como se declarar.

 - Do Napstablook ?! Então ele não gosta de você ?

 - Não,não.- Corou um pouco.- Somos só amigos.

 - É que ele sempre agiu de um jeito...diferente perto de você...

 - Ele disse que só fazia aquilo para tentar se convencer de que gostava de mim, apesar desse ser o jeito dele...Mas agora somos oficialmente só amigos, e eu prometi que ira ajuda-lo a se declarar.

 - He, você é um ótimo amigo, Pap.

 - É claro que sou! Mas obrigado.- Virou-se para a panela que continha espaguete.- Eu espero que você esteja com fome, porque este é um dos melhores espaguetes que já fiz!

 - Eu...estou com um pouco de fome.- Na verdade não estava, afinal, acabara de comer um hambúrguer no Grillby’s . Mas isso não seria um problema, é só usar seus poderes para teleporta o espaguete para algum lugar e fingir que comeu.

  Após jantarem foram assistir o programa de Mettaton, Sans não ligava para o programa e sim em estar ao lado do irmão, saber disso fazia com que se senti-se um pouco mal, como podia estar apaixonado pelo seu irmão ? Ele que o criou, desde que era um bebê, então por que ? Por que o amava tanto ? Por que não conseguia conter seu ciúmes ? Por que tinha ciúmes ? Tantas perguntas e nenhuma resposta...mas, o que Papyrus sentia ? Claro que Sans sabia que não era o mesmo, não tinha como ser. Mas qual seria a visão que Papyrus tinha sobre o irmão ?

  Enquanto assistia, o mais novo, percebera que o irmão estava bem pensativo. Sobre o que pensava ? Provavelmente em algo que jamais saberia. Por que ele tinha que ter tantos segredos ? São irmãos! Não deviam  esconder nada! Mas por algum motivo sentia que havia algo entre os dois, talvez por que amasse o irmão e não pudesse contar ? Mas por que não podia ? Por medo ? Medo de que ? Que Sans não senti-se o mesmo ? Mas por que sentiria ? São irmãos! E se conta-se ? As coisas não seriam as mesmas, não é ?

  Quando voltaram a realidade o programa já havia acabado, se encararam por um tempo e, vendo o silencio (N/A: sim, eu vejo o silencio.), Sans tomou a iniciativa:

 - Já ta tarde, hora da historia ?

   Papyrus concordou e em seguida os dois foram para o quarto do maior. Após ler uma historia pro irmão dormir o menor foi para seu quarto, deitou-se e fechou os olhos, só conseguia pensar no irmão, na sensação (N/A: SANSação :v) que sentia quando estava a seu lado. Em pouco tempo surgiram imagens pervertidas em sua mente. Como podia penar isso de seu irmão ? Mas...Sem pensar duas vezes tirou o shorts, pegou o travesseiro e o colocou entre as pernas (N/A: Pai amado, vai começa as merda.), começou a esfregar o anus nele e começou a massagear seu pênis, era tão bom, já sabia disso, não era a primeira vez que fazia isso. Gemidos começaram a sair de sua boca, tentava fazer o máximo de silencio mas parecia impossível, mordeu a gola da camisa tentando abafar o que parecia tentativas falhas de pronunciar o nome do irmão e de dizer que o amava.

  Sua respiração estava ofegante. Aumentou a velocidade, chegando a seu ápice de prazer, não aguentava mais nenhum seguindo, desfez-se gritando de prazer. “Oh Deus, eu te amo tanto Pap.” Disse se jogando pra trás para recuperar o fôlego, fechou os olhos e sem que percebesse acabou dormindo.

  No outro quarto, no silencio absoluto, Papyrus não conseguia dormir, estava perdido em seus pensamentos. Quando se apaixonou ? Por que se apaixonou ? Por mais quanto tempo aguentaria esconder isso ?

  Ouviu um grito meio abafado e se levantou indo em direção a porta “Outro pesadelo ?”, pensou, olhou para a maçaneta, tudo estava quieto, hesitou um pouco mas acabou por abrir a porta e ir até o cômodo do lado.

  - Sans ? Esta tudo bem ? – Bateu na porta, não obteve resposta.

  Abriu a porta sem fazer barulho, Sans parecia bem, então o que fora aquilo que ouvira ? Alguém na rua ? Não, ele sabia como era a voz do irmão, não havia como confundir (N/A: Vdd, num tem como confundi, é maravilinda *-* Tem umas dub que eu até babo com a voz que botam nele.), talvez fosse só sua mente lhe pregando peças ? Provavelmente.

  Antes de sair e voltar para seu quarto deu uma ultima olhada no irmão, ele sorria.

  Deitou-se em sua cama e fortemente abraçou o travesseiro, lembrou-se do sorriso do irmão, era tão lindo, e ele sorria o tempo todo, Papyrus se perguntava o por quê, mas essa era a única pergunta que não se preocupada com a resposta, apenas queria ver o sorrido do irmão todos os dias.


Notas Finais


Maiara não curti o Mettadiva ;-;
Foi mal pelo nsfw meio merda, eu não manjo muito disso :T
Mas pretendo melhorar 'v'
Obrigada por ler e ate o proximo cap >3<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...