História 365 dias - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K, ASTRO, Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 3
Palavras 1.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaa nenes, essa é a minha primeira fanfic e espero que gostem !

Capítulo 1 - Começando o ano


06:30

Essa foi a exata hora que meu despertador demoníaco apitou me fazendo acordar .

Hoje é meu primeiro dia de aula na escola nova, tive que mudar de escola por conta do trabalho dos meus pais, não só de escola como de CIDADE  .Vou começar o segundo ano do ensino médio, e não tenho nenhum amigo nessa escola (não que eu tenha tido na outra), meu único amigo na outra escola era o MJ, me sinto mal por ter deixado ele lá, porque além de mim ninguém msis nota a existência dele naquela escola. 

Emfim tomei coragem e levantei, fui até o banheiro tomei banho, vesti minha roupa e desci para cozinha, onde com certeza minha mãe e meu pai estariam tomando café e falando sobre "como o dia está radiante para vender uma casa" 

Meus pais são corretores de imóveis e odeio admitir mas eles são bons no que fazem, ao todo já venderam 108 casas, e só estão nesse ramo a 2 anos.

-- Bom dia !  -- falei com uma voz rouca.

-- Bom dia filho ! -- falaram em uníssono 

Sentei pegando um pedaço de bolo e colocando na boca.

-- Filho, quer que eu te deixe na escola ? -- meu pai perguntou animado esperando um sim como resposta.

Meu pai sabe que eu gosto de ir pra escola de bicicoleta mais insiste em perguntar se eu não quero uma carona . Acho que hoje eu vou dar um crédito, por não saber muito bem o caminho para aquela nova e já odiada por mim ESCOLA.

-- Tá, eu quero ! -- meu pai arregalou os olhos com minha resposta, acho que ele ja tinha se acostumado com a rejeicão.

-- Então vamos ! -- ele falou e eu me levantei pegando minha bolsa e indo em direção a porta.

-- Vamos ? -- olhei pra trás fazendo cara de pão, meu pai deu um beijo na minha mãe oque fez eu revirar os olhos, e logo veio na minha direção.  


(.....)


Chegamos na escola, eu dei tchau ao meu pai e sai do carro, fazendo cara de nojo quando senti o cheiro de um perfume, o cheiro estava muito forte e era enjoativo, eu estava quase vomitando.

Coloquei meus fones e entrei na escola, indo em direção a minha sala, sentando na primeirá cadeira e ficando lá de cabeça baixa só vendo as pessoas entrarem e saírem da sala. 

Era meu primeiro dia naquela escola e já tinha quase vomitado por conta de um perfume infernal, esse povo não deve saber oque significa use com moderação.

Eu estava lá de boa com Jesus no coração quando de repente...

-- Dá pra sair da minha cadeira ? -- um ser enviado do inferno falou e me fez tirar os fones.

Levantei a cabeça lentamente para ver quem era, ele era um pouco mais alto que eu, cabelo laranja, sorriso encantador, pele clara, mas não tô nem aí pra essa aparência perfeita dele, quem ele acha que é pra me mandar levantar? 

-- Oi? -- falei esnobe e sorri soprado 

-- Essa é a minha cadeira! você pode sentar lá atrás. -- Ele falou simples me fazendo ferver de raiva 

-- Não estou vendo seu nome nela! -- falei procurando o nome dele na cadeira 

-- Olha seu novato de merda -- Ele alterou o tom de voz -- Essa é a minha cadeira e você vai sair daí agora !!

-- Pois então, quero ver quem vai me tirar daqui ! -- falei e coloquei os fones novamente iguinorando ele 

O professor chego e ele foi sentar em outra cadeira . Hmpf é ruin que eu vou obedecer a ele, não sei nem quem ele é, só sei q não gosto dele nem um pouco .


(....)


Tocou para irmos comer, me levantei bem lentamente e fui em direção ao refeitório. 

Eu já estava no refeitório com minha bandeja na mão, olhei pra um lado e para o outro procurando um mesa pra sentar . Acabei indo sentar em uma mesa bem afastada .

-- Oi -- um garoto falou sentando do meu lado .

-- Oi -- falei não ligando muito pra ele .

-- Eu vi sua briga com o hoseok hoje mais cedo, cara eu sou oficialmente seu fã -- falou sorrindo enquanto comia uma maçã 

-- Então é hoseok o nome dele ? -- sorri -- Meu fã? porque?  

-- Hoseok é o rei desse escola, nunca vi alguém desafiar ele assim, apesar de ele ser um saco, todos tratam ele como um soberano.

-- É ruin ein, nunca vou tratar um merda como ele bem ! -- Falei sério e o outro sorriu .

-- Eu também não -- deu mais uma mordida na maçã -- E a propósito meu nome é Rocky .

-- Meu nome é yoongi ! -- sorri mínimo -- muito prazer Rocky .

-- Então yoongi, foi transferido ? -- falou e sugou forte seu suquinho

-- Praticamente sim, tive que vir pra cá por causa do trabalho dos meus pais -- revirei os olhos .

-- Ah, então vamos ser amigos ? Aposto que você não tem nenhum amigo, não é? -- Ele disse animado 

-- Eu tinha um amigo na minha antiga cidade, ele era legal até -- fiz biquinho de convencido -- Mas tá bom, só não prometo ser um bom amigo -- pisquei pra ele e sorri . Ele até que era legal. 

-- Ah muito legal, vou mandar confequicionarem nossa blusa da amizade, vai ter um coração e nossos nomes dentro .

-- Qual seu problema ? -- fiz uma cara de tipo "de que manicômio você veio". 

-- Estou brincando suga -- Ele gargalhou alto e eu sorri de nervoso .

--Opa pera aí, suga ? -- pergunteI confuso

-- É, suga! Porque você é doce como açúcar -- Ele tentou não sorrir mas falhou 

-- De todos os apelidos que já recebi, esse foi de longe o pior de todos --disse sério e ele riu.

-- Prometo só te chamar assim quando não estiver ninguém olhando -- Ele piscou pra mim e sorrio. 

Fiquei emburrado e comecei a comer .


(.....)


Terminei de comer, e nois dois saímos em direção a nossa sala, que pra minha surpresa era a mesma .

-- Faz muito tempo que você estuda aqui ? -- quebrei o silêncio. 

-- Não, só desde o ano passado, eu até tive uma quedinha pelo hoseok quando o vi pela primeira vez, quedinha não, digamos que eu tinha um precipício por ele, eu até descobri que ele namorava o Taehyung, mas  eu continuei gostando dele, até o dia que eu vi eles se pegando no banheiro, na época foi traumatizante, hoje em dia eu me arrempendo de não ter gravado, ele foi meu primeiro amor e nem sabe disso -- sorrio soprado -- Hoje em dia ele não namora mais o taehyung, eles terminaram recentimente .

-- Nossa, que bela história, porque não escreve um livro? Eu particularmente não leria -- sorri -- Mas sinto muito por seu coração partido, bom, eu nunca me apaixonei então não sei como você se sente, mas, bem, acho que deve ser ruin .

-- É bem ruin -- sorrio -- Mais eu prefiro assim . Sabe, eu até contei a ele que gostava dele, e sabe o que ele fez ? Ele riu e me mandou crescer, eu não o odeio, mais não iria no enterro dele -- fez um bico . 

-- Nossa, eu tocaria fogo na casa dele -- sorri alto -- Vamos entrar, jaja a aula começa. 

Ele riu e assentiu com a cabeça . Entramos na sala, hoseok estava me secando com os olhos, parecia que ele tava fazendo força pra cair um poder do céu e eu evaporar, mostrei a língua pra ele e sentei. 









Notas Finais


Espero que tenham gostado, vou tentar melhorar com o tempo ! Até o próximo capítulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...