História 5 años después - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Tags A Feia Mais Bela, Ferlety, Fernando, Leticia
Exibições 119
Palavras 3.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá!

Capítulo 25 - Calmaria


Fanfic / Fanfiction 5 años después - Capítulo 25 - Calmaria


Calmaria
 


No dia seguinte, nós dois ainda estávamos apreensivos. Trabalhar com os pensamentos em desordem não estava sendo fácil. As vezes me peguei observando telefone e controlando-me, para não ligar novamente para escola de Matthew. Era obvio que não a haviam provas contra mim, ou contra Fernando, entretanto, estávamos falando de Matthew, e eu seria capaz de fazer qualquer coisa para defendê-lo.


– Meu amor, eu preciso que revise esses cálculos, foram feitos por Omar e algo me diz que estão totalmente errados.- Fernando disse adentrando minha sala.

– Por que você acha que há algo errado, Fernando?- o olhei.– Ainda esta com implicâncias com Omar?

– Não é isso, Letícia...- suspirou.– É que, nos cálculos dele nós produzimos mais do que o esperado, e só devemos um terço da divida da Nova Conceitos. Isso é impossível, só estamos trabalho por seis meses...

– Não acha que esta sendo muito pessimista?- ele bufou.

– Tudo bem, se não quer revisá-los, faço eu mesmo...- sorri.

– Fernando, eu tenho certeza que Omar fez tudo certo!- ele sentou-se em minha frente e franziu o cenho. – O que foi?

– Eu não percebi antes, mas onde esta Bianca?- perguntou olhando em direção a mesa da mesma.

– Regina disse-me que ela não estava se sentindo muito bem, e fora para casa.- ele semicerrou os olhos.– Ela esta estranha tem alguns dias!

– Tem certeza?- assenti.– Não esta com “implicâncias”?- provocou ele.

– Não!- sorri.- Bianca é alguém insignificante para mim, Fernando. Eu não quero vê-la mal, mas também não a quero cerca de mim, e muito menos do meu filho.- ele respirou e segurou minhas mãos por cima da mesa.

– Já que você tocou no assunto. Eu recebi uma ligação de Lorena, ela quer nos vê hoje depois do almoço.- o olhei seria.

– Acha que é algo grave?

– Não, meu amor. Fique calma! Creio que ela quer nos dar orientações...-sorriu.– Nos acalmar sobre tudo isso.

– Se essa for sua intenção, então quer dizer que as coisas não estão muito boas para o nosso lado.- engoli a seco.

Ele virou os olhos, e levantou-se impaciente. 

– Não quero que pense assim, Letícia.

– E o quê você quer que eu pense, Fernando?- disse angustiada.– As pessoas sempre estão contra nós! Desde que começamos a namorar, desde sempre!- ofeguei.

– Eu sei, droga! Mas não quero que lembre dessas coisas! – disse se aproximando de mim.– Nós já passamos por isso, e passaremos por qualquer outra coisa que tentar nos atingir.- fechei os olhos e suspirei. Eu realmente queria ser mais segura e ajudar Fernando a segurar essa barra. Mas qualquer assunto a respeito de Matthew, deixava-me sem qualquer controle. 

– Tudo bem, farei o máximo que eu puder!- sorri fraco. Ele veio mais cerca de mim, e fez-me levantar de minha cadeira.– Eu sei que devia ser mais forte, mas você já reparou que Matthew é totalmente indefeso? É um menino doce sem qualquer maldade.

– Sim, meu amor!- abraçou-me.– E é por isso que ele deve ter pais fortes e corajosos, para enfrentar qualquer batalha por ele, ate que ele possa se defender sozinho.       


... 




               
Fomos  almoçar em um restaurante simples e bem tranquilo. Nós conversamos sobre assuntos variados, e tentamos nos distrair. Enquanto Fernando ainda dirigir em direção ao escritório de Lorena,  eu tentei relaxar e manter a calma. Eu realmente não esperava que as coisas iriam se complicar tanto, felizmente eu não tinha motivos para reclamar de Fernando,  seu apoio e sua forma de lidar com tudo estava sendo mais que especial. 


Nós esperamos pouco até que Lorena nos receber. Ela aparentemente estava calma, e nos recebeu com um belo sorriso. 


— Vocês não sabem o gosto que tenho de vê-los bem, e tão  sorridentes. -  ela sorriu.—Vocês foram a minha maior prova, e mais que nunca eu tenho certeza que escolhi a profissão certa. 

— Você sabe que nós sentimos o mesmo, e que você vai fazer parte da nossa vida para sempre, Lorena. - Fernando disse a cumprimentando. 

— Bom, nós temos que falar sobre Matt. - disparou. 

— Nós estamos preocupados com Matt, na verdade Lety esta um pouco mais. - ele disse me olhando. 

— Sim Lorena, o que você descobriu? quem fez isso? Quem nos denunciou?

— Bom, eu não pude conversar com a juíza por quê, minha única orientação era que eu conversasse com vocês,  para que chegassem em um acordo e em uma boa relação. - disse séria. — Eu acompanhei toda evolução de vocês, e sei que estão preparados para cuidar, e dar muito amor aquele fofo do Matthew. Então, eu fiz algo que nunca fiz por nenhum dos meus pacientes. 

— Ai meu Deus você matou alguém? - Fernando disse divertido. 

— Fernando! - o repreendi. 

— Não Fernando, eu não matei ninguém!-virou os olhos. — Com ajuda de alguns amigos, eu consegui descobrir quem os denunciou. 

Fernando e eu nos olhamos apreensivos. Chegara o momento de sabermos quem nos acusou de tamanhas asneiras. 

— Bom, então nos diga, Lorena! - disse Fernando

— Sim Fernando, eu direi. Mas quero que vocês me prometam que não farão nada, porque isso já está sendo resolvido pelos seus advogados,  o melhor a fazer é manter a calma. 

— O que você está nos pedindo, é algo que não podemos prometer... Nos desculpe, mas Lety e eu amamos Matthew incondicionalmente e, se conhecermos a pessoa que fez isso... Nós provavelmente vamos exigir explicações. - assenti concordando com Fernando. 

— Ai meu Deus! Onde está os ensinamentos que eu ensinei para vocês?  Resolver as coisas brigando não leva a lugar nenhum. - ofegou nervosa. — Lety, prometa que não fará nada, você eu sei que vai me ouvir. 

— Me desculpe, mas eu tenho que concordar com Fernando. 

— Olha, não me façam  retirar o elogio que eu dei a vocês minutos atrás! 

— Tudo bem... - Fernando me olhou. —Letícia e eu, prometemos! Mas por favor nos diga logo! 

—Não, eu quero ver Letícia me dizer isso, Fernando! 

— Bom, eu prometo tentar me controlar... - murmurei. 

— Bom, pelo menos isso... mas por favor vocês sabem que se a  juíza souber disso, só irá complicar mais as coisas. 

— Ok,  mas agora nos diga quem nos denunciou? - Lorena levantou-se e andou até sua mesa, abriu uma gaveta e tirou de lá alguns papéis, nos olhou e respirou fundo. 

— Nós apenas descobrimos o seu primeiro nome, se chama Bianca. - ela nos entregou um papel onde haviam fotos de Bianca. — Vocês a conhecem? 

No mesmo instante, eu senti um forte enjoo e todo meu corpo rígido. Aquela víbora, eu poderia ter imaginado. Olhei para Lorena e  tentei controlar minha raiva, eu não poderia deixar evidente o que estava planejando fazer com Bianca. 


— Lety você está bem? -  Fernando indagou olhando-me. 

— Em algum momento você imaginou, Fernando? Imaginou que fosse aquela vírgula que esta por trás de tudo isso? 

—Não meu amor,  eu jamais podia imaginar que, Bianca tinha capacidade de fazer isso... eu pensei que ela havia mudado. - ele segurou minhas mãos com tranquilidade. — Mas isso não vai ficar assim, eu prometo a você que falarei com papai, e ela estará fora da empresa amanhã mesmo!

— Vocês me prometeram que não iriam fazer nada! 

— Lorena,  Bianca nos deve explicações! 

— De onde vocês à conhecem? 

— Ela é a ex-noiva de Fernando.. - Lorena engrandeceu os olhos. 

— Não precisa nos olhar assim. - Fernando sorriu. — Ela casou-se  com meu irmão... Eles estão em um processo de divórcio, e eu jamais imaginei que ela perderia tempo praticando tal ato! - suspirou. —O que ela pretende? 

— Mas é claro que, ela quer nos separar Fernando. Talvez ela  ainda queira algo  com você. 

— Ela só pode tá ficando louca! 

— Eu não tenho dúvidas... 


... 



Chegamos em casa mais cedo e exaustos. Mamãe havia nos convidado para um jantar em família. Mas nem eu e muito menos Fernando estávamos no clima. Havia em nós um cansaço não só físico, mas também psicológico. Nós precisávamos  de descanso; precisávamos estar longe de toda essa confusão, só nós três. Eu prometi a Fernando e a Lorena que não iria fazer nada com Bianca, mas toda minha noite eu passei pensando  e tentando imaginar o que ela estava planejando, e o que ela pretendia com isso. 


Acordei com Fernando beijando meu rosto e acariciando meus cabelos. Eu não havia dormido direito, e diversas vezes levantei-me para observar Matt dormir. Ao lado da sua cama, eu vi o brinquedo que Bianca havia o dado,  senti vontade de jogá-lo no lixo, mas Matthew estava tão apegado aquilo, e eu não queria vê-lo  triste. 


— No que está pensando? - ele indagou beijando-me no rosto. 

— Que precisamos de férias... 

— Eu sei que não está pensando nisso, Letícia, mas você tem razão... Nós precisamos sair daqui, e respirar ar puro. 

— Tenho medo que Bianca posso estar planejando alguma coisa, e que não seja contra nós, e sim encontrar Matthew. 

—Ela não fará nada Letícia, papai já está sabendo de tudo. 

— Desde quando seu Humberto já está sabendo de tudo? - indaguei furiosa.— Quando eu disse? 

— Hoje pela manhã recebi uma ligação sua... - suspirou cariciando meu rosto com as pontas dos dedos. — Ariel e mamãe estavam no hospital, Bianca saiu com algumas amigas, bebeu demais,  e acabou batendo o carro. -  o olhei assustada. 

— Ai meu Deus! Ela está bem?! 

— Sim meu amor, não se preocupe. Mas você não sabe da melhor.. - ele lentamente deitou-se sobre meu colo. —Ela está grávida! 

— Está grávida? - murmurei sem acreditar. 

—Sim, Ariel acha que ela tentou se matar. Mas papai discorda, eu também. Bianca sempre quis chamar atenção... Ela não faria isso, ainda mais se soubesse que está grávida. -  ele sorriu para mim, e me deu selinho rápido. – Quando ainda éramos noivos, ela sempre me dizia que sonhava em ter filhos, Bianca jamais tiraria a vida de um bebê, mesmo que estivesse no começo da gestação. 

— Você a conhece bem... -  desvie meu olhar do seu. 

— Ei.. - senti seu rosto rente ao meu, e ele fez-me olhá-lo. — Não precisa ficar assim, Letícia. Me desculpe, eu não deveria falar tanto... 

— Tudo bem... - suspirei. — Vocês tiveram uma relação, e... - virei os olhos. — Eu vou ver se Matthew já está acordado! - disse levantando-me da cama. Ele se pôs em minha frente com os braços cruzados. Estava apenas de calça, e com seus cabelos totalmente bagunçados. 
 
— Esta com ciúmes? - indagou. 

— Não... - disse ríspida. 

— Lembra que todos as vezes que você me via suas bochechas coravam? - ele sorriu. — Então, elas estão totalmente vermelhas agora... - ele tocou meu rosto! –  Eu sei que isso já está bem claro, mas eu a amo, Letícia. Eu mal lembro do que vivi com Bianca. Mas com você, lembro desde do nosso primeiro beijo,  a nossa primeira briga. 

— Me desculpe, Fernando... É que com tudo isso que está acontecendo, eu acabo misturando as coisas... - o abracei. – Eu também o amo... 

— Bom,  eu acho melhor nós não irmos a empresa hoje,  falarei com o Omar. Ele se encarregarar de  tudo na empresa - assenti e lhe dei um beijo rápido. — Vamos passar o dia com Matt,  e  sua família. 




O café da manhã com meus pais fora maravilhoso. Finalmente estávamos juntos, e em paz, pelo menos até o dia de recebermos a decisão da juíza. As coisas só melhoraram quando Márcia, Estefânia e Pedro se juntaram a nós. Eu e Fernando já havíamos percebidos que os dois estavam bem próximos e Fernando estava feliz com isso. Pedro era um ótimo rapaz inteligente e muito dedicado, nunca ouvir sequer uma vez meu tio ter reclamações ao seu respeito. Eu jamais em todo esse tempo, pude imaginar que as coisas mudariam tanto, que um dia Pedro iria  conhecer  Márcia, e que poderíamos ter uma manhã tão agradável. 


— Papai me ligou, disse que precisa conversar com nós dois hoje à noite! - Fernando murmurou tomando um pouco de água. 

— Ele não disse do que se tratava? - perguntei. 

– Não minha vida, mas não se preocupe..-sorriu terno. —Ele estáva mais calmo. Tenho certeza que é algo bom. 

— Tudo bem. - assenti. —Ele não disse nada a respeito de Bianca? Como ela está? 

—Eu não perguntei... Mas ela com certeza deve está bem! Ou ele teria dito algo. 

— Mamãe,  eu já terminei de escovar os dentes! - Matt gritou. 

— Muito bem, deixe-me ver... - ele abriu a boca rapidamente. — Que ótimo, super Matthew! Você merece um prêmio. 

— Hmmm,  pode ser chocolate? 

— Não Matt,  acabara de escovar os dentes... - sorri. — Mas depois podemos negociar!

— Plano aceito... - respondeu animado.

— Ok! - o abracei trazendo-o para meu colo. Fernando se aproximou e o beijou entre os cabelos. 

— Matt, o que acha de tirarmos umas férias? - Fernando perguntou o pegando do meu colo. Mamãe havia adentrado a sala e silenciosamente nos observava. 

— Eu não sei papai... -  respondeu, olhando para Fernando. 

— Como assim? -  Fernando indagou, fazendo-o cócegas. 

— É que... - ele olhou para mim. — Eu não quero ficar longe da mamãe... -  franzi o cenho seguida de Fernando. 

— Meu amor, sua mãe também irá conosco. - sorriu. 

— Mas, minha tia Bianca disse que vocês iam se separar... - sussurrou sem jeito. Meu sangue de imediato começou a ferver. — Papai eu não quero ficar longe de você, mas eu também amo a minha mãe... Isso me deixa confuso! 

— Como ela foi capaz de fazer isso! - rosnei. - Fernando olhou pra mim, colocando Matthew no chão. Mamãe se aproximou e me abraçou massageando meus ombros. 

— Vocês fazer o trato, tudo bem? - Fernando disse a Matt. — Esqueça tudo o que a tia Bianca disse,  não acredite em nada! Você pode fazer isso? - Matthew assentiu. — Matt,  eu amo a sua mãe, e nós não vamos nos separar nunca mais. 

— Nunca, papai?  Nem quando a mamãe estiver pra brava? - sorri olhando para os dois. 

— Sim,  mesmo que a mamãe esteja brava... - Fernando olhou para mim sorrindo. — Nós dois podemos abraçá-la, e a encher de beijos até que ela volte a sorrir... 

— Podemos mamãe? 

— Claro, minha vida! - sorri com os olhos marejados. Eu o abracei fortemente sentindo minhas lágrimas. — Eu amo você, amo seu pai... Eu amo está com vocês! 


— Então, podemos tirar férias? 

— Simm! - respondemos, eu e Matt. 
 
... 





Parecíamos está em um Reality Show. Eu, Fernando, Márcia e Omar, estávamos os quartos sentados em uma enorme mesa na  casa do seu Humberto. Dona Terezinha se encarregava de cuidar das crianças junto a Pedro. Nenhum de nós sabíamos do que se tratava aquela pequena reunião,  entretanto, Humberto estava aparentemente tranquilo. 


— Que bom que todos vieram. - ele disse sentando-se. — Não se preocupem,  eu serei breve. - olhou em nossa direção. — Eu e Terezinha andamos conversando, e decidimos que já estamos velhos demais para estarmos envolvidos nos negócios das empresas... - suspirou. — Vamos fazer algumas viagens, talvez viajaremos por meses... 

— Bom,  eu não vejo nada de mal nisso. - Fernando disse. 

— Muito menos eu... -  Márcia disse logo em seguida. 

— Eu só quero ter certeza que vocês, cuidarão das nossas empresas e dos nossos bens... Eu lutei muito por tudo que temos hoje, e nesse exato momento, são vocês os responsáveis por manter o progresso dos Mendiolas. 

— Seu Humberto, eu estou disposto a fazer o meu melhor, e tenho certeza que não irei decepciona-lo!- Omar disse descontraído. 

— Eu também quero me desculpar... - ele respirou fundo e olhou para mim. — Principalmente com você, Letícia. 

— Não é necessário, Humberto. - eu disse tranquila. — Nós aprendemos muito ao longo do tempo... Todos nós erramos,  e acho que chegou o momento de agimos com mais maturidade. Tenho certeza que tudo ficará bem! 

— Obrigada... - ele sussurrou. — Bem,  Márcia e Omar, vocês não me disseram nada a respeito de Estefânia... 

— Nós já decidimos tudo papai... -  Márcia olhou para Omar. — A guarda de Estefânia será compartilhada, os documentos já estão em andamento... - sorriu. 

— E aquele moço? - perguntou ele se referindo a Pedro. 

— Nós... Err... - ela engoliu a seco. 

— Estão juntos papai! - Fernando disparou e Márcia o fuzilou com os olhos. 

– Eu espero que sabia o esta fazendo.

— Sim, eu sei papai! - Márcia murmurou. 

— Eu também queria dizê-los que, Ariel e Bianca já voltaram para Los Angeles. O divórcio fora cancelado! - ele virou os olhos. — A respeito da tolice que Bianca fez, não se preocupem a denúncia já fora tirada! 

— Eu sinto uma pena do meu irmão... - Márcia disse rindo. 

— Eles vão se entender... - Fernando segurou minha mão e sorriu. — Um dia vão.


Ouvimos as risadas das crianças e nos distraímos. Matt sentou no colo de Fernando, e Estefânia ainda confusa preferiu os braços de seu avô. Pedro nos olhou tímido e praticamente estava gritando socorro com os olhos, quando Humberto pediu-lhe para se juntar a nós. Ainda tímido ele sentou-se ao lado e Fernando.

— E quando pretendem viajar?

— Eu estou esperando sua mãe decidir, Fernando.  

— Quem vai viajar? - perguntou Estefânia de boca cheia. 

— Fanny!  Eu já disse que você não pode falar de boca cheia! - Márcia a repreendeu. 

— Desculpa mamãe! 

... 





Fernando. 



Eu estava há mais de duas horas esperando por  Márcia e Carolina. O meu plano era preparar uma surpresa para Letícia, mas minha paciência parecia que já havia se esgotado.  Esse era o momento certo, para demostrar o tanto que eu a amo. 


— Bom chegamos... - Carol sorriu para mim. 

— Isso são horas? - perguntei bravo. — Eu marquei com vocês há duas horas atrás! Letícia provavelmente irá desconfiar de tudo, droga! 

— Ei, maninho, fica calmo! - Márcia sentou-se ao meu lado. 

— Eu vou direto ao ponto! - Suspirei, e as expliquei todo meu plano. Queria que  nada desse errado, e que esse momento ficasse pra sempre nos pensamentos de Letícia. 

— Fernando, isso é impossível! - Carol reclamou. — Nós só temos dois dias para organizarmos tudo! 

— Caro, eu sei que vocês vão conseguir! - supliquei. — Não é só por mim... Eu quero me casar com  Letícia o mais rápido possível! 

— Vamos Caro, nos conseguimos! - Márcia piscou para ela. — Eu estou tão animada! 

— Aí meu Deus, o que ela tem? - Carol perguntou-me. 

— Ela está apaixonada, totalmente fora de si! - ela virou os olhos. 

— Bom, eu não tenho outra opção, não é? - assentimos. — Eu preciso que você me diga o seu plano com mais detalhes, Fernando! 

— Tudo bem.... Vamos lá. 

... 


Lety. 



Dois depois. 

Eram sete da manhã quando despertei com um telefonema de Carolina. Ela me convidara para um dia inteiro em um spa, com direito a massagens e a jogar conversa fora. Fernando se comprometeu a cuidar de Matt e deu-me total apoio para que eu aceitasse o convite de Caro. Ele ultimamente andava sorrindo para as paredes, e totalmente aéreo. 

— Meu amor, eu prometo que volto logo... - disse beijando o rosto de Matthew, ele ainda sonolento apenas sorriu para mim. Fernando estava na cozinha preparando algo, quando o abracei por trás. 

— O que está fazendo? - ele virou e me olhou. 

— Tentando preparar torradas para Matthew... - sorriu. — Você já não devia ter ido? 

— Esta tentando se livrar de mim? - mordi o lábio. 

— N-não... Não - gaguejou. — Só quero que descanse... 

— Hmm. - semicerrei os olhos. — Tá bom.... Eu o conheço, Fernando. - sorri. — Esta nervoso. 

— Ah,  Lety! Não é nada disso! -  ele me abraçou. — Você pode parar com isso?! 

— Tá, tá. - ergui meu rosto e o beijei. — Até mais tarde. 

— Ok... -  ele segurou-me pela nuca e me puxou para outro beijo. — Te amo.... 

... 



Fernando. 


Assim que Letícia saiu, eu olhei para Matthew e sorri. Ele terminava seu cereal, e bocejava sem parar. Troquei rapidamente de roupa,  e o levei para seu quarto. 

— A onde vamos? - perguntou ele. Tirei o seu pijama e o vesti quase igual a mim. 

— Esqueceu que temos uma surpresa para mamãe?! - ele sentou na cama e coloquei suas meias. 

— Ah, certo! - sorriu. 

— Matt, onde estão seus sapatos? 

— Acho naquelas gavetas! - ele apontou para uma estante. Peguei o primeiro que vi o calcei. 

— Pronto! - o peguei no colo. — Está preparado para fazer desse dia, o dia mais feliz da vida da mamãe?! 

— Sim papai! 

— Então, toca aqui! - unimos nossas mãos formado oficialmente uma equipe. — Vamos lá!


...

 


Notas Finais


Oi gente! Muito obrigada por todos os comentários e estrelinhas! 😘😍

Bjs


-bru


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...